facape faculdade de ci ncias aplicadas e sociais de petrolina l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
FACAPE Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina PowerPoint Presentation
Download Presentation
FACAPE Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 18

FACAPE Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina - PowerPoint PPT Presentation


  • 328 Views
  • Uploaded on

FACAPE Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina. Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: Contabilidade Avançada I Docente: Genival Ferreira.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'FACAPE Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina' - Anita


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
facape faculdade de ci ncias aplicadas e sociais de petrolina

FACAPEFaculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina

Graduação em Ciências Contábeis

Disciplina: Contabilidade Avançada I

Docente: Genival Ferreira

genivalpetrolina@bol.com.br

slide2

UNIDADE I - INVESTIMENTOS SOCIETÁRIOSConceito de Investimento: Método do Custo e Método da Equivalência PatrimonialSociedade Controladas e Sociedade ControladorasSociedade ColigadaRelevância nos Investimentos e Influência na GestãoMomentos e Cálculos da Avaliação do Patrimônio LíquidoLucros não RealizadosÁgio e DeságioMomentos e Cálculos da Avaliação pelo Método do Custo de Aquisição

UNIDADE II – PERDAS E GANHOS DE CAPITAL

Conceito

Alienação de Bem do Ativo Imobilizado

Alienação de Investimentos Avaliados pelo Método da Equivalência Patrimonial

Alienação de Investimentos Avaliados pelo Método do Custo de Aquisição

genivalpetrolina@bol.com.br

slide3

UNIDADE III - CONSOLIDAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEISObjetivoObrigatoriedadeTécnicas de ConsolidaçãoLucros nos Estoques e no Ativo Permanente

REFERÊNCIAS

1) - DAS NEVES, Silvério; VICECONTI, Paulo E.V. Contabilidade Avançada e Análise das Demonstrações Financeiras, 12ª. Ed. São Paulo: Frase, 2004.

2) - IUDÍCIBUS, Sérgio de; MARTINS, Eliseu; GELBCKE, Ernesto Rubens. Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações. São Paulo: Atlas, 2000.

3) - ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti. Contabilidade Avançada – Textos, Exemplos e Exercícios Resolvidos – São Paulo Atlas.

4) - PEREZ, Júnior. José Hernandez; OLIVEIRA, Luís Martins de. Contabilidade Avançada. 3ª. Ed. São Paulo: Atlas.

5) - OLIVEIRA, Luís Martins de; CHIEREGATO, Renato; PEREZ Júnior, José Hernandes; GOMES, Marliete Bezerra. São Paulo: Atlas,2002.

genivalpetrolina@bol.com.br

slide4

UNIDADE I - INVESTIMENTOS SOCIETÁRIOSConceito de Investimento:Método do Custo Método da Equivalência Patrimonial

UNIDADE I - INVESTIMENTOS SOCIETÁRIOS

Sociedade Controladas

Sociedade ControladorasSociedade Coligada

genivalpetrolina@bol.com.br

unidade i investimentos societ rios relev ncia nos investimentos influ ncia na gest o

UNIDADE I - INVESTIMENTOS SOCIETÁRIOSRelevância nos Investimentos Influência na Gestão

UNIDADE I - INVESTIMENTOS SOCIETÁRIOS

Momentos e Cálculos da Avaliação do PL

Lucros não Realizados

genivalpetrolina@bol.com.br

unidade i investimentos societ rios gio des gio

UNIDADE I - INVESTIMENTOS SOCIETÁRIOSÁgio Deságio

UNIDADE I - INVESTIMENTOS SOCIETÁRIOS

Momentos e Cálculos da Avaliação pelo Método do Custo de Aquisição

genivalpetrolina@bol.com.br

unidade ii perdas e ganhos de capital aliena o de bem do ativo imobilizado lucros n o realizados

UNIDADE II – PERDAS E GANHOS DE CAPITAL (MEP)ConceitoContabilização de Lucros (dividendos) Recebidos de Empresas InvestidasD – DisponívelC – Investimentos Permanentes

UNIDADE II – PERDAS E GANHOS DE CAPITAL

Alienação de Bem do Ativo Imobilizado

Lucros não Realizados

genivalpetrolina@bol.com.br

slide8

UNIDADE II – PERDAS E GANHOS DE CAPITAL (MEP) EXCLUSÃO DE Lucros não RealizadosAté 1996 (ICVM 247/96)Valor do PL da Investida(-) Lucros não realizados(=) Subtotal(x) Percentual de Participação da Investidora(=) Valor do Investimento avaliado pelo PL

UNIDADE II – PERDAS E GANHOS DE CAPITAL

Lucros não Realizados

Após 1996 (ICVM 247/96)

Valor do PL da Investida (x) Percentual de Participação da Investidora

(=) Subtotal(-) Lucros não realizados (=) Valor do Investimento avaliado pelo PL

genivalpetrolina@bol.com.br

slide9

UNIDADE II – PERDAS E GANHOS DE CAPITALAlienação de Investimentos Avaliados pelo Método da Equivalência PatrimonialValor do Investimento (ajustado pela EP)(+) Ágio não Amortizado(-) Deságio não Amortizado(-) Provisão de Perdas Prováveis na Realização do Investimento(=) Valor Contábil do Investimento a ser BaixadoQualquer Resultado (perda ou ganho será não operacional)

