dia da palavra 07 de novembro de 2013 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
DIA DA PALAVRA 07 DE NOVEMBRO DE 2013 PowerPoint Presentation
Download Presentation
DIA DA PALAVRA 07 DE NOVEMBRO DE 2013

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 59

DIA DA PALAVRA 07 DE NOVEMBRO DE 2013 - PowerPoint PPT Presentation


  • 68 Views
  • Uploaded on

DIA DA PALAVRA 07 DE NOVEMBRO DE 2013. “DEUS É O DEUS DA VIDA. Lc 20,27-38. Canto: Que alegria, Cristo ressurgiu. Que alegria, Cristo ressurgiu, no evangelho ele vai falar. Entoemos nosso canto de louvor e gratidão: Sua palavra vamos aclamar.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'DIA DA PALAVRA 07 DE NOVEMBRO DE 2013' - abena


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
dia da palavra 07 de novembro de 2013
DIA DA PALAVRA07 DE NOVEMBRO DE 2013

“DEUS É O DEUS DA VIDA

Lc 20,27-38

slide2

Canto:Que alegria, Cristo ressurgiu

Que alegria, Cristo ressurgiu,no evangelho ele vai falar.Entoemos nosso canto de louvor e gratidão:Sua palavra vamos aclamar.

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia!Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia!

slide3

Lc 20,27-38

2027Aproximando-se alguns dos saduceus - que negam exis-tir ressurreição - 28interrogaram-no: "Mestre, Moisés deixou-nos escrito: Se alguém tiver um irmão casado e este morrer sem filhos, tomará a viúva e susci-tará descendência para seu irmão.

slide4

Lc 20,27-38

2029Ora, havia sete irmãos. O primeiro tomou mulher e morreu sem filhos. 30Também o segundo, 31e depois o terceiro a tomaram; e assim os sete morreram sem deixar filhos. 32Por fim, também a mulher morreu.

slide5

Lc 20,27-38

2033Essa mulher, na ressur-reição, de qual deles vai se tornar mulher? Pois todos os sete a tiveram por mulher”. 34Jesus lhes respondeu: "Os filhos deste mundo casam-se e dão-se em casamento;

slide6

Lc 20,27-38

2035mas os que forem julgados dignos de ter parte no outro mundo e na ressurreição dos mortos, não tomam nem mulher nem marido; 36Como também não podem morrer: são seme-lhantes aos anjos e são filhos de Deus, sendo filhos da ressur-reição.

slide7

Lc 20,27-38

2037Ora, que os mortos ressuscitam, também Moisés o indicou na passagem da sarça, quando diz: o Senhor Deus de Abraão, Deus de Isaac e Deus de Jacó'. 38Ora, ele não é Deus de mortos, mas sim de vivos, todos, com efeito, vivem para ele."

slide8

Contextualizando a Palavra

Esse texto situa-nos em Jerusalém, nos últimos dias antes da paixão de Jesus. Destaca um conflito que Jesus enfrenta com os promotores de uma sociedade que exclui.

Discussão após discussão torna-se claro que estas lideranças judaicas rejeitam a proposta de Jesus.

Os “adversários” de Jesus nesse texto, são os saduceus. Quem são eles?

slide9

Eles formavam um partido influ-ente constituídos por grandes proprietários de terras, os chefes dos sacerdotes

a nobreza da elite sacerdotal e os anciãos.

Os saduceus exerciam a sua au-toridade no Templo e no Sinédrio

o tribunal de Israel.

slide11

Os saduceus detêm em suas mãos o poder econômico, político, religioso e judiciário

mantendo uma socie-dade excludente, que Jesus denun-ciava em Suas pregações.

slide12

Do ponto de vista religioso os saduceus são conservadores, ad-mitindo somente os textos bíblicos da Torá, a Lei judaica, cons-tituída pelos cinco pri-meiros livros da Bíblia.

Defensores radicais da Lei, não acredi-tavam na ressurreição dos mortos porque nenhum livro da Torá apoiava de modo ex-plícito essa crença.

slide13

Defendendo que a alma perece com a morte da pessoa, os saduceus acreditavam que a única vida exis-tente era a vida presente

nesta vi- da eles eram “privilegiados”

por isso não havia por que esperar “outra vida na ressurreição”.

slide14

Foram os saduceus um dos princi-pais grupos responsáveis pela con-denação de morte de Jesus.

slide15

Texto de hoje: Lc 20,27-33

Jesus é confrontado com um grupo de saduceus

com o objetivo de apanharem Jesus em contradição e ridicularizarem a crença da ressur-reição.

