i ciclo de debates universit rios l.
Download
Skip this Video
Download Presentation
I CICLO DE DEBATES UNIVERSITÁRIOS

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 17

I CICLO DE DEBATES UNIVERSITÁRIOS - PowerPoint PPT Presentation


  • 97 Views
  • Uploaded on

I CICLO DE DEBATES UNIVERSITÁRIOS. Tema : Universidade , Segurança e Sociabilidade . Odilon Teodósio Filho, Delegado Titular - DENARC. UNIVERSIDADE

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'I CICLO DE DEBATES UNIVERSITÁRIOS' - cheryl


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
i ciclo de debates universit rios

I CICLO DE DEBATES UNIVERSITÁRIOS

Tema: Universidade, Segurança e Sociabilidade.

Odilon Teodósio Filho, Delegado Titular - DENARC

slide2
UNIVERSIDADE
  • Dentre inúmeros conceitos destacamos aqueles que apontam para diversificação das instituições de ensino superior, diante das novas exigências advindas das transformações sociais do mundo contemporâneo e das perspectivas a partir da situação presente.
  • Um outro se destaca: Segundo Luis Henrique Sarvella Hutz – A Universidade não pode estar adstrita ao conceito simples e errôneo de que seja uma escola de nível superior. Não basta somente que os professores repassem seus conhecimentos como se faz hoje em dia com aquelas mensagens eletrônicas(e-mails). È muito mais abrangente e mutante.
  • Para nós o conceito de Universidade estaria mais pareado com os pensamentos e a promoção de conhecimentos técnicos, científicos e culturais. Não basta reproduzir os ensinamentos, mas deve-se conduzir os discentes a pesquisa e principalmente à descoberta, Formando pensadores cidadãos.
slide3
SEGURANÇA PUBLICA
  • CF/1988 – Art.144 - A SEGURANÇA PUBLICA, DEVER DO ESTADO, DIREITO E RESPONSABILIDADE DE TODOS, é exercida para a preservação da Ordem Pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos:
  • Polícia Federal;
  • Policia Rodoviária Federal;
  • Polícia Ferroviária Federal;
  • Polícias Civis;
  • Policiais Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
slide4
Conceito de Segurança Pública
  • Autor:Jairo de Lima Alves
  • Numa sociedade em que se exerce democracia plena, a segurança pública garante a proteção dos direitos individuais e assegura o pleno exercício da cidadania. Neste sentido, a segurança não se contrapõe à liberdade e é condição para o seu exercício, fazendo parte de uma das inúmeras e complexas vias por onde trafega a qualidade de vida dos cidadãos. Quanto mais improvável a disfunção da ordem jurídica, maior o sentimento de segurança entre os cidadãos. As forças de segurança buscam aprimorar-se a cada dia e atingir níveis que alcancem a expectativa da sociedade como um todo, imbuídos pelo respeito e à defesa dos direitos fundamentais do cidadão e, sob esta ótica, compete ao Estado garantir a segurança de pessoas e bens na totalidade do território brasileiro, a defesa dos interesses nacionais, o respeito pelas leis e a manutenção da paz e da ordem pública.  Paralelo às garantias que competem ao Estado, o conceito de segurança pública é amplo, não se limitando à política de combate à criminalidade e nem se restringindo à atividade policial. A segurança pública, enquanto atividade desenvolvida pelo Estado, é responsável por empreender ações de repressão e oferecer estímulos ativos para que os cidadãos possam conviver, trabalhar, produzir e se divertir, protegendo-os dos riscos a que estão expostos. As instituições responsáveis por essa atividade atuam no sentido de inibir, neutralizar ou reprimir a prática de atos socialmente reprováveis, assegurando a proteção coletiva e, por extensão, dos bens e serviços. Norteiam esse conceito os princípios da Dignidade Humana, da Interdisciplinaridade, da Imparcialidade, da Participação comunitária, da Legalidade, da Moralidade, do Profissionalismo, do Pluralismo Organizacional, da Descentralização Estrutural e Separação de Poderes, da Flexibilidade Estratégica, do Uso limitado da força, da Transparência e da Responsabilidade. As Políticas de Segurança e Seus Impactos para Desestruturar o Crime
