Seminário Abrasca
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 16

NOVOS FUNDOS DE RECEBÍVEIS Patricia Bentes São Paulo, 27 de março de 2003 PowerPoint PPT Presentation


  • 59 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Seminário Abrasca Funding em Reais em 2003. Seminário Abrasca: Funding em Reais em 2003. NOVOS FUNDOS DE RECEBÍVEIS Patricia Bentes São Paulo, 27 de março de 2003. Seminário Abrasca Funding em Reais em 2003. ÍNDICE. I.Realidades e Tendências II.O que é Securitização?

Download Presentation

NOVOS FUNDOS DE RECEBÍVEIS Patricia Bentes São Paulo, 27 de março de 2003

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

Seminário Abrasca

Funding em Reais em 2003

Seminário Abrasca: Funding em Reais em 2003

NOVOS FUNDOS DE RECEBÍVEIS

Patricia Bentes

São Paulo, 27 de março de 2003


Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

Seminário Abrasca

Funding em Reais em 2003

ÍNDICE

I.Realidades e Tendências

II.O que é Securitização?

III.Mercado Americano

IV.Comparação com outras formas de captação no Brasil

V .Securitização via FIDCs

VI.FIDCs - Regulamentação

VII.Estrutura Básica

VIII.Cronograma Indicativo de Execução

IX.Credenciais

X .Contato


Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

Seminário Abrasca

Funding em Reais em 2003

REALIDADE E TENDÊNCIAS

  • Aumento da demanda de investidores institucionais por ativos privados

  • Diminuição de investimento direto

  • Aumento dos juros e queda do nível de oferta de crédito

  • Desvalorização com operação do endividamento em moeda estrangeira

  • Recentes mudanças de orientação dos organismos multilaterais: substituir créditos “clean” por “contingent” ou securitização


Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

Seminário Abrasca

Funding em Reais em 2003

REALIDADE E TENDÊNCIAS

Cenário aponta para a securitização de ativos como a forma mais atraente de captação em 2003:

Securitização de exportações para minimizar o risco cambial

Moeda Estrangeira

Desvinculação do risco de crédito da empresa do risco de crédito de seus ativos

Em Reais


Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

Seminário Abrasca

Funding em Reais em 2003

O QUE É SECURITIZAÇÃO?

  • Securitização é uma operação estruturada

  • Títulos de renda fixa - lastro em recebíveis existentes ou futuros

  • Risco isolado dos riscos de crédito do originador

  • Riscos que não são inerentes à própria carteira também eliminados

  • Colateralização dinâmica minimiza risco de crédito

  • Obtenção de ratings elevados, = ou > que o rating do Originador

  • Amortização com o caixa gerado pela cobrança da carteira


Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

Seminário Abrasca

Funding em Reais em 2003

MERCADO AMERICANO


Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

Seminário Abrasca

Funding em Reais em 2003

MERCADO AMERICANO


Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

Seminário Abrasca

Funding em Reais em 2003

MERCADO AMERICANO


Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

Seminário Abrasca

Funding em Reais em 2003

Comparação com outras formas de captação no Brasil

Características Cessão de Crédito Dívida Clean Securitização


Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

Seminário Abrasca

Funding em Reais em 2003

SECURITIZAÇÃO VIA FIDCs

  • Financiamento de operações

    • recebíveis performados ou futuros gerados no curso

      normal de operações

  • Financiamento a subsidiárias

    • garantia de performance /liquidez da matriz

  • Financiamento de projetos

    • recebíveis futuros gerados pelo projeto

  • Financiamento a fornecedores

    • recebível futuro do fornecedor com garantia de performance do cliente

  • Financiamento para reestruturação societária ou de dívida

    • garantia de performance /liquidez do acionista/credor


  • Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

    Seminário Abrasca

    Funding em Reais em 2003

    FIDCs - REGULAMENTAÇÃO

    • Autorizada pela Resolução 2.907/01 do BC; a CVM as regras de constituição e funcionamento pela Instrução Nº 356/01

    • Podem ser abertos (aplicações e resgates de cotas durante a existência ou fechados (resgates de cotas na liquidação)

    • As cotas podem ser negