psicodrama em cena l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PSICODRAMA EM CENA PowerPoint Presentation
Download Presentation
PSICODRAMA EM CENA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 23

PSICODRAMA EM CENA - PowerPoint PPT Presentation


  • 326 Views
  • Uploaded on

PSICODRAMA EM CENA. PSICODRAMA. Um encontro de dois Olho a olho Cara a cara E quando estiveres perto Eu arrancarei teus olhos E colocarei no lugar dos meus E tu arrancarás meus olhos E colocarás no lugar dos teus Então eu te olharei com teus olhos E tu me olharás com os meus.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'PSICODRAMA EM CENA' - bing


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
psicodrama
PSICODRAMA

Um encontro de dois

Olho a olho

Cara a cara

E quando estiveres perto Eu arrancarei teus olhos

E colocarei no lugar dos meus

E tu arrancarás meus olhos

E colocarás no lugar dos teus

Então eu te olharei com teus olhos

E tu me olharás com os meus.

Jacob Levy Moreno

psicodrama3
PSICODRAMA

É o tratamento do individuo e do grupo através da ação dramatica

psicodrama4
PSICODRAMA
  • Existem duas correntes teóricas em Psicodrama:
  • => a linha de Jacob Levy Moreno (criador do psicodrama)
  • a do Psicodrama Psicanalítico (permite ao individuo exteriorizar o seu drama interno)
teoria do psicodrama
TEORIA DO PSICODRAMA

O Psicodrama possui o conceito de espontaneidade-criatividade, a teoria dos papéis, a psicoterapia grupal como pontos básicos da sua teoria, além de outros como: Tele (capacidade de se perceber de forma objetiva o que ocorre nas situações e o que se passa entre as pessoas), Empatia (tendência para se sentir o que se sentiria caso se estivesse na situação e circunstâncias experimentadas pela outra pessoa.).

Co-inconsciente (vivências, sentimentos, desejos e até fantasias comuns a duas ou mais pessoas, e que se dão em "estado inconsciente".) e Matriz de Identidade (lugar do nascimento).

teoria do psicodrama6
TEORIA DO PSICODRAMA

Contribuiu para leitura, compreensão e atuação sobre os grupos, permitindo o aprofundamento da cena grupal e exploração do meio;

Espontaneidade em ação, abandonando o excesso de intelectualidade;

Revaloriza a análise do vivencial nos grupos, permitindo exploração mais rica do imaginário na vida grupal;

No Brasil, algumas tendências teatrais acabaram desenvolvendo trabalhos que apresentam pontos comuns com o psicodrama. Ex.: Teatro de Conscientização e Teatro do Oprimido de Augusto Boal;

Há trabalho nas Inst. Públicas da saúde e em comunidades nos bairros com uma posposta mais ousada e penetrante na realização social da prática terapêutica

Na França, a Psic. Lacaniana levou vários psicodramatistas ao emprego da cena como meio de exploração e realização do imaginário, trazendo novas contribuições para os 3 registros – SIMBÓLICO, IMAGINÁRIO E REAL – para teoria do psiquismo.

observa es
OBSERVAÇÕES

O Psicodrama Psicanalítico tem aqui, como teoria de referência, a Metapsicologia de Freud. Propõe uma cura analítica clássica, através do trabalho entre pacientes e terapeutas, o autor descreve as condições de utilização e indicações da prática psicodramática. Discute como o processo psicanalítico se dá a partir de tal exercício terapêutico.

Trata-se de um convite para pensarmos o Psicodrama não mais como um espetáculo exagerado de emoções, mas sim como uma prática objetiva e eficiente que atua no labirinto do psiquismo humano.

psicodrama psicanal tico
PSICODRAMA PSICANALÍTICO

O centro de maior interesse é a dinâmica grupal, a investigação das fantasias inconscientes grupais e individuais e a interpretação das mesmas.