slide5
- Há uma grande deficiência nas chamadas Políticas de Segurança aplicadas em nosso sistema e convém neste ponto, realçar que em todo o país a manutenção da segurança interna, deixou de ser uma atividade monopolizada pelo Estado. Atualmente as funções de prevenção do crime, policiamento ostensivo e re-socialização dos condenados estão divididas entre o Estado, a sociedade e a iniciativa privada. Entre as causas dessa deficiência estão o aumento do crime, do sentimento de insegurança, do sentimento de impunidade e o reconhecimento de que o Estado apesar de estar obrigado constitucionalmente a oferecer um serviço de segurança básico, não atende sequer, às mínimas necessidades específicas de segurança que formam a demanda exigida pelo mercado. Diversos acontecimentos têm-nos provado que é impossível pensar num quadro de estabilidade com relação à segurança pública, de tal maneira que se protegesse por completo dos efeitos da criminalidade em sentido amplo. Porém, isso não significa que o Estado tenha de lavar as mãos e conformar-se com o quadro, devendo, portanto, tomar medidas sérias e rígidas de combate à criminalidade e à preservação da segurança, adotando novas soluções tanto no quadro jurídico e institucional como no operacional que estejam à altura da sofisticação da criminalidade. Não se pode sustentar em políticas de combate à criminalidade deficitária e que não atingem o bem comum, em procedimentos lentos e sem eficácia, pois não configuram respeito aos direitos fundamentais. Os investimentos em segurança pública estão muitíssimo aquém do que seria necessário para se começar a pensar em oferecer segurança. 
  • Publicado em: fevereiro 21, 2008
  • Links importantes :http://www.tribunadopovo.com
slide6
Ainda sobre “SEGURANÇA PUBLICA” :
  • “ A polícia, o ministério público e autoridade penitenciária devem agir interativamente em prol da segurança pública” (...magistratura, defensoria pública,OAB, procuradoria do estado, instituições privadas, universidades, sociedade como um todo. )”;
  • “ A prestação de serviços públicos de segurança engloba atividades repressivas e preventivas, tanto de natureza policial quanto não-policial, a exemplo, da disponibilidade de iluminação pública” ( EX: Jardim Progresso, Guarapes, Conjunto Leiningrado, Favela do Maruim/Macaíba, Passagem de Areia e Bela Vista/Parn-Mac. – 1º DP de Parnamirim).
  • “ Os serviços de natureza policial e não policial devem buscar estabelecer, aperfeiçoar e manter conjunta e permanentemente um sentimento coletivo de segurança”.
  • SEGURANÇA PRIVADA:
  • Segurança do Trabalho(MT, MPT, etc);
  • Segurança Empresarial( interna);
  • Vigilância – orgânica (UFRN);
  • ....Vig. patrimonial ( Empresas de vig.);
  • Vigilância Eletrônica;
  • Transporte de Valores;
  • Guarda-Costas;
  • Investigação particular.
slide7
SOCIABILIDADE
  • Segundo a infopédia:
  • _ qualidade do que é sociável;
  • _ tendência, propensão para a vida em sociedade;
  • _ urbanidade.
  • Revista Brasileira de Segurança Pública – 5ª edição.
  • * FORUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PUBLICA :
  • (Jucenildo Rodrigues Costa – Boa Vista/RR – 22/09/2007).
  • A sociabilidade é o meio pelo qual as pessoas (independente de classe social) se relacionam entre si de modo a gerar maior interação entre elas e conseqüentemente contribuírem umas com as outras para uma vida harmônica e até a resolução ou felizmente a não propagação de problemas pessoais. No entanto, a segregação dessa sociabilidade (tendo como maior vilão o capitalismo) traz alguns fatores que podem contribuir para o aumento da violência e da criminalidade, sendo que a partir desse quadro instaurado, como os exemplos de grandes metrópoles, advêm outros problemas, sejam econômicos, sociais, de saúde, educação, em