slide1 l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Ditadura Militar Brasileira (1964- 1985) PowerPoint Presentation
Download Presentation
Ditadura Militar Brasileira (1964- 1985)

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 36

Ditadura Militar Brasileira (1964- 1985) - PowerPoint PPT Presentation


  • 117 Views
  • Uploaded on

Ditadura Militar Brasileira (1964- 1985). E foi assim que a ditadura começou em 1964. Marcha da família com Deus pela Liberdade 500.000 pessoas em São Paulo 1 milhão de pessoas

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Ditadura Militar Brasileira (1964- 1985)' - bernad


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
e foi assim que a ditadura come ou em 1964
E foi assim que a ditadura começou em 1964...
  • Marcha da família com Deus pela Liberdade 500.000 pessoas em

São Paulo

1 milhão de pessoas

no Rio de Janeiro

  • O golpe acontece dia 31 de março de 1964
  • Predomínio do discurso anticomunista
os presidentes do per odo
Os presidentes do Período

Paschoal Ranieri Mazzilli

(1964)

Como Presidente da Câmara dos Deputados, assumiu a Presidência da República, por convocação do Congresso Nacional, que anunciou a vacância do cargo, após a vitória do Movimento Revolucionário de 31 de março de 1964.

Marechal Castello Branco

(1964-67)

Conquistou o poder de forma indireta, através de votação na Câmara. Deu importantes passos para a consolidação da ditadura, instituiu o AI-1 e o AI-2, marcos iniciais do período

slide5

Marechal Costa e Silva

(1967-69)

Governo marcado pelos protestos e movimentos sociais que levaram a criação do AI-5, que restringiu os direitos civis dos brasileiros. Afastou-se do governo alegando problemas de saúde.

General Emílio Gatarazzo Médici (1969- 1974)

Período de maior violência, marcado pela intolerância. Muitas pessoas se exilaram para fugir das perseguições políticas.Promoveu o Milagre Econômico.

slide6

General Ernesto Geisel

(1974-79)

O governo de Geisel iniciou a abertura do processo político. De acordo com o presidente o processo seria “lento, gradual e seguro”.

General João Figueiredo

(1979-1985)

Restabelecimento do pluripartidarismo. Criação da Lei da Anistia. Foi o último presidente militar.

alian a para o progresso
Aliança para o progresso

“ O problema crítico da dívida externa pode ser provisoriamente resolvido, graças ao sinal verde do FMI e a maciça ajuda do governo americano através da Aliança para o Progresso, inaugurada pelo presidente Kennedy”

slide8

Durante o governo de Costa e Silva os protestos contra o regime se intensificaram, os estudantes envolvidos em manifestações políticas passaram a ser perseguidos como criminosos políticos.

  • O momento mais critico desse confronto se deu com a morte do estudante Edson Luís, de apenas 18 anos, no restaurante Calabouço. O motivo da morte foi um protesto organizado pelos estudantes da escola secundarista, que era no mesmo local do restaurante, contra o preço da comida e contra , obviamente o regime ditatorial.
  • O evento levou a uma grande manifestação; a Passeata dos Cem Mil

“Mataram um estudante, podia ser seu filho...”

slide10

Em 1964 a família tradicional brasileira saiu às ruas contra a ameaça comunista, apoiando uma possível tomada de poder pelos militares. Agora o povo carioca saía para protestar contra a violência de uma ditadura cruel, que matou e torturou jovens e suas famílias. Quanta contradição!!!

Marcha da Família com Deus pela Liberdade – 1 milhão de pessoas

Passeata dos Cem Mil- 100.000 pessoas

slide11

O Ato Institucional nº 5

O Ato autorizava o presidente da República, em caráter excepcional e, portanto, sem apreciação judicial, a: decretar o recesso do Congresso Nacional; intervir nos estados e municípios; cassar mandatos parlamentares; suspender, por dez anos, os direitos políticos de qualquer cidadão; decretar o confisco de bens considerados ilícitos; e suspender a garantia do habeas-corpus

o papel da cultura como instrumento de protesto
O papel da cultura como instrumento de protesto....
  • O papel dos Festivais de Música como veículo de manifestação e criação de uma cultura televisiva

Nas escolas, nas ruasCampos, construçõesSomos todos soldadosArmados ou nãoCaminhando e cantandoE seguindo a cançãoSomos todos iguaisBraços dados ou não...

Os amores na menteAs flores no chãoA certeza na frenteA história na mãoCaminhando e cantandoE seguindo a cançãoAprendendo e ensinandoUma nova lição...

Pra não dizer que não falei das flores

Geraldo Vandré

Caminhando e cantandoE seguindo a cançãoSomos todos iguaisBraços dados ou nãoNas escolas, nas ruasCampos, construçõesCaminhando e cantandoE seguindo a canção...

Vem, vamos emboraQue esperar não é saberQuem sabe faz a horaNão espera acontecer...

Pelos campos há fomeEm grandes plantaçõesPelas ruas marchandoIndecisos cordõesAinda fazem da florSeu mais forte refrãoE acreditam nas floresVencendo o canhão...

Refrão...

