Cop16 espa o brasil
Download
1 / 35

- PowerPoint PPT Presentation


  • 121 Views
  • Uploaded on

COP16 – Espaço Brasil. Painel: Planeta Sustentável – O Poder da Coletividade. Tópicos sobre Ações de Mitigação no Saneamento realizadas pela Sabesp . Marcelo Morgado Assessor de Meio Ambiente da Presidência Cancun, 10/12/10. Dados da Sabesp ; Saneamento e mudanças climáticas ;

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about '' - bobby


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Cop16 espa o brasil l.jpg
COP16 – EspaçoBrasil

Painel:Planeta Sustentável – O Poder da Coletividade

Tópicos sobre Ações de Mitigação no Saneamento realizadas pela Sabesp

Marcelo Morgado

Assessor de Meio Ambiente da Presidência

Cancun, 10/12/10


Topicos l.jpg

Dados daSabesp;

Saneamento e mudançasclimáticas;

Efeitossobre o negócio e papelchave do setor;

Sabesppioneiraemreportar e elaborar um

inventário de carbono e reportar no CDP;

EsforçosdaSabespemmitigação;

Programa de Redução de Perdas;

Adoção de fontesalternativas de energia;

Parceriasparapesquisa e inovação;

Renovação de frota com carros flex.

Topicos



Slide4 l.jpg

Uma das maiores provedoras de serviços da água e esgoto do mundo...

Fonte:Pinsent Masons – Water Yearbook – 2006-2007

(inclui 3,3 milhões de clientesemmunicípiosservidos com águaematacado)


Slide5 l.jpg

Forte governança corporativa ... mundo...

Companhia de capital misto;

Listada no “Novo Mercado” e naNYSE, implicandoem altos padrões de governançacorporativa (SOX, SEC, CVM, órgãos de controle do governopaulista etc.);

100% de açõesordinárias.

NYSE

25,7%

Bovespa

24,0%

Estado de

São Paulo

50,3%


Slide6 l.jpg

Expansão mundo... dos serviços de saneamento é um grandedesafio no Brasil…

Serviço de água

Serviço de esgoto

Fonte: SNIS, 2007


Slide7 l.jpg

Para mundo...atingiressaambiciosa meta, o volume de investimentosfoiduplicado

Plano de investimentos no total de R$ 8,6 bilhões para 2009 a 2013

Investimentos (R$ milhão)



Impactos do aquecimento global no neg cio l.jpg
Impactos do Aquecimento Global no Negócio mundo...

Diretos:

  • ciclos de chuva instáveis e secas, mais evaporação em represas, maior consumo devido ao calor, mais casos de afloramento de algas, eventual ampliação de pluma e contaminação de águas subterrâneas.

    Indiretos:

  • Investimentos e despesas para atender às metas desafiadoras do Estado de São Paulo ( 20% de redução até 2020 – linha de base: 2005);

  • Dano a instalações (ETAs de Franca e Campo Limpo inundadas em 2009).


Papel chave do setor de saneamento l.jpg
Papel Chave do Setor de Saneamento mundo...

  • Setor eletrointensivo pelas necessidades da aeração no tratamento de esgoto e do bombemanto de água e esgoto (sobretudo a água, que é distribuída pressurizada, enquanto o esgoto é coletado, em geral, por gravidade) – Sabesp é o maior consumidor de eletricidade de S. Paulo – 1,82% do total;

  • o peso na economia. No Brasil, o saneamento foi responsável por 2,1% do total das emissões de GEE's em 2005 (2,0% em 1990). Em valores absolutos em 2005: 18107 Gg de CH4 e 639 Gg de CO2. Em 2005, para comparação, emissões dos aterros : 7,8%, efluentes industriais: 3,3%. (Fonte: 2ª Comunicação Nac. Bras. ao UNFCC - 2010). No inventário paulista (base 2005) o valor é próximo: 1,6% (26,5% das emissões do segmento "Resíduos e Efluentes" que representa 6% dos GEEs no estado). Os efluentes industriais contribuem com 1,1% e os incineradores industriais com 0,01%.


Tend ncia de in rcia positiva do saneamento l.jpg
Tendência de inércia positiva do saneamento mundo...

