Download
pesquisas de opini o em campanhas eleitorais n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PESQUISAS DE OPINIÃO EM CAMPANHAS ELEITORAIS PowerPoint Presentation
Download Presentation
PESQUISAS DE OPINIÃO EM CAMPANHAS ELEITORAIS

PESQUISAS DE OPINIÃO EM CAMPANHAS ELEITORAIS

155 Views Download Presentation
Download Presentation

PESQUISAS DE OPINIÃO EM CAMPANHAS ELEITORAIS

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. PESQUISAS DE OPINIÃO EM CAMPANHAS ELEITORAIS

  2. Núcleo de Tecnologia em Pesquisas de Opinião Pública INE - Departamento de Informática e Estatística CTC – Centro Tecnológico Científico UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina

  3. ETAPAS DE UMA PESQUISA • Montagem do pré-relatório • Reconhecimento e formulação de um problema de pesquisa • Objetivos da pesquisa • Processo de amostragem • Elaboração do questionário • Pré-teste • Coleta de dados: distribuição da amostra, treinamento dos entrevistadores • Codificação, digitação e tabulação dos dados • Relatório final e análise dos resultados

  4. QUESTIONÁRIO Perguntas importantes na construção do questionário • Que decisões preciso tomar com essa pergunta? • Que problema desejo responder? • Que hipóteses preciso testar? • Quais os objetivos a alcançar?

  5. QUESTIONÁRIO Quanto ao conteúdo das perguntas • Esta pergunta é necessária? Qual a sua utilidade para os objetivos da pesquisa? • O assunto exige uma pergunta separada ou pode ser integrado a outras perguntas? • O assunto já não está incluído em outras perguntas?

  6. QUESTIONÁRIO Quanto ao conteúdo das perguntas • Há necessidade de várias perguntas sobre o assunto desta pergunta? • As pessoas têm a informação necessária para responder à pergunta? • Deve a pergunta ser mais direta, objetiva, ou indireta, ampla e mais geral?

  7. QUESTIONÁRIO Quanto ao conteúdo das perguntas • O conteúdo da pergunta não estará viesado ou carregado em determinada direção? • Pode ser considerada neutra por pessoas com opiniões opostas sobre o assunto? • Contém opiniões ou pré-julgamentos? • As pessoas estarão predispostas a fornecer o dado solicitado?

  8. QUESTIONÁRIO Quanto à redação das questões • As perguntas elaboradas devem ser: • Objetivas • Simples • Breves

  9. QUESTIONÁRIO Exemplos da falta de clareza: • Perguntas que contém uma negativa O(A) sr.(a) concorda ou discorda da seguinte afirmação: eu não estou satisfeito com o meu atual emprego. • Perguntas que expressam mais de uma idéia Na sua opinião a cidade do Rio de Janeiro é bonita e agradável?

  10. QUESTIONÁRIO • Deve-se elaborar as perguntas usando: • as palavras que fazem parte do cotidiano dos indivíduos pesquisados; • frases compostas por sentenças simples. É preferível duas ou mais sentenças simples do que uma composta.

  11. QUESTIONÁRIO • Deve-se utilizar uma redação balanceada Exemplo: O(A) sr.(a) acha que a situação do Brasil melhorou desde o início do governo Fernando Henrique em 1995? Desde o início do governo Fernando Henrique, em 1995, o(a) sr.(a) acha que a situação econômica do Brasil melhorou, ficou igual ou piorou?

  12. QUESTIONÁRIO • Evitar coloquialismos, jargões ou lugares-comuns Exemplo 1- Gostaria que o(a) sr.(a) me dissesse se concorda ou não com algumas frases que eu vou ler. Durante a administração de Fulano há muita corrupção na prefeitura de MNOPQ. 2- O(A) sr.(a) já ouviu falar de algum caso de corrupção na prefeitura de MNOPQ? Fonte: DataUff, 11/1999

  13. QUESTIONÁRIO Resultados obtidos para duas perguntas diferentes sobre corrupção, out. 1999 Fonte: DataUff, 11/1999

  14. QUESTIONÁRIO • Levar em consideração o nível de instrução formal dos entrevistados O questionário deve ser formulado levando em consideração tanto a população com menor sofisticação cognitiva (nível mais baixo de escolaridade formal) quanto aquela de maior sofisticação cognitiva.