Há soldados armadosAmados ou nãoQuase todos perdidosDe armas na mãoNos quartéis lhes ensinamUma antiga lição:De morrer pela pátriaE viver sem razão...

slide15

Divino Maravilhoso

Caetano Veloso/ Gilberto Gil

Atenção ao dobrar uma esquinaUma alegria, atenção meninaVocê vem, quantos anos você tem?Atenção, precisa ter olhos firmesPra este sol, para esta escuridão

AtençãoTudo é perigosoTudo é divino maravilhosoAtenção para o refrãoÉ preciso estar atento e forteNão temos tempo de temer a morte

Atenção para a estrofe e pro refrãoPro palavrão, para a palavra de ordemAtenção para o samba exaltação

Atenção para as janelas no altoAtenção ao pisar o asfalto, o mangueAtenção para o sangue sobre o chão

AtençãoTudo é perigosoTudo é divino maravilhosoAtenção para o refrãoÉ preciso estar atento e forteNão temos tempo de temer a morte

slide17

Samba de Orly

Chico Buarque/Toquinho/Vinìcius de Morais

Vai, meu irmãoPega esse aviãoVocê tem razão de correr assimDesse frio, mas vejaO meu Rio de JaneiroAntes que um aventureiroLance mão

Pede perdãoPela duração dessa temporadaMas não diga nadaQue me viu chorandoE pros da pesadaDiz que vou levandoVê como é que andaAquela vida à toaE se puder me mandaUma notícia boa

Pede perdãoPela omissão um tanto forçadaMas não diga nadaQue me viu chorandoE pros da pesadaDiz que vou levandoVê como é que andaAquela vida à toaSe puder me mandaUma notícia boa

slide18

Julinho da Adelaide nasceu quando Chico Buarque passou a ser muito conhecido entre os censores do regime militar, na década de 70. Suas músicas eram proibidas somente porque levavam sua assinatura. A saída para burlar a censura foi a criação de um heterônimo. E deu certo.

Acorda amor

Julinho da Adelaide

Acorda amorEu tive um pesadelo agoraSonhei que tinha gente lá foraBatendo no portão, que afliçãoEra a dura, numa muito escura viaturaMinha nossa santa criaturaChame, chame, chame láChame, chame o ladrão, chame o ladrão

Acorda amorNão é mais pesadelo nadaTem gente já no vão de escadaFazendo confusão, que afliçãoSão os homensE eu aqui parado de pijamaEu não gosto de passar vexameChame, chame, chameChame o ladrão, chame o ladrão

Se eu demorar uns mesesConvém, às vezes, você sofrerMas depois de um ano eu não vindoPonha a roupa de domingoE pode me esquecer

Acorda amorQue o bicho é brabo e não sossegaSe você corre o bicho pegaSe fica não sei nãoAtençãoNão demoraDia desses chega a sua horaNão discuta à toa não reclameClame, chame lá, chame, chameChame o ladrão, chame o ladrão, chame o ladrão(Não esqueça a escova, o sabonete e o violão)

tropicalismo
Tropicalismo
  • Movimento cultural que se destacou na música, representavam um rompimento com os padrões estéticos vigentes. Na música, introduziram novos elementos a música popular brasileira, como a guitarra.
  • Música : Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Os Mutantes, Nara Leão, Tom Zé, Torquato Netto, Rogério Duprat
  • Artes Plásticas: Hélio Oiticica
  • Cinema: Glaúber Rocha
slide21

Belchior

Apenas um rapaz latino americano

Eu sou apenas um rapazLatino-AmericanoSem dinheiro no bancoSem parentes importantesE vindo do interior...

Mas trago, de cabeçaUma canção do rádioEm que um antigoCompositor baianoMe diziaTudo é divinoTudo é maravilhoso...(2x)

Tenho ouvido muitos discosConversado com pessoasCaminhado meu caminhoPapo, som, dentro da noiteE não tenho um amigo sequerQue ainda acredite nissoNão, tudo muda!E com toda razão...

Mas seiQue tudo é proibidoAliás, eu queria dizerQue tudo é permitidoAté beijar vocêNo escuro do cinemaQuando ninguém nos vê...(2x)

Não me peça que eu lhe façaUma canção como se deveCorreta, branca, suaveMuito limpa, muito leveSons, palavras, são navalhasE eu não posso cantar como convémSem querer ferir ninguém...

Mas não se preocupe meu amigoCom os horrores que eu lhe digoIsso é somente uma cançãoA vida realmente é diferenteQuer dizer!A vida é muito pior...

Mas se depois de cantarVocê ainda quiser me atirarMate-me logo!À tarde, às trêsQue à noiteTenho um compromissoE não posso faltarPor causa de vocês...(2x)

Eu sou apenas um rapazLatino-AmericanoSem dinheiro no bancoSem parentes importantesE vindo do interiorMas sei que nada é divinoNada, nada é maravilhosoNada, nada é sagradoNada, nada é misterioso, não...

slide31

Campanha Ufanista

  • Governo Médici
  • O discurso se pautava na onda de desenvolvimento da economia
  • Utilização do futebol como mobilizador de massas- Copa de 70
  • Campanhas ufanistas
  • Inserção de pessoas na sociedade de consumo.
  • Primeiro cresceria o bolo da economia para depois ser repartido com a população. ( eu ainda não ganhei meu pedaço ...)
slide32

Noventa milhões em açãoPra frente Brasil, no meu coraçãoTodos juntos, vamos pra frente BrasilSalve a seleção!!!De repente é aquela corrente pra frente, parece que todo o Brasil deu a mão!Todos ligados na mesma emoção, tudo é um só coração!Todos juntos vamos pra frente Brasil!Salve a seleção!Todos juntos vamos pra frente Brasil!Salve a seleção!Gol!Somos milhões em açãoPra frente Brasil, no meu coraçãoTodos juntos, vamos pra frente BrasilSalve a seleção!!!De repente é aquela corrente pra frente, parece que todo o Brasil deu a mão!Todos ligados na mesma emoção, tudo é um só coração!Todos juntos vamos pra frente Brasil!Salve a seleção!Todos juntos vamos pra frente Brasil!Salve a seleção!

Pra frente Brasil

Os incríveis