Os saduceus, apoiados na Lei de Moisés, apresentaram a Jesus uma questão:

slide16

27Aproximando-se alguns dos saduceus - que negam existir ressurreição - 28inter-rogaram-no: "Mestre, Moisés deixou-nos escrito: Se alguém tiver um irmão casa-do e este morrer sem filhos, tomará a viúva e suscitará descendência para seu irmão. 29Ora, havia sete irmãos. O pri-meiro tomou mulher e morreu sem fi-lhos. 30Também o segundo, 31e depois o terceiro a tomaram; e assim os sete mor-reram sem deixar filhos.

slide17

32Por fim, também a mulher morreu. 33Essa mulher, na ressurreição, de qual deles vai se tornar mulher? Pois todos os sete a tiveram por mulher”.

slide18

Uma mulher desposou sete irmãos. Todos morreram, inclusive a mulher, e não deixaram descendência. Quando ressuscitarem, ela será mulher de qual dos irmãos?

Dt 25,5-10

a lei do levirato (ou lei do cunhado) sintetizada dessa for-ma:

“Se alguém tiver um irmão casado e este falecer sem filhos, o irmão deve casar-se com a viúva a fim de suscitar descen-dência para seu irmão”

slide19

Era importante dar continuidade à descendência, para que a “vida” não tivesse um “fim”, e para que os bens permanecessem na família, perpe-tuando o nome do falecido, a família e o patrimônio. Era dever desposar a viúva do irmão sem descendência.

slide20

A lei do levirato tinha um objetivo claro:

não permitir que alguém mor-resse sem descendência

isto era considerado como castigo de Deus

objetivo menos evidente

não per-mitir que os bens do morto caíssem nas mãos dos especuladores, visto que a viúva dificilmente poderia con-servar para si o que pertencia a seu marido

conforme o costume da época, a mulher viúva não podia vol-tar para casa do pai e se não tivesse filho, teria que sair da sua própria casa

slide21

Jesus responde aos saduceus em dois momentos

No primeiro momento (vv.34-36)

34Jesus lhes respondeu: "Os filhos deste mundo casam-se e dão-se em casamen-to; 35mas os que forem julgados dignos de ter parte no outro mundo e na ressur-reição dos mortos, não tomam nem mu-lher nem marido; 36Como também não podem morrer: são semelhantes aos anjos e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição.

slide22

A afirmação de Jesus não deixa dú-vidas

ressurreição não é uma simples continuação da vida que vivemos neste mundo, mas uma vida nova e distinta, que dificilmente po-demos entender a partir das nossas realidades cotidianas

slide23

A nossa capacidade de compre-ensão desse mistério é limitada, pois estamos acostumados a contemplar as situações e a classificá-las à luz das nossas realidades

a ressur-reição ultrapassa totalmente essa realidade

slide24

O poder de Deus que chama o ser humano à vida transforma-o por inteiro

em sua “passagem” para uma vida nova todo o ‘ser’ é elevado à plenitude

slide25

são semelhantes aos an-jos e são filhos de Deus, sendo filhos daressurreição.

36b

Jesus não fala de “reviver”, mas de ressurreição

porque a morte não é a última coisa que pode acontecer, mas a porta que abre à eternidade e ao amor de Deus.

slide26

Ressurreição é a “passagem” para uma vida nova onde, sem deixar de sermos nós mesmos, seremos totalmente ‘outro’

slide27

Comparar a ressurreição com os anjos é um jeito de mostrar a impossibilidade de descrever a vida em plenitude. Deus é o Criador de todas as coisas e está além do tempo. Ele ressuscita o ser humano por uma ação do Seu amor Criador.

slide28

No segundo momento (vv.37-38)

é a certeza da ressurreição

37Ora, que os mortos ressuscitam, também Moisés o indicou na passagem da sarça, quando diz: o Senhor Deus de Abraão, Deus de Isaac e Deus de Jacó'. 38Ora, ele não é Deus de mortos, mas sim de vivos, todos, com efeito, vivem para ele."

slide29

Jesus diz que a ressurreição se baseia na mais pura revelação de Deus

Jesus cita-lhes a Torá

Ex 3,6 no episódio da sarça ar-dente

texto que os saduceus aceitam como sagrado

slide30

“Eu sou o Deus de teus pais, o Deus de Abrão, o Deus de Isac e o Deus de Jacó.”