  15. QUESTIONÁRIO Pode-se fazer ainda os seguintes questionamentos: • A pergunta pode ser mal compreendida? Contém termos difíceis ou com significado dúbio ou obscuro? • As palavras utilizadas são de domínio do público-alvo? • A redação é simples e curta? Existe palavras desnecessárias? Existe algum outro sentido que a pergunta pode ter para quem responde?

  16. QUESTIONÁRIO • A redação está emocionalmente carregada ou deformada para dirigir as respostas em determinado sentido? • Tende a despertar objeções, de qualquer tipo, do respondente? • Consegue deixar explícito que a resposta a ser dada refere-se ao que a pessoa pensa ser a verdade e não ao que ela deseja que seja a verdade?

  17. QUESTIONÁRIO Quanto à forma de resposta à pergunta • Perguntas fechadas • Perguntas fechadas • Dicotômicas • Escolha múltipla • Escala

  18. QUESTIONÁRIO • Perguntas abertas O entrevistado pode dar a sua própria resposta. Este tipo de questão permite explorar mais o tema junto ao entrevistado, estimulando-o a dizer livremente suas razões, seus posicionamentos, preferências etc. O entrevistador, por outro lado, irá registrar com a maior fidedignidade possível as observações, os sentimentos do entrevistado.

  19. QUESTIONÁRIO • Perguntas fechadas As questões fechadas são aquelas nas quais um leque de respostas possíveis é fornecido ao entrevistado, que deve escolher aquela que melhor corresponde a sua resposta.

  20. QUESTIONÁRIO - EXEMPLO Eleição para o governo do estado do Rio de Janeiro-1998

  21. QUESTIONÁRIO Eleição para o governo do estado do Rio de Janeiro-1998

  22. QUESTIONÁRIO Resultados para a mesma pergunta formulada de duas maneiras diferentes (Eleição para o governo do estado do Rio de Janeiro: pesquisa realizada em 20 e 21-8-1998) Alberto Carlos Almeida, “Como são feitas as pesquisas eleitorais e de opinião”, pg.81.

  23. QUESTIONÁRIO Vantagens das perguntas com respostas abertas: • influenciam menos os entrevistados e estes podem expressar livremente suas opiniões sobre o perguntado; • proporcionam aos pesquisadores comentários, explicações e esclarecimentos importantes para a interpretação e análise de perguntas com respostas fechadas.

  24. QUESTIONÁRIO Desvantagens das perguntas com respostas abertas: • tempo e custo elevados; • dificuldades para codificação. A codificação exige pessoal especializado e depende da interpretação subjetiva de cada codificador; • possibilidade de viés do entrevistador.

  25. CONSTRUÇÃO DO QUESTIONÁRIO Vantagens das perguntas com respostasfechadas:

  26. CONSTRUÇÃO DO QUESTIONÁRIO Desvantagens das perguntas com respostas fechadas:

  27. QUESTIONÁRIO Quanto à forma de resposta à pergunta “...não existe uma técnica superior ou inferior de formulação de perguntas, sejam elas abertas ou fechadas... Quando a questão é nova e não muito bem explorada... a técnica de perguntas abertas pode ser a mais adequada... Quando se deseja forçar o entrevistado a escolher entre A e B, entre opções mutuamente excludentes... a técnica da pergunta fechada é a mais indicada”. (Alberto Carlos Almeida, Como são feitas as pesquisas eleitorais e de opinião, pg. 83)

