Comissão Nacional de Energia Nuclear
Download
1 / 18

- PowerPoint PPT Presentation


  • 142 Views
  • Updated On :

Comissão Nacional de Energia Nuclear. PERSPECTIVAS DA ENERGIA NUCLEAR NO BRASIL Alfredo Tranjan Filho X CBE Outubro / 2004. Sumário da Apresentação. Demanda Mundial de Eletricidade Contexto Nuclear Mundial Perspectivas de Demanda de Eletricidade no Brasil 4. Contexto Nuclear no Brasil.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about '' - Jimmy


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Apresenta 165499

Comissão Nacional de Energia Nuclear

PERSPECTIVAS DA ENERGIA NUCLEAR NO BRASIL

Alfredo Tranjan Filho

X CBE

Outubro / 2004


Apresenta 165499

Sumário da Apresentação

  • Demanda Mundial de Eletricidade

  • Contexto Nuclear Mundial

  • Perspectivas de Demanda de Eletricidade no Brasil

    4. Contexto Nuclear no Brasil


Apresenta 165499

Demanda Mundial de Eletricidade

  • O consumo mundial de energia elétrica deverá crescer

    73,6% (9.800 TW.h) até 2025, com predominância nos países

    em desenvolvimento (EIA/DOE, 2004).

  • Como os países irão atender a este crescimento ?

  • Fatores Críticos Gerais:

    Viabilidade Econômica

    Autonomia (Redução de dependência externa)

    Proteção ao Meio Ambiente (redução da contribuição para o

    efeito estufa – Protocolo de Kyoto).

A decisão é função de condições

sócio-político-econômicas de cada país


Apresenta 165499

2%

17%

17%

17%

39%

8%

Participação das Fontes de Geração Elétrica

Outras

Hidro

Nuclear

Gás

Carvão

Óleo

Fonte: OECD, 2000


Apresenta 165499

Desafios para o Futuro da Energia Nuclear

Aceitação Pública

Viabilidade Econômica

Segurança

Deposição de Rejeitos

Não-Proliferação


Apresenta 165499

Usina a Carvão 955g

Usina a Óleo 818g

Usina a Gás 446g

Usina Nuclear: 4g!!!

Emissões de gases por Centrais Térmicas

Emissão de CO2 por kW.h de energia elétrica gerada

Caso todas as usinas a carvão em operação no mundo fossem substituídas por usinas nucleares, deixariam de chegar a atmosfera cerca de : 5 bilhões de toneladas de CO2/ano (o mundo produz um total de 20 a 25 bilhões de toneladas/ano), 40 milhões de toneladas de SOx/ano, e 18 milhões de toneladas de NOx/ano.


Apresenta 165499

Desenvolvimento de Tecnologia Futura 955g

Programas de Cooperação Internacional

  • Projeto IRIS - International Reactor Innovative and Secure

    Coordenação: Westinghouse

  • GIF - Generation IV International Forum

    Coordenação: US DOE

  • INPRO - International Project on Innovative Nuclear Reactors

    and Fuel Cycles

    Coordenação: AIEA


Apresenta 165499

Contexto no Brasil 955g

Geração Elétrica por Tipo de Fonte

Fonte: ONS


Apresenta 165499

Expectativa de Demanda até 2025 955g

  • Capacidade Instalada de Geração de Eletricidade em 2002:

    76.800 GW (Excluindo auto-produtores) (MME, BEN, 2003).

  • Capacidade instalada em 2025 com 4% de crescimento anual:

    189.290 GW.

  • Demanda média de expansão da capacidade instalada de

    4.900 MW /ano.

De que forma atender a esta demanda do país?


Apresenta 165499

Brasil 955g

A Opção Nuclear

Reservas mundiais de urânio recuperáveiscom baixo custo: até US$ 80 / KgU

Austrália = 28%

Cazaquistão = 15%

Canadá = 14%

África do Sul = 10%

Namíbia = 8%

Brasil = 6%

Rússia = 4%

EUA = 3%

Uzbequistão = 3%

Resto = 9%

309.000 toneladas: 6a reserva mundial

Aprox. 1.000 reatores (1.000 MWe)-ano de autonomia!

(30 reatores operando por 35 anos)

Fonte: OECD NEA & IAEA, 2001


Apresenta 165499

Ciclo do Combustível Nuclear no Brasil 955g

Enriquecimento

INB

Reconversão

INB

Conversão

CTMSP

Mineração

INB

Pastilhas

INB

Em fase de implantação

Geração

ETN

Elemento Combustível

INB


Apresenta 165499

O TNP e o Protocolo Adicional de Salvaguardas 955g

TNP: Entrou em vigor em 1970, com revisões a cada 5 anos

Proíbe a possessão de armas nucleares pelos países não nuclearmente armados na época do Tratado, enquanto reconhece a retenção de tais armas pelos cinco países que já as possuíam (China, França, Reino Unido, EUA, Rússia), que compõem o grupo de países nuclearmente armados.

Existência de Atividades Não Declaradas: Acordo de Protocolo Adicional de Salvaguardas (1997) que confere à AIEA a autoridade legal para implementar medidas adicionais de salvaguardas.

(INSC, 2003)


Apresenta 165499

Deposição de Rejeitos Radioativos no Brasil 955g

Nas usinas nucleares, os rejeitos são tratados e acondicionados para confinamento seguro.

Rejeitos de Alta Radioatividade

Guarda em piscina no interior da unidade

Rejeitos de Baixa e Média Radioatividade

Até 2009: Depósito Inicial, em fase de ampliação e melhorias, junto às unidades

Após 2009: Depósito Final, em fase de estudo de local


Apresenta 165499

Suporte Tecnológico 955g

Organismos

Internacionais

Empresas de

Engenharia

Estrangeiras

Empresas de

Engenharia

Nacionais

Institutos de

Pesquisa

Universidades

Empresas de

Construção Civil

e Montagem

Indústria Nacional

Fornecedores

estrangeiros de

know-how


Apresenta 165499

Brasil: Condições Gerais 955g

  • Dimensões continentais

  • População de 180 milhões de pessoas, com taxa de

    crescimento de 0,87% a.a, chegando a 216 milhões em

    2025

  • Programas de Desenvolvimento Econômico e Social

  • Melhoria da qualidade de vida da população

Energia elétrica é insumo básico para o

desenvolvimento nacional

Nenhuma opção viável de geração de energia

elétrica deve ser descartada


Apresenta 165499

Oportunidades para a Opção Nuclear no Brasil 955g

  • Não contribui para o efeito estufa nem para chuva ácida

  • Geração próxima aos locais de consumo

  • Reservas de urânio para 1.000 reatores-ano de operação

  • Domínio tecnológico do ciclo do combustível

  • Autonomia energética e soberania nacional

  • Posição estratégica no contexto internacional

  • Parque industrial instalado e pessoas capacitadas

  • Grupo de Discussão sobre a Conclusão de Angra 3

  • Ações para a definição de um Programa Nuclear Brasileiro


Apresenta 165499

Desafios para a Opção Nuclear no Brasil 955g

  • Aceitação da opção nuclear pela sociedade brasileira

  • Necessidade de grandes investimentos iniciais do governo

  • Equacionamento dos rejeitos de alto nível de radiação

  • Tarifa cobrada para a geração nucleoelétrica

  • Envelhecimento do pessoal capacitado do setor e falta de

    reposição

  • Decisão político-estratégica: geração nucleoelétrica

    como um programa de Estado


Apresenta 165499

Muito Obrigado 955g

FIM