amai vos e instru vos l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
" Amai-vos e instruí-vos " PowerPoint Presentation
Download Presentation
" Amai-vos e instruí-vos "

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 27

" Amai-vos e instruí-vos " - PowerPoint PPT Presentation


  • 326 Views
  • Uploaded on

" Amai-vos e instruí-vos ". INSTRU ÇÃO. Instrução é o ato ou efeito de instruir. É aquirir conhecimento. o ser humano adquire as luzes para o discernimento saudável, para a vivência compatível com os impositivos do amor.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about '" Amai-vos e instruí-vos "' - bayard


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
instru o
INSTRUÇÃO

Instrução é o ato ou efeito de instruir.

É aquirir conhecimento.

o ser humano adquire as luzes para o discernimento saudável,

para a vivência compatível com os impositivos do amor.

slide3
"Há um elemento, que se não costuma fazer pesar na balança e sem o qual a ciência econômica não passa de simples teoria. Esse elemento é a educação, não a educação intelectual, mas a educação moral.

Não nos referimos, porém, à educação moral pelos livros e sim à que consiste na arte de formar os caracteres, à que incute hábitos, porquanto a educação é o conjunto dos hábitos adquiridos.

  • Allan Kardec Livro dos Espíritos (perg. 685a)
slide4
E Kardec completa, comentando a questão 917 do mesmo Livro dos Espíritos 4:

"Faça-se com a moral o que se faz com a inteligência e ver-se-á que, se há naturezas refratárias, muito maior do que se julga é o número das que apenas reclamam boa cultura, para produzir bons frutos".

slide5

DEUS

Amor

Instrução

o amor
O AMOR

“O amor é o laço de luz eterna que une todos os mundos e todos os Seres da imensidade; sem ele a própria criação infinita não tem razão de ser, porque Deus é a sua expressão suprema.”

Emmanuel, psic.Francisco C.Xavier

slide7
O amor sem a instrução (educação) pode converter-se em aprisionamento afetivo,

enquanto que o conhecimento sem o amor consegue gerar comportamentos cruéis, mesmo quando se afirmando portador de objetivos enobrecidos.

carta encontrada em um campo de concentra o nazista dirigida aos professores 1
Carta encontrada em um Campo de Concentração nazista dirigida aos professores (1)
  • "Prezado Professor, sou sobrevivente de um campo de concentraçao. Meus olhos viram o que nenhuma pessoa devia presenciar. Câmaras de gás construídas por engenheiros ilustrados. Crianças envenenadas por médicos instruídos. Bebês mortos por enfermeiras treinadas. Mulheres e bebês mortos a tiros por ginasianos e universitários. Assim, desconfio da educação.
  • Meu pedido é o seguinte: ajudem os seus discípulos a serem humanos. Os seus esforços nunca deverão produzir monstros cultos, psicopatas hábeis ou Eichmanns instruídos. Ler e escrever, saber História e Aritmética só são importantes se servem para tornar os nossos estudantes humanos".
slide9

RELIGIÃO

Ética,moral

Filosofia

Ciência

Espiritismo

Razão

Fé +

Fé raciocinada

antig idade
Antigüidade

A antiga lei, a do Velho Testamento, era a lei da justiça, dura e fria como a espada. Por isso, a Bíblia está cheia de matanças, ordenadas pelos próprios profetas.

Herculano Pires, como irmão Saulo, no livro"O Tesouro dos Espíritas", de Miguel Vives.

slide11

A lei renovadora do Cristo, que modificou o mundo e ainda hoje continua a transformar os nossos corações endurecidos, era a lei do amor.

slide12
"Falo-lhes por parábolas, porque não estão em condições de compreender certas coisas. Eles vêem, olham, ouvem, mas não entendem. Fora, pois, inútil tudo dizer-lhes, por enquanto. Digo-o, porém, a vós, porque dado vos foi compreender estes mistérios."
  • (S. MATEUS, cap. XIII, vv. 10 a 15.)
slide13
"Não se deve por a candeia debaixo do alqueire, mas sobre o candeeiro, a fim de que todos os que entrem a possam ver."

Tal sentença não significa que se deva revelar inconsideradamente todas as coisas. Todo ensinamento deve ser proporcionado à inteligência daquele a quem queira se instruir, porquanto há pessoas a quem uma luz demais viva deslumbraria, sem as esclarecer.“

(O Evang.Segundo o Espiritismo'- Cap. XXIV, item 4)

slide14
A nova lei, que nos veio com a Nova Revelação, com o Espiritismo, é a lei da instrução. Pois não é o Espiritismo o nosso grande instrutor, aquele que nos lembra os ensinos evangélicos, que no-los explica, que nos ensina de onde viemos, para onde vamos e porque estamos na Terra?

Não é o Espiritismo que nos consola em nossas dores e em nossos desesperos, não por uma vaga promessa, mas pelo conhecimento do nosso destino?