fim, causando, indiscutivelmente (a mídia o mostra um caos) um ciclo vicioso que afeta a vida de todos.Desta forma, os gestores públicos da área de Segurança Pública devem estar atentos para esse processo de evolução da sociedade, inclusive no que diz respeito à qualidade da socialização e da sociabilidade.Sendo assim, em meio a esse processo, é necessário desenvolver mecanismos no sentido de propiciar maior interação entre as pessoas e órgãos de segurança pública, pois a partir dessa interação, a polícia terá mais informação acerca de determinada parte da sociedade, o que propiciará maior eficácia das ações tanto preventivas quanto repressivas por parte dos aparelhos estatais de segurança pública
slide8
AÇÕES DESTACÁVEIS( matérias jornalísticas):
  • “ A delegada Margarette Correa Barreto, titular da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) representou a Polícia Civil paulista no “Seminário Estádios, Segurança e Condições de Uso”, em Brasília (DF), no dia 22 de outubro.O objetivo do seminário, que aconteceu entre os dias 21 e 23 do referido mês, era a discussão de diretrizes para a efetivação das propostas...
  • ( Brasilia/DF – 20/10/2009 – 14:13).
  • ----------------------------------------------------x------------------------------------------------
  • “É a coroação de um grande trabalho desenvolvido em São Vicente e exportado primeiramente para o Brasil e agora para o Mundo”, diz o prefeito de São Vicente, Tércio Garcia, sobre a escolha do Projeto JEPOM – Jovens no Exercício do Programa de Orientação Municipal – pelo Governo do Chile para representar o País no Seminário Internacional de Prevenção da Violência Juvenil, que aconteceu...
  • (São Vicente (SP) · 5/11/2009 17:47 ).
  • ----------------------------------------------------x------------------------------------------------
  • Jovens transformam Itapoã em Território de Paz”Brasília, 30/10/09 (MJ) – No ritmo da cultura Hip Hop, jovens de Itapoã (a 30 quilômetros do Plano Piloto) mostraram suas habilidades como dançarinos de rap, disc jockeys (DJs) e pintores em grafite no 3º Show de Talentos da cidade. Os adolescentes fazem parte do Protejo (Programa de Atenção a Jovens em Território Vulnerável), que...
  • ( Paulo Marcelo Venceslau, Praia Grande (SP) · 3/11/2009 20:14)
  • ----------------------------------------------------x------------------------------------------------
slide9
Operação da Polícia Civil termina com 2.191 presos por diversos crimes em SP Publicidade(ANDRÉ MONTEIRO - da Folha Online) A Polícia Civil de São Paulo prendeu 2.191 pessoas durante uma operação para combater diversos crimes, como latrocínio, homicídio, estupro, roubo, tráfico de drogas, entre outros. A Operação Gênese começou a 0h desta quinta-feira e estava marcada para...
  • ----------------------------------------------------x------------------------------------------------
  • Conscientização e cultura são dois expoentes unidos pela Polícia Militar de Sorocaba, que visa integrar e educar a comunidade da zona norte da cidade. Esse trabalho pôde ser visto no 4º Festival Infanto-Juvenil de Teatro, que nesta última semana agitou 15 escolas da região com as apresentações das peças trabalhadas durante cerca de seis meses.
  • ----------------------------------------------------x------------------------------------------------
  • Excelente operação desenvolvida no Estado do Paraná. Parabéns a mais esta manifestação de cidadania e eficiência das polícias brasileiras. Policiais prendem 279 suspeitos em operação contra tráfico de drogasA Polícia prendeu, nesta segunda-feira (26), 279 pessoas e apreendeu 1.283 quilos de maconha, 3,5 quilos de cocaína, 3,7 quilos de crack, 52 armas, além de veículos e...
slide10
----------------------------------------------------x----------------------------------------------------------------------------------------------------x------------------------------------------------

