assist ncia de enfermagem no atendimento a necessidade de oxigena o l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO ATENDIMENTO A NECESSIDADE DE OXIGENAÇÃO PowerPoint Presentation
Download Presentation
ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO ATENDIMENTO A NECESSIDADE DE OXIGENAÇÃO

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 24

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO ATENDIMENTO A NECESSIDADE DE OXIGENAÇÃO - PowerPoint PPT Presentation


  • 284 Views
  • Uploaded on

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO ATENDIMENTO A NECESSIDADE DE OXIGENAÇÃO. ROTEIRO DE ESTUDO Anatomia e fisiologia do aparelho respiratório; Fisiologia da respiração ( fases, regulação e ciclos respiratórios);

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO ATENDIMENTO A NECESSIDADE DE OXIGENAÇÃO' - chakra


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
assist ncia de enfermagem no atendimento a necessidade de oxigena o
ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NO ATENDIMENTO A NECESSIDADE DE OXIGENAÇÃO

ROTEIRO DE ESTUDO

  • Anatomia e fisiologia do aparelho respiratório;
  • Fisiologia da respiração ( fases, regulação e ciclos respiratórios);
  • Fatores que afetam a oxigenação: fisiológicos- desenvolvimentais- comportamentais- ambientais;
  • Sinais e sintomas do não atendimento da necessidade de oxigenação;
  • Conceitos básicos da assistência de enfermagem;
  • Assistência de enfermagem;
  • Oxigenoterapia (técnicas de enfermagem).
1 fisiologia da respira o
1-FISIOLOGIA DA RESPIRAÇÃO

CONCEITO DE RESPIRAÇÃO

È a troca de gases entre o organismo vivo e o seu meio ambiente. O O2 é inspirado e o CO2 expirado enquanto a respiração interna ocorre a nível celular.

fases
FASES

VENTILAÇÃO

É o processo de movimento dos gases para dentro e para fora dos pulmões e exige: coordenação muscular, propriedade elástica do pulmão/tórax e inervação intacta.

*Inspiração diminuição da pressão pelo aumento da caixa torácica entrada de ar.

*Expiração aumento da pressão pela diminuição da caixa torácica saída de ar.

perfus o
PERFUSÃO

Refere-se ao volume de sangue contido ao nível dos capilares alveolares. A circulação pulmonar proporciona ao sangue venoso misto que sai do ventrículo direito do coração uma chance de troca gasosa antes de retornar ao átrio esquerdo

VENTILAÇÃO X PERFUSÃO

A eficiência máxima na troca gasosa entre sangue e alvéolo ocorre quando a ventilação e a perfusão correspondem igualmente.

difus o
DIFUSÃO

É o movimento das moléculas de uma área de alta concentração para outra, de baixa concentração. A difusão dos gases respiratórios acontece ao nível da membrana alvéolo-capilar.

O transporte de oxigênio depende:

*Quantidade de O2 que entra nos pulmões(ventilação);

*Fluxo sanguíneo para os pulmões e tecidos(perfusão)

*Freqüência de difusão.

O Transporte do dióxido de carbono ocorre sob a forma de íons bicarbonato.

regula o da respira o
REGULAÇÃO DA RESPIRAÇÃO
  • Regulação neurológica – realizada pelo SNC (bulbo e ponte) determinando a freqüência, profundidade e ritmo respiratório.
  • Regulação química – a taxa de substancias químicas, principalmente dióxido de carbono e íons hidrogênio influenciam na freqüência e profundidade da respiração.
regula o da respira o13
REGULAÇÃO DA RESPIRAÇÃO

O aumento do PCO2 diminui o PH

Estimula o bulbo aumento da FR / profundidade.

A diminuição do PO estimula corpos carotídeos e aórtico aumento da freqüência e profundidade.

ciclos respirat rios
CICLOS RESPIRATÓRIOS
  • Pulmonar ou externo- compreende a penetração do ar nos pulmões, as trocas de gases nos alvéolos (hematose).
  • Sanguíneo ou intermediário- É responsável pelo transporte de gases (O2 e CO2) dos pulmões para os tecidos e vice versa
  • Tecidual ou interno- Catabolismo aeróbico, troca dos gases ao nível dos tecidos.
2 0 fatores que afetam a oxigena o
2.0 FATORES QUE AFETAM A OXIGENAÇÃO
  • Fisiológicos
  • Distúrbio que afeta o funcionamento cárdio-pulmonar;
  • Diminuição da capacidade de transporte de O2 : anemia e inalação tóxica;
  • Diminuição da concentração de oxigênio inspirado(obstrução das vias aéreas, elevação da altitude e diminuição da inspiração).
  • Diminuição do volume de sangue circulante(hipovolemia) devido a perdas de líquidos extracelular);
  • Aumento da taxa metabólica( gestação, cicatrização, febre etc);
  • Distúrbios que afetam o movimento da parede torácica (gestação, obesidade, traumas etc)
slide16
Fatores desenvolvimentais
  • Lactentes Prematuros;
  • Crianças e idosos
  • Fatores comportamentais