O saneamento potencialmente reduz as emissões conforme a universalização avança, pois:

1) menor geração de metano em fossas sépticas e (degradação anaeróbia dos sólidos sedimentados) e aterros de lodo;

2) tratamento por lodos ativados tende a ser preponderante e é aeróbio. Mesmo com maior consumo de energia gera menos metano. Nas ETEs maiores o lodo segue para biodigestores e o biogás é queimado em tochas;

3) possibilidade de cobertura de lagoas facultativas e queima de biogás e lodo para gerar energia nas maiores ETEs.

Obs: os inventários podem não mostrar esta tendência ao complia somente emissões de ETEs que tendem a aumentar em número.


Oportunidades para conciliar ecologia com econ mia l.jpg
Oportunidades mundo...paraconciliar“Ecologia com Econômia”

  • reduzirperdas de água (vazamentos) e aomesmo tempo: 1) consumirmenoseletricidade (bombeamento e tratamento); 2) evitarinvestimentosparatrazeráguabruta de aindamaislonge, com gastos extras embombeamento;

  • capturar carbono via reflorestamento de mataciliaremrios, lagos e represas e aomesmo tempo: 1) manter a qualidadedaágua de mananciais, significandomenosprodutosquímicos; 2) prevenir a erosão e enchentes, redução de fluxo e piora de qualidadeporassoreamento;

  • estimular o usoracionaldaáguaeconomizandoenergia e aomesmo tempo: 1) criar um novo serviçoparagrandesclientes; 2) evitarinvestimentos no desenvolvimento de novosmananciais.

  • produzirenergia a partir de represas e lançamentos com diferença de cota, semcriar novas áreasinundadas;

  • queimarlodo de biogás de ETE’s e gerareletricidade e vapor (calorparadigestãotermofílica, gerando-se maismetano e menoslodo);

    Conclusões:inérciapositivaem GEE’s com universalização do saneamento com benefíciossociais e ambientais.


1 invent rio de carbono da sabesp e participa o no cdp l.jpg
1º Inventário de Carbono da Sabesp e mundo...Participação no CDP


1 invent rio de empresa de saneamento na am rica do sul l.jpg
1º inventário de empresa de saneamento na América do Sul mundo...

Em 2008, a Sabesp publicou o seu primeiro inventário de carbono apontando 1.719.159 de toneladas de CO2-e, referente ao ano de 2007. A principal fonte de emissões diretas é a coleta e tratamento de esgotos, correspondendo a 93,2%. A segunda mais importante são as emissões indiretas associadas ao consumo de eletricidade: 3,7%.Nota: a avaliação seguiu os protocolos GHG.


Participa o no cdp desde 2006 l.jpg
Participação mundo... no CDP desde 2006 ...

  • Foitomada a decisão de ingressar no CDP Supply Chainem 2011 (200 fornecedoreschaveserãoselecionados com base emcurva ABC e envolvidos via seminário e questionários;

  • Perspectiva de adesãoao novo CDP Water(umapesquisa com dados sobrepegadadaáguafoipublicada no Manual de UsoRacionaldaÁgua no Comércioemparceria com a Fecomercio.



A sabesp apoia metas dasafiadoras na cop15 l.jpg
A Sabesp apoia metas dasafiadoras na COP15 mundo...

Nosso Presidente subscreveu a campanha “Seal The Deal” do Pacto Global da ONU (148 mensagens de CEO’s, sendo 12 de empresas brasileiras

A Sabesp é uma compania brasileira líder em sanemanto. O aquecimento global irá impactar nosso negócio, afetando o ciclo de chuvas. Por isto estamos já tomando ações para economizar energia, reduzir perdas de água, produzindo energia renovável de biogás e hidroeletricidade em empresas e patrocinando projetos de reflorestamento ciliar. A Sabesp segue a Política Estadual de Mudanças Climáticas, que expressa nosso compromisso para superar este desafio.

Nós objetivamos fazer mais e desejamos que os lideres mundiais consensem um compromisso poderoso para lídar com esta ameaça para a humanidade e outras espécies na Terra, nossa casa comum.

