Estrutura bacteriana
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 22

Estrutura Bacteriana PowerPoint PPT Presentation


  • 32 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Estrutura Bacteriana. Doenças Bacterianas.

Download Presentation

Estrutura Bacteriana

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Estrutura bacteriana

Estrutura Bacteriana


Doen as bacterianas

Doenças Bacterianas

  • Tuberculose: causada pelo bacilo Mycobacterium tuberculosis.Hanseníase (lepra): transmitida pelo bacilo de Hansen (Mycobacterium lepra).Difteria: provocada pelo bacilo diftérico.Coqueluche: causada pela bactéria Bordetella pertussis.Pneumonia bacteriana: provocada pela bactéria Streptococcus pneumoniae.Escarlatina: provocada pelo Streptococcus pyogenes.Tétano: causado pelo bacilo do tétano (Clostridium tetani).Leptospirose: causada pela Leptospira interrogans.Tracoma: provocada pela Chlamydia trachomatis.Gonorréia ou blenorragia: causada por uma bactéria, o gonococo (Neisseria gonorrhoeae).Sífilis: provocada pela bactéria Treponema pallidum.Meningite meningocócica: causada por uma bactéria chamada de meningococo.Cólera: doença causada pela bactéria Vibrio cholerae , o vibrião colérico.Febre tifóide: causada pela Salmonella typhiDoenças Bacteriana


Endonucleases enzimas que quebram o dna para defesa das bact rias

Endonucleases Enzimas que quebram o DNA, para defesa das bactérias.


Controle biol gico

Controle Biológico:

  • O controle biológico consiste no emprego de um organismo (predador, parasita ou patógeno) que ataca outro que esteja causando danos econômicos às lavouras.

  • Predador generalista

  • Parasita específico


Exemplos cb

Exemplos CB

  • VírusBaculovirus anticarsia

    Lagarta da soja

    Pulverizado sobre a planta o vírus adoece lagarta que se alimenta das folhas

  • FungoMetharizium anisopliae

    Cigarrinha da folha da cana-de-açúcar

    O fungo é pulverizado e, em contato com o corpo do inseto, causa doença

  • BactériaBacillus thuringiensis(Dipel)

    Lagartas desfolhadoras

    Pulverizado sobre a planta o Dipel é nocivo às lagartas


Estrutura bacteriana

CB

  • Vantagens redução do uso de agrotóxicos, custo baixo

  • Desvantagem área ação reduzida

    • Cuba devido ao embargo econômico, utiluza-se de CB e, 53% da área agrícola.


Ntrons e xons xons codifica ntrons n o codifica

Íntrons e ÉxonsÉxons codifica Íntrons não codifica


Dna transcri o rnam

DNAtranscrição RNAm


Caminho do ar na respira o

Caminho do ar na respiração


Controle dos movimentos respirat rios bulbo varia o h

Controle dos movimentos respiratórios BulboVariação [H+]


O glicoc lix do grego glykys a car e do latim calyx envolt rio

O glicocálix (do grego glykys = açúcar, e do latim = calyx = envoltório),

  • é um revestimento formado moléculas glicídicas, lipídicas e proteicas, situadas externamente à membrana plasmática de células animais e de alguns protozoários. 

  • Atua proporcionando resistência à membrana plasmática, agindo contra agressões físicas (choques mecânicos) e químicas (intervenção viral ou bacteriana) do meio externo, conferindo capacidade de reconhecimento de substâncias nocivas, retenção de nutrientes e inibe a divisão celular

  • Durante a diferenciação celular, o glicocálix desempenha a função, receptora de estímulos que irão reger a organogênese, ou seja, a formação e distinção dos tecidos e órgãos.


Glicoc lix

Glicocálix


Uso prolongado de antibi ticos pode causar a car ncia de quais vitaminas

Uso prolongado de antibióticos pode causar a carência de quais vitaminas?

  • Vitaminas B12 hemoglobina ( carne, ovos, laticíneos e leguminosas )

  • Vitamina K coagulação sanguínea (vegetais, chá )


Cido f lico b 9

Ácido Fólico B9

  • Vegetais verdes, laranja, nozes e legumes

  •  flora intestinal

  • Feto  desenvolvimento do Sistema Nervoso ( tubo neural )


Zona sat

Zona Sat

  • Zona Satélite síntese de RNAr


Mitose ou meiose

Mitose ou Meiose


R meiose

R! meiose


Classe dos mam feros

Classe dos Mamíferos

  • Ordem dos Monotremados ( Prototério )

  • Não tem mamilo

  • Ovíparos

  • Não tem vagina, útero

  • Tem bico

  • Membranas interdigitais


Classe dos mam feros1

Classe dos Mamíferos

Ordem dos Marsupiais ( Matatérios )

  • Tem período curto de gestação no útero ( reduzido )  nascem prematuramente

  • Marsúpio para terminar desenvolvimento  tem glândulas mamárias


Classe dos mam feros2

Classe dos Mamíferos

  • Ordem dos Placentados ( Eutérios )

  • São vivíparos e os filhotes nascem formados

  • placenta e vagina desenvolvidos


Temas

Meiose

Cadeia Alimentar

Parasistismo

UV e câncer

Insetos = quitina

Anexos embrionários

Osmose

Imunologia respostas

Relações ecológicas

Endosperma e saco vitelínico

Fibra muscular

Folha planta cerrado

Coração, vasos

Convergência adaptativa

Bactérias e mitocôndrias origem

Temas


Temas1

Fotossíntese e fatores que regulam

Diabete x insulina x glucagon

Anemia falciforme

Características de angio e gimnospermas

Parasitas identificados pelos ovos

Nichos ecológicos

HIV

Destino do hidrogênio da CR na respiração

Flor

Ozônio e câncer

Respiração de anfíbio

HLS

Resistência a antibiótiocs  origem

Cadeia Alimentar  fluxo de energia

Temas


  • Login