Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
MENU TEMAS PowerPoint Presentation

MENU TEMAS

162 Views Download Presentation
Download Presentation

MENU TEMAS

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. MENU TEMAS

  2. Cinco Princípios de Crescimento • Miscelâneas • Estratégias Para o Século XXI • Coordenador • de PG • Fatores de Êxito para um PG • Método de • Evangelismo • Nove Razões Para Viver em PG

  3. MENU TEMAS

  4. E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens” Mateus 4:19 • Como sua igreja está crescendo? • Crescimento interno? (filhos da igreja) • Crescimento por transferência?( membros vindos de outras igrejas adventistas? • Crescimento por Evangelismo? • Crescimento real é alcançar a comunidade que não • conhecem a mensagem adventista. • Jesus disse para Pedro e André: “...Vinde após mim, e eu • vos farei pescadores de homens” • O evangelismo tem muitos paralelos com a pesca. • Para se pescar bem, torna-se imprescindível conhecer os • diversos tipos de peixes, os mais variados instrumentos de • pesca que existem e o “como” fazer o bom uso dos mesmos. MENU TEMAS

  5. Um ponto importantíssimo é que: ninguém vai a lugar algum se não souber aonde deseja chegar. A igreja tem uma Missão:Pregar a mensagem do evangelho eterno a todo o mundo. “Missão sem mensagem é sinônimo de perda de identidade, e mensagem sem missão gera fossilização eclesiástica” Dr. Alberto R. Timm “Revista Adventista”, Fevereiro de 2002, p.9 “O fruto do justo é árvore de vida, e o que ganha almas é sábio” Provérbios 11:30 “Não podemos permitir nossas igrejas se tornarem clubes exclusivos que se fecham para o mundo necessitado, num esforço para se isolar da contaminação, do desconforto e reais carências do povo” Revista Ministério, Março-Abril 2002, p.26 MENU TEMAS

  6. CINCO PRINCÍPIOS: Princípio I - ESTRATÉGIAS PARA PESCAR 1. Conhecer o que se deseja pescar. Nós precisamos conhecer aqueles que nos rodeiam. Precisamos definir o perfil das pessoas que desejamos alcançar. Princípio das Unidades Homogêneas a) Jesus sabia qual era o seu objetivo primário. “Não fui enviado senão as ovelhas perdidas da casa de Israel” Mateus 15:24 b) Paulo sabia seu alvo evangelístico “O evangelho da incircuncisão me fora confiado, como a Pedro o da circuncisão” Gálatas 2:7 MENU TEMAS

  7. 2. Definir um alvo evangelístico no Evangelismo Integrado A Comissão da Igreja e a equipe missionária, lideradas pelo pastor da igreja, deve tomar um Mapa da região onde está localizada a igreja e em espírito de oração definir: 2.1 Quantos Pequenos Grupos atuarão na Semana Santa nos Lares? 2.2 Quantos ficarão nos pontos de igreja, salões? 2.3 Quantas Duplas atuarão nos estudos bíblicos? 2.4 Qual a área de ação da igreja? 5, 10 ou 20 km 2.5 Que tipos de pessoas moram nesta área? Crentes (evangélicos, católicos...), descrentes e... 2.6 Quais seus valores espirituais, sociais, físicos e intelectuais? 2.7 Quais seus interesses? Futebol, carnaval, preocupações da vida, salvação ou... 2.8 Quais suas preocupações? Ganha pão, educação dos filhos, violência, drogas e... 2.9 O que eles já sabem acerca do evangelho? Nada, um pouco, muito... MENU TEMAS

  8. Princípio II - APRENDA A PENSAR COMO UM PEIXE Jesus sabia o que eles pensavam.” Mateus 9:4“....Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Por que cogitais o mal no vosso coração” Mateus 12:25“ Jesus, porém, conhecendo os pensamentos, disse: Todo reino dividido conta si mesmo ficará deserto..” Marcos 2: 8“E Jesus, percebendo logo por seu espírito que eles arrazoavam, disse-lhes: Por que arrazoais sobre estas coisas em vosso coração? ” “Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas.” Mateus 10:16 “Andai em sabedoria para os que estão de fora...” Colossenses 4:5 A verdade é que quanto mais tempo eu sou um cristão, menos eu penso como um incrédulo. “Resistência” é geralmente apenas o resultado de uma comunicação pobre. MENU TEMAS