  28. QUESTIONÁRIO Quanto à seqüência das perguntas • Opiniões do entrevistado sobre o tema pesquisado Exemplo:Qual é o maior problema do Brasil hoje? • Perguntas sobre intenções e comportamento passado • Perguntas demográficas e socioeconômicas

  29. QUESTIONÁRIO A disposição das perguntas precisa seguir uma progressão lógica para que o informante: • tenha interesse em responder, sendo as perguntas atraentes e não controvertidas; • responda os itens mais fáceis para os mais complexos; • seja levado gradativamente de um quadro de referência a outro; • não seja influenciado pelo conteúdo das perguntas anteriores.

  30. QUESTIONÁRIO • Deve-se evitar perguntas que: • tenham palavras com sentido ambíguo • usem palavras muito enfáticas • não sejam aplicáveis • exijam muito da memória ( vezes ) • tenham duas questões implícitas • sejam tendenciosas • etc.

  31. QUESTIONÁRIO Exemplos de perguntas que não devem ser formuladas O Sr(a) é a favor ou contra a Reforma Agrária: 1- A favor, em terras desocupadas do Estado 2- A favor, em terras improdutivas já desapropriadas pelo Estado 3- A favor, em terras improdutivas a serem desapropriadas pelo Estado, com a respectiva indenização prevista em Lei aos donos das terras 4- A favor, em terras produtivas, com o estabelecimento de indenização aos donos das terras 5- Contra

  32. QUESTIONÁRIO Exemplos de perguntas que não devem ser formuladas Os Impostos pagos no Brasil somam 36,45% do PIB, só perdendo para a Suécia com 47% e Alemanha com 36,7%. O Sr(a) considera esse percentual: 1- Justo, não precisa mudar pois o Governo necessita de recursos 2- Injusto, o Governo precisa fazer Reforma Tributária com urgência

  33. PRÉ-TESTE O pré-teste é a aplicação piloto do questionário a um número pequeno de pessoas, fora do grupo que o está elaborando. Consiste em saber como o instrumento se comporta numa situação real de coleta de dados. A análise das respostas do pré-teste pode levar a uma revisão das perguntas. Recomenda-se realizar um pré-teste antes da finalização do questionário.

  34. PRÉ-TESTE • Objetivos do pré-teste. Verificar se: • os termos utilizados são de compreensão dos entrevistados; • as perguntas estão sendo entendidas como deveriam ser; • as opções de respostas nas perguntas fechadas estão completas; • a seqüência das perguntas está correta; • não há objeções na obtenção das respostas; • se a forma de apresentar a pergunta não está causando viés etc.

  35. PRÉ-TESTE • Discussão com os entrevistadores • Antes do pré-teste • Após pré-teste

  36. COLETA DE DADOS Cronograma das atividades de coleta de dados

  37. COLETA DE DADOS Cronograma das atividades de coleta de dados

  38. ENTREVISTADORES Os principais erros cometidos pelos entrevistadores são provenientes de: • ausência de empatia entre entrevistador-entrevistado; • forma de perguntar; • forma de registrar a resposta; • desonestidade.

  39. ENTREVISTADORES FORMA DE PERGUNTAR • Cumprimentar o entrevistado, identificar-se • Apresentar os objetivos da pesquisa e prometer sigilo • Procurar ficar profundamente familiarizado com o instrumento de coleta de dados • Fazer as perguntas exatamente como elas estão escritas • Fazer as perguntas na seqüência em que aparecem • Efetuar todas as perguntas do instrumento

  40. ENTREVISTADORES FORMA DE PERGUNTAR • Usar técnicas apropriadas para obter respostas • Repetir a pergunta • Aguardar silenciosamente a resposta • Repetir a resposta do respondente • Tranqüilizar o respondente (“Nós estamos apenas procurando saber o que as pessoas pensam a respeito disto”.) • Estimular através de perguntas neutras (“Algo mais?”; “Alguma outra razão?”) • Anotar qualquer mudança que tenha ocorrido

  41. ENTREVISTADORES FORMA DE REGISTRAR A RESPOSTA • Escrever o mais legível que for possível. • Anotar as respostas durante a entrevista, nunca deixar para depois. • Utilizar, de preferência, as próprias palavras dos respondentes. • Não sumarizar nem parafrasear as respostas.