Permite corporizar os objetos e vínculos internos do sujeito, o drama que vive em seu mundo interno se exterioriza.

psicodrama psicanal tico9
PSICODRAMA PSICANALÍTICO

Etapas do Psicodrama Psicanalítico:

=> a mais importante é a dinâmica grupal

=> a investigação das fantasias inconscientes grupais e individuais e a interpretação das mesmas, não acontecem distintamente

=> a dramatização vista apenas como mais um elemento, mas de grande valia para investigar as fantasias e orientar as interpretações.

psicodrama psicanal tico10
PSICODRAMA PSICANALÍTICO

Algumas vantagens das técnicas psicodramaticas:

=> A psicoterapia pode chegar a um numero maior de pessoas;

=> Facilita e abrevia os tratamentos, aumentando os recursos disponíveis e indica diagnósticos com precisão;

psicodrama psicanal tico11
PSICODRAMA PSICANALÍTICO

Algumas vantagens das técnicas psicodramaticas:

=> A psicoterapia pode chegar a um numero maior de pessoas;

=> Facilita e abrevia os tratamentos, aumentando os recursos disponíveis e indica diagnósticos com precisão;

psicodrama psicanal tico12
PSICODRAMA PSICANALÍTICO

Algumas vantagens das técnicas psicodramaticas:

=> Favorecem um maior relacionamento afetivo, ao contrário das formalidades de nossa cultura;

=> É um instrumento de aproximação e integração entre os seres humanos.

elementos principais do m todo psicodram tico
ELEMENTOS PRINCIPAIS DO MÉTODO PSICODRAMÁTICO

Moreno, tomando do modelo teatral seus elementos, distingue ainda, para a cena psicodramática, cinco elementos ou instrumentos:

elementos principais do m todo psicodram tico14
ELEMENTOS PRINCIPAIS DO MÉTODO PSICODRAMÁTICO

“o espaço do cenário é uma prolongação da vida, mais além da vida real. A realidade e a imaginação não se enfrentam, situam numa mesma esfera.”

1 – O Cenário:

elementos principais do m todo psicodram tico15
ELEMENTOS PRINCIPAIS DO MÉTODO PSICODRAMÁTICO

2 – Os Personagens:

2.1 – O Protagonista:representa a si mesmo, no cenário buscando seu próprio universo. Trata do empenho de si mesmo, até o esquecimento do papel, indo da ficção ao real. Liberdade de ação e espontaneidade.

elementos principais do m todo psicodram tico16
ELEMENTOS PRINCIPAIS DO MÉTODO PSICODRAMÁTICO

2 – Os Personagens:

2.2 – Ego-auxiliares: representa pessoas reais ou simbólicas do meio, encarna qualquer dos personagens da vida do sujeito. “deve despojar de sua vida privada e identificar-se com o suj. o mais completamente possível”. Se torna paciente e serve de personagem auxiliar, o que evidencia e garante o compromisso do ego-auxiliar.

elementos principais do m todo psicodram tico17
ELEMENTOS PRINCIPAIS DO MÉTODO PSICODRAMÁTICO

2 – Os Personagens:

2.3 – O Diretor:terapeuta, analista e diretor; Situa-se no inconsciente de cada membro. Deve ser presente e receptivo, vigilante e discreto. É ele quem inicia, interrompe o jogo de forma delicada para não frustrar os membros.

elementos principais do m todo psicodram tico18
ELEMENTOS PRINCIPAIS DO MÉTODO PSICODRAMÁTICO

2 – Os Personagens:

2.4 – O Público: pode servir de ajuda ao paciente ou transformar-se ele mesmo em paciente, servindo também de caixa de ressonância da opinião pública. “as reações e observações do público durante a ação são também espontâneas como as do paciente.”

cena 1
CENA 1

O Encontro

cena 2
CENA 2

A Fúria

t cnicas
TÉCNICAS

1 – Solilóquio: consiste num “monólogo” do paciente, em falar em voz alta o que pensa e sente, aqui e agora, enquanto representa uma cena de sua vida cotidiana.

2 – Apresentação Pessoal: o sujeito conta ou revive um episódio de sua vida real ou imaginária. Ele mesmo desempenhará suas próprias funções.

3 – Técnica do Doublé: um dos ego-auxiliares representa algum aspecto ou tendência do sujeito. É necessário que o doublé seja um terapeuta para mostrar ao sujeito esta parte escondida de si mesmo que o outro vê. Sempre de forma cuidadosa e cautelosa.

t cnicas22
TÉCNICAS

4 – Técnica do Espelho: Faz o sujeito sair de seu universo fechado para entrar no dos outros. O papel do sujeito é desempenhado por um personagem auxiliar que mostra como se comporta nas diferentes situações da vida. Utiliza a mímica ou a palavra.

5 – Inversão de Papéis: Tem origem na dialética de Sócrates. Trata-se saltar para um outro nível da realidade do outro, para perceber as coisas como o outro as percebe. Permite sair da dimensão de “si mesmo”, percebendo sua própria atitude em relação ao outro. “O intercâmbio de papeis é a crise do encontro entre o “eu” e o “tu”, é um “encontrar-se”.

cena 3
CENA 3

A Despedida