slide1 l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ZONA DO EURO PowerPoint Presentation
Download Presentation
ZONA DO EURO

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 125

ZONA DO EURO - PowerPoint PPT Presentation


  • 301 Views
  • Uploaded on

ZONA DO EURO. Dos 27 países que integram atualmente a União Européia (as últimas adesões foram da Romênia e Bulgária em 2007), somente 15 fazem parte da Zona do Euro (G-15), ou seja, 15 aboliram suas moedas nacionais e passaram a usar o euro como moeda oficial.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'ZONA DO EURO' - betty_james


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide15

ZONA DO EURO

Dos 27 países que integram atualmente a União Européia (as últimas adesões foram da Romênia e Bulgária em 2007), somente 15 fazem parte da Zona do Euro (G-15), ou seja, 15 aboliram suas moedas nacionais e passaram a usar o euro como moeda oficial.

O G-15 é integrado por: Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália, Áustria, Irlanda, Finlândia, Eslovênia, Chipre, Malta, Bélgica, Luxemburgo, Holanda e Grécia.

brasil pa s subdesenvolvido por m industrializado
Brasil: país subdesenvolvido porém, industrializado
  • Em nov. 2007 o PNUD divulgou sua pesquisa de 2005 sobre o IDH dos países: o Brasil agora está entre os 70 IDHs altos.
  • O IDH é calculado a partir da análise da expectativa de vida (longevidade), renda per capita (PIB/hab.) e escolaridade (alfabetização de adultos e nº de matrículas).
slide37

Menos concentrada, renda do brasileiro cresce, mas em ritmo menor:

  • em 2007 foi de 3,2%,
  • em 2006 o crescimento foi de 7,2%
  • e, em 2005, de 4,5%, sempre na comparação com os anos anteriores
slide39

População brasileira cresce e continua a envelhecer

  • A população brasileira, que no ano passado era de 189,8 milhões de pessoas, ficou mais velha, seguindo uma tendência que se observa desde 1992.
  • Os brasileiros com 60 anos ou mais, que eram 7,9% em 1992, passaram a representar 10,6% da população total.
  • Já as crianças de até 9 anos, que somavam 22,1% dos brasileiros há 16 anos, caíram para 15,9% da população em 2007.
slide42

Pesquisa aponta queda no número de estudantes no Brasil: nível de escolaridade sobe

  • O nível de escolaridade da população brasileira aumentou em 2007, mas havia menos estudantes nas salas de aulas que em 2006.
  • No ano passado, 56,3 milhões de brasileiros estudavam - 0,5% menos que no ano anterior.
  • Em 2007, 30,4% da população brasileira em idade ativa (acima de dez anos de idade) tinha 11 anos de estudo.
  • Em um período de 15 anos, este índice mais que dobrou: era de 14,1% em 1992.
slide45

Acesso à internet no Brasil

  • O país superou o índice de 20% de residências (11,3 milhões de residências) com acesso à internet.
  • Nas regiões Norte e Nordeste, no entanto, o índice não chega a 10%. Apenas 8,2% das casas no Norte, e 8,8% no Nordeste, possuem acesso à rede mundial de computadores
  • Enquanto 34% das residências nos estados de Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo possuem computador, 27,4% possuem acesso à internet.
  • O Sul, com 24%, e o Centro-Oeste, com 18,4%, vêm a seguir.
  • A unidade da Federação mais “plugada” é o Distrito Federal, onde quase uma a cada duas casas possuem computador.
  • Em São Paulo, 39,5% das casas têm microcomputadores.
  • No Maranhão, pior estado neste quesito do Pnad, o índice é de apenas 8%. 
slide46

Brasil, com nota 3,5, está no 80º melhor lugar entre 180 países.Dinamarca, Suécia e Nova Zelândia são os países menos corruptos(nota 9,3).

CPLL (1996) Angola,Brasil, Portugal, Timor Leste, São Tomé e Príncipe ,Cabo Verde, Guiné-Bissau, e Moçambique

slide47

Trabalho infantil cai, mas ainda afeta 10,5% de crianças e jovens

  • Cerca de 10,5% da população entre 5 e 17 anos trabalhava no ano passado, segundo a pesquisa.
  • O contingente - cerca de 4,8 milhões de pessoas -, contudo, foi menor que o de 2006, quando o índice chegou a 11,5%.
  • Nos 16,6 milhões da camada mais nova deste grupo, entre 5 e 9 anos, 157 mil trabalhavam em 2007. Destes, 116 mil exerciam atividades agrícolas.
  • Em jovens de 14 e 15 anos, 58,9% trabalhavam, em 2007, em áreas não agrícolas.
  • Na camada de 16 e 17 anos, esse percentual alcançou 72,9% ano passado.
slide48

Mais da metade dos domicílios brasileiros tem rede de esgoto

  • Em 2007, 51,3% das habitações estavam ligadas à rede coletora, totalizando 28,9 milhões de residências.
  • 2,4 milhões de domicílios passaram a ter acesso à rede coletora de esgoto em 2007, alcançando mais da metade das residências no país
  • Quando considerados os domicílios com sistema de fossa séptica, esse percentual vai a 70%.
  • O número total de domicílios aumentou 3,18%, ou 1,7 milhão, no Brasil em 2007, chegando a 56,3 milhões. Destes, 69,8% eram casas próprias, que tiveram um aumento de 0,7 ponto percentual ante 2006.
  • Já o abastecimento de água chegou, em 2007, para 46,9 milhões de domicílios, totalizando 83,3% do total, pouco a mais que em 2006 (83,2%).
slide49