  42. ENTREVISTADORES CONDUTAS • Nunca discutir com os entrevistados. • Aceitar naturalmente todas as opiniões e não demonstrar surpresa ou desaprovação. • Não apresentar suas opiniões pessoais e, muito menos, sugerir possíveis respostas a uma pergunta. • Manter o controle da entrevista, desestimulando conversas desnecessárias.

  43. ENTREVISTADORES Não entrevistar • Pessoas juntas • Pessoas usando bótons, camisetas, bonés • Pessoas em residências que possuam placas, faixas, adesivos • Pessoas próximo ou em locais que possam influenciar no resultado da pesquisa • Duas pessoas em uma mesma residência • Casais (esposo e esposa, noivos, namorados) • Pessoas que se ofereçam para responder a pesquisa

  44. ENTREVISTADORES • Cada entrevistador deverá gravar diariamente duas entrevistas, para que se possa tirar qualquer dúvida quanto a aplicação do questionário.

  45. COORDENADORES • Coordenar todas as ações dos entrevistadores • Fiscalizar • Conferir • Dirimir possíveis dúvidas • Ao final de cada dia conversar com os entrevistadores para colher impressões que possam contribuir com o trabalho. • Produzir um relatório diário contendo as suas impressões e a dos entrevistadores sobre o trabalho de campo.

  46. TABULAÇÃO – EXEMPLO I 1.3.5.4 – Segundo Voto Consolidado para Ideli Salvatti O (A) Sr(a) diria que o seu 2° voto p/ o Senado já é um voto consolidado, firme, ou ainda pode mudar? Citações Estimuladas NA % Tem certeza de que votará na candidata 70 58 Certamente votará na candidata 2 2 Talvez mude de candidata 17 14 Não sabe/Não respondeu 31 26 (Brasmarket-Análise e Investigação de Mercado, Relatório de Pesquisa, Avaliação político-eleitoral: Estadual, Agosto de 2002, pg.35)

  47. TABULAÇÃO – EXEMPLO II 1.3.5.4 – Segundo Voto Consolidado para Ideli Salvatti O (A) Sr(a) diria que o seu 2° voto p/ o Senado já é um voto consolidado, firme, ou ainda pode mudar? (Brasmarket-Análise e Investigação de Mercado, Relatório de Pesquisa, Avaliação político-eleitoral: Estadual, Agosto de 2002, pg.35)

  48. Pesquisas Eleitorais Exemplo III Amostra

  49. NÃO EXPLICAR O ÓBVIO 2.2- Intenção de voto estimulada para 1° turno ...43% dos eleitores afirmam votar em Esperidião Amin(PPB) atualmente, obtendo 15 pontos percentuais a mais que o segundo colocado, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), indicado por 28% dos eleitores... Sendo estes os candidatos a governador, para quem o(a) Sr(a)/você votaria se a eleição fosse hoje?

  50. Exemplo II 2- Governador de Santa Catarina 2.1 – Intenção de voto espontânea ... o atual governador Esperidião Amin obtém a liderança de intenção de voto, sendo citado por 26% dos eleitores..., LHS, ocupa a segunda colocação, citado por um em cada dez entrevistados (10%). Aparecem ainda os prefeitos de Chapecó, José Fritsch e de Florianópolis, Angela Amin, ambos com 2% de indicações. Se as fossem hoje, em quem o(a) sr(a) votaria para Governador de Santa Catarina? (Gráfico - Mapa, 26 a 03/03/2002, pg. 22)