Download
1 / 17

SIBELE MARIA DE SOUZA - PowerPoint PPT Presentation


  • 113 Views
  • Updated On :

SIBELE MARIA DE SOUZA. PEDAGOGA, ESTUDANTE LETRAS/LIBRAS PELA UFSC DO POLO DA USP-SP, MESTRANDA EDUCAÇÃO FE-UNICAMP, PROFESSORA DE LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS E COORDENADORA CURSO DE LIBRAS PELO CECIS (CENTRO EDUCACIONAL CULTURA E INCLUSÃO DE SURDOS. AGOSTO/2010.

Related searches for SIBELE MARIA DE SOUZA

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'SIBELE MARIA DE SOUZA' - aria


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Slide2 l.jpg

SIBELE MARIA DE SOUZA

PEDAGOGA, ESTUDANTE LETRAS/LIBRAS PELA UFSC DO POLO DA USP-SP, MESTRANDA EDUCAÇÃO FE-UNICAMP, PROFESSORA DE LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS E COORDENADORA CURSO DE LIBRAS PELO CECIS (CENTRO EDUCACIONAL CULTURA E INCLUSÃO DE SURDOS.

AGOSTO/2010



Slide4 l.jpg

DECRETO Nº 5.626, DE 22 DEZEMBRO DE 2005 L2 (LÍNGUA PORTUGUESA)

REGULAMENTA A LEI Nº 10.436, DE 24 ABRIL DE 2002, QUE DISPÕE SOBRE A LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS – LIBRAS, E O ART. 18 DA LEI Nº 10.098, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000.


Slide5 l.jpg

CASA L2 (LÍNGUA PORTUGUESA)

PAIS OUVINTES COM

FILHO SURDO

PAIS SURDOS COM

FILHO SURDO

ESCOLA

INCLUSÃO OU

REGULAR

EDUCAÇAO BILINGUE OU ESCOLA ESPECIAL PARA SURDOS


Slide6 l.jpg

CASA: FILHO SURDO DE PAIS OUVINTES; L2 (LÍNGUA PORTUGUESA)

PREOCUPAÇAO DE ORALISMO

AQUISIÇAO DA LINGUA MATERNA – PRIMEIRA LINGUA PORTUGUESA PARA FILHO SURDO É SEGUNDA LINGUA DE PORTUGUES. PRIMEIRA LINGUA É VAZIA. POR ISSO NAO TEM AQUISIÇAO

CASA: FILHO SURDO DE PAIS SURDOS;

AQUISIÇAO DA LINGUA MATERNA ATÉ 06 ANOS DE IDADE (L.S.)

COMEÇANDO A SOLETRAR OS NOMES DE FAMILIA COM SOLETRAÇAO DE LINGUA PORTUGUESA .

EXEMPLO VENDO A PALAVRA: R RATO - RODRIGO (INFLUENCIA)


Slide7 l.jpg

VENDO A DIFERENÇA DE L.S. E L.P. L2 (LÍNGUA PORTUGUESA)

EXEMPLO:

PORTUGUES:

COELHO ESTÁ CORRENDO PARA DISPUTAR TARTARUGA

LIBRAS:

COELHO-ORELHA-VOAR TARTARUGA ANDAR-DEVAGAR

POR EXEMPLO:


Slide8 l.jpg

CONSIDERA-SE QUE A MAIOR PARTE DAS CRIANÇAS SURDAS SAO FILHAS DE PAIS OUVINTES. POR ESTA RAZAO O APRENDIZADO DA LINGUA SINAIS NAO OCORRE NAO PRIMEIROS ANOS DE VIDA.

PARTINDO NESSA REALIDADE, TORNA SE NECESSÁRIO A VIABILIZAÇÃO DE ESTRATÉGIAS QUE FAVOREÇAM O DESENVOLVIMENTO DE HABILIDADES DE ACORDO COM OS OBJETIVOS DAQUELA FASE DE ESCOLARIZAÇAO


Escola educa o bilingue l.jpg
ESCOLA EDUCAÇÃO BILINGUE FILHAS DE PAIS OUVINTES. POR ESTA RAZAO O APRENDIZADO DA LINGUA SINAIS NAO OCORRE NAO PRIMEIROS ANOS DE VIDA.