Gesner Oliveira

PresidentedaSabesp


Sabesp patrocina parcerias para conscientiza o e projetos na quest o das mudan as clim ticas l.jpg
Sabesp patrocina parcerias para conscientização e projetos na questão das mudanças climáticas

O Planeta Sustentável é uma iniciativa para divulgar os conceitos de sustentabilidade e boas práticas, através de um portifólio de 36 revistas e um sítio exclusivo, organizada pela Editora Abril - o maior grupo editorial da América do Sul. Também se promovem reuniões com personalidades (Ex: Pavan Sukhdev - PNUMA, prêmios Nobel Al Gore e Muhammed Yunus), exposições de sensibilização como o "Planeta no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, manuais para promover boas atitudes ambientais etc.

www.planetasustentavel.com.br

Parceiros patrocinadores


Slide19 l.jpg
Através na questão das mudanças climáticas de parceria com a Fapesp, a Sabespdará um saltoempesquisa, tecnologia e inovação(R$ 50 milhõesem 5 anos)

  • Uma das 7 linhas de pesquisa é voltadaparaprojetos de eficiênciaenergética no saneamento

  • A FAPESP é uma das principais instituições no desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica no Brasil, com orçamento anual de R$ 400 miilhões

FAPESP

SABESP


Coopera o com companhias l deres em tecnologia l.jpg
Cooperação na questão das mudanças climáticas com companhiaslíderesemtecnologia ...

A Sabesp e a GE assinaram um termo de cooperação técnica para parceria em projetos de tratamento de água e esgoto (membranas de ultrafiltração, MBR), reúso de efluente final e geração de energia no Brasil e no exterior.


Slide21 l.jpg

CANTAREIRA na questão das mudanças climáticas

1973

73 km

ALTO TIETÊ

1993

36 km

BAIXO COTIA

1960

36 km

CAIEIRAS

RIO CLARO

1937

82 km

RIB. DA

ESTIVA

1973

38 km

ALTO COTIA

1916

41 km

RIO GRANDE

1958

26 km

GUARAPIRANGA

1929

16 km

50% do suprimento de água da RMSP (20 milhões hab.) provêm de grande distância ...

21


Projeto 1 milh o de rvores no cantareira l.jpg
Projeto na questão das mudanças climáticas 1 Milhão de Árvores no Cantareira

“A água não nasce em árvores, mas sem árvores não se tem água”

A parceria com as ONGs (Instituto Ipê e The Nature Conservancy) e empresas como a Dersa, plantou em 2009, 552.000 mudas de 60 espécies diferentes. O projeto é apoiado pelos municípios locais e pela Sec. Est. de Meio Ambiente. Busca-se envolver a comunidade local e se criou em 2010 uma cooperativa de restauradores florestais para estimular a geração de renda e emprego.


Slide23 l.jpg

Projeto “1 Milhão de Árvores no Cantareira” na questão das mudanças climáticas

Parcerias com ONG’s com apoio de Prefeituras e Sec. Est. Meio Ambiente

  • Represa do Jacareí (Joanópolis) – Parque Ambiental do Mangue Seco - Prefeitura de Joanópolis – 40 ha

  • Represa do Cachoeira (Piracaia)

  • TNC (The Nature Conservancy) – 350 ha

  • Represa do Atibainha (Nazaré Paulista) Instituto Ipê – 35 ha (ampliado em 18 ha)

  • “552.000 mudas plantadas até dez/09”


Plantar rvores compromisso com o futuro l.jpg
Plantar árvores: Compromisso com o futuro ... na questão das mudanças climáticas

  • Produçãode até 80 espéciesnativas

  • Plantiode 140 mil mudas de 2003 a 2006

  • Plantio de 800mil mudas de 2007 a 2009 (em 2009 plantadas 547.750 no Cantareira e 130 mil por força de TACs e TCRAs)

  • Viveiros:

    • Viveiro do Jaguari (Vargem): 100.000 mudas em saquinho 2L/ano + 400.000 mudas de tubete/ano

    • Viveiro do Morro Grande (Cotia): 60.000 mudas/ano

    • Viveiro Jales: 5.000 mudas/ano

    • Viveiro previsto para Botucatu: 1,5 milhão de mudas/ano


A sabesp patrocina projetos com foco em mudan as clim ticas rvores flecha l.jpg
A na questão das mudanças climáticasSabesppatrocinaprojetos com focoemmudançasclimáticas: "Árvores-flecha"

O Inst. Modclima está desenvolvendo um sistema de bombardeio aéreo com cartuchos contendo mudas, visando tornar mais viável a recuperação de áreas degradadas, sobretudo em locais de relevo acidentado


Programa de redu o de perdas l.jpg
Programa de redução de perdas na questão das mudanças climáticas


