Download
um sum rio de xml n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Um Sumário de XML PowerPoint Presentation
Download Presentation
Um Sumário de XML

Um Sumário de XML

101 Views Download Presentation
Download Presentation

Um Sumário de XML

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Um Sumário de XML • Explicação de XML • Relacionando XML à HTML • Vantagens da XML • Relacionando XML à SGML • Usuários existentes e utilização de XML

  2. Objetivos • Familiarização com a XML. • Apresentar um tratamento mais abrangente do que será apresentado nas aulas seguintes. • Conhecer o suficiente sobre XML, para poder discutí-la em termos gerais.

  3. Objetivos • Oferecer noções básicas da vasta área de aplicação da XML. • Refletir sobre como se pode aplicar essa tecnologia aos seus próprios projetos. • Tornar seu entendimento de XML mais substancial. Ao final da aula 1 você saberá o que é XML e como XML “faz as coisas”.

  4. O que é a XML ? • XML é uma sigla. É acrônimo de eXtensible Markup Language. • É uma linguagem com a finalidade de descrever informações. O mesmo ocorre com a HTML. • XML representa um aperfeiçoamento da abordagem da HTML. • O propósito original de sua existência é a WWW.

  5. Sobre a HTML • HTML é uma tecnologia que mudou o mundo em que vivemos. Contudo, muitas informações são perdidas quando os dados são convertidos para HTML. • Informações, que se preservadas podem ser aproveitadas para se criar um mundo novo de aplicativos na WWW.

  6. Um documento HTML simples <! - - HTML Snippet - - > <h1>Invoice</h1> <p>From: Joe Bloggs <p>To: M. Another <p>Amount: $100.00 <p>Tax: 21% <p>Total Due: $121.00

  7. Um documento XML simples <! - - XML Snippet - - > <Invoice> <From>Joe Bloggs</From> <To>M. Another</To> <Date year = ‘1999’ month = ‘2’ day = ‘1’/> <Amountcurrency = ‘Dollars’>100.00</Amount> <TaxRate>21</TaxRate> <TotalDuecurrency = ‘Dollars’>121.00</TotalDue> </Invoice>

  8. Comparando os documentos • Agora, coloque-se em frente a seu computador ... • Qual deles captura as informações mais úteis ? • Qual deles possui uso mais potencial ? • Qual dos dois documentos é mais fácil de se processar ?

  9. Essência da XML • A distinção ilustrada nestes dois documentos representa a verdadeira essência da XML. • XML tem tudo a ver em preservarinformações úteis. • Informações que os computadores podem usar para serem mais “inteligentes” no que puderem fazer com seus dados.

  10. Você pode estar pensando ... • Por que, então, não adicionamos tags referentes a <Invoice> , <TaxRate> , entre outros, à HTML ? • Poderíamos fazer, mas onde esse processo terminaria ? • Nenhum conjunto de tags, por maior que ele seja, jamais chegará perto de oferecer todas as tags que podemos precisar.

  11. Existe uma forma melhor ... • Seu nome é XML. • XML não é uma “HTML mais rápida”. • XML é uma tecnologia fundamentalmente diferente que libera informações das “algemas” de um conjunto de tags fixo, como existe em HTML. • Por exemplo, se você estiver descrevendo uma fatura, por que não chamá-la de <Invoice> em vez de um título de nível 1 ?

  12. Idéia básica de XML ... • Clareza de expressão ... • XML significa falar de forma mais clara, ou seja, denominara informação pela forma em que ela é conhecida. • XML não é um programa de computador, e dessa forma não faz nada por conta própria. O mesmo se pode dizer de HTML.

  13. O que é XML ? • XML é uma linguagem que oferece uma abordagem padrão para descrição, captura, processamento e publicação de informações. • Oferece vantagens significativas sobre HTML.

  14. O que é XML ? • XML é um conjunto de idéias – todas elas bem simples. • XML é uma linguagem de marcação com mudanças muito importantes. • A maioria das linguagens de marcação, são linguagens, com um certo conjunto fixo de elementos, e esse conjunto é baseado no modelo da linguagem.

  15. O que é a XML ? • HTML, por exemplo, possui um conjunto fixado de tags com o qual podemos elaborar documentos. • XML, por outro lado, não define qualquer conjunto de tags em particular.

  16. Aparência de XML • Parece muito com HTML! Mas, isso não é uma coincidência. • Os documentos em XML, como os documentos em HTML, são compostos de marcações e dados. A sintaxe lembra a da HTML.

  17. Um exemplo XML <Spice> <Name>Sichuan Peppercorns</Name> <CountryOfOrigin Country = “China”/> <Description>Pungent, distinctive, Excellent with slow cooked, earthy dishes.</Description <Example>Sichuan Braised Chicken</Example> </Spice>

  18. Marcações em XML • Com a XML, temos a liberdade de definir e usar qualquer nome que desejarmos para implementar tags em seus dados.

  19. XML é eXtensível ... • Porque podemos usá-la para criarmos nossas próprias marcações (tags). • Ao contrário da maioria das linguagens de marcação, a XML possui uma estrutura flexível, com a qual se pode criar linguagens de marcação personalizadas.

  20. Tipos de Elementos • Qualquer linguagem baseada em XML é composta de um conjunto de tipos de elementos que recebem alguns nomes e significados. • Os exemplos incluem os tipos de elementos, Invoice (significado = fatura) , TaxRate (significado = taxa) e Spice (sigificado = tempero) .

  21. O que é XML ? • Ao invés de um conjunto fixo de tags, XML oferece uma estrutura padrão que lhe possibilita criar sua própria estrutura, ou usar aquelas definidas por terceiros que melhor se encaixe às suas necessidades.