  9. Citações: “Em vez de imitar a Cristo em Sua maneira de trabalhar, muitos são severos, críticos e ditadores. Afastam as almas, em vez de atraí-las. Essas pessoas nunca saberão a quantos débeis suas palavras rudes feriram e desanimaram” Evangelismo, p. 168 “Precisamos muito menos controvérsia e muito mais apresentação de Cristo. Nosso redentor é o centro de toda a nossa fé e esperança.” Evangelismo, p. 172 Como entender a “mente” dos incrédulos: A cultura dos peixes é diferente da cultura humana. A cultura do crente é diferente da cultura do não crente.Se você não fizer perguntas certas, não receberá as respostas certas. Se você não recebe as respostas certas, você não desenvolverá a estratégia certa. Se você não desenvolve a estratégia certa, não terá os resultados certos. MENU TEMAS

  10. Pesquise sua comunidade, • seu auditório, seus interessados • Quais são as suas maiores necessidades? • Quais suas maiores preocupações? • Que você acha que as pessoas pensam de Deus? MENU TEMAS

  11. Princípio III - PESQUE ONDE O PEIXE ESTÁ MORDENDO A ISCA • Observe a hora do dia, que comida eles gostam de comer - use a isca certa. • Focalize a atenção naqueles que são mais receptivos. • Princípio da Receptividade- Oração Intercessória • Pesque aonde tem peixe • Por alguma razão, em uma pescaria normalmente se apanha mais peixes a noite. Dá para entender um pouco a decepção de Pedro por não ter obtido êxito trabalhando a noite inteira. • Algumas dicas de pescadores: • Olhe os pássaros • Coloque uma luz • DTN “Jesus ia onde lhe era propício” • Mateus 5:16 -“Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus” MENU TEMAS

  12. Momentos em que as pessoas estão mais abertas ao evangelho: • Tensão • Doença • Problemas emocionais • Espirituais • Pessoas que estão em transição positiva ou negativa (desemprego, fora de casa, doenças, estresse , problemas financeiros) • O problema hoje é que queremos que os peixes saltem do rio para fora onde estamos ou que os interessados venham onde nós estamos na nossa casa ou em nossa igreja. • “Famílias há que não se poderão alcançar com a verdade da Palavra de Deus, a menos que Seus servos entrem nos respectivos lares” Evangelismo 436 • Mas a grande verdade é que, nunca um peixe disse ou dirá: Pesque-me. MENU TEMAS

  13. PRINCÍPIO IV - PESQUE AS PESSOAS ONDE ELAS ESTÃO A estratégia do apóstolo Paulo: “Fiz-me como judeu para com os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse eu debaixo da lei...para os que estão sem lei, como se estivesse sem alei... fiz-me fraco para com os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns. I Coríntios 9:20-22 Pescar com a estratégia certa “Como quer que seja a pessoa, nós tentamos encontrar um ponto em comum a fim de que ela nos permita dizer acerca de Cristo e deixe Cristo salvá-la” I Coríntios 9:22 - Bíblia Viva. MENU TEMAS

  14. Apocalipse 3:20 -“Eis que estou a porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo.” • Temos que descobrir a chave do coração. Todas as pessoas têm necessidades universais: • Necessidades emocionais (alegrias, tristezas, depressão, amor...) • Necessidades de relacionamentos (reconhecido, valorizado, • amado e...) • Necessidades Físicas • Necessidades Espirituais • “O Salvador misturava-Se com as pessoas como alguém que desejava o seu bem. Ele mostrava simpatia por elas, ministrava suas necessidades, conquistava sua confiança e então dizia: 'Segue-Me'.” Ciência do Bom Viver, p.143. • Você está disposto a experimentar um novo estilo ou uma estratégia diferente ou vai continuar esperando que as pessoas venham até você? MENU TEMAS

  15. PRINCÍPIO V - USE MAIS QUE UMA ISCA • Método • Meta(meta) • Hodós (hodos) significa no caminho • Evangelismo Público e Evangelismo Pessoal • Ofereça opções às pessoas. Vivemos num mundo repleto de escolhas. • Ex. Cursos de saúde, Estresse, Família, cursos bíblicos. • Alimentemos os famintos, misturemo-nos com eles, conquistemos sua amizade e então, apresentemos a eles a pessoa de Jesus - a solução para todos os males. MENU TEMAS

