slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Metodologia da pesquisa Ciências Contábeis PowerPoint Presentation
Download Presentation
Metodologia da pesquisa Ciências Contábeis

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 13

Metodologia da pesquisa Ciências Contábeis - PowerPoint PPT Presentation


  • 87 Views
  • Uploaded on

Metodologia da pesquisa Ciências Contábeis. A elaboração de trabalhos científicos: estilo, padrões e normas de apresentação. Tipos de publicações. Monografias. Livros, teses, dissertações. Autor; Título e subtítulo; Edição (número); Imprenta. Partes de monografias.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Metodologia da pesquisa Ciências Contábeis' - burton


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

Metodologia da pesquisaCiências Contábeis

A elaboração de trabalhos científicos: estilo, padrões e normas de apresentação

slide2

Tipos de publicações

Monografias

Livros, teses, dissertações

Autor; Título e subtítulo;

Edição (número); Imprenta

Partes de monografias

Capítulos, trabalhos em congressos

Autor; título e subtítulo, seguidos de “In”; referência da publicação, página

Periódicos

coleção, fascículos, partes de publicações (artigos)

autor, título, subtítulo, título do periódico, local, volume, número, mês, ano, páginas, ano.

Artigos em jornais

Artigos de opinião, matérias

autor, título, subtítulo, título do jornal, local, data (dia, mês e ano), nome do caderno, página.

Referênciasem publicações científicas

slide3

Modelo IRMRDC

Modelo IDC

Introdução, revisão da literatura, materiais e métodos, resultados, discussão, conclusão

introdução

desenvolvimento

conclusão

Trabalhos científcosApresentação gráfica geral

  • Capa
  • Página de rosto
  • Sumário
  • Lista de tabelas e figuras
  • Núcleo do trabalho
  • Itens complementares (bibliografia, anexos, índice, glossário)
slide4

Requisitos de um trabalho científico

  • Delimitação
  • Relevância
  • Fundamentação teórica
  • Rigor documental
  • Organização lógica
  • Estilo apurado
  • Clareza
  • Concisão
  • Correção
  • Precisão
  • Consistência e coerência
  • Contundência
  • Originalidade
  • Correção política
  • Fidelidade
slide5

Formatos básicos de referências

  • Livro

AUTOR DO LIVRO. Título do livro. Local: Editora, ano.

BURNS, Tom. Erving Goffman. London: Routledge, 1992.

  • Capítulo ou parte de livro

AUTOR DA PARTE. Título da Parte. In: AUTOR DO LIVRO. Título do livro. Local:Editora, ano. p. xxx.

ALEXANDER, Jeffrey. A importância dos clássicos. Trad. de Gilson César Cardoso de Souza. In: GIDDENS, Anthony; TURNER, Jonathan (Orgs.). Teoria social hoje. São Paulo: Unesp, 1999 [1987]. p. 23-89.

  • Parte de Periódico (artigo)

AUTOR DO ARTIGO. Título do artigo. Título do periódico, Local, número do volume, número do fascículo, páginas inicial-final, mês e ano.

BEARDSLEY, Monroe C. The metaphorical twist. Philosophy and phenomenological research. s.l., v. 22, n. 8, p. 293-307, March, 1962.

CARDOSO, Adalberto M. Trabalhar, verbo transitivo: trajetórias ocupacionais de trabalhadores da indústria automobilística. Dados, Rio de Janeiro, v. 41, n. 4, p. 701-750, 1998.

slide6

Outros formatos

  • Dissertações e teses

AUTOR. Título: subtítulo. Ano. Categoria (Grau e área de concentração) - Instituição, local.

NASCIMENTO, Maria das Graças S.. Natureza e ilustração: sobre o materialismo de Diderot. 1990. Tese (Doutorado em Filosofia) - USP, São Paulo.

  • Trabalhos apresentados em congressos, seminários ou encontros

AUTOR. Título. In: NOME DO CONGRESSO, número, ano, Local. Títulos dos Anais ou Resumos, Local de publicação: Editora, data. Volume. Páginas.

LIBÂNEO, José C.. Escola unitária e Política educacional. In: CONFERÊNCIA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO, 4, 1986, Goiânia. Anais da IV Conferência Brasileira de Educação, Goiânia: UFG, 1986. p. 99-116.

  • Fascículos

TÍTULO DO PERIÓDICO. Local de publicação (cidade): Editora, volume, número, mês e ano.

VEJA. São Paulo: Abril, v. 31, n. 1, jan. 1998.

slide7

Referências - Autoria

  • Até três autores: separar com ponto e vírgula e espaço

SCHANK, Roger G.; ABELSON, Robert P. Scripts, plans, goals and understanding – An inquiry into human knowledge structures. Hillsdale: Lawrence Erlbaun, 1977.

  • Mais de três autores: usar a expressão “et al.”

DÄNEMARK, B. et al.. Explaining society. Critical realism in the social sciences. London: Routledge, 2001.

  • Autor desconhecido: faz-se a entrada pelo título da obra:

PROCURA-SE um amigo. In: SILVA, Lenilson Naveira e. Gerência da vida: reflexões filosóficas. 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 1990. p. 212-213.

  • Quando o autor da parte é o mesmo da obra como um todo:

GIDDENS, Anthony. Elementos da teoria da estruturação. In: ______. A constituição da sociedade. São Paulo: Martins Fontes. 2003, p. 1-40.

slide8

Outros formatos

  • Artigos de jornais

AUTOR DO ARTIGO. Título do artigo.Título do Jornal, Local de Publicação, dia, mês e ano. Número ou Título do  Caderno, seção ou suplemento e, páginas inicial e final do artigo. 

GALVÃO, Walnice Nogueira. Pesquisadora rebate ataques a Antonio Candido. Folha de São Paulo, São Paulo, 16 de janeiro de 2005. Mais!, p. 5.

  • Verbetes de dicionários e de enciclopédias

HALLISEY, Charles. Budismo. In: OUTHWAITE, William; BUTTOMORE, Tom. Dicionário do pensamento social do século XX. Tradução de Eduardo Francisco Alves; Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar, 1996. p. 47-49.

MIRANDA, Jorge. Regulamento. In: POLIS Enciclopédia Verbo da Sociedade e do Estado: Antropologia, Direito, Economia, Ciência Política. São Paulo: Verbo, 1987. v. 5, p. 266-278.

  • Monografias: autor como entidade coletiva ou órgão governamental

GOIÁS. Agência Goiana de Cultura Pedro Ludovico Teixeira. O fotógrafo Sílvio Berto. Cadernos de Fotografia do MIS 2. Goiânia: MIS, 2001.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Bibliografia do folclore brasileiro. Rio de Janeiro: Divisão de Publicações, 1971.

slide9

Documentos eletrônicos

  • Artigos de periódicos on-line

AUTOR. Título do artigo. Título da publicação seriada, local, volume, número, mês ano. Paginação ou indicação de tamanho. Disponível em: <Endereço.>. Acesso em: data.

ALMEIDA, Ronaldo de. Religião na metrópole paulista. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 19, n. 56, p. 15-27, out. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69092004000300002&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 20 de janeiro de 2005.

  • Bases de dados em CD-ROM: partes documentos

AUTOR DA PARTE. Título da parte. In: AUTOR DO TODO. Título do todo. Local: Editora, data. Tipo de suporte. Notas.

PEIXOTO, Maria de Fátima Vieira. Função citação como fator de recuperação de uma rede de assunto. In: IBICT. Base de dados em Ciência e Tecnologia.  Brasília: IBICT, n. 1, 1996. CD-ROM.

  • Homepage

AUTOR. Título. Informações complementares (Coordenação, desenvolvida por, apresenta..., quando houver etc...). Disponível em:. <Endereço>. Acesso em: data.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Biblioteca Universitária. Serviço de Referência. Catálogos de Universidades. Apresenta endereços de Universidades nacionais e estrangeiras. Disponível em: <http://www.bu.ufsc.br>. Acesso em: 19 maio 1998.

slide10

Ordenação e formatação de referências

  • Ordem alfabética crescente
  • As referências devem ser digitadas em espaço simples entre as linhas e duplo para separá-las.
  • O alinhamento de referências deve ser feito somente em relação à margem esquerda (não usar alinhamento justificado).
  • Utilizar traço subescrito horizontal equivalente a seis espaços quando houver repetição de autores. Nesse caso, a ordenação será a partir da obra mais recente, decrescendo até a mais antiga.
slide11

Citações

  • Sistema autor-data: no corpo do texto. Não há remissão no rodapé de fontes de citações, mas apenas de notas explicativas.

(MARX, 1995, p. 345) (para citação direta)

(MARX, 1995) (citação indireta: paráfrase ou condensação)

segundo MARX (1995, p. 345) “o modo de produção...”

  • Sistema numérico: fontes das citações no rodapé, com normatização de referências. As notas explicativas devem ir para o rodapé precedidas de asterisco
slide12

Citações

  • Citação direta:
    • quando o texto citado contiver até 3 linhas, usar aspas para delimitar.
    • quando o texto contiver aspas, substituir por aspas simples ou apóstrofo.
    • se o texto contiver mais de 3 linhas: apresentar o texto sem aspas, com tipo menor, espaçamento proporcional ao tipo e margem alinhada com o espaço do parágrafo. Deve-se deixar uma linha em branco entre o trecho citado e os textos que o antecedem e procedem.
    • casos comuns: interpolações (uso de colchetes); incoerências (uso da expressão “sic”), ênfase (identificar entre aspas a autoria do destaque. Ex: [negrito meu]; as citações diretas em rodapé sempre ficam entre aspas, independentemente de seu tamanho.

Citação indireta:

    • por paráfrase, quando se expressas as idéias do outro com as palavras do autor do trabalho; transcrição sem aspas, com o mesmo tipo e tamanho de letra;
    • por condensação, quando se sintetiza um texto longo, capítulo, seção ou parte, sem modificar fundamentalmente as idéias do autor.
slide13

Citações – Formas específicas

  • Citação de citação: cita-se a fonte da citação no texto entre parênteses (deve ser referendada na bibliografia) e o autor citado indiretamente no rodapé:
    • Forma textual: THOMPSON2, citado por ELIAS (2001, p. 35-6).
    • Após a idéia do autor: (THOMPSON2, apud ELIAS, 2001, P. 35-6).
  • Tradução em citações: textos citados devem ser preferencialmente traduzidos em português, caso haja segurança e domínio da língua estrangeira por parte do autor. Neste caso, o trecho citado será considerado como uma citação indireta. Caso a tradução para o vernáculo não seja possível, mantenha-se o texto no original, considerando-o como uma citação direta.