Herculano Pires, como irmão Saulo, no livro "O Tesouro dos Espíritas", de Miguel Vives.

curiosidades hist ricas
Curiosidades Históricas

Período em que, provavelmente, os Evangelhos foram escritos

Evangelho de Marcos

0

50 dC

100 dC

60-63

70

95

Evangelho de Mateus

Evangelho de João

Evangelho de Lucas

idade m dia
Idade Média

Mosteiros beneditinos: Centros culturais

Surgem neles as Escolas Monásticas: para formação de futuros monges. Mais tarde, abrem as portas para formação de leitos cultos – filhos de reis e também os servidores

Programa de ensino: aprender a ler, escrever, conhecer a Bíblia de cor, canto e um pouco de aritmética

Séc.II – Escolas Paroquiais

Limitava-se à formação de eclesiásticos

Séc VI - s,Bento de Núrcia –Mosteiro de Cassino-Campânia- Italia, elabora a regra regual:

Voto de pobreza e castidade…se dediquem ao estudo e ao ensino

slide18

"O livro edificante é o templo do Espírito, onde os Grandes Instrutores do Passado se comunicam com os aprendizes do presente, para que se façam os mestres do futuro".

  • (Nima Arueira - "in" - "Mensagens Esparsas" - psicografia de Francisco Cândido Xavier).
obras b sicas
Obras básicas:
  • O Livro dos Espíritos (1857).
  • Revue Spirite (publicação em 1858)
  • O Livro dos Médiuns (1861).
  • O Evangelho segundo o Espiritismo (1864).
  • O Céu e o Inferno (1865)
  • A Gênese (1868).
o livro dos esp ritos
O Livro dos Espíritos
  • 1857- „Espinha Dorsal“ do Espiritismo, pois sustenta todas aos outras obras;
  • Divide-se em 4 partes: „As causas primárias“, „Mundo Espírita ou dos Espíritos“, „As Leis Morais“; e „Esperanças e Consolações“.
  • 1018 perguntas feitas por Kardec aos Espíritos superiores responsáveis pela vinda do Espiritismo aos homens.
  • O que é Deus? De onde viemos? Para onde vamos? O que estamos fazendo na Terra?
o livro dos m diuns
O Livro dos Médiuns
  • lançado em 1861. Nele, Allan Kardec mostra o que é a mediunidade, seus mecanismos, sua base científica, sua utilização, os benefícios e os riscos desse canal que liga o homem encarnado ao mundo espiritual.

Demonstra que embora todos os seres vivos possuam esta abertura de contato, há aqueles que a têm de uma forma mais abrangente.

o evangelho segundo o espiritismo
O Evangelho Segundo o Espiritismo

Nela, Kardec e os Espíritos Superiores comentam, numa linguagem acessível, as principais passagens da vida de Jesus.

  • Explicam suas parábolas e demonstram a grandiosidade do ensino do Mestre, remetendo-nos à análises e reflexões importantes sobre nossa conduta diária frente às dificuldades e dúvidas da nossa jornada evolutiva.
  • publicada em 1864, esta obra pode ser entendida como a parte moral da Doutrina Espírita.
o c u e o inferno
O Céu e o Inferno
  • lançado em 1865. Trata das penas e dos gozos futuros.

Através da evocação dos Espíritos de pessoas de diferentes classes sociais, crenças e condutas, relata e analisa como foi a chegada e a vivência no plano espiritual destes seres após o seu desencarne. Rainhas, camponeses, religiosos, assassinos, ignorantes e intelectuais contam o que os aguardava, depois de suas atitudes terrenas e como poderão ser suas vidas futuras.

a g nese
A Gênese
  • publicada em 1868. Nesta obra, Kardec explica a Gênesis Bíblica, a formação do Universo, demonstrando coerência quando confrontada com os conhecimentos científicos, sem as alegorias próprias da época em que foi escrita.
  • Discute o que são os milagres, explicados pelas leis da natureza, produtos da modificação dos fluidos e energias que nos cercam.
  • Enfim, faz a religião e a ciência caminharem juntas, fortalecendo a fé dos que crêem em Deus.
obras do esp andr luiz psic chico xavier
Obras do Esp.André Luiz-psic.:Chico Xavier
  • Palestra feita por: Arlete Länzlinger- CEEAK-Winterthur-Suíça em 2006
fontes de consulta
Fontes de Consulta:
  • (1 )Uma citação do livro da Alice. Buscaglia (1996) em seu livro Vivendo, Amando e Aprendendo, transcreve um texto de Haim Ginott, que lhe foi passado por uma diretora de escola: Carta encontrada em um campo de concentração nazista dirigida aos professores

Bibliografia:

  • O Livro dos Espíritos, A.Kardec
  • Vivendo, Amando e Aprendendo – Buscaglia,1966
  • Tesouro dos Espíritas, Miguel Vives
  • Novo Testamento, Evangelho de S. MATEUS, cap. XIII, vv. 10 a 15.
  • Nima Arueira - "in" - "Mensagens Esparsas" - psicografia de Francisco Cândido Xavier
  • A Educação Infantil na Idade MédiaRicardo da CostaProf. Adjunto de Hist. Medieval da UFESwww.ricardocosta.com
  • Wikipédia (enciclopédia livre: http://pt.wikipedia.org)
  • Pesquisa: Arlete Länzlinger, 2006, CEEAK- Suíça.