Vagas com carteira assinada sobem 6,1% em 2007, mostra Pnad

  • A formalização do trabalho se intensificou em 2007, com alta de 6,1% no número de pessoas empregadas com carteira assinada
  • Em 2007, 32 milhões de trabalhadores brasileiros tinham carteira assinada, o que equivale a 35,3% da força de trabalho do país.
  • A massa de trabalhadores informais --20,6 milhões em 2007-- teve queda de 0,7% em relação a 2006, o que não tirou o contingente de um patamar elevado, para o IBGE.
  • No ano passado, os trabalhadores sem carteira assinada representaram 22,7% das 90.786 pessoas ocupadas.
  • De 31,8% em 2002, a porcentagem dos domicílios abaixo da linha da pobreza caiu para 23,5% em 2007. O índice corresponde a cerca de 14,1 milhões de famílias que viviam, em 2007, com renda mensal per capita de até R$ 190.
slide51

Cresce o número de casais sem filhos no país, mostra IBGE

  • Chamados de "dincs", sigla para Double Income and No Children (duplo rendimento e sem filhos, na tradução adotada pelo IBGE), eles eram 1,9 milhão em 2007 no país, o dobro de uma década antes.
  • Os rendimentos dos "dincs" no Brasil são, em média, de 3,5 salários mínimos mensais per capita, renda considerada elevada pelo IBGE. Em 2007, o instituto identificou 1,9 milhão de casais "dinc", o equivalente a 3,4% dos domicílios. Em 1997, eles eram 997 mil, ou 2,4% do total de domicílios, segundo levantamento da Síntese de Indicadores Sociais.
  • Também cresceu o número de pessoas vivendo sozinhas, segundo a pesquisa. De 8,3% de todos os domicílios em 1997, eles passaram para 11,1% em 2007.
energia incertezas para um futuro pr ximo
ENERGIA: incertezas para um futuro próximo
  • Classificação:
  • Quanto à disponibilidade na natureza:
  • Renováveis: hidráulica, eólica, biomassa, solar, geotérmica e marés.
  • Não-renováveis: combustíveis fósseis (carvão mineral, petróleo e gás natural), urânio e xisto.
  • Quanto à emissão de poluentes e degradação ambiental:
  • Limpas: hidráulica (?), eólica, biomassa, solar, geotérmica e marés.
  • Sujas: combustíveis fósseis (carvão mineral, petróleo e gás natural), urânio e xisto.
slide56

Fontes de Energia no Brasil

Participação das diversas fontes no total da produção de energia primária no Brasil - 2005 (em %)

slide63

OS BIOCOMBUSTÍVEIS E A CRISE DOS ALIMENTOS

1. A produção de etanol pode prejudicar a produção de alimentos no mundo?

  • Atualmente, o mundo produz mais alimento do que consome.
  • Dos 355 milhões de hectares disponíveis para plantio no país, somente 90 milhões seriam adequados à cultura de cana, que atualmente ocupa apenas 7,2 milhões de hectares (metade deles para a produção de açúcar).
  • Em São Paulo, por exemplo, a plantação de cana ocupou nos últimos anos o espaço de pastagens - sem que a produção de carne bovina tenha diminuído.
slide64

2. De que forma o etanol estaria ligado à inflação nos preços dos alimentos?

  • O principal problema tem relação com o etanol produzido nos Estados Unidos. O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima que a produção de etanol americana é responsável por metade do aumento da demanda mundial de milho nos últimos três anos. Isso aumentou o preço do milho e o preço das rações.
  • Dessa forma, aumentam também os custos de produtos bovinos e suínos, já que o milho é usado em rações animais.
slide65

3.Quais são os principais países produtores de etanol?

  • Brasil (cana-de-açúcar),
  • Estados Unidos (principalmente milho, mas com boa perspectiva de chegar primeiro ao etanol de celulose),
  • Canadá (trigo e milho),
  • China (mandioca), Índia (cana, melaço),
  • Colômbia (cana e óleo de palma).
  • A Alemanha produz metade do biodiesel do mundo.
slide66

4. Por que o etanol brasileiro tem mais vantagens do que o americano?

  • As principais críticas dizem respeito ao modo de produção.
  • O etanol americano é feito a base de milho e conta com fortes subsídios por parte do governo do país.
  • Para entrar nos Estados Unidos, o etanol brasileiro enfrenta uma tarifa de 0,54 dólares.
  • O etanol brasileiro tem ainda outras vantagens:
  • A primeira é a limpeza. Para cada litro de gasolina utilizado na lavoura ou na indústria, são produzidos 9,2 litros de etanol. No caso do etanol de milho, essa relação cai para 1,4 litro de etanol para cada litro de combustível fóssil empregado no processo.
  • A segunda é a produtividade. No Brasil, são produzidos 7 500 litros de etanol por hectare plantado de cana. No caso do milho, cada hectare produz 3 000 litros.
slide67

5. Por que não se pode culpar somente os biocombustíveis pela dos preços dos alimentos?

  • O que está acontecendo no mundo é um desequilíbrio entre a oferta e a demanda de alimentos. Isso ocorre porque houve um crescimento explosivo da demanda entre os consumidores dos países emergentes, cuja renda per capita cresceu muito nos últimos três anos.
  • Além disso, a oferta diminuiu devido às secas. Nos últimos três anos, houve secas tão profundas no sul do Brasil que perdemos 40 milhões de toneladas de grãos.
  • O problema ocorreu também em outros países, como Austrália e Ucrânia. A diminuição da oferta e a demanda crescente tiveram como conseqüência imediata o aumento dos preços.
slide77