Slide27 l.jpg

Reduzir na questão das mudanças climáticasperdas de águaparaelevar a eficiênciaoperacional e a sustentabilidadeambiental e financeira

Perdasmédias no Brasil: > 40%


Melhoria da efici ncia operacional fontes alternativas l.jpg
Melhoria da eficiência operacional & Fontes alternativas na questão das mudanças climáticas


Aproveitamento de potencial energ tico atrav s das pchs pequenas centrais hidroel tricas l.jpg
Aproveitamento de potencial energético através na questão das mudanças climáticasdas PCHs (Pequenas Centrais Hidroelétricas)...

  • Cronograma e prazos:

  • Assinatura do contrato: -dezembro/09;

  • Licença de Instalação: -janeiro/10 a junho/11 (18 meses);

  • Obras: -julho/11 a outubro/12 (16 meses);

  • Operação/ExploraçãoComercial: -novembro/12 a outubro/30 (términodaoutorga – ANEEL).

  • Potencial Instalado:

  • PCH Guaraú– 4.186 kW

  • PCH Cascata – 2.869 kW

  • Valor:

  • Investimento aproximado de R$ 22 milhões para a construção das PCHs. Todo esse valor será investido pelo vencedor da licitação, sem qualquer aporte por parte da Sabesp.


Mesmo pequenas economias s o importantes e podem ser replicadas l.jpg
Mesmo na questão das mudanças climáticaspequenaseconomiassãoimportantes e podem ser replicadas

Coletores solares fornecem água quente (1,8 m³/h @ 55oC) para lavar adensador e centrífugas para desaguar o lodo (12 t/dia), economizando 120 kWh/mês e prescindindo de produtos químicos, devido à alta temperatura).

ETE Taubaté-Tremembé


Cobertura de lagoas anaer bias l.jpg
Cobertura de lagoas anaeróbias na questão das mudanças climáticas

Cobertura de lagoas anaeróbias para eliminar odor e permitir reter e queimar metano em tochas, ou em pequenos geradores para o consumo local de eletricidade.

Parceria:Sansuy, fornecedor de geomembranas de PVC e responsável pelo projeto e instalação. Em estudo o desenvolvimento de coberturas planas.

ETE Guzolândia


Frota renovada com carros flex e otimiza o l.jpg
Frota renovada com carros na questão das mudanças climáticasflex e otimização

Em 2009, 4800 veículos livres e pesados da frota foram substítuidos por flex e o álcool se tornou de uso obrigatório.

A conversão trouxe 1,2 milhão de litros de economia anual, devido a melhor performance dos motores novos e racionalização do número de carros (1603 próprios decomissionados para 1442 arrendados).

A manutenção foi terceirizada com cláusulas contratuais sobre a performance do serviço.

A participação do álcool na compra de combustíveis passou de 17 para 28% (o diesel contém hoje 5% de biodiesel ).

O efeito global foi uma redução anual de emissões de 1200 t de CO2-e.


Reconhecimento l.jpg
Reconhecimento na questão das mudanças climáticas

Uma das 22 “Empresas Líderes em Políticas de Mudanças Climáticas”

Prêmio da Revista

Època – Ed Globo


Pense sobre aquecimento global nos seus h bitos di rios inclusive ao beber gua l.jpg

Cada na questão das mudanças climáticasgarrafa PET 1,5 litrorequer 200 ml de petróleopara ser fabricada. Muitaágua mineral viaja de muitolongeporavião. O vôo das ilhas Fiji para São Francisco de significa 0,85 kg de combustívelporgarrafa. O mundoconsome 180 bilhões de litros de água mineral porano. Este negócioemite 60000 t de CO2-e / anosomentenaAustrália (equivale a 1300 carrosrodando num ano).

Bebaáguadatorneira

(claroque se for de boa procedência)

PensesobreAquecimento global nosseushábitosdiários, inclusive aobeberágua


Obrigado l.jpg
Obrigado! na questão das mudanças climáticas

Marcelo Morgado

Assessor de MeioAmbientedaPresidê[email protected]

www.sabesp.com.br – twitter: @ciasabesp

Flicker: www.flickr.com/sabesp

Youtube: www.youtube.com/SaneamentoSabesp

Blog da Sabesp: www.blogdasabesp.com.br 

11-33888954


ad