  22. Metalinguagem • XML proporciona uma estrutura padrão que lhe possibilita criar sua própria estrutura para seus documentos, por que ela é uma metalinguagem. • Ou seja, uma linguagem que fala de outra linguagem.

  23. Estrutura Padrão • Diversas linguagens de marcação podem ser construídas com base no que a XML oferece.

  24. Definidas por terceiros • A maioria das pessoas usa as linguagens de marcação baseadas em XML, criadas por terceiros, que melhor se adequem às suas finalidades, no que tange a um domínio de aplicação.

  25. Linguagens baseadas em XML de padrão industrial • XML é aplicada em áreas como: • Tecnologia Push (CDF – Channel Definition Format) • Comércio Eletrônico (OTP – Open Trading Protocol) • Matemática (MML – Mathematical Markup Language)

  26. Definições de Tipos de Documentos • Um conjunto de tipos de elementos serve para definir tipos de documentos e são conhecidos como Document Type Definitions (DTD). • Exemplos de DTD: CDF, OTP e MML

  27. Definir sua própria linguagem • A principal vantagem de se poder definir sua própria linguagem de marcação é que ela lhe oferece a liberdade de capturar e publicar informações úteis sobre como seus dados ficarão e sua estruturas, ao invés de ter que se acostumar com um formato criado por outras pessoas.

  28. Um exemplo • Considere uma empresa realizando comércio eletrônico de PCs na Web. Estas são as informações que a empresa precisa publicar: Maker: Acme PC Inc Model: Blaster 555 Storage: RAM: 128 MB Hard Disk: 20 GB

  29. Documento HTML • Para publicar essas informações usando HTML, é preciso criar um documento, por exemplo como:

  30. Documento em HTML <! - - snippet of HTML - - > <h1>Personal Computers for Sale</h1> <h2>Maker : Acme PC Inc</h2> <h3>Model : Blaster 555</h3> <table border = 1> <tr> <td>Storage:</td> </tr> ...

  31. Documento HTML (cont.) <tr> <td>RAM</td><td>128 MB</td> </tr> <tr> <td>Hard Disk</td><td>20 GB</td> </tr> </table>

  32. Visualizando no seu browser • Ao serem abertas em um navegador, essas informações ficarão como: (visualize no seu navegador)

  33. Perda de informações • Os dados originais foram transformados em HTML para fins de publicação na Web. • Durante a transformação, informações úteis sobre o que as informaçõesrealmente representam foram perdidas. • A versão HTML dos dados não reflete a semântica dos dados sobre os PCs. Tudo que ela indica são níveis de títulos, tabela, texto em itálico, entre outras coisas.

  34. Consequência ... • Como consequência, quando esse documento HTML se torna disponível na Web, os diferentes utilitários de pesquisa vêem somente um conjunto de níveis, tabelas, texto em itálico, ... • Mas, não vêem a semântica das informações sobre PCs.

  35. Publicando em XML • Pense na possibilidade da empresa poder publicar suas informações de vendas, da seguinte forma:

  36. Um documento XML <! - - Snippet of na XML document - - > <PCforSale> <Maker>Acme PC Inc</Maker> <Model>Blaster 555</Model> <Storage> <RAM Units = “MB”>128</RAM> <HardDisk Units = “GB”>20</HardDisk> </Storage> </PcforSale>

  37. Novas possibilidades ... • Esta representação abrirá algumas possibilidades bastante interessantes. • Este documento em XML pode conter uma interface mais rica para a Web, que apresente todos os tipos de possibilidades sobre como ele poderia ser colocado em uso. • Note, agora o significado explícito sobre as informações de venda sobre PCs, contido no documento XML.

  38. Informações sobre os Dados • Ao manter as informações sobre o que realmente são os itens de dados, pode-se considerar o seguinte:

  39. O que XML proporciona • Permitir o navegador fazer a formatação dos dados na tela do usuário. • Permitir ao navegador realizar cálculos a partir dos dados, e manipular e exibir os resultados em várias formas.

  40. Mais ... • Possibilitar a pesquisa mais inteligente das informações. • Verificar de forma inteligente se todas as informações necessárias relativas a uma entrada numa página Web, estão realmente lá.

  41. Mais ... • Realizar pesquisas complexas dos dados, para fins do seu próprio gerenciamento, ou como um serviço aos clientes. • Criar vínculos inteligentes entre tipos diferentes de informações.

  42. Mais ... • Padronizar um conjunto de tipos de elementos XML relativo a todo um tipo de mercado. • Evitar a necessidade de reduzir o nível de complexidade dos dados, antes de publicá-los.

  43. Cunho Filosófico • A filosofia da essência da XML apareceu como resultado de uma análise longa e cuidadosa do que realmente significa o termo documento no mundo digital.

  44. O termo documento ... • De modo geral, os documentos são compostos de três componentes: • Conteúdo de dados • Estrutura • Apresentação

  45. Documentos • Conteúdo dos Dados: As palavras propriamente ditas. • Estrutura: O tipo de documento e a organização de seus elementos.

  46. Documento • Apresentação: A forma com que as informações são apresentadas ao leitor.

  47. Documento XML • A idéia central em XML é que benefícios significativos passam para o detentor do documento se esses três aspectos forem mantidos separados e tornados explícitos em um sistema de computador. • Observe as diferenças: Fig. 1.4

  48. Documento Tradicional

  49. Documento XML

  50. Documento XML • Em XML, criamos o conteúdo do documento concentrando-se no significado real das informações e no modo como são estruturados. • São adiados ítens que tem a ver com apresentação, deixando-os que sejam tratados quando alguém precisar olharo documento.