Receita de pedágios e Investimentos nas Rodovias (em milhões de reais)

Total arrecadado em 2002: R$ 2.898.400,00

quest es apostila atualidades
QUESTÕES APOSTILA ATUALIDADES

3- Depois que 1,4 milhão de palestinos foram às urnas e elegeram seu novo Parlamento, a comunidade internacional mostra-se surpresa e preocupada com o resultado das eleições. Essa preocupação é motivada pela vitória do grupo radical Hamas que:

a) defende ações pacifistas e operações assistencialistas em favor de Israel e do mundo ocidental.

b) defende a continuidade das posições admitidas pelo seu fundador, Iasser Arafat.

c) tem se destacado pelas posições francamente favoráveis ao diálogo com Israel.

d) dispõe-se a expandir a área palestina até a fronteira com o Egito.

e) defende a destruição total de Israel e o estabelecimento de um Estado teocrático na Palestina.

slide80

4- Foi a partir de 1953, com a criação da Petrobrás, que a extração de petróleo no Brasil tomou impulso para crescer. Analise o gráfico, que demonstra o crescimento neste século.

A partir da leitura do gráfico, é correto afirmar que

a) em 2006 a produção nacional de petróleo tornará o Brasil auto-suficiente.

b) com o crescimento da produção a partir do início do século, o petróleo tornou-se a principal fonte de energia.

c) o aumento da produção de petróleo a partir de 2000 tem desestimulado a pesquisa de outras fontes de energia.

d) a demanda de petróleo importado tem crescido mais que a produção nacional, ao longo de todo o século XXI.

e) o crescimento da produção de petróleo tem sido freado devido à concorrência das fontes alternativas de energia.

slide81

8- Fidel Castro, como figura política latino-americana, chamou a atenção da opinião pública internacional, no início de 2008, por ter tomado a decisão de

a) comandar a resistência dos guerrilheiros colombianos.

b) deixar o posto de chefe de Estado da República de Cuba.

c) pressionar o governo equatoriano a ceder espaço às FARC.

d) negociar com os governos da Venezuela e da Colômbia contra as FARC.

e) anistiar os dissidentes da Revolução Cubana residentes no exterior.

slide82

9- Processos eleitorais consagraram, no ano de 2006, uma certa onda de governos com caráter mais à esquerda no espectro político na América Latina. A respeito desse tema, assinale a opção incorreta.

a) A eleição de Rafael Correa, no Equador, evidencia a tendência do eleitorado na direção de apoio a políticos com projetos sociais reformistas e visões voltadas mais para a integração na região sul-americana.

b) A reeleição de Hugo Chávez, na Venezuela, sugere a continuação e mesmo o aprofundamento de seus programas de inclusão das camadas mais baixas como as "missões sociais".

c) Embalado pela reeleição, o presidente Chávez quer retirar do papel projetos de integração sul-americana, como o projeto do gasoduto que uniria a Amazônia à Patagônia.

d) Os referidos governos têm a mesma matriz ideológica e a mesma gestão político-econômica, caindo todos eles em tentação populista e de explícita irresponsabilidade fiscal e comercial.

e) Uma das bases de sustentação social dos mencionados governos advém de maiorias populacionais de baixa renda, embora estejam, vários deles, legitimados por parcelas importantes de várias faixas de renda.

slide83

11- Apesar de inegáveis avanços, sobretudo quanto aos aspectos jurídicos-políticos, a União Européia ainda não conseguiu incorporar a maior parte dos Estados da Europa Oriental, em que pese a surpreendente rapidez com que admitiu a entrada da Turquia no bloco.

( ) Certo ( ) Errado

slide84

12- No atual estágio da economia mundial, comumente denominado globalização, a formação de blocos tende a responder a determinados desafios, entre os quais se destaca a busca por melhor inserção em um mercado bastante amplo e competitivo.

( ) Certo ( ) Errado

slide85

14- O G8, que congrega os países mais ricos da atualidade, aos quais se agrega a Rússia, não raro convida dirigentes de países considerados emergentes, como é o caso do Brasil, para participar de seus encontros.

( ) Certo ( ) Errado

slide86

17- Propiciado pelo desenvolvimento científico-tecnológico das últimas décadas, o avanço das comunicações exerce importante papel para a circulação de informações e de capitais no mundo globalizado de hoje.

( ) Certo ( ) Errado

slide87

Texto para auxiliar a responder as questões 19,20,21 e 22

Uma pesquisa realizada em 16 países mostrou que os jovens brasileiros são os que colecionam o maior número de amigos virtuais. A média brasileira de contatos é mais do que o dobro da mundial, que tem como base países como Estados Unidos da América e China. O levantamento avaliou a participação da tecnologia na vida de 18 mil jovens de 8 a 24 anos, com acesso fácil à Internet, telefones celulares e pelo menos dois outros aparelhos eletrônicos. Os brasileiros com idade entre 14 e 24 anos têm em média 46 amigos virtuais, enquanto a média global é de 20. No mundo, os jovens costumam ter cerca de 94 contatos guardados no celular, 78 na lista de programas de mensagem instantânea e 86 em sítios de relacionamento como o Orkut.Jornal do Brasil, 27/7/2007, p. A24 (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens que se seguem, tanto acerca de estruturas lingüísticas desse texto quanto do impacto do desenvolvimento científico-tecnológico nos mais diversos setores da vida contemporânea.