EXEMPLO ALUNOS DE PAIS OUVINTES NAS ESCOLAS DE POLO BILINGUE NA REGIAO DE CAMPINAS


Slide10 l.jpg

SAO DESENHOS E DICIONARIO QUE PROPRIO ALUNO SURDOS FEZ. FILHAS DE PAIS OUVINTES. POR ESTA RAZAO O APRENDIZADO DA LINGUA SINAIS NAO OCORRE NAO PRIMEIROS ANOS DE VIDA.


Slide11 l.jpg

NA SALA DE AULA COM PROFESSORA DE EDUCAÇAO ESPECIAL SABENDO LS, PROFESSORA DE LINGUA PORTUGUESA E PROFESSOR SURDO DE L.S. COM ALUNOS DE PAIS OUVINTES(SE PROFESSOR FORMADO CADA DISCIPLINA E PODE DAR AULA DIRETAMENTE DA DISCIPLINA)

PROFESSORA DE LINGUA PORTUGUESA NAO SABE L.S E A OUTRA ROFESSORA EDUCAÇAO ESPECIAL FALANT EM L.S.


Slide12 l.jpg

PROFESSOR SURDO TRANSMINTINDO TUDO EM L.S. PARA ALUNOS SURDOS COMO ENSINAMENTO DE CULTURA, IDENTIDADE, PEDAGOGIA SURDA.


Slide13 l.jpg

FILHO SURDO COM PAIS SURDOS SURDOS COMO ENSINAMENTO DE CULTURA, IDENTIDADE, PEDAGOGIA SURDA

VIDEO SOBRE DIALOGO QUE ESTAVA COM A MÃE COM FILHO SURDO

VIDEO QUE OS TITIOS OUVINTES DIALOGANDO COM SOBRINHO SURDO


Slide14 l.jpg

Um aspecto fundamental a respeito da linguagem humana é que todo ser humano, no convívio de uma comunidade lingüística, fala (pelo menos) uma língua, a sua língua materna, aprendida com rapidez surpreendente, até os cinco anos de idade, em estágios com características idênticas entre as comunidades lingüísticas, independentemente da ampla diversidade da experiência lingüística e das condições sociais em que se desenvolve o processo de aquisição.

QUADROS, R. M.


Slide15 l.jpg

DEPOIMENTOS: todo ser humano, no convívio de uma comunidade lingüística, fala (pelo menos) uma língua, a sua língua materna, aprendida com rapidez surpreendente, até os cinco anos de idade, em estágios com características idênticas entre as comunidades lingüísticas, independentemente da ampla diversidade da experiência lingüística e das condições sociais em que se desenvolve o processo de aquisição.

UM SURDO NARRANDO SOBRE A AQUISIÇAO DA SEGUNDA LÍNGUA COMO L2

UMA SURDA NARRANDO SOBRE A AQUISIÇAO DA SEGUNDA LÍNGUA COMO L2

UMA MAE SURDA NARRANDO SOBRE DOIS FILHOS, PRIMEIRO É OUVINTE E O SEGUNDO É SURDO


Slide16 l.jpg

MODELOS DA POSTURA DO PROFESSOR PARA CRIANÇA SURDA todo ser humano, no convívio de uma comunidade lingüística, fala (pelo menos) uma língua, a sua língua materna, aprendida com rapidez surpreendente, até os cinco anos de idade, em estágios com características idênticas entre as comunidades lingüísticas, independentemente da ampla diversidade da experiência lingüística e das condições sociais em que se desenvolve o processo de aquisição.

Minha reflexão sobre a realidade de acontecimentos da existência da identificação que se dá na relação entre alunos e professores, quer acreditar que a postura do professor surdo permite a identificação à cultura surda. A cultura permite fazer emergir a identidade, permitir vincular valores para se construir ou seja adquirir a língua de sinais, permitem identificar aos valores surdos. A importância da identificação que nos faz empurrar entender entre as diversas posições para se identificar aos outros para valorizar o seu ser.

REIS, Flaviane p.98


Slide17 l.jpg

“OS SURDOS OUVEM COM OS OLHOS, FALAM COM AS MÃOS” todo ser humano, no convívio de uma comunidade lingüística, fala (pelo menos) uma língua, a sua língua materna, aprendida com rapidez surpreendente, até os cinco anos de idade, em estágios com características idênticas entre as comunidades lingüísticas, independentemente da ampla diversidade da experiência lingüística e das condições sociais em que se desenvolve o processo de aquisição.

CONTATO: e mail

[email protected]


ad