Código Hospitalar Nacional do Medicamento - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Código Hospitalar Nacional do Medicamento PowerPoint Presentation
Download Presentation
Código Hospitalar Nacional do Medicamento

play fullscreen
1 / 23
Código Hospitalar Nacional do Medicamento
137 Views
Download Presentation
arlo
Download Presentation

Código Hospitalar Nacional do Medicamento

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Código Hospitalar Nacional do Medicamento

  2. Conhecer o consumo de medicamentos a nível hospitalar; Agilizar o processo de aquisição de medicamentos, via catálogo, nos hospitais; Actualização contínua da base de dados dos hospitais com informação referente aos medicamentos; Facilitar a troca de informação entre as várias instituições do SNS. Objectivos

  3. Criação de um código, - Que identifique todos os medicamentos utilizados a nível hospitalar; - Comum a todos os Hospitais, IGIF e INFARMED Táctica

  4. Designação: Código Hospitalar Nacional do Medicamento – CHNM - Atribuído a medicamentos com AIM e AUEs. Estrutura: Código sequencial constituído por 7 dígitos + 1 (dígito controlo). Selecção: Cada código corresponde à associação de 6 critérios: - Denominação comum internacional (DCI) - Forma farmacêutica (FF) - Dosagem - Tipo de recipiente - Quantidade - Via de administração Características do CHNM(1)

  5. Ex. Ácido fusídico Características do CHNM(2)

  6. Descrição – Abrange toda a informação necessária para a prescrição, dispensa e utilização do medicamento a nível hospitalar. É constituída por dois tipos de critérios: - Critérios obrigatórios: Denominação comum Internacional Dosagem Forma Farmacêutica - Critérios complementares: Tipo de recipiente Quantidade Via de administração Características do CHNM(3)

  7. Modelos de descrição Descrição 1: DCI + Dosagem + FF Ex. Captopril 25 mg Comp Descrição 2: DCI + Dosagem + FF + Recipiente + Quantidade Ex. Ácido fusídico 20 mg/g Cr Bisn 15 g Descrição 3: DCI + Dosagem + FF + Recipiente + Quantidade + Via administração Ex. Cloreto de sódio 9 mg/ml Sol inj Fr 500 ml IV Descrição 4: DCI + Dosagem + FF + Recipiente + Via de administração Ex. Trastuzumab 150 mg Pó sol inj Fr IV Descrição 5: DCI + Dosagem + FF + Recipiente Ex. Morfina 20 mg Pó susp oral Saq Características do CHNM(4)

  8. Grupos Especiais Características do CHNM(5)

  9. Grupos Especiais Características do CHNM(6)

  10. Agrupamentos Características do CHNM(7)

  11. Agrupamentos de CHNMs Se o hospital necessitar de fazer agrupamentos de CHNMs poderá optar pelas seguintes soluções: Mapear para ambos os códigos – Com esta solução o hospital consegue aceder à informação associada a ambas as formas farmacêuticas. Ex. Características do CHNM(8)

  12. Mapear apenas para um dos códigos – Com esta solução o hospital perde toda a informação de marcas comerciais, fornecedores e RCMs que está associada à forma farmacêutica não seleccionada. Ex. Características do CHNM(9)

  13. Formar um agrupamento de CHNMs – Com esta solução o hospital consegue aceder à informação associada a ambas as formas farmacêutica e utilizar uma única descrição para o agrupamento. Ex. 1. Criar a descrição do agrupamento de CHNMs Morfina 30 mg Cáps/Comp LM 2. Esta descrição corresponderá a um ID da base de dados dos hospitais, que será diferente do código do hospital e do CHNM. ID xxx – Morfina 30 mg Cáps/Comp LM 3. O novo ID irá relacionar o Código do Hospital e o CHNM Características do CHNM(10) Esta opção implica a intervenção do farmacêutico (definir o agrupamento) e dos serviços de informática (criar o agrupamento na base de dados).

  14. Análise do ficheiro enviado pelo INFARMED Serviços farmacêuticos: Analisar a informação que é disponibilizada pelo INFARMED e decidir qual a informação que é relevante para a gestão do medicamento em meio hospitalar. Serviços de informática:Verificar que tipo de alterações são necessárias fazer à aplicação para permitir a utilização da informação pelo hospital. Nota: O MED_ID (identifica o medicamento) e o EMB_ID (identifica a embalagem) são essenciais para a utilização da informação proveniente do INFARMED porque permitem: - O Acesso aos RCMs e FIs disponíveis no website do INFARMED; - A actualização mensal da informação de forma automática. Implementação do CHNM(1)

  15. Mapeamento para o Código Hospitalar 1. Listar todos o códigos existentes no Hospital para medicamentos e AUEs; (Suplementos alimentares, pensos e reagentes não são medicamentos) 2. Tratar a lista de CHNM associados a medicamentos e AUEs; - Retirar da lista de CHNMs a mapear todas as DCIs que não podem ser prescritas no hospital; (Todos os CHNMs deverão ser introduzidos na base de dados do Hospital mas apenas deverão ficar visíveis os seleccionados) 3. Estabelecer uma correspondência entre o código interno do hospital e o CHNM. Implementação do CHNM(2)

  16. Código do Hospital versus CHNM Implementação do CHNM(3)

  17. Correspondência entre o Código do hospital e o CHNM Implementação do CHNM(4)

  18. Novos CHNMs Motivos que levam ao aparecimento de novos códigos: (a) Aprovação de novos medicamentos ou embalagens; (b) Alteração das características de medicamentos já aprovados (Ex. alteração de via de administração); (c) Correcção da informação na base de dados do INFARMED. Sempre que exista a geração de um novo código devido às razões (b) ou (c) terá que existir uma transferência de medicamentos/embalagens para o novo CHNM. Ex. Sempre que a transferência de embalagens implicar que o código antigo deixe de ter embalagens associadas este deverá ser “escondido” para que o médico e o farmacêutico não o possam seleccionar. Actualização da informação (1)

  19. Alteração da informação associada ao código sem geração de novo CHNM As alterações que não incidem sobre os critérios de geração do código também implicam uma actualização de informação. Ex. Alteração do estatuto quanto à dispensa do medicamento Alteração da classificação CFT ou ATC Alteração da taxa de comparticipação Actualização da informação (2)

  20. Hospitais do SNS O hospital deverá enviar um e-mail, para o endereço contacto.chnm@infarmed.pt, a solicitar o ficheiro do CHNM; O INFARMED envia para o hospital um log-in e uma password para aceder à informação no website do INFARMED (www.infarmed.pt/pt/medicamentos/uso_humano/chnm/) Formato do ficheiro -Microsoft Access (mdb); Periodicidade da disponibilização da informação – Mensal. Acesso à informação (1)

  21. Instituições Privadas de Saúde As instituições de saúde privadas deverão enviar um e-mail, para o endereço contacto.chnm@infarmed.pt, a solicitar o ficheiro do CHNM; Será estabelecido um protocolo de cedência de informação entre o INFARMED e a Instituição Privada de Saúde. Acesso à informação (2)

  22. Carregamento do ficheiro, em formato XML ou CSV, no site do INFARMED Periodicidade de envio dos dados - Mensal Envio de informação sobre consumo de medicamentos

  23. Optimização do circuito do medicamento na Farmácia Hospitalar; Acesso a informação fiável e actualizada sobre medicamentos disponíveis na Farmácia Hospitalar; Utilização de uma linguagem única que irá permitir a partilha de informação entre as várias instituições do SNS. CHNM