a import ncia do aconselhamento na capta o do parceiro a sexual n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
A Importância do Aconselhamento na Captação do Parceiro (a) Sexual PowerPoint Presentation
Download Presentation
A Importância do Aconselhamento na Captação do Parceiro (a) Sexual

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 20

A Importância do Aconselhamento na Captação do Parceiro (a) Sexual - PowerPoint PPT Presentation


  • 76 Views
  • Uploaded on

A Importância do Aconselhamento na Captação do Parceiro (a) Sexual. João Pessoa, 29 de agosto de 2005. INTRODUÇÃO. CONVOCAÇÃO DO (A) PARCEIRO (A) SEXUAL Essencial para interrupção da cadeia de transmissão Oportunidade para uma ação educativa centrada nas DST/HIV

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'A Importância do Aconselhamento na Captação do Parceiro (a) Sexual' - cutler


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
a import ncia do aconselhamento na capta o do parceiro a sexual

A Importância do Aconselhamento na Captação do Parceiro (a) Sexual

João Pessoa, 29 de agosto de 2005

introdu o
INTRODUÇÃO
  • CONVOCAÇÃO DO (A) PARCEIRO (A) SEXUAL
    • Essencial para interrupção da cadeia de transmissão
    • Oportunidade para uma ação educativa centrada nas DST/HIV
    • Uma das estratégias de um programa de controle de DST

(CN DST/Aids-MS, 1999)

(Manual AIDSCAP, 1996)

fundamentos
FUNDAMENTOS
  • Quem notifica?
  • Quais os objetivos?
  • Como deve ser a ação?
  • O que deve ser oferecido ao parceiro?
  • Quais são as atividades?
tipos de notifica o
TIPOS DE NOTIFICAÇÃO
  • PACIENTE
    • Motivação do paciente e do parceiro
    • Qualidade do aconselhamento
  • PROFISSIONAL
  • MISTA
objetivos
OBJETIVOS
  • PREVENIR E INTERROMPER A TRANSMISSÃO
  • EVITAR AS COMPLICAÇÕES
modelo operacional papel dos servi os de sa de no manejo de casos de dst
Modelo operacional: papel dos serviços de saúde no manejo de casos de DST

População com DST

Percebem os sintomas

Assintomáticos (as)

Procuram atendimento

Correto diagnóstico

  • Convocação de parceiros
  • Busca ativa de casos
  • Screening
  • Tratamento de massa

Tratamento correto

Tratamento completo

Cura

OMS, 2000

princ pios da a o
PRINCÍPIOS DA AÇÃO
  • Participação VOLUNTÁRIA
  • SIGILO E CONFIDENCIALIDADE
  • ACESSO AO ATENDIMENTO
  • Garantia de QUALIDADE
  • NÃO CAUSAR DANOS

CN DST/Aids-MS, 1999

slide12
A captação de parceiros: ação difícil
  • Sífilis (< 20% dos expostos)
  • Amsterdam: (gonorréia e clamídia): 40%
  • Seattle: 50% hetero e 12% homo

(Sexually Transmitted Diseases 1999; 26:49-54)

import ncia do aconselhamento na capta o do a parceiro a sexual
Importância do Aconselhamento na captação do(a) parceiro(a) sexual
  • A convocação de parceiros (as) é um componente de toda ação educativa / Aconselhamento de uma pessoa com DST (CN DST/Aids-MS, 1999) (OMS, 1991)
  • Os princípios, requisitos e componentes são semelhantes
  • O êxito da convocação pelo paciente-índice está relacionado à qualidade do aconselhamento
  • Eficácia do Aconselhamento
aconselhamento convoca o de parceiro a sexual
Aconselhamento/Convocação de parceiro(a) sexual
  • Acolhimento do(a) cliente
  • Habilidades de comunicação
  • Respeito aos princípios da Ética
  • Avaliação/Redução de risco
  • Informações técnicas
  • Informações práticas
mensagens fundamentais da convoca o
Mensagens fundamentais da convocação

PROVEDOR

PACIENTE-ÍNDICE

PARCEIROS(AS)

  • - Possibilidade de infecção assintomática
  • Possibilidade de re-infecção se parceiro(a) não for tratado(a)
  • Conseqüências da DST, se não for tratada
efic cia do aconselhamento
Eficácia do Aconselhamento
  • Eficácia do aconselhamento para redução de risco na prevenção do HIV e outras DST.

(Kamb et al. JAMA 1998;280:1161-7)

  • Redução de comportamentos de risco e da aquisição de DST através de aconselhamento preventivo em pessoas sob risco acrescido para o HIV.

(Science 1998; 280:1889-94 / AIDS 1997;11:359-67 / N Engl J Med 1999;340:93-100)

slide17
Aconselhamento pode ser efetivo na captação de parceiros (as)

(Oxman et al. Can J Public Health 1994;85(suppl 1):S41-S47)

(Van de Laar et al. Sex Trans Dis 1997;24:334-42)

(Faxelid et al. Int J Qual Health Care 1997;9:361-6)

slide18
Probabilidade de captação do(a) parceiro(a) com intervenções sobre variáveis psico-sociais
    • Intenção
    • Facilidade
    • Atitude positiva com relação à convocação
    • Sucesso prévio com a ação

(Nuwaha et al.Sex Trans Dis, September,1999)

slide19
Aconselhamento para DST e probabilidade de tratamento dos parceiros (p=0,000; OR= 10,96; IC= 4,49-28,01)

(Alix Leite et al., 2001)

como assegurar a qualidade
Como assegurar a qualidade?
  • Capacitação/ educação permanente
  • Supervisão
  • Avaliações periódicas do espaço físico, fluxo dos(as) clientes e uso do tempo
  • Avaliações periódicas da satisfação da clientela
  • Discussões de casos

CDC MMWR Novembro, 2001