A nutrição, o exercício físico, tabagismo, estresse e o abuso de substâncias tóxicas são fatores que podem influenciar a função respiratória

  • Fatores ambientais

A poluição urbana e poluentes ocupacionais afetam a oxigenação adequada.l

3 sinais e sintomas do n o atendimento das necessidades de oxigena o
3-SINAIS E SINTOMAS DO NÃO ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE OXIGENAÇÃO
  • Hipoxia ou hipóxemia - Diminuição da pressão parcial do oxigênio (PO2= 80% a 100%);
  • Cianose- Cor azulada das extremidades e mucosas devido a grande quantidade de hemoglobina reduzida;
  • Hipercapenia- Aumento da PCO2 no sangue acima dos níveis consideradas normais ( PCO2= 35 a 45 mmHg);
  • Hipocapenia- Diminuição da PCO2 abaixo dos níveis normais;
  • Dispinéia- Dificuldade de respiração;
  • Apnéia_ Ausência de movimentos respiratórios;
  • Taquipnéia- Aumento da freqüência respiratória.
3 sinais e sintomas do n o atendimento das necessidades de oxigena o18
3-SINAIS E SINTOMAS DO NÃO ATENDIMENTO DAS NECESSIDADES DE OXIGENAÇÃO
  • Bradpinéia-Diminuição da freqüência respiratória;
  • Hemoptise- Escarro sanguinolento;
  • Tosse-Expulsão súbita, audível do ar dos pulmões
  • Dor torácica – avaliar a localização, duração, radiação e freqüência;
  • Modificação do estado mental-
  • Sibílios- Som de alta intensidade e agudo causado pela movimentação do ar em alta velocidade pelas vias aéreas estreitadas,
4 princ pios gerais da assist ncia respira o
4- PRINCÍPIOS GERAIS DA ASSISTÊNCIA À RESPIRAÇÃO
  • A respiração é a troca de gases entre o organismo vivo e o seu meio ambiente;
  • Todas as células vivas necessitam de oxigênio;
  • As vias aéreas precisam permanecer livre para que a respiração ocorra;
  • Os movimentos dos músculos proporcionam a força física essencial para a respiração;
  • A hidratação adequada é essencial a respiração;
  • A expansão incompleta dos pulmões pede resultar em atelectasia.
5 conceitos b sicos da assist ncia de enfermagem
5-CONCEITOS BÁSICOS DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM
  • Prevenir condições no ambiente externo que predispõem um suprimento deficiente de oxigênio;
  • Proteger os pacientes da falta de oxigênio local ou generalizada;
  • Executar medidas para manter a ventilação ou aumentar os suprimentos de oxigênio disponíveis para a absorção.
6 assist ncia de enfermagem
6-ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM
  • Manutenção da permeabilidade das vias aéreas:

Estimular a tosse;

Realizar aspiração;

Retirar corpos estranhos;

Posicionamento correto do cliente;

  • Mobilização de secreções pulmonares:

Hidratação adequada;

Umidificação;

Nebulização

6 assist ncia de enfermagem22
6-ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM
  • Manutenção ou promoção da expansão pulmonar:

Posicionamento;

Encaminhar para fisioterapia.

  • Manutenção e promoção da oxigenação

Oxigenoterapia quando prescrita( cânula nasal, cateter nasal, máscara facial, ventilação mecânica).

avalia o dos gases no sangue arterial
AVALIAÇÃO DOS GASES NO SANGUE ARTERIAL
  • PH= 7,3-7,45
  • PO2= 80-100%
  • Sat. O= 95-100%
  • PCO2= 35-45mmHg
  • HCO2= 22-26 mEg/l
7 oxigenoterapia
7-Oxigenoterapia

CONCEITO

Consiste na administração de oxigênio numa concentração de pressão superior a encontrada na atmosfera.

O objetivo é de fornecer transporte adequado de oxigênio no sangue ocasionando a diminuição do trabalho respiratório e do estresse sobre o miocárdio.

DISPOSITIVOS DE ADMINISTRAÇÃO:

*Baixo fluxo: cânula nasal, máscara simples.

*Alto fluxo: Máscara de venturi, colar de traqueostomia, tubo T, tenda facial e respirador.