  16. A boa pescaria é feita com muitos anzóis: Quanto mais anzóis e iscas diferentes mais peixes você vai pescar. • Oração Intercessória • Duplas Missionárias • Pequenos Grupos • Classes Bíblicas • Evangelismo de Colheita • “Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns.” I Cor. 9:22 • Nós vivemos num mundo de muitas opções! TV, Internet, Supermercado, Shopping Center, Lanchonetes, Revistas e... MENU TEMAS

  17. “É o momento do evangelismo de saturação” • Precisamos usar todos os meios possíveis • Precisamos alcançar todas as pessoas possíveis • Em todo o tempo possível • Por que geralmente usamos só um anzol? • A pergunta errada: “Quanto vai nos custar?” • A pergunta certa: “Quem isto vai alcançar?” MENU TEMAS

  18. Como conseguir recursos? Pescando - Mateus. 17:27 Os recursos Deus os têm e eles estão com os que serão alcançados pela fé em Cristo e no poder do Espírito e estes trarão outros para igreja de Deus. “Novos métodos precisam ser introduzidos. O povo de Deus tem que despertar para as necessidades da época em que vive.” Evangelismo, pág.70 “Não nos esqueçamos de que diferentes métodos devem ser empregados para salvar diferentes pessoas” Evangelismo, pág.106 “Não deve haver regras fixas: nossa obra é progressiva e deve haver oportunidades para os métodos serem melhorados” Evangelismo, pág. 105 “Alguns dos métodos usados nesta obra serão diferentes dos que foram usados na mesma no passado; mas não permitamos que alguém, por causa disto, ponha obstáculos no caminho mediante a crítica” Evangelismo, pág. 105 MENU TEMAS

  19. Cinco Princípios de Crescimento da Igreja Princípio I - CONHEÇA O QUE VOCÊ ESTÁ PESCANDO Princípio II - APRENDA A PENSAR COMO UM PEIXE Princípio III - PESQUE ONDE O PEIXE ESTÁ MORDENDO A ISCA. Princípio IV - PESQUE AS PESSOAS ONDE ELAS ESTÃO Princípio V - USE MAIS QUE UMA ISCA “A grande obra do evangelho não deverá encerrar-se com menor manifestação do poder de Deus do que a que assinalou o seu início” E.White “Meditações Matinais” 1999,p. 203 MENU TEMAS

  20. MENU TEMAS

  21. Muitos líderes sabem fazer apenas aquilo que sempre fizeram. Eles usam aquilo que chamo de “política do basta”, ou seja, basta continuar fazendo as mesmas coisas de sempre. Por exemplo: • BASTAcontinuar fazendo os mesmo programas de sempre, que as pessoas continuarão freqüentando sem nada questionar. • BASTAmanter 20% ou 30% dos liderados freqüentando as reuniões regulares da organização, que ela se manterá. • BASTA continuar achando que os liderados vão contentar-se com o mesmo programa de sempre. Esta é uma doce ilusão. Na hora que eles começarem a sumir será fácil arranjar desculpas, pois você dirá que sempre fez alguma coisa por eles, e foram eles que desanimaram e desistiram. MENU TEMAS

  22. BASTAcopiar algumas coisas que o mundo faz para manter o liderado na igreja. Imitar concursos de televisão tipo “roletrando espiritual”, “bingo da salvação”, “a porta do céu”, etc. Isto revela uma tremenda falta de criatividade e os liderados percebem. • BASTA apelar na hora em que não conseguir convencer o liderado daquilo que se pretende. Quando as pessoas começarem a desistir de participar da organização que você dirige, ameaçar renunciar, amedrontar os liderados e fazer chantagem. • BASTA apenas continuar mantendo a organização até passa-la para o próximo presidente. Infelizmente, esta é a estratégia de muitos líderes. O século XXI exige sensatez e coragem. A tecnologia, a computação, a aviação e muitos outros recursos foram colocados por Deus à nossa frente para serem usados principalmente para o crescimento de Sua obra. O século XXI exige estratégia especial para recuperar-se o tempo perdido. MENU TEMAS

  23. O SÉCULO XXI EXIGE... • Líderes de visão - Pessoas que não está olhando apenas as coisas boas que foram feitas no passado, mas que estão preocupadas com o futuro e com as influências que as pessoas estão recebendo do mundo. • Organizações com uma missão Organizações que estão preocupadas em saber por que existem, o que e para onde estão indo. Não basta apenas uma organização existindo só porque ela sempre existiu. MENU TEMAS

  24. Líderes de oração, que desejam um avivamento espiritual Líderes que tenham como sua estratégia principal buscar ao Senhor em todos os seus planos, e que façam planos para despertar espiritualmente os seus liderados. • Líderes que reconheçam que não entendem de tudo e procurem assessoria Lembre-se que você não pode fazer todas as coisas. • A busca de recursos nas mais diversas fontes Ao mesmo tempo que a tecnologia avançou, parece que os recursos escassearam. É preciso ser criativo para arranjar recursos nas mais diversas fontes, dentro e fora da sua organização. Para que um projeto seja desenvolvido, é preciso arrancar água da rocha. MENU TEMAS

  25. O aproveitamento dos recursos nos mínimos detalhes Antigamente muitos recursos eram desperdiçados ou deixados para trás. Hoje é preciso aproveitar tudo. Veja por exemplo a onda ecológica que explodiu no mundo, a reciclagem e o aproveitamento dos recursos naturais. Isto já chegou à liderança. É preciso ser criativo para aproveitar todos os recursos. MENU TEMAS

  26. Saber o que as pessoas querem e procurar entender às suas necessidades O conceito de uma organização tradicional pressupõe que você como líder pode ir fazendo todas aquelas coisas costumeiras sem nem preocupar-se com a necessidade das pessoas. O conceito de uma organização moderna pressupõe que a necessidade das pessoas esteja acima de qualquer interesse. É a organização que existe para atender às necessidades das pessoas e não as pessoas que são obrigadas a adequar-se àquilo que a organização quer que elas façam. MENU TEMAS

  27. Planejamento e previsão Um líder sem planejamento e previsão das coisas é como um piloto de avião que sai para uma viagem sem a rota que vai fazer. Ele pode chegar a um lugar totalmente diferente daquele que desejava, ou o avião pode espatifar-se numa montanha qualquer que encontrar pela frente. • Marketing - O marketing é a ferramenta de trabalho de qualquer líder que queira aliados ao seu lado. MENU TEMAS

  28. A estratégia é um dos mais importantes recursos de um líder. Se você não tem uma estratégia para o ministério que desenvolve, isto significa dizer que você pode até estar andando depressa, mas os seus liderados já estão correndo. As organizações do ano 2003 serão dirigidas por uma estratégia ou pela fantasia. Ou as organizações se impõem e dizem “para que vieram”, ou os liderados dirão que elas não lhes servem mais. MENU TEMAS

  29. O CAMINHO PARA A ESTRATÉGIA • O caminho para descobrir a estratégia passa por: • Um confronto dos objetivos (missão) da organização com aquilo que se tem feito. • Uma definição de que tipo de reação se espera do público-alvo. • Uma definição dos produtos ou serviços que serão oferecidos às pessoas em função das suas necessidades. • Um investimento em pessoal e alta tecnologia para alcançar este público. • Um rompimento dos parâmetros normais, se for necessário. MENU TEMAS

  30. ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO A estratégia para o ano 2003 implica inovação. Inovação é pensar novo dentro do real. A inovação não sai pronta, mas evolui. Quem é inovador (criativo) sempre tem mais espaço. Quando se fala em inovar não se pode esquecer de ter metas. Nenhuma inovação será um sucesso se não houver alvos a serem atingidos. MENU TEMAS

  31. ESTRATÉGIA E EXPECTATIVA Qualquer estratégia de uma organização considera aquilo que as pessoas esperam. Hoje há um choque muito grande entre aquilo que as pessoas esperam e aquilo que as organizações oferecem. Vejam por exemplo, na igreja, uma comparação entre aquilo que as pessoas esperam e aquilo que elas recebem: MENU TEMAS • O que as pessoas esperam: • Comunhão • Pessoas que as ajudem • Aconselhamento • Inovação • Serem ouvidas • Satisfazer suas necessidades • Ter respostas às suas perguntas • O que a igreja oferece: • Ativismo • Serviço em demasia • Estrutura pesada • Mesmismo • Muita cobrança • Cobrança de participação • Respostas às perguntas que ninguém fez