19- A facilidade atual de circulação de capitais e mercadorias, possibilitada por modernas tecnologias, também é observada no que diz respeito à circulação de pessoas, o que garante emprego a número crescente de pessoas que migram dos seus países de origem para regiões mais ricas.

( ) Certo ( ) Errado

20- A rapidez nas comunicações, de que o acesso à informação por meio da Internet é exemplo marcante, é peça-chave para assegurar dinamismo às transações comerciais e financeiras no atual mercado mundial.

( ) Certo ( ) Errado

21- Amplo domínio do conhecimento é considerado vital para que um país ou uma empresa tenha sucesso em sua inserção na economia global dos tempos atuais.

( ) Certo ( ) Errado

22- Citados no texto, EUA e China são países que, hoje, se equivalem em poderio econômico, político e militar.

( ) Certo ( ) Errado

slide88

24- A mundialização da economia capitalista gerou a segmentação do espaço econômico mundial. Esta característica geográfica se expressa, no final do século XX, pela formação de blocos econômicos em todo o mundo.

Com relação a esse tema, são feitas as seguintes afirmações.

  • A criação do Mercosul faz parte da proposta conhecida como Plano Bush - iniciativa para as Américas, que visa a integração pan-americana sob a liderança dos Estados Unidos da América do Norte.
  • Originada da Comunidade Econômica Européia (CEE), a União Européia (UE) é o segundo maior bloco econômico do mundo em termos de Produto Interno Bruto (PIB) e possui o euro como moeda oficial.
  • O Nafta (Acordo de Livre Comércio da América do Norte) é formado pelos Estados Unidos da América do Norte, Canadá e México, que desde 1994 aboliram totalmente as tarifas aduaneiras entre si.

Quais estão corretas?

  • Apenas I
  • Apenas II
  • Apenas I e II
  • Apenas II e III
  • I, II e III
slide89

25- Responda a questão com base no seguinte texto:

A economia americana é objeto de curiosidade permanente por parte do mundo inteiro, em virtude do peso que tem no destino da maioria dos países. Os Estados Unidos impuseram-se em todos os continentes como banqueiros, grandes clientes e principais fornecedores.

A importância dos investimentos americanos fora dos Estados Unidos implica múltiplas dependências e solidariedades. Ninguém pode ser indiferente à sorte da economia americana e à do dólar.

Ora, esta economia, que se mantém, passados mais de trinta anos, ao abrigo de crises graves - hoje denominadas recessões -, não está, no entanto, afastada de todos os perigos.(George, Pierre. A economia dos Estados Unidos)

Qual das seguintes afirmativas traduz melhor a situação apresentada no texto?

  • Os perigos aos quais está sujeita a economia americana têm efeitos muitos restritos nos outros países, devido a concorrência que os países socialistas apresentam como investidores no mercado mundial.
  • O problema da saturação do mercado consumidor interno vem sendo solucionado através da obtenção de novos mercados como a ex-URSS e a China, o que afasta qualquer possibilidade de crise da economia americana.
  • A crise constante da economia americana é pro­vocada pela carência de matérias-primas, que o país é obrigado a importar a preços elevados, e pela falta de energia que o torna vulnerável às altas do preço do petróleo.
  • Os Estados Unidos constituem um sistema mundial de relações internacionais que coloca como dependentes todos os países industrializados do mundo e os países subdesenvolvidos, dos quais é exigida solidariedade.
  • A progressão da economia americana é uma espécie de constante suspense que o mundo inteiro segue com atenção e, no caso dos países dependentes, na maioria das vezes, com bastante inquietação.
slide90

26- O que foi a operação Condor?

  • Foi o nome dado a ação norte-americana no Vietnã durante a guerra naquele país
  • Era um sistema de cooperação entre os regimes ditatoriais da América do Sul para perseguir seus opositores nas décadas de 70 e 80
  • Assim ficou conhecido o plano de Alberto Fujimori para se perpetuar no poder do Peru.
  • Foi a operação militar que resgatou Clara Rojas na Colômbia.
  • Foi o golpe militar que depôs João Goulart.
slide91

27- Quais as repúblicas que formavam a antiga Iugoslávia?

  • Croácia, Bósnia-Herzegovina, Sérvia, Kosovo e Ucrânia.
  • Eslovênia, Bósnia-Herzegovina, Sérvia, Moldávia, Macedônia e Kosovo.
  • Eslovênia, Croácia, Bósnia-Herzegovina, Sérvia, Montenegro e Macedônia.
  • Eslovênia, Croácia, Sérvia, Macedônia, Albânia e Hungria.
  • Croácia, Grécia, Kosovo, Voivodina e Macedônia.
slide92

28- Qual o significado da palavra Muçulmano?

  • Fiel à religião islâmica, quem crê em Maomé.
  • Integrante de organização terrorista do Oriente Médio
  • Povo que ocupa o território de Israel.
  • Fiel à religião budista.
  • Nenhuma das anteriores.
slide94

32- Assinale os países que participam do Mercosul.

  • Brasil, Colômbia, Argentina e Uruguai;
  • Brasil, Peru, Argentina e Uruguai;
  • Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai;
  • Brasil, Bolívia, Argentina e Uruguai;
  • Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela.
slide95

33- Como as economias nacionais se comportam diante da globalização?