UNIDADE II – PERDAS E GANHOS DE CAPITAL

Alienação de Investimentos Avaliados pelo Método do Custo de Aquisição

genivalpetrolina@bol.com.br

unidade iii consolida o das demonstra es cont beis objetivo

UNIDADE III - CONSOLIDAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEISObjetivo

UNIDADE III - CONSOLIDAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES

Obrigatoriedade

genivalpetrolina@bol.com.br

unidade iii consolida o das demonstra es cont beis t cnicas de consolida o

UNIDADE III - CONSOLIDAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEISTécnicas de Consolidação

UNIDADE III - CONSOLIDAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES

Lucros nos Estoques e no Ativo Permanente

genivalpetrolina@bol.com.br

slide12

AulasUNIDADE I - INVESTIMENTOS SOCIETÁRIOSConceito de Investimento: Ações ou Cotas de outras empresas- Temporários – Com Intenção de Venda – Especulativos- Permanentes – Sem intenção de Venda – Idéia de ContinuidadePONTO DE VISTA MACROECONÔMICO: - Inversões visando Retorno do Lado real da Economia

1) - MÉTODO DO CUSTO

- Contabilizado pelo Valor de Aquisição – até 1995 corrigido monetariamente. Breve Histórico da CM

2) - MÉTODO DA EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL

Altera Valor Contábil conforme aumento ou diminuição do Patrimônio Líquido da Investida

genivalpetrolina@bol.com.br

slide13

UNIDADE I - INVESTIMENTOS SOCIETÁRIOSConceito de Investimento: Ações ou Cotas de outras empresas- Temporários – Com Intenção de Venda – Especulativos- Permanentes – Sem intenção de Venda – Idéia de ContinuidadePONTO DE VISTA MACROECONÔMICO: - Inversões visando Retorno do Lado “real” da Economia

1) - SOCIEDADE CONTROLADORA:

Empresa Investidora com 50% da Investida – Direta ou Indiretamente

2) - SOCIEDADE CONTROLADA:

Empresa Investida

3) - SOCIEDADE COLIGADA:

Empresa que sem controlar a investida possui no mínimo 10% do seu Capital Votante ou não

genivalpetrolina@bol.com.br

slide14

RELEVÂNCIA NOS INVESTIMENTOS E INFLUÊNCIA NA GESTÃO1) – Investimento Relevante a) - Isolado: mínimo de 10% do PL da Coligada ou Controlada Investida;b) - Conjunto de Investimentos: mínimo de 15% do PL da Coligada ou Controlada

Influência na gestão:

a) - A investidora nomeie administradores;

b) – A investidora possua mínimo de 20% do Capital Social da Investida;

c) – Em Controlada.

genivalpetrolina@bol.com.br

slide15

Momentos e Cálculos da Avaliação do Patrimônio Líquidoa) – Primeira Equivalência Patrimonial – Na Aquisição do Investimento para verificar existência de Ágio ou Deságio;b) – No levantamento das Demonstrações Financeiras, antes da Apuração da DRE.

ÁGIO:

Não haverá Tributação do IR – se o Valor de Aquisição for menor que a Participação registrada contabilmente. - GANHO NÃO OPERACIONAL (Exclusão do LALUR)

DESÁGIO:

Caso contrário – DESPESA OPERACIONAL INDEDUTÍVEL - Inclusão no LALUR

genivalpetrolina@bol.com.br

lucros n o realizados ser o exclu das do c lculo da equival ncia patrimonial

Lucros não RealizadosSerão Excluídas do Cálculo da Equivalência Patrimonial

CRITÉRIOS DE EXCLUSÃO:

– Antes da ICVM – 247/96

Valor do PL da Investida

(-) Lucros não Realizados

(=) Subtotal

(X) Percentual de participação da Investidora

(=) Valor do Investimento avaliado pelo PL

b) – Após da ICVM 247/96

Valor do PL da Investida

(X) Percentual de participação da Investidora

(=) Subtotal

(-) Lucros não Realizados

Ágio e DeságioMomentos e Cálculos da Avaliação pelo Método do Custo de Aquisição

genivalpetrolina@bol.com.br

slide17

Ágio e DeságioA empresa obrigada ao MEP separa a Aquisição em:a) –Valor do PL da Controlada ou Coligada;b) – Valor pago a Maior(Ágio) ou Valor pago a menor(Deságio)

Exemplo:

A Empresa Boa Vista S/A Adquiriu 30% da Ações da empresas A e B, ambas com PL de R$ 1000.000,00 cada uma.

Na empresa “A” houve Ágio e na “B” Deságio.

Lançamentos Contábeis na Boa Vista S/A separando o Custo de Aquisição:

DESTACANDO A EMPRESA “A”:

D – Investimento em “A” 300.000,00

D – Ágio de Participação Em “A” 50.000,00

C – Caixa/Banco 350.000,00

genivalpetrolina@bol.com.br

momentos e c lculos da avalia o pelo m todo do custo de aquisi o

DESTACANDO A EMPRESA “B”: D – Investimento em “B” 300.000,00C – Deságio de Participação Em “B” 30.000,00C – Caixa/Banco 270.000,00

Momentos e Cálculos da Avaliação pelo Método do Custo de Aquisição

genivalpetrolina@bol.com.br