Mestrado profissional caracter sticas avalia o e financiamento
Download
1 / 10

Mestrado Profissional: Características, Avaliação e Financiamento - PowerPoint PPT Presentation


  • 76 Views
  • Uploaded on

Mestrado Profissional: Características, Avaliação e Financiamento. Carlos Eduardo Aguiar Programa de Ensino de Física Universidade Federal do Rio de Janeiro. Brasília, 17/11/11. Mestrado Profissional: Características. Documento de Área para os MP em Ensino (2009)

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Mestrado Profissional: Características, Avaliação e Financiamento' - zinna


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Mestrado profissional caracter sticas avalia o e financiamento

Mestrado Profissional: Características, Avaliação e Financiamento

Carlos Eduardo Aguiar

Programa de Ensino de Física

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Brasília, 17/11/11


Mestrado profissional caracter sticas
Mestrado Profissional: Características Financiamento

Documento de Área para os MP em Ensino (2009)

  • Público alvo: principalmente professores de Matemática e Ciências (Biologia, Química, Física e áreas afins) em exercício, com a possibilidade de incluir profissionais que atuam em outras áreas, como o ensino de Saúde e do Ambiente.

  • Foco na aplicação do conhecimento, ou seja, na pesquisa aplicada e no desenvolvimento.

  • Trabalho de conclusão: tem a forma de dissertação e visa à melhoria do ensino em uma área específica de Ciências ou Matemática, apresentando um produto educacional que possa ser utilizado em sala de aula.


Documento de rea para os mp em ensino
Documento de Área para os MP em Ensino Financiamento

  • Corpo docente: deve incluir um número significativo de doutores em Ensino de Ciências ou Matemática ou doutores de outras áreas que sejam já reconhecidos pela Área como pertencentes a ela. Deve ser visto como um espaço para a incorporação à Área de Ensino de Ciências e Matemática de doutores em áreas específicas que estejam, de fato, dispostos a nela atuar de maneira efetiva.

  • Disciplinas de conteúdo de Ciências ou Matemática: devem abranger de 30 a 50% da carga horária das disciplinas obrigatórias, estar direcionadas ao ensino e enfatizar a conceitualização, a fenomenologia e a transposição didática.


Documento de rea para os mp em ensino1
Documento de Área para os MP em Ensino Financiamento

  • Disciplinas de natureza pedagógica e epistemológica: devem enfocar a aprendizagem, a natureza do conhecimento, as novas abordagens ao ensino, subsidiar a elaboração de recursos instrucionais inovadores e estimular os professores a refletir sobre sua prática profissional, de forma a mudar suas representações sobre o ensino, a aprendizagem e o conhecimento.

  • Produtos educacionais: validado por instâncias como bancas, árbitros de conferências ou periódicos, agências de fomento, prêmios, etc.

  • Qualis: específico para os Mestrados Profissionais, enfatizando periódicos voltados à pesquisa aplicada e desenvolvimento.


Avalia o dos mestrados profissionais
Avaliação dos Mestrados Profissionais Financiamento

A necessidade de desenvolvimento da pós-graduação profissional e o ajustamento do Sistema de Avaliação às características desse segmento

Documento apresentado para apreciação do Conselho Superior da CAPES em sua 27ª Reunião (2002)

“Todo o processo de avaliação da CAPES é orientado por parâmetros, critérios e enfoques próprios para a análise do desempenho e produtividade de programas voltados exclusivamente para a pesquisa científica e formação de pesquisadores. Essa prática, além de impedir que sejam consideradas as especificidades dos cursos profissionais, reduz esse segmento de nossa pós-graduação à condição de atividade secundária e marginal dos programas desse nível de ensino – o que não se coaduna com a dimensão e relevância a ser assumida por esse componente do sistema educacional brasileiro.”


Avalia o dos mestrados profissionais1
Avaliação dos Mestrados Profissionais Financiamento

Modalidade Deve Ganhar Avaliação Exclusiva

Folha de São Paulo, 30 de janeiro de 2011

Caçula dos cursos de pós stricto sensu - foi reconhecido pela Capes em 1998 -, o mestrado profissional ganhará um núcleo específico para avaliação dos cursos.

A nova estrutura terá coordenadores e comitês próprios para estabelecer as demandas da modalidade e acompanhar de perto a criação de programas e a adequação de MBAs ao modelo credenciado pela Capes.

"O crescimento do mestrado profissional e suas características pedirão que seja criada outra estrutura ao lados dos programas acadêmicos para tratar exclusivamente dessa modalidade", afirma Jorge Guimarães, presidente da Capes.


Avalia o dos mestrados profissionais discuss es no ctc es
Avaliação dos Mestrados Profissionais FinanciamentoDiscussões no CTC-ES

Pontos apresentados pela Profa. Ana Maria F. Leite (CAPES/DAV) no

4º Encontro de Coordenadores de Mestrado Profissional (FNMP, 2011)

  • Revisão dos Documentos de Área com ampliação dos critérios para criação de cursos novos;

  • Necessidade de diversificar o sistema de coleta de informações (Coleta) para captar, de maneira mais fidedigna, as informações dos programas;

  • O perfil das áreas interferem diretamente na quantidade (ou existência) de programas de Mestrado Profissional;

  • Avaliação separada, em cada área, das propostas Profissionais e Acadêmicas (subcomissões);

  • É necessário fortalecer, como item de avaliação, os produtos específicos vinculados ao Mestrado Profissional;

  • É necessário avaliar os egressos e verificar, principalmente, o impacto e relevância desses nos segmentos produtivos não acadêmicos.


Financiamento proeb
Financiamento: Proeb Financiamento

  • Programa de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Rede Pública da Educação Básica

  • Regulamentado na Portaria 209, de 21/10/2011

  • Objetivo: fomento a mestrados profissionais, para qualificação de docentes do ensino básico das redes públicas

  • Bolsas a mestrandos que sejam professores das redes públicas de ensino

  • Custeio: material de consumo, produção de material didático-instrucional e publicação de artigos científicos, participação de professores convidados em bancas examinadoras, outras despesas de custeio aprovadas pela CAPES


Financiamento proeb1
Financiamento: Proeb Financiamento

  • Bolsas:

    • Duração de 1 ano, renovável até o limite de 2 anos

    • Pelo menos 20 horas semanais do bolsista devem ser dedicadas às atividades do curso

    • Após a diplomação, o bolsista deve continuar desenvolvendo atividades docentes como professor da rede pública por um período não inferior a cinco anos

    • O ex-bolsista deve também desenvolver outros trabalhos visando a melhoria da qualidade da Educação Básica nas escolas públicas a que estiver vinculado.


Comunicado Capes – PROEB Financiamento

Assessoria de Comunicação Social da Capes – 4/11/2011

Por meio da Portaria nº 209, de 21 de outubro de 2011, a Capes aprovou o Programa de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Rede Pública da Educação Básica (PROEB), com o objetivo de apoiar a formação continuada em nível de pós-graduação stricto sensu para professores das redes públicas de educação básica.

Pelo impacto do PROEB nos programas de pós-graduação das instituições de ensino superior, em consonância com as Portarias do Ministério da Educação nº 478 e nº 289, de 2011, que dispõem sobre a concessão de bolsas de Formação Continuada aos professores matriculados em cursos de Mestrado Profissional, a Capes informa que divulgará, em breve, as normas específicas para sua implantação.


ad