parlamentos na era das redes sociais n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Parliaments & Social Media PowerPoint Presentation
Download Presentation
Parliaments & Social Media

Loading in 2 Seconds...

  share
play fullscreen
1 / 33
Download Presentation

Parliaments & Social Media - PowerPoint PPT Presentation

JoseMagalhaes
91 Views
Download Presentation

Parliaments & Social Media

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Parlamentos na era das redes sociais As democracias representativas à espera do penálti digital? José Magalhães – 27.09.2016

  2. Política 2.0: indignação,paixão…abstenção.

  3. Política 2.0: indignação,paixão…abstenção.

  4. “O inimigo em casa”

  5. A boa via: agir /abertura,pluralismo,estudo

  6. Abertura,pluralismo,estudo

  7. CHEGADA A HORA DE FAZER ESCOLHAS…

  8. HÁ ESCOLHAS JÁ FEITAS…

  9. PASSAR DAS CONTAS DE PAPEL PARA AS CONTAS EXCEl

  10. 1996-2016: SOPRAM FORTE VENTOS DE MUDANÇA O primeiro World e-Parliament Report (2008) foiredigidopelo Global Centre for ICT in Parliament. Relatórios de actualizaçãoem 2010, 2012 e 2016. [ Relatórioretrata 114 parlamentos de 88 paísese foifeito de forma inovadora] http://www.ipu.org/pdf/publications/eparl16-en.pdf

  11. http://www.ipu.org/PDF/publications/SMG2013EN.pdf

  12. QUE FAZER? SEGUIR À RISCA OS TRÊS GUIAS DE HULL 1-How Parliaments Use Social Media 2-Organising and Managing Parliamentary Websites 3-Using Parliamentary Websites as an Engagement Tool TEXTO em http://hull.ac.uk/mpi Guides produced under the project Managing Parliament’s Image, funded by the Economic and Social Research Council http://tinyurl.com/h2ma6zw

  13. TIRAR PARTIDO DAS REDES DE CONHECIMENTO Gl European

  14. - Shall parliamentary data be in the cloud? What type of cloud for which data? What are the institutional / legal / policy boundaries of placing parliamentary data in the cloud?- What Software-as-a-Service (SaaS) solutions are already used and where can they be helpful for parliaments?- Data security for cloud resources: (National) security considerations, vendor lock-in. What is myth? What is practical?- How can parliaments keep some control over the use of Big Data data mining privacy and ownership?- Can parliaments generate the knowledge necessary for law-making-oversight when confronted with the data mining capacity of Google, Facebook etc.? 

  15. An opportunity to learn and share experiences. To be more specific, to -          share information about the various publications and research products produced by LRA services, as well as the dissemination/marketing of such products. -          discuss openness especially concerning research papers. This will follow up the discussions from the seminar in Budapest in autumn    2015. -          share information on developments in use of infographics in publications and research products. -          give an insight in the working methods used by for example journalists, to see if such methods can also be applied in the work of LRA services.

  16. PDC de tipo novo DIVERSIDADE,OPACIDADE,POLIFONIA, CACAFONIA

  17. 230 parlamentares/ 7 grupos parlamentares – LIVRES E AUTÓNOMOS ALGUNS JÁ DESCOBRIRAM O NOVO CONTINENTE DIGITAL

  18. «Ó VÓS QUE ENTRAIS, NÃO ESPEREIS O PARAÍSO!»

  19. “TUPINAMBÁS” NA ERA DIGITAL ?

  20. PLATAFORMAS DIGITAIS DE COMUNICAÇÃO: QUAIS DEVEM SER USADAS? Comprada pela Microsoft Comprada pelo Facebook FRACASSO INAPLICÁVEL Social Media Guidelines - UIP INAPLICÁVEL RV realidade virtual imersão 3D

  21. NÃO PERDER A ONDA DAS REDES SOCIAIS? QUAIS? Entre os utilizadores portugueses de redes sociais: 94% tem conta no Facebook e 43% no Youtube 21% abandonou uma rede social no último ano 37% usa smartphone para aceder às redes sociais entre as 18 e as 20 horas 25% considera ter aumentado o tempo dedicado às redes sociais no último ano 67% segue figuras públicas 62% segue marcas nas redes sociais 87% costuma ver videos nas redes sociais [Quantificação de 4 626 mil utilizadores de redes sociais, residentes no Continente com idades compreendidas entre 15 e 64 anos, dada pelo estudo Bareme Internet da Marktest]

  22. SEGUIR A ONDA QUE “ESTÁ A DAR”?

  23. NÃO CONCORRER COM “A BOLA” NÃO FAZER O JOGO DOS “LIKES”

  24. “Social networks are less formal, less controlled, lessrigid and more open. They are lessrespectfulof positionandtradition andconversations evolve much more quicklythan in the traditional media. This can bechallenging for formal institutions likeparliaments.” UIP –Guia das Redes

  25. Portugal tem mais de 4 milhões de utilizadores ativos diários do Facebook/ 5,5 milhões de utilizadores ativos mensais (80% milhões via telemóvel). O Facebook está no mesmo campeonato da TV. Conseguimos oferecer aos anunciantes uma maior abrangência, superior a um canal de televisão. Quem está a ver TV, só está a ver um canal. Mas pode estar-se a ver um dos canais ( RTP, SIC,TVI.etc) e estar também no Facebook ao mesmo tempo. Depois, temos ferramentas espectaculares de segmentação, seja por sexo, idade, localização, actividade, comportamento, interesse, etc. E podemos até segmentar para dados dos próprios clientes.  “Posso vendero canal Benfica a todos os clientes de um operador de cabo que sejam benfiquistas e que ainda não tenham esse canal”. OFacebook cruza os dados de utilização da plataforma com dados que são disponibilizados pelas próprias empresas anunciantes.  Paulo Barreto- Público, 18-5-2015

  26. PEDIR & COMPRAR LIKESPEDIR É GRÁTIS, PROMOVER SÓ PAGANDO GASTAR OU NÃO GASTAR? QUANTO GASTAR?

  27. Editors for a Day https://www.facebook.com/europeanparliament/videos

  28. CONFIAR AO POVO A PARTILHA DOS DOCUMENTOS PARLAMENTARES https://www.parlamento.pt/ArquivoDocumentacao/Documents/brochuraMarquesjunior.pdf

  29. Política 2.0: inquietação,paixão,acção.