Nesse texto do Êxodo, Deus revelou-se a Moisés como “Eu SOU o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó”

Na afirmação de Jesus os patriarcas vivem em Deus

assim pode-se afirmar a realidade da ressurreição

slide31

O sentido de toda a criação é viver para Deus e, pela Sua res-surreição, Jesus abriu-nos o ca-minho da vida eterna.

slide32

Conclui-se assim, que a filiação que nos une a Deus é para sem-pre, porque Deus é o Deus da Vi-da, na comunhão com o Filho e o Espírito Santo; e na comunhão com a humanidade; porque so-mos filhos, no Filho.

slide33

É nessa comunhão de “Aliança” com Deus que não se conhece a “morte”. O Seu amor não limita o existir, mas oferece um amor que O contemplará na Páscoa de cada ser humano, à vida que não tem fim.

slide34

APRENDENDO COM A PALAVRA:

O QUE O TEXTO DIZ EM SI MESMO?

A partir das informações do texto e da contextualização respondamos:

a) Qual é o grupo que interroga Jesus sobre o caso da viúva e dos sete maridos já falecidos?

b) Qual é a condição daqueles que já morreram segundo o evangelho?

c) O que mais lhes chamou a atenção no texto sagrado e na exposição apresentada?

slide35

PARTILHANDO A PALAVRA:

O QUE O TEXTO NOS DIZ HOJE?

Animador(a): Atualizemos a Palavra em nossa vida.

a) O texto diz que Deus é o Deus da vida. A nossa fé n’Ele nos tem levado a dar mais sentido a nossa vida?

b) “Ora, ele não é Deus de mortos, mas sim de vivos; todos, com efeito, vivem para Ele” (v. 38). As adversidades desta vida tem nos ajudado a sentir o amor de Deus?

c) Crendo na ressurreição, como nos preparamos para essa vida nova?

slide36

REZANDO A PALAVRA:

O QUE O TEXTO ME LEVA A DIZER A DEUS?

Animador(a): Este é o momento em que somos convidados a elevar a Deus as nossas orações. Diante do texto que meditamos, vamos rezar, suplicar, louvar ou agradecer: . Após cada oração, em comunidade, rezemos o refrão do Salmo 17(16) :

Todos:Ao despertar, me saciará vossa presença e verei a vossa face, Senhor!

slide37

Canto:SOMOS GENTE DA ESPERANÇA

Somos gente da esperança,

Que caminha rumo ao Pai.

Somos povo da Aliança,

Que já sabe aonde vai.

De mãos dadas, a caminho,

Porque juntos somos mais,

P’ra cantar um novo Hino

De Unidade, Amor e Paz.

slide38

Canto:SOMOS GENTE DA ESPERANÇA

Para que o mundo creia,

Na Justiça e no Amor,

Formaremos um só povo,

Num só Deus, um só Pastor.

De mãos dadas, a caminho,

Porque juntos somos mais,

P’ra cantar um novo Hino

De Unidade, Amor e Paz.

slide39

COMPROMETENDO-SE COM A PALAVRA:

O QUE O TEXTO ME LEVA A VIVER?

A realidade da ressurreição nos oferece uma “vida nova”, onde viveremos à Luz de Deus, porque tudo converge para Ele.

Viveremos na ressurreição de Cristo, porque Deus é sempre o Deus de todos nós.

slide40

COMPROMETENDO-SE COM A PALAVRA:

O QUE O TEXTO ME LEVA A VIVER?

A vida deve ser assumida em vista desta comunhão com Deus, como filhos de Deus. Viver procurando fazer que cada instante seja uma pertença ao amor d’Aquele que nos dá a vida, Deus.

Vamos amar, viver, sentir, perdoar

slide41

COMPROMETENDO-SE COM A PALAVRA:

O QUE O TEXTO ME LEVA A VIVER?

E como compromisso comunitário

Vamos a partir de hoje, nos organizar e começar a programar a nossa No-vena. O melhor presente que pode-mos dar a Deus é o nosso coração aberto ao Seu amor e a nossa comu-nidade reunida em oração por meio da Novena.

slide43

Ladainha de Todos os Santos

Animador(a): Vamos fazer a nossa oração de louvor a Deus Pai, por todos os Santos e Santas, rezando ou cantando a Ladainha de Todos os Santos

slide44

Ladainha de Todos os Santos

Senhor tende piedade de nós! (bis)

Jesus cristo tende piedade de nós! (bis)

18/20

slide45

Ladainha de Todos os Santos

1. Maria Mãe de Deus,

rogai a Deus por nós!

Ó Virgem Imaculada,

rogai a Deus por nós!

Senhora Aparecida,

Rogai a Deus por nós!

Das dores, Mãe amada,

Rogai a Deus por nós!

Rogai por nós! / rogai por nós! (bis)

slide46

Ladainha de Todos os Santos

2. Ó anjos do Senhor,

Rogai a Deus por nós!

Miguel e Rafael,

Rogai a Deus por nós!

De Deus os mensageiros,

Rogai a Deus por nós!

Arcanjo Gabriel,

Rogai a Deus por nós!

slide47

Ladainha de Todos os Santos

3. Sant'ana e São Joaquim,

Rogai a Deus por nós!

Isabel e Zacarias,

Rogai a Deus por nós!

João, o precursor,

Rogai a Deus por nós!

José, esposo de Maria,

Rogai a Deus por nós!

slide48

Ladainha de Todos os Santos

4. São Pedro e São Paulo,

Rogai a Deus por nós!

São João e São Mateus,

Rogai a Deus por nós!

São Marcos e São Lucas,

Rogai a Deus por nós!

São Judas Tadeu,

Rogai a Deus por nós!

slide49

Ladainha de Todos os Santos

5. Estevão e Lourenço,

Rogai a Deus por nós!

São Cosme e Damião,

Rogai a Deus por nós!

Inácio de Antioquia,

Rogai a Deus por nós!

Mártir Sebastião,

Rogai a Deus por nós!

slide50

Ladainha de Todos os Santos

6. Maria Madalena,

Rogai a Deus por nós!

Inês e Luzia,

Rogai a Deus por nós!

Santa Felicidade,

Rogai a Deus por nós!

Perpétua e Cecília,

Rogai a Deus por nós!

slide51

Ladainha de Todos os Santos

7. Gregório e Atanásio,

Rogai a Deus por nós!

Basílio e Agostinho,

Rogai a Deus por nós!

São Bento e Santo Amaro,

Rogai a Deus por nós!

Ambrósio e São Martinho,

Rogai a Deus por nós!

slide52

Ladainha de Todos os Santos

8. Francisco e Domingos,

Rogai a Deus por nós!

Antônio e Gonçalo,

Rogai a Deus por nós!

Vianney e Benedito,

Rogai a Deus por nós!

São Raimundo Nonato,

Rogai a Deus por nós!

slide53

Ladainha de Todos os Santos

9. Teresa e Teresinha,

Rogai a Deus por nós!

Santa Rosa de lima,

Rogai a Deus por nós!

Margarida Maria,

Rogai a Deus por nós!

De Sena Catarina,

Rogai a Deus por nós!

slide54

Ladainha de Todos os Santos

10. Ó Santa Paulina,

Rogai a Deus por nós!

Santo Antônio Galvão,

Rogai a Deus por nós!

Beato Anchieta,

Rogai a Deus por nós!

Frederico Ozanan,

Rogai a Deus por nós!

slide55

Ladainha de Todos os Santos

Ó Senhor, sede nossa proteção,

Ouvi-nos Senhor!

Para que nos livreis de todo o mal,

Ouvi-nos Senhor!

Para que nos livreis da morte eterna,

Ouvi-nos Senhor!

Vos pedimos, por vossa encarnação,

Ouvi-nos Senhor!

slide56

Ladainha de Todos os Santos

Pela vossa paixão, ressurreição

e ascensão

Ouvi-nos Senhor!

Pelo envio do Espírito de Amor,

Ouvi-nos Senhor!

Apesar de nós sermos pecadores ,

Ouvi-nos Senhor!

Jesus Cristo ouvi-nos (bis)

Jesus Cristo atendei-nos! (bis)

slide57

Avisos

Encontros do mês de Novembro dos GBR’s

30º ENCONTRO: 2ª Semana Lc 21, 5-19 “Testemunhar e Perseverar para Ganhar a Vida.”

31º Encontro: 3ª Semana Lc 23,33.39-43

“Na Cruz, o Reinado de Cristo”

32º Encontro: 4ª Semana Mt 24,37-44

“Ficai Atentos e Vigiai”

DEZEMBRO: NOVENA DE NATAL!!!!

slide58

ORAÇÃO E BÊNÇÃO FINAL

Animador (a): Abençoe-nos o Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo.

AMÉM!

slide59

FELIZ NATAL

ATÉ 2014