  • Tornam-se dependentes das oscilações do mercado mundial, e o mercado interno fica menos importante;
  • Voltam-se ao mercado interno, para atender às demandas da população local;
  • Isolam-se para não competir com potências mais fortes;
  • Estatizam as empresas privadas para ficarem imunes à pressão externa.
  • Operam em favor de empresas locais em detrimentos de empresas transnacionais.
slide96

34- Quais são os objetivos dos blocos econômicos internacionais?

  • Abrir os países participantes à produção externa; exemplos: FMI e Unesco;
  • Livrar totalmente os participantes da influência externa; exemplos: Bird e Nafta;
  • Fortalecer os integrantes, em sua maioria países vizinhos, por meio da cooperação econômica regional; exemplos: Nafta e Mercosul;
  • Fortalecer os membros por meio da propriedade conjunta dos meios de produção; exemplos: Anzus e ONU.
  • Praticar a cooperação econômica sem levar em conta os parâmetros nacionais de cada uma dos participantes; exemplos OCDE e OTAN.
slide97

36- Um importante evento internacional foi cancelado em função de ameaças terroristas no mês de janeiro de 2008:

  • A iluminação da tocha Olímpica em Pequim.
  • O Rali Paris – Dakar.
  • O início do campeonato mundial de pilotos de Fórmula.
  • O primeiro jogo do campeonato da Copa Européia.
  • O Fórum Internacional Social na Índia.
slide98

37- O grupo guerrilheiro colombiano FARC, através de um acordo com o presidente da Venezuela Hugo Chávez, soltou duas de suas principais reféns em Janeiro de 2008:

  • Clara Rojas e Ingrid Betancourt.
  • Consuelo González e Ingrid Betancourt.
  • Ingrid Betancourt e Maria Santa Cruz.
  • Consuelo González e Clara Rojas.
  • Maria Santa Cruz e Ingrid Betancourt.
slide99

43- No último mês de fevereiro a região de Kosovo declarou sua independência de que país?

  • Iugoslávia.
  • Rússia.
  • Sérvia.
  • Montenegro.
  • Croácia.
slide100

44- Os países que não aceitaram a independência de Kosovo são:

a) A Rússia e a Sérvia.

b) A Alemanha e a França.

c) Os EUA e o Reino Unido.

d) A Sérvia e Montenegro.

e) A Sérvia e a Croácia.

slide101

45- Alguns brasileiros foram barrados em aeroportos internacionais e repatriados. Esses episódios mais recentes deixaram o Brasil numa situação de constrangimento em relação:

a) à Itália.

b) a Portugal.

c) à França.

d) à Espanha.

e) à Bélgica.

slide102

47- Os presidentes da Colômbia e do Equador, são, respectivamente:

a) Álvaro Uribe e Rafael Corrêa.

b) Rafael Corrêa e Álvaro Uribe.

c) Rafael Uribe e Álvaro Corrêa.

d) Hugo Chávez e Álvaro Corrêa.

e) Álvaro Uribe e Hugo Chávez.

slide103

49- A alta nos preços desses produtos têm provocado grave crise, principalmente nos países pobres, estamos falando:

a) dos combustíveis.

b) dos aparelhos eletrônicos.

c) dos alimentos.

d) da energia elétrica.

e) dos remédios.

slide104

50- Timothy Mulholland, ficou conhecido nos últimos meses por:

a) ser deposto do governo do Zimbábue.

b) ser o atual presidente da OTAN.

c) ser o atual presidente da Sérvia.

d) ter que renunciar ao cargo de Reitor da UNB.

e) ocupar a pasta do Meio Ambiente depois da saída de Marina Silva.

slide105

52- O atual presidente do Paraguai Fernando Lugo disse que vai tentar renegociar com o governo brasileiro:

a) a respeito de novas tarifas para o Mercosul.

b) o controle do Aqüífero Guarani.

c) a Hidrovia do Paraguai.

d) o valor da venda de energia da Usina de Itaipu.

e) a dívida de guerra.

slide106

53- Adelir Antônio de Carli, ficou famoso ao:

a) tentar bater um recorde.

b) entrar em jaula de leão.

c) dirigir na contramão na Rodovia Castelo Branco.

d) viajar de bicicleta pelo país.

e) tentar beijar o Papa Bento XVI.

slide107

55- A disputa para concorrer à presidência dos EUA entre os candidatos do Partido Democrata foi vencida por:

a) Bill Clinton.

b) Barak Obama.

c) Hillary Clinton.

d) John McCain.

e) George H. Bush.

slide108

60- O país africano que vem enfrentado críticas internacionais pela reeleição de Robert Gabriel Mugabe é:

a) Angola.

b) Moçambique.

c) Marrocos.

d) Sudão.

e) Zimbábue.

slide109

61- Região que luta pela autonomia em relação à China e que teve sua luta articulada aos ideais pacifistas das Olimpíadas:

a) é Hong Kong.

b) é Taiwan.

c) é o Tibet.

d) é Macau.

e) é Nanquin.

slide111

A História e Literatura têm trazido contribuições importantes para compreensão do desenvolvimento das civilizações. Leia o poema "Mar Português", de Fernando Pessoa, e assinale a afirmativa CORRETA de acordo com o texto.

Ó mar salgado, quanto do teu salSão lagrimas de Portugal!Por te cruzarmos quantas mães choraram,Quantos filhos em vão rezaram!Quantas noivas ficaram por casarPara que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a penaSe a alma não é pequena.Quem quer passar além do BojadorTem que passar além da dor.Deus ao mar o perigo e o abismo deu,Mas nele é que espelhou o céu.