  32. O LÍDER E A ESTRATÉGIA Para que o líder consiga desenvolver uma estratégia para o século XXI é preciso que ele pessoalmente tenha algumas características: MENU TEMAS • Ter visão espiritual. • valorizar as pessoas e as suas necessidades. • Acreditar no ministério que está desenvolvendo. • Saber formular estratégias de administração e marketing. • Dar rapidez ao desenvolvimento do ministério. • Motivar constantemente os liderados. • Saber inovar. • Ter coragem para mudar o conceito da organização que dirige, se • necessário.

  33. SUCESSO NA ESTRATÉGIA MENU TEMAS • Aí vão alguns conselhos práticos que tenho vivido para obter sucesso na estratégia: • Liderar pessoas não pode ser encarado como uma atividade. É um modo de vida. • O acompanhamento de uma estratégia é tão importante quanto o seu lançamento. • Em qualquer estratégia, esteja preparado para recuar no momento certo.

  34. Para descobrir a estratégia do ministério que você desenvolve é preciso ter criatividade e uma mente que funcione analiticamente, diferente da mentalidade do ativismo e do mesmismo. • Em qualquer programa que você irá lançar, coloque um liderado (uma pessoa qualquer) na equipe que está desenvolvendo o projeto. • Os líderes nem sempre sabem tudo o que devem para trabalhar com as organizações que dirigem. • Já não basta satisfazer o liderado. É preciso encanta-lo. Para isto é preciso lançar programas e atividades amigáveis que conquistem o coração e a mente do liderado ao primeiro olhar. • Para bons projetos sempre existirão recursos financeiros. Deus nunca me permitiu dizer “faltou dinheiro”. Mas eu nunca deixei de dizer-Lhe “preciso de dinheiro”. MENU TEMAS

  35. MENU TEMAS

  36. 1 - Crie no grupo um clima descontraído e aconchegante. Para que as pessoas freqüentem semanalmente o pequeno grupo, é necessário que haja um clima que atraia. Ninguém permanece por muito tempo em um lugar onde se sente estressado e sem ambiente. É preciso que as pessoas sintam que são necessárias e à vontade para participar. Devem se sentir como se estivessem na sua própria casa. MENU TEMAS

  37. 2 - Estabeleça algumas regras básicas em conjunto com os membros do grupo. Estabeleça: • O dia e horário melhor para as reuniões. • O tempo que durará as reuniões. • Dê nome para o grupo. • Estabelecer lista de coisas a evitar no Pequeno Grupo MENU TEMAS

  38. 3 - Planeje as atividades para o ano que contenham treinamento, encontros gerais, evangelismo intensivo e multiplicação. • a) Reunião semanal nos lares. • b) Reunião regular de treinamento quinzenal. • Todo líder precisa de acompanhamento e motivação. Se não for encorajado, o líder do pequeno grupo não resistirá. • 2. Há três assuntos de ordem do dia para cada reunião • 2.1. Manter a visão a respeito dos pequenos grupos, o que pode estar a cargo do pastor/ancião/coordenador. • Os líderes precisam ser continuamente orientados sobre a necessidade dos pequenos grupos para a igreja. MENU TEMAS

  39. Precisamos manter viva a chama da visão: A visão nos transforma. Uma pessoa não pode permanecer sendo a mesma quando está inflamada por uma visão. É impossível!” Kurt Johnson 2.2. Tempo para compartilhar experiências: Os líderes necessitam falar sobre suas preocupações, alegrias, dores de cabeça, frustrações, sucessos e orar uns pelos outros. Isto resulta em apoio e ânimo. Como líderes, estão lutando contra Satanás e seus ataques e precisam renovar sua força e confiança na direção de Deus. Neste encontro, os líderes apresentam por escrito seus relatórios sobre o andamento dos grupos (Manual do Líder, pg. 2/5 ). MENU TEMAS

  40. 3 - Treinamentos para crescimento na liderança do grupo: • Os líderes precisam estar desenvolvendo continuamente suas habilidades e talentos. • Áreas de treinamento: • Como confraternizar • Como testemunhar • Como implantar um bom programa missionário • no grupo. • Compreendendo as igrejas contemporâneas e como trabalhar com seus membros (Seminários para Pastores, Coordenadores e Lideres) • Dicas de como conduzir o estudo das lições semanais • Dicas de como resolver conflitos. MENU TEMAS

