novo acordo ortogr fico guia de consulta r pida n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Novo Acordo Ortográfico Guia de Consulta Rápida PowerPoint Presentation
Download Presentation
Novo Acordo Ortográfico Guia de Consulta Rápida

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 15
dacia

Novo Acordo Ortográfico Guia de Consulta Rápida - PowerPoint PPT Presentation

112 Views
Download Presentation
Novo Acordo Ortográfico Guia de Consulta Rápida
An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Novo Acordo OrtográficoGuia de Consulta Rápida Material distribuído gratuitamente pela Editora Abril Cultural Outubro | 2008

  2. Trema • O trema foi abolido de todas as palavras da língua portuguesa. Essa marcação servia, originalmente, para destacar a pronúncia do u nas combinações que, qui, gue e gui. • A partir de agora, portanto, escreve-se aguentar, alcaguetar, ambiguidade, bilíngue, cinquenta, consequência, consequencia, eloquente, enxágue, equestre, frequentar, linguiça, linguística, pinguim, sequestro, tranquilo, ubiquidade, etc... • Porém, o trema é mantido em nomes próprios estrangeiros e suas derivações, como Bündchen, Schönberg, Müller e müllleriano, por exemplo.

  3. Ditongos Abertos • Ditongo é o encontro de duas vogais pronunciadas em uma só sílaba. • O acento agudo foi eliminado nos ditongos abertos das palavras paroxítonas, como alcaloide, assembleia, boleia, epopeia, ideia, jiboia, paleozoico, paranoia, onomatopeia. • As palavras oxítonas terminadas em éi, éu e ói continuam acentuadas: chapéu, herói, corrói, remói, céu, véu, lençóis, anéis, fiéis, Ilhéus.

  4. Hiato • Os hiatos são sequências de vogais que pertencem a sílabas diferentes. • Foram eliminados os acentos circunflexos nos hiatos dos seguintes casos: oo – enjoo, perdoo, magoo, voo, abençoo; ee – creem, deem, leem, releem, veem, preveem. • O acento circunflexo continua valendo para sinalizar o plural dos verbos ter e vir e seus derivados: Eles têm, eles vêm, eles retêm, eles intervêm.

  5. Acento Diferencial • É o acento usado para diferenciar duas palavras de significado diferente mas escritas da mesma forma. Ele deixa de existir nos seguintes casos: Para (verbo), que se diferenciava da preposição para; Pelo (substantivo), que se diferenciava da preposição pelo; Polo (substantivo), que se diferenciava da preposição polo, Pera (substantivo), que se diferenciava da preposição pera. • Há as seguintes exceções: Pôde (verbo poder no passado) conserva o acento para se distinguir de pode (verbo poder no presente). Pôr (verbo) conserva o acento para se distinguir de por (preposição). • Uso facultativo nos casos: Dêmos (do verbo no subjuntivo que nós dêmos) para se diferenciar de demos (passado nós demos); Fôrma (substantivo) para se diferenciar de forma (verbo).

  6. U tônico, I e U tônicos • U tônico A letra u não será mais acentuada nas sílabas que, qui, gue, gui dos verbos arguir, redarguir, apaziguar, averiguar, obliquar. Assim, temos apazigue (em vez de apazigúe), argui (em vez de ele argúi), averigue, oblique. Pode-se também acentuar desta forma esses verbos:ele apazígue, averígue, oblíque. • I e U tônicos As palavras paroxítonas que têm i ou u tônicos precedidos por ditongos não serão mais acentuadas. Desta forma, agora escreve-se feiura, baiuca, boiuno, cauila. • Essa regra não vale quando se trata de palavras oxítonas: nesses casos, o acento permanece. Assim, continua correto Piauí, teiús, tuiuiú.

  7. Emprego do E, I Escreve-se com i, e não e, antes da sílaba tônica: • Adjetivos e substantivos derivados em que entram os sufixos –iano e –iense. • Exemplos: acriano (do Acre); camoniano (referente a Camões), torriense (de Torres), açoriano (dos Açores), rosiano (relativo a Guimarães Rosa).

  8. Letras do Alfabeto • O alfabeto brasileiro passa a ter 26 letras, em vez de 23. Foram incluídas k, w e y, usadas principalmente em siglas e palavras originárias de outras línguas. • Exemplos: Franklyn, Darwin, darwinismo, Kuwait, kuwaitiano, km (para quilômetro), kg (para quilograma), kW (para kilowatt).

  9. Hífen • O uso do hífen muda com o Novo Acordo. • O quadro do próximo slide mostra os prefixos em que o hífen deve ou não ser empregado. Junta-se com hífen Junta-se sem hífen

  10. Observações do Quadro (1) não se usa hífen quando o segundo termo perdeu o h original: desumano, inábil. (2) usa-se o hífen quando formar com a outra palavra um adjetivo ou substantivo. (3) quando a pronúncia for fechada (pos, pre, pro), liga-se sem hífen ao outro termo: preencher, posposto (exceções: preaquecer, predeterminar, preestabelecer, preexistir) Atenção: Quando a pronúncia exigir, dobram-se o r e o s do segundo termo.