sala de emerg ncia l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
SALA DE EMERGÊNCIA PowerPoint Presentation
Download Presentation
SALA DE EMERGÊNCIA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 44

SALA DE EMERGÊNCIA - PowerPoint PPT Presentation


  • 1087 Views
  • Uploaded on

SALA DE EMERGÊNCIA. SALA DE EMERGÊNCIA. ESTRUTURA FÍSICA RDC-50 Quantificação Mínima = 01 sala. Dimensão Mínima. 12m² POR LEITO. PAREDES. Liso. Impermeável. Revestidas com material :. Resistente. Ausência de solução de continuidade. TETO. CONSERVAÇÃO LIMPEZA. LÂMPADAS.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'SALA DE EMERGÊNCIA' - Rita


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
sala de emerg ncia2

SALA DE EMERGÊNCIA

ESTRUTURA FÍSICA

RDC-50

Quantificação Mínima = 01 sala

dimens o m nima

Dimensão Mínima

12m² POR LEITO

paredes

PAREDES

Liso

Impermeável

Revestidas com material :

Resistente.

Ausência de solução de continuidade.

slide5

TETO

CONSERVAÇÃO

LIMPEZA

l mpadas

LÂMPADAS

Substituir lâmpadas queimadas;

Ausência de sujidade no bulbo.

ventila o
VENTILAÇÃO

NATURAL / ARTIFICAL

Limpeza e manutenção do sistema, na periodicidade de acordo com a Legislação vigente, mantendo no local registro de limpeza realizado pela firma terceirizada ou por funcionário capacitado.

fia o

FIAÇÃO

Não permitir fiação exposta ou fios danificados e extensões.

programa o f sico funcional

PROGRAMAÇÃO FÍSICO FUNCIONAL

2. Sabão líquido e papel toalha nos lavatórios;

A dimensão da sala deve ser compatível com as atividades realizadas; permitindo um fluxo racional de operacionalização;

3. Piso revestido com material liso, impermeável, antiderrapante, resistente aos produtos de limpeza e desinfetantes e com ausência de soluções de continuidade.

4. Controlar validade de medicamentos e materiais

estrutura organizacional

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

1 - cuidados diretos aos pacientes;

2 - rotinas de limpeza;

3 - desinfecção e esterilização de artigos e superfícies;

Rotinas impressas e à disposição nos locais de trabalho:

4 - registro diário dos atendimentos efetuados;

5 - registro diário de intercorrências;

6 - escala de serviço;

7 - manuais para cada equipamento.

recursos humanos

RECURSOS HUMANOS

PLANTÃO MÉDICO;

ENFERMEIRO;

TÉCNICO EM ENFERMAGEM;

AUXILIAR DE ENFERMAGEM

materiais e equipamentos

MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

MONITOR CARDÍACO;

ELETROCARDIÓGRAFO;

RESPIRADOR MECÂNICO;

BOMBA DE INFUSÃO

CAMA FOWLER

CARRO DE EMERGÊNCIA;

MATERIAL PARA ENTUBAÇÃO ENDOTRAQUEAL

ADULTO/ INFANTIL/ NEONATAL;

materiais e equipamentos15

MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

*OXÍMETRO DE PULSO;

*CONJUNTO DE NEBULIZAÇÃO EM MÁSCARA;

*CONJUNTO PADRONIZADO DE BEIRA DE LEITO:

-TERMÔMETRO;

-ESFIGMOMANÔMETRO;

- ESTETOSCÓPIO;

- AMBÚ COM MÁSCARA.

slide16

MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

CILINDROS DE OXIGÊNIO (TRANSPORTE)

VENTILADOR P ARA TRANSPORTE;

ASPIRADOR DE SECREÇÕES;

NEGATOSCÓPIO;

OTOSCÓPIO;

MÁSCARA VENTURI COM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES

DE GASES;

slide17

MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

PONTOS DE OXIGÊNIO E AR COMPRIMIDO MEDICINAL COM VÁLVULAS REGULADORAS DE PRESSÃO E PONTOS DE VÁCUO PARA CADA LEITO.

CAPACETE PARA OXIGÊNIOTERAPIA (PEDIÁTRICO E NEONATAL)

INCUBADORA PARA TRANSPORTE

FOTOTERAPIA

bandejas para procedimentos

BANDEJAS PARA PROCEDIMENTOS

INTRACATH

DRENAGEM DE TÓRAX

PEQUENA CIRURGIA

CURATIVOS

FLEBOTOMIA

PUNÇÃO LOMBAR

CATETERISMO VESICAL

ENTUBAÇÃO ENDOTRAQUEAL

ADULTO / INFANTIL/ NEONATAl

bandejas para procedimentos20

BANDEJAS PARA PROCEDIMENTOS

A- BANDEJA PARA DRENAGEM DE TÓRAX:

Bandeja grande;

Material para pequena cirurgia+trocater

Gaze;

Dreno de tórax adulto/infantil

Frasco coletor acrílico com extensão;

Bisturi;

Fio cirúrgico;

Frasco com solução salina estéril;

bandejas para procedimentos21

BANDEJAS PARA PROCEDIMENTOS

Agulha descartável 25x8 e 13x4,5

Pvpi tópico;

Campo fenestrado;

Luvas estéreis nº 8,0 e 8,5;

Compressas cirúrgicas estéreis;

Seringa de 10ml;

b bandeja para entuba o endotraqueal
B- BANDEJA PARA ENTUBAÇÃO ENDOTRAQUEAL

BANDEJAS PARA PROCEDIMENTOS

  • EPI
  • Bandeja grande
  • Luvas estéreis
  • Cânulas endotraqueais com diferentes numerações e com intermediários
  • Mandril ou guia com ponta arredondada;
  • Jogo de laringoscópio com lâminas retas e curvas
  • Seringa de 10ml
  • Cadarço
  • Ambú com máscara e conexão para oxigênio
  • Gaze
  • Xilocaína spray
slide23

BANDEJAS PARA PROCEDIMENTOS

C- BANDEJA PARA FLEBOTOMIA/ VENODISSECÇÃO

EPI

Bandeja

Material para pequena cirurgia

Bisturi

Fio de sutura

*Agulha 25x8 e 13x4,5

*Campo fenestrado estéril

slide24

BANDEJAS PARA PROCEDIMENTOS

C- BANDEJA PARA FLEBOTOMIA/ VENODISSECÇÃO

*Luvas cirúrgicas estéreis

*Solução salina para infusão

*Equipo de soro

*Esparadrapo

*Pvpi tópico

*Anestésico 2% s/a

slide25

BANDEJAS PARA PROCEDIMENTOS

D- BANDEJA PARA INTRACATH

EPI

Bandeja

Luvas cirúrgicas estéreis

Campo fenestrado

Seringa de 10ml com bico

Agulhas 25x8 e 13x4,5

Fio de sutura

Frasco com solução salina

Equipo de soro

Esparadrapo gaze para curativo e procedimentos

Anestésico 2% s/a

epi bandeja frascos coletores para l quor pvpi t pico agulhas para raqui gaze campo fenestrado

BANDEJAS PARA PROCEDIMENTOS

E- BANDEJA PARA PUNÇÃO LOMBAR

EPI

Bandeja

Frascos coletores para líquor

Pvpi tópico

Agulhas para raqui

Gaze

Campo fenestrado

slide27

BANDEJAS PARA PROCEDIMENTOS

F- BANDEJA PARA CATETERISMO VESICAL

Bandeja

EPI

Pvpi tópico

Solução salina

Gaze

Seringa de 20ml

Água destilada (03 ampolas de 10ml)

Bolsa coletora sistema fechado

Esparadrapo para fixar a sonda na coxa

Xilocaína geléia s/a

carrinho de emerg ncia
CARRINHO DE EMERGÊNCIA

MEDICAÇÕES:

  • Adrenalina 1mg/ml
  • Amiodarona
  • Aminofilina
  • Atropina 0,5mg/ml
  • Bicarbonato de sódio 8,4%
  • Cedilanide
  • Dopamina 50mg
  • Glicose 50% (20ml)
  • Glicose 25% (20ml)
  • Gluconato de cálcio 10%
carrinho de emerg ncia30
CARRINHO DE EMERGÊNCIA
  • Furosemida 10mg/ml
  • Noradrenalina 1mg/ml
  • Solu-cortef 100 mg e 500 mg
  • Água destilada 10ml
  • Xylocaína 2% s/a
  • Solução fisiológica 0,9%
  • Solução glicosada 5%
  • Solução glicosada 10%
carrinho de emerg ncia31
CARRINHO DE EMERGÊNCIA

MATERIAIS:

  • Torneirinhas
  • Seringas de 5ml,10ml e 20ml
  • Cateter jelco números: 18,20,22 e 24.
  • Equipos macrogotas e microgotas
  • Equipo polifix
  • Luvas de procedimentos
  • Luvas cirúrgicas
  • Micropore e esparadrapo
  • Scalp 19 e 21
  • Gazes
  • Tábua para massagem cardíaca
  • Laringoscópio e lâminas curvas e retas
  • Pilhas novas
  • Xylocaína gel
carrinho de emerg ncia32
CARRINHO DE EMERGÊNCIA
  • Cateter de aspiração
  • Sondas endotraqueais 7,5; 8,0 ;8,5 e 9,0.
  • Sondas endotraqueais infantis
  • Cadarço
  • Cânulas de guedell adulto e infantil
  • Ambú adulto e infantil
  • Eletrodos
  • Agulhas 40x12
  • Agulhas 25x7
  • Agulhas 25x8
  • Agulhas 13x4,5
carrinho de emerg ncia33
CARRINHO DE EMERGÊNCIA

OBSERVAÇÕES

  • Somente utilize esses materiais em casos de emergência.
  • É muito importante a conferência do carro de emergência em cada plantão.
  • Reponha imediatamente os materiais ou medicamentos que estiverem faltando.
ambul ncias35
AMBULÂNCIAS
  • As dimensões e outras especificações do veículo terrestre deverão obedecer as normas da ABNT NBR 14561/2000 de julho de 2000.
  • Define-se ambulância como um veículo que se destine exclusivamente ao transporte de enfermos.
classifica o
CLASSIFICAÇÃO

Veículo destinado ao transporte em decúbito horizontal de pacientes que não apresentam risco de vida para remoções simples e de caráter eletivo.

TIPO – A: Ambulância de transporte

classifica o37
CLASSIFICAÇÃO

Veículo destinado ao transporte inter- hospitalar de pacientes com risco de vida conhecido e ao atendimento pré- hospitalar de pacientes com risco de vida desconhecido, não classificado com potencial de necessitar de intervenção médica no local e / ou durante transporte até o serviço de destino.

TIPO - B : Ambulância de transporte básico

materiais e equipamentos38
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

As ambulâncias deverão dispor no mínimo dos seguintes materiais e equipamento:

TIPO A:

  • sinalizador óptico e acústico;
  • Equipamento de rádio comunicação;
  • Maca com rodas;
  • Suporte para soro;
  • Oxigênio medicinal.
materiais e equipamentos39
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

As ambulâncias deverão dispor no mínimo dos seguintes materiais e equipamento:

TIPO B :

  • Sinalizador óptico e acústico;
  • Equipamento de comunicação;
  • Maca articulada e com rodas;
  • Suporte para soro;
  • Instalação de rede de oxigênio com cilindro, válvula e manômetro em local de fácil acesso e visualização e régua com tripla saída para: respirador, fluxômetro, umidificador e aspirador.
materiais e equipamentos40
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

: As ambulâncias deverão dispor no mínimo dos seguintes materiais e equipamento

TIPO B:

  • Maleta de urgência contendo:
  • Cilindro de oxigênio portátil com válvula ;
  • Estetoscópio adulto e infantil;
  • Ambú adulto e infantil;
  • Cânulas orofaríngeas de tamanhos variados ;
  • Luvas descartáveis;
  • Tesoura reta com ponta romba;
  • Esparadrapo;
materiais e equipamentos41
MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

As ambulâncias deverão dispor no mínimo dos seguintes materiais e equipamento:

TIPO B :

  • Esfigmomanômetro adulto e infantil;
  • Ataduras 15 cm ;
  • Compressas cirúrgicas estéreis;
  • Pacotes de gaze estéreis;
  • Protetores para queimados ou eviscerados;
  • Cateteres para oxigenação e aspiração de vários tamanhos.
maleta de parto
MALETA DE PARTO
  • Luvas cirúrgicas ;
  • Clamps umbilicais;
  • Estilete estéril para corte de cordão umbilical
  • Saco plástico branco leitoso (placenta) ;
  • Cobertor;
  • Compressas cirúrgicas e gazes estéreis;
  • Braceletes de identificação
  • Suporte para soro;
  • Prancha curta e longa para imobilização de coluna;
  • Talas para imobilização de membros e conjunto de colares cervicais;
maleta de parto43
MALETA DE PARTO
  • Colete imobilizador dorsal ;
  • Solução fisiológica;
  • Ringer com lactato;
  • Bandagens triangulares;
  • Coletes refletivos (tripulação);
  • Lanterna de mão ;
  • Óculos;
  • Máscaras;
  • Aventais de proteção;
  • Maletas com medicações a serem definidas em protocolos pelos serviços.
slide44
Saia da sua sala e vá ouvir as pessoas com quem trabalha.

Faça perguntas.

Saiba o que elas estão fazendo.

Questione.

Motivar é principalmente ouvir.

Sucesso!!!!