  41. C) Reunião trimestral na igreja com todos • os participantes do grupo: • Para testemunhos • Troca de experiências • Motivação mútua • Treinamentos gerais • Para inspiração • D) Treinamento anual de capacitação • missionária: • Como dar estudos bíblicos, como visitar, como levar à decisão por Cristo, como testemunhar, etc. • E) Divulgue o programa dos grupos para a igreja através do Banner. MENU TEMAS

  42. 4 - Assegure a participação do Pastor • Distrital • Os membros precisam sentir que o pastor é a pessoa chave no empreendimento dos Pequenos Grupos. Sem o pastor, o sistema não subsistirá. O fator de controle dos Pequenos Grupos é o pastor. • O pastor deve envolver-se nas reuniões regulares do grupo e falar sobre eles na hora do culto e imprimir o nome dos líderes no boletim da igreja. MENU TEMAS

  43. 5 - Enfoque Missionário • Quando o grupo focaliza apenas a si mesmo, perdendo o sentido de missão, morre. • Quando nos esforçamos para ajudar a outros, tomamos sentido para nossa vida e os Pequenos Grupos prosperam. • O objetivo central dos Pequenos Grupos é estabelecer relacionamentos redentivos, com Cristo, uns com os outros, e estendendo-se para as pessoas que ainda não conhecem Jesus. A amizade se torna uma chave para conquistar a vizinhança, os amigos e outros. MENU TEMAS

  44. 6 - Permanentes Cuidados • Comece seu pequeno grupo com segurança e equilíbrio. • Dinâmica reunião semanal do Pequeno Grupo. • Mantenha reunião semanal ou quinzenal do pastor ou coordenador com os líderes. • Realize um congresso trimestral. • Faça um plano missionário para o seu grupo com alvos de: • Duplas Missionárias • Visitas semanais • Distribuição de literatura • Estudos bíblicos • Multiplicação • Batismos Mark Finley afirma que “... de cada três pessoas que chegam ao final de um curso bíblico, em média uma se batiza”. MENU TEMAS

  45. 6. Lembre-se das ênfases principais: • Amizade • Oração • Estudo participativo • Evangelização • Coloque um ancião responsável por 2 a 4 • grupos. • 8. Coloque os pequenos grupos no centro das atividades da igreja, ao redor do qual, os departamentos vão atuar. • 9. Tenha como objetivo dividir o grupo no final do ano. MENU TEMAS

  46. Medite “Há necessidade de homens que orem a Deus pedindo sabedoria e que, sob orientação divina, possam pôr nova vida nos antigos métodos de trabalho e inventem novos planos e métodos modernos de despertar o interesse dos membros da igreja, alcançando os homens e as mulheres do mundo.” Evang., 105 MENU TEMAS

  47. MENU TEMAS

  48. 1. É a vontade Divina. “A formação de pequenos grupos como base do esforço cristão foi-me apresentado por Um que não pode errar.” SC, 72 “Se há na igreja grande número de membros, convém que se organizem em pequenos grupos a fim de trabalhar, não somente pelos membros da própria igreja (unidades de ação), mas também pelos incrédulos (pequenos grupos - lares)”. SC, 72. MENU TEMAS

  49. 2. Desenvolve o Crescimento na Vida Cristã. Numa série evangelística as pessoas aprendem a verdade, mas para o crescimento na vida cristã, elas precisam do contexto de um pequeno grupo. É como um bebê que nasce em um hospital; ao seu lado estão muitos bebês, mas quando chegar o momento dele crescer e se desenvolver, ele terá de ir para o aconchego da família. MENU TEMAS

  50. 3. Crie, um ambiente de humildade Algumas pessoas podem deixar a igreja e ninguém notar, alguns morrem fisicamente ou espiritualmente e ninguém percebe. E por que isso? Porque não são conhecidos e não possuem relacionamentos com ninguém. Quanto mais se conhecem pessoalmente, tanto mais se entendem e se amam. Quando você pertence a um pequeno grupo desenvolve relacionamentos, torna-se conhecido e conhece as pessoas. MENU TEMAS