  • Refere-se à expansão marítima portuguesa durante os séculos XV e XVI, ampliando a esfera política e geográfica do mundo conhecido.
  • Explica o mito fundador da colonização do novo mundo a partir da imposição da Coroa Portuguesa e de seus aliados espanhóis.
  • Trata-se de uma interpretação idealista da expansão marítima portuguesa, criada a partir das idéias mercantilistas inglesas e francesas do século XIX.
  • Critica o modelo histórico que explica o processo de colonização portuguesa em função da mudança do eixo Atlântico para o Mediterrâneo.
slide112

 02) “Nem o imperialismo, nem o colonialismo é um simples ato de acumulação e aquisição. Ambos são sustentados e talvez impelidos por potentes formações ideológicas que incluem a noção de que certos territórios e povos precisam e imploram pela dominação, bem como formas de conhecimento filiadas à dominação: o vocabulário da cultura imperialista oitocentista clássica está repleto de palavras e conceitos como 'raças servis' ou 'inferiores', 'povos subordinados', 'dependência', 'expansão' e 'autoridades'”. (SAID, Edward, Cultura e Imperialismo. São Paulo, Companhia das Letras, 1995).

Sobre o imperialismo europeu na Ásia e África, tratado no fragmento acima, é INCORRETO afirmar:

  • Entre 1876 e 1915, largas extensões territoriais da superfície continental do globo foram distribuídas ou redistribuídas entre países imperialistas.
  • Teorias como o darwinismo social fundamentaram a convicção da superioridade européia e a visão de que o colonialismo constituía uma missão civilizadora dos povos não europeus.
  • O crescimento do consumo de massa nos países metropolitanos favoreceu a entrada de matérias-primas oriundas de territórios ocupados nos trópicos, tais como açúcar, cacau, banana, chá, café, mudando diversos hábitos alimentares, mesmo entre as classes menos favorecidas desses países.
  • Para a maioria dos países imperialistas, a aquisição de colônias na Ásia e África constituiu uma efetiva estratégia de conquista de novos mercados.
  • Por causa do grande interesse inglês na Índia, a Inglaterra tinha poucas possessões no continente africano.
slide113

03) A partir da Revolução Industrial, cada vez mais, o processo de acumulação de capital se internacionaliza. Ao longo do século XX, esse processo se caracterizou, principalmente, por:

  • Alianças bem-sucedidas entre países de pequena dimensão territorial, para proteger-se do comércio com os países capitalistas desenvolvidos.
  • Dependência vital dos países desenvolvidos em relação aos países subdesenvolvidos, cujas matérias-primas são a única sustentação da industrialização dos primeiros.
  • Solidariedade entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos, cabendo aos primeiros suprir os demais em matérias-primas raras e programas de educação e saúde das populações pobres.
  • Aprofundamento da divisão do trabalho entre países e no interior dos próprios países dependentes, com o crescimento da industrialização associada ao grande endividamento externo.
  • Democratização dos mecanismos de troca internacional, premida pela elevação constante dos preços das matérias-primas em níveis superiores aos dos produtos industrializados.
slide114

04) Leia as afirmativas abaixo e assinale a alternativa incorreta:

  • O capitalismo tem como principal objetivo o lucro; baseia-se na propriedade privada dos meios de produção; funciona conforme a lei da oferta e da procura (economia de mercado) e, entre outros aspectos, a sociedade é baseada na divisão de classes.
  • Entre as formas de oligopólio (quando uma empresa domina a oferta de determinado produto ou serviço) podemos citar: o Cartel – empresas independentes que fazem acordos para dominar o mercado; o Conglomerado – empresas que diversificam sua produção para dominar a oferta de certos produtos ou serviços; a Holding – uma empresa criada para administrar outras, possui a maioria das ações; e Truste – empresas que abrem mão de sua independência legal e se unem para constituir uma única organização.
  • A união de capital industrial com o capital de financiamento (bancário) deu origem ao capitalismo financeiro, que é a essência do capitalismo caracterizado pelos mercados de capitais nas bolsas de valores.
  • O neoliberalismo prega a não-intervenção do Estado na economia, a não ser para controlar as crises. A política neoliberal cresceu e praticamente dominou a economia na década de 1990.
  • Após a Segunda Guerra Mundial duas DIT’s (divisão internacional do trabalho) passaram a conviver na economia mundial: a DIT clássica (que caracteriza as relações entre os países desenvolvidos e os países subdesenvolvidos não industrializados) e a DIT da Nova Ordem Mundial (expressa o relacionamento entre os países desenvolvidos e os países subdesenvolvidos industrializados) e permanecem até os dias de hoje.
slide115

05) Antes mundo era pequeno

Porque Terra era grande

Hoje mundo é muito grande

Porque terra é pequena

Do tamanho da antena

Parabolicamará....

(Gilberto Gil: Parabolicamará)

Marque a alternativa que NÃO corresponde à globalização.

  • Os avanços tecnológicos como transporte, comunicação e informática.
  • Interdependência das economias nacionais e o fortalecimento do Estado-Nação.
  • Aprofundamento da divisão internacional do trabalho ou da produção.
  • A ampliação das desigualdades socioeconômicas norte-sul.
  • O aumento das migrações internacionais.
slide116

06) Leia este texto.