Mais uma vês uma ação criminosa é comandada de dentro de um presídio, que tem a pretensão e utopia de ser considerada e até chamada de segurança máxima.Mas o que todos se esquecem é que a suposta segurança máxima aplica-se somente à prevenção de fugas, mas não consegue impedir a entrada de personagens do crime, sob os pretextos e fachadas de parentescos e serviços advocatícios,...

----------------------------------------------------x------------------------------------------------

Organizada pela 4ª delegacia seccional de polícia – zona norte -, foi sucesso a Festa do Dia das Crianças realizada na Prefeitura de Aeronáutica, no bairro de Santana, dia 10 de outubro, para 450 meninos e meninas de creches e casas abrigo da capital.Piscina de bolinhas, camas elásticas, tenda para pintura na pele, quiosque para churrasco, carro de cachorro-quente e hambúrguer,...

----------------------------------------------------x------------------------------------------------

O Centro de Educação da PMPB realizou nesta quinta-feira (22) a solenidade de encerramento do Curso Nacional de Multiplicador de Polícia Comunitária, que foi realizado no período de 28 de setembro à 09 de outubro, na Unidade-Escola.Durante a solenidade estiveram presentes o Secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Gustavo Ferraz Gominho; o Comandante Geral da PMPB,...

estrutura da sesed rn
ESTRUTURA DA SESED/RN
  • SESED - Sub-Sec.

PM DEGEPOL CB ITEP

DPCIN

DPGRAN

15 DP’s – Capital.

Especializadas : DENARC, DEPROV, DEFUR, DEAM,

DEATUR, DEPREMA, DEICOR, DEC,

DEFD, DECAP e outras.

Parnamirim, Macaiba, Extremoz, SGA, NF, SJM, Ceara Mirim.

denarc
DENARC
  • Dados Estatísticos:
  • ANO 2008 :
  • 176 IP’s .... +/- 150 presos – 75% H. e 25% M.
  • Drogas apreendidas:
  • * 144 Kg de Maconha;
  • * +/- 24 Kg de Crack;
  • * +/- 600 g de Cocaína.
  • Nota : 300 quilos de cocaína + 500munições de fuzis, em Extremoz, não contabilizado pela DENARC.
  • Ano 2009:

* + 200 IP’s ....+/- 200 presos – 70-80 % H e 20-30% M.

* 17 Kg de Maconha ; 18,5 Kg de Crack e 700 gramas de Cocaína.

dados t cnicos cientificos
DADOS TÉCNICOS CIENTIFICOS:
  • Conceito – Toda e qualquer substância que pode determinar dependência física ou psíquica, as quais estão relacionadas nas listas aprovadas pela convenção única de entorpecentes, reproduzidas nos ANEXOS da PORTARIA nº 244/98 – MS.
  • * Lei  nº 11.343/06 :
  • Tráfico e Associação para o tráfico de drogas:
  • Pena : Art. 33 e 35 – reclusão, de 5/15 anos e multa.
  • Uso de drogas:
  • Pena : Art. 28 – advertência sobre os efeitos das drogas; prestação de serviços à comunidade e medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.
  • Drogas mais comuns:
  • MACONHA ( cannabis sativa L., haxixe);
  • CRACK( subproduto da cocaina);
quadro s cio econ mico em torno das pris es alcan adas
Quadro sócio econômico em torno das prisões alcançadas
  • Parâmetros:
  • Acusados x faixa etária;
  • Acusados x Ocupação habitual;
  • Acusados x reincidência no tráfico;
  • Acusados x dependentes;
  • Ocorrências x Zona Territorial;
  • Acusados x usa o que vende;
  • Ocorrências x Tipo de drogas;
  • Quantidade de drogas x Oecorrências;
  • Acusados x Assistência d advogado na fase policial;
  • Acusados x casos na família;
  • Ocorrências x Instituição repressora(PM,PC, DENARC e outras).
dados pedag gicos
DADOS PEDAGÓGICOS:
  • COCAINA ( pó, extraído da papola, pasta ou folha de coca)
  • HEROINA( semi-sintética);
  • LSD( sintética, alucinógeno);
  • EXTASE( comprimidos);
  • SOLVENTES ( Cola de sapateiro, eter, tolueno, clorifórmio, acetona, etc)
  • MOTIVAÇÃO PARA USO DAS DROGAS:
  • * problemas familiares; pressão de grupo; pré-disposição patológica; curiosidade; modismo; conflitos sociais; fuga; disponibilidade da droga;
  • Quanto aos efeitos : ESTIMULANTES / DEPRESSORAS /ALUCINÓGENAS.
mensagens
MENSAGENS
  • "Aquele que não impede um crime o está encorajando."
  • "A boa vontade faz do longe perto e do difícil fácil."
  • "Não podemos dirigir o vento. Mas podemos ajustar as velas."