slide1 l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
HENRIQUE MARTINS ROCHA Sob a orientação do Professor HEITOR LUIZ MURAT DE MEIRELLES QUINTELLA, D.SC. PowerPoint Presentation
Download Presentation
HENRIQUE MARTINS ROCHA Sob a orientação do Professor HEITOR LUIZ MURAT DE MEIRELLES QUINTELLA, D.SC.

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 24

HENRIQUE MARTINS ROCHA Sob a orientação do Professor HEITOR LUIZ MURAT DE MEIRELLES QUINTELLA, D.SC. - PowerPoint PPT Presentation


  • 144 Views
  • Uploaded on

HENRIQUE MARTINS ROCHA Sob a orientação do Professor HEITOR LUIZ MURAT DE MEIRELLES QUINTELLA, D.SC. MESTRADO EM SISTEMAS DE GESTÃO Defesa de Dissertação submetida como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Sistemas de Gestão. Área de concentração: Qualidade Total.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'HENRIQUE MARTINS ROCHA Sob a orientação do Professor HEITOR LUIZ MURAT DE MEIRELLES QUINTELLA, D.SC.' - Anita


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

HENRIQUE MARTINS ROCHA

Sob a orientação do Professor

HEITOR LUIZ MURAT DE MEIRELLES QUINTELLA, D.SC.

  • MESTRADO EM SISTEMAS DE GESTÃO
  • Defesa de Dissertação submetida como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Sistemas de Gestão. Área de concentração: Qualidade Total.
  • Banca Examinadora:
    • Prof. Heitor Luiz Murat de Meirelles Quintella, D.Sc.
    • Prof. Ruben Huamanchumo Gutierrez, D.Sc.
    • Prof. José Glenio Medeiros de Barros, D.Sc.  
  • Niterói, RJ
  • Maio 2005
slide2

Introdução

Indústria automotiva:

  • Anualmente 60 milhões de veículos são produzidos no mundo;
  • Mais de um trilhão de dólares;
  • Cerca de quatro milhões de trabalhadores de produção direta e cerca de 16 milhões envolvidos em autopeças, vendas e serviços em todo o mundo;
  • Novos materiais e soluções de engenharia, novos sistemas de produção.
slide3

Introdução

No Brasil:

  • Responsável por cerca de 10% do PIB Industrial;
  • Capacidade instalada de 3.000.000 a 3.200.000 veículos/ano;
  • 12o maior produtor de veículos do mundo;
  • 1,3 milhão de empregos em toda a cadeia produtiva;
  • 200.000 empresas no setor – de montadoras a lojas de autopeças.
slide5

Introdução

Questão da Pesquisa: Quais são os fatores críticos de sucesso de start-up de veículos automotivos e qual o nível de qualidade dos métodos de desenvolvimento de produtos utilizados?

Objetivo Geral: Identificar e validar os fatores críticos de sucesso de start-up de veículos automotivos e a qualidade dos métodos de desenvolvimento dos produtos.

Objetivos Específicos:

1. Identificar os fatores críticos de sucesso de start-up de produtos automotivos, na visão dos executivos das montadoras; e

2. Identificar o nível de maturidade do processo de desenvolvimento de produtos utilizado pelas organizações pesquisadas.

slide6

Introdução

Premissas:

  • Os FCS são instrumentos empíricos válidos para o planejamento estratégico empresarial;
  • O modelo do ciclo de vida do produto e seus diagnósticos para as diversas fases são aplicáveis ao processo de lançamento de veículos automotivos:
  • Os FCS decorrentes do emprego do método de Porter são compatíveis com os FCS decorrentes do emprego do método de Rockart e da análise SWOT: e
  • A metodologia do CMMI é válida para a mensuração do nível de maturidade do processo de desenvolvimento de produtos nas organizações.
slide7

Introdução

Hipóteses:

Hipótese I - Os FCS para indústria automotiva americana, definidos por Daniel e Rockart nos anos 60-80 são válidos para o momento atual da indústria automotiva nacional.

Hipótese II - Estratégias de Marketing com foco na percepção de valor pelos consumidores (estilo, imagem e organização eficiente de concessionárias) é um FCS no lançamento de novos veículos automotivos.

Hipótese III - Um método adequado para o desenvolvimento de produtos, com a utilização das melhores práticas para excelência em custos, qualidade e prazo, é um FCS no lançamento de novos veículos automotivos.

Hipótese IV - Em busca do posicionamento estratégico e manutenção de sua competitividade, as empresas da indústria automotiva mantém um método estruturado para desenvolvimento de produtos, o qual tem a potencialidade de garantir a aceitação dos consumidores e o fluxo financeiro advindo do sucesso comercial dos produtos.

referencial te rico
Referencial Teórico

Referenciais:

  • Ciclo de Vida do Produto - CVP;
  • Fatores Críticos de Sucesso - FCS; e
  • Integração dos Modelos de Maturidade de Capabilidade - CMMI.
referencial te rico9

Introdução Crescimento Maturidade Declínio

Vendas

Tempo 

Referencial Teórico

Ciclo de Vida do Produto:

referencial te rico10
Referencial Teórico

Ciclo de Vida do Produto – Fase de Introdução:

Aspectos  Prognósticos

  • Compradores e Comportamento dos Compradores;
  • Produtos e Mudanças no Produto;
  • Marketing;
  • Fabricação e Distribuição;
  • P & D;
  • Comércio Exterior;
  • Estratégia Global;
  • Concorrência;
  • Risco; e
  • Margens e Lucros.
  • Inércia do comprador;
  • Projeto do produto é chave para o desenvolvimento;
  • Altos custos de Marketing;
  • Altos custos de produção;
  • Técnicas de produção mutáveis;
  • Algumas exportações;
  • P&D e Engenharia são funções básicas;
  • Poucas companhias;
  • Alto risco;
  • Margens e preços altos, etc.
referencial te rico11
Referencial Teórico

Fatores Críticos de Sucesso:

  • Os FCS definem as áreas de performance que são essenciais para a organização completar sua missão;
  • É um método empírico baseado em entrevistas, que provê técnicas estruturadas que podem ser usadas por entrevistadores na identificação dos FCS e na determinação das informações necessárias aos gerentes;
  • Os resultados, que são posteriormente confrontados para verificação das interseções, poderão ser utilizados no planejamento e construção de sistemas de informação gerenciais, num sistema top-down de desdobramento: indústria, empresa, departamento e indivíduos.
referencial te rico12

GERENTES INDIVIDUAIS

Metas

Problemas

FCS

Medições

(Sistemas de

Informação)

Referencial Teórico

Fatores Críticos de Sucesso:

ORGANIZAÇÃO

Estratégias

+

Objetivos

Metas

FCS da

Organização

Adaptado de Bullen & Rockart (1981)

referencial te rico13
Referencial Teórico

CMMI:

Fonte: SEI (1997)

referencial te rico14
Referencial Teórico

CMMI:

Fonte: SEI (2001)

metodologia
Metodologia

Método: Hipotético-dedutivo;

Universo: Montadoras instaladas no Brasil;

Empresas Alvo: PSA- Peugeot Citroën e Volkswagen Caminhões e Ônibus;

Coleta de Dados (fonte): Gerentes, supervisores e corpo técnico de Marketing, Produto, Logística, Suprimentos e Manufatura das montadoras citadas.

an lise e discuss o dos resultados
Análise e Discussão dos Resultados

Ferramentas Estatísticas:

  • Teste de Kolmogorov-Smirnov para uma amostra  verificar se há diferenciação entre os FCS estudados;
  • Percentual e proporção de rejeição  validar os FCS obtidos através de prognósticos;
  • Medidas de tendência central e dispersão (para escalas ordinais)  análise do nível de maturidade de capabilidade dos processos de desenvolvimento de produtos das organizações; e
  • Teste de sinais  nível de confiança no nível de maturidade identificado.
conclus es e recomenda es
Conclusões e Recomendações

Questão: Quais são os Fatores Críticos de Sucesso de start-up de veículos automotivos?

Resposta: os Fatores Críticos de Sucesso de start-up de veículos automotivos são:

  • Uma imagem atrativa do veículo, seja ela de eficiência, qualidade, estilo ou similares;
  • Estratégias de Marketing com foco na percepção de valor pelo cliente no veículo;
  • Uma organização eficiente de concessionárias, atuando ao longo da posse do veículo;
  • Um severo controle de custos na manufatura do veículo; e
  • Um método eficiente de desenvolvimento de produtos, utilizando as melhores práticas (um segmento somente).
conclus es e recomenda es19
Conclusões e Recomendações

Questão: Qual o nível de qualidade dos métodos de desenvolvimento de produtos utilizados?

Resposta: Equivalente ao nível 2 de maturidade do CMMI, caracterizado por:

  • Capabilidade de processo disciplinada;
  • Planejamento e acompanhamento do projeto estáveis;
  • Sucessos podem ser repetidos; e
  • Processos sobre controle.

Áreas para melhoria:

  • Envolvimento e validação pelo cliente na verificação do atendimento dos requerimentos do produto; e
  • Incentivo, reconhecimento e/ou premiação à integração e colaboração entre envolvidos no desenvolvimento de novos produtos.
slide20

Conclusões e Recomendações

Hipóteses:

Hipótese I - Os FCS para indústria automotiva americana, definidos por Daniel e Rockart nos anos 60-80 são válidos para o momento atual da indústria automotiva nacional.

Hipótese II - Estratégias de Marketing com foco na percepção de valor pelos consumidores (estilo, imagem e organização eficiente de concessionárias) é um FCS no lançamento de novos veículos automotivos.

Hipótese III - Um método adequado para o desenvolvimento de produtos, com a utilização das melhores práticas para excelência em custos, qualidade e prazo, é um FCS no lançamento de novos veículos automotivos.

Hipótese IV - Em busca do posicionamento estratégico e manutenção de sua competitividade, as empresas da indústria automotiva mantém um método estruturado para desenvolvimento de produtos, o qual tem a potencialidade de garantir a aceitação dos consumidores e o fluxo financeiro advindo do sucesso comercial dos produtos.

VALIDADA

VALIDADA

VALIDADA PARCIALMENTE

VALIDADA PARCIALMENTE

teste de sinais

Rejeitar Md<4

Não rejeitar Md<4

z crítico = - 1,645

z calculado

Teste da mediana

Teste de Sinais

1.  Compilação do número de vezes que o sinal menos freqüente ocorre – identificado como “x” – e do número total combinado de sinais positivos e negativos – identificado como “n”;

2. z = ( x + 0.5 ) – ( n / 2)

n1/2 /2

3.