“Cercada de mitos e impregnada intensa propaganda oficial, a expressão guerra fria se baseia num princípio fundamental: a partir do fim da II Guerra Mundial, tamanho era o poderio nuclear dos Estados Unidos e da União Soviética, que evitavam se destruir passando a se chocar diplomaticamente em locais onde não havia risco de conflito nuclear. Esta seria a equação básica  para as relações internacionais e, na medida em que o conflito entre EUA e URSS é ideológico e de aniquilação  mútua, o mundo teria de se posicionar entre um e outro, formando áreas de influência e blocos diplomáticos..” (Adaptado de: BARROS: 1988, p. 5)

Dentre os eventos da chamada Guerra Fria, ASSINALE a alternativa INCORRETA.

  • Em 1955, foi criado oficialmente o plano Marshall, formulado pelo Secretário de Estado norte-americano, George Marshall, com o objetivo de reconstruir a Europa Oriental do pós-guerra por meio de ajuda financeira, técnica e econômica.
  • Em 1949, por iniciativa da URSS, criou-se o Conselho de Assistência Mútua (Comecon), que tinha por objetivo integrar as economias do bloco socialista do leste europeu por meio da elaboração de planos estratégicos de dinamização econômica.
  • Em 1949, foi instituída, sob a liderança dos Estados Unidos da América, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), instrumento políticomilitar e ideológico com o objetivo de conter qualquer ameaça soviética aos países capitalistas.
  • Em 1955, foi criado o Pacto de Varsóvia (Tratado de Amizade, Coorperação e Assistência Mútua) por iniciativa da URSS, configurando-se como uma clara resposta à criação da OTAN.
slide117

07) Harry Truman, presidente dos Estados Unidos, afirmou em 1947:

“Um dos modos de vida se baseia na vontade da maioria e distingue-se pelas instituições livres, pelo governo representativo (...). O segundo modo de vida baseia-se na vontade de uma minoria,imposta pela força à maioria. (...). Acredito que a política dos Estados Unidos deve ser a deapoiar os povos livres que estão resistindo à subjugação tentada por minorias armadas ou por pressões vindas de fora.” (Harold Syrett, Documentos históricos dos Estados Unidos)

O “segundo modo de vida” a que o presidente norte-americano se refere é o

  • Comunista
  • neoliberal.
  • fundamentalista.
  • capitalista.
  • anarquista.
slide118

08) Analise as proposições abaixo relativas à conjuntura pós Segunda Guerra Mundial e, depois, assinale a opção que contém a seqüência correta.

  • Um dos fenômenos históricos que marcou o pós guerra foi a descolonização da Ásia e da África.
  • A Guerra Fria possibilitou aos países europeus manterem sob o seu domínio as antigas colônias da África e Ásia.
  • No que se refere à África, à luta contra o colonizador somou-se a disputa interna pelo poder entre facções rivais.
  • Na Ásia, após a Revolução de 1948, a China surgiu como nova potência comunista sob a liderança de ChiangKai-Chek.
  • Na Índia, a luta pela independência deu origem a dois Estados: Índia e Paquistão
  • I, III e V.
  • II, IV e V.
  • I, II e III.
  • II, III e IV.
  • III, IV e V.
slide119

09) A partir de 1989, a América Latina incorpora o neoliberalismo. Este modelo, contestado por diferentes grupos e movimentos sociais, caracterizou-se, neste continente, por

  • atenuar as diferenças sociais e a dependência em relação ao capital internacional, ofertando o pleno emprego.
  • estimular o desenvolvimento do campo social e político e implementar uma sociedade mais justa e igualitária.
  • diminuir o poder da iniciativa privada transnacional, mediante a intervenção do Estado a favor da burguesia nacional.
  • ter uma base econômica formada por empresas públicas que regularam a oferta e a demanda, assim como o mercado de trabalho.
  • instaurar um conjunto de idéias políticas e econômicas capitalistas que defendeu a diminuição da ingerência do Estado na economia.
slide120

10) Observe a tabela abaixo e responda:

A tabela acima apresenta a evolução do índice Ibovespa da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), medido em pontos. Com base na tabela e nas notícias recentemente veiculadas na imprensa brasileira, é possível afirmar que:

  • O mercado de ações brasileiro vive uma de suas maiores crises das últimas décadas, crise  representada na tabela pelo aumento do índice nominal de aproximadamente 18 mil pontos em 2000 para aproximadamente 50 mil pontos em 2007.
  • O crescimento do índice Ibovespa reflete a perda do poder aquisitivo da população e o aumento do desemprego, verificados desde o Plano Real.
  • O mercado de ações brasileiro vive o melhor momento de sua história, momento representado na tabela pelo aumento do índice nominal de aproximadamente 18 mil pontos em 2000 para aproximadamente 50 mil pontos em 2007.
  • O índice Ibovespa representa o grau de confiança dos investidores externos e das agências de risco na economia brasileira.
  • O crescimento do Ibovespa reflete o movimento inflacionário que leva à perda de poder aquisitivo por parte do trabalhador brasileiro.
slide121

11) Crise já faz governo temer freada no crescimento

Análises de economistas do governo indicam que, se houver recessão nos Estados Unidos, a meta de crescimento de 5% do PIB para o ano que vem ficará comprometida. (O Estado de São Paulo, 19/08/07)

O impacto da crise financeira internacional, deste segundo semestre de 2007 na economia brasileira, se explica pelo fato de:

  • Não ser o Brasil um global trader e depender exclusivamente do mercado norte-americano para alocar suas exportações.
  • Ser o mercado americano o maior destino das commodities brasileiras e o recuo das exportações pode diminuir os superávits alcançados nos últimos anos.
  • A descapitalização afetar os investimentos estrangeiros no país, gerando um conseqüente superávit nas contas correntes.
  • O Brasil não conseguir manter as médias de crescimento em torno de 5% que obteve nos últimos quatro anos, uma vez que as exportações para o mercado norte-americano contribuem decisivamente para o aumento do PIB nacional.
  • Que o Brasil vem se retirando da globalização, devido ao modelo econômico implementado no atual governo.
slide122

12) Observe os gráficos apresentados a seguir.

Fonte: Secretaria de Comércio Exterior

Com base nas informações anteriores e em seus conhecimentos sobre o comércio exterior brasileiro, assinale V (VERDADEIRA) e F (FALSA) para cada uma das afirmativas abaixo.

(   ) Em 2005, o Brasil apresentou um superávit comercial com os Estados Unidos, a Argentina e a China mas houve um déficit com a Alemanha. O comércio bilateral brasileiro com a Argélia e com a Nigéria não é dos maiores, considerando que esses são fortes parceiros exportadores.

(   ) Existe uma concentração muito grande de negócios com os Estados Unidos, sendo esse o país para quem mais vendemos e de quem mais compramos. Desse modo, a balança comercial brasileira é completamente independente daquele mercado.

(   ) A estrutura das exportações brasileiras está baseada em produtos que possuem, em geral, baixa tecnologia e pouco valor agregado, ou seja, vendemos produtos baratos e temos que importar itens caros de alta tecnologia e muito valor agregado.

(   ) As barreiras do comércio internacional e os baixos investimentos internos em pesquisa e tecnologia dificultam a inserção do Brasil no mercado exportador de produtos de tecnologia intensiva. Como conseqüência, observa-se que as unidades produtivas são de pequeno porte e com fracos investimentos no exterior.

(   ) A política de substituição de importações pela produção industrial local, adotada desde a década de 1930, foi responsável pela modificação no quadro de extrema dependência externa, uma vez que o padrão de crescimento econômico adotado voltou-se para o mercado interno.

Indique a opção que apresenta a seqüência correta.

  • F, V, V, F e F.
  • V, V, F, F e V.
  • V, F, V, V, e V.
  • F, F, F, V e F.
  • F, V, F, F, e F.
slide123

13) Observe a tabela a seguir:

(Fonte: Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, 2006.)

Com base na análise dos dados da tabela e nos conhecimentos sobre comércio exterior brasileiro, assinale a afirmativa CORRETA:

  • As importações cresceram continuamente, em função das importações de produtos agrícolas europeus e de material eletroeletrônico do Mercosul.
  • O crescimento nas exportações deve-se ao desempenho das indústrias brasileiras de produtos de alta tecnologia no mercado africano.
  • O aumento das exportações brasileiras ocorreu porque a Organização Mundial do Comércio (OMC)reduziu as barreiras comerciais dos países ricos aos produtos oriundos do Mercosul.
  • O superávit na balança comercial deve-se aos esforços políticos do governo federal e ao bom desempenho dos produtos agropecuários, como a soja, no mercado internacional.
  • O aumento das exportações é conseqüência do processo de globalização, que ampliou trocas comerciais internacionais, reduzindo a desigualdade entre os países ricos e pobres.
slide124

14) A inserção da economia brasileira no movimento de globalização teve início na década de 1990.

É INCORRETO afirmar que essa inserção foi acompanhada pela

  • adoção de processo industrial voltado para a substituição de importações, que reduziu a dependência do mercado interno por produtos manufaturados.
  • consolidação de um modelo econômico estruturado na liberalização comercial e na atração de investimentos estrangeiros diretos.
  • criação de agências de fiscalização das empresas privadas que se tornaram concessionárias de serviços públicos.
  • implantação de um programa de privatização das estruturas produtivas estatais – indústrias siderúrgicas e empresas de telecomunicação, entre outras.
slide125

15) O fundamento da nova ordem econômica é a liberdade dos indivíduos. Mas o que se vê é sua destruição: a violência do desemprego, a precariedade da sobrevivência física, o medo da insegurança: o homem passou a temer o futuro. O reinado do mercado implica o reinado do consumidor, o substituto comercial (despolitizado) do cidadão: o bem público é o bem privado, a coisa pública é a coisa privada. Dizem que as fronteiras entre Estados já não funcionam, mas os trabalhadores não têm livre trânsito. Ao livre fluxo de mercadorias (no sentido Norte-Sul) e do capital não corresponde o livre-trânsito de homens; a mão-de-obra farta das antigas colônias e os conflitos religiosos, estimulados, alimentam na Europa e em todo o mundo políticas migratórias racistas e discriminatórias. Importam-se empresas e mercadorias; exportam-se empregos e territórios.

E, em nome do mercado e da liberdade, do livre-câmbio e do neoliberalismo, temos o monopólio absoluto ou mais perfeito (e não estamos em face de uma contradição em termos):

O monopólio estatal pelo Estado único.

O monopólio da economia.

O monopólio do mercado.

O monopólio dos valores.

O monopólio da informação e, finalmente, o monopólio da violência e da guerra.(Roberto Amaral, Civilização e barbárie. Texto editado)

No Brasil, as idéias relacionadas à “nova ordem econômica”, ao “reinado do mercado” e à “exportação de empregos”, às quais o autor do texto se refere, caracterizaram “Planos Econômicos” nos governos dos presidentes

  • Fernando Collor e de Fernando Henrique Cardoso.
  • Juscelino Kubitschek e Luiz Inácio Lula da Silva.
  • João Batista Figueiredo e Jânio Quadros.
  • João Goulart e Fernando Collor.
  • José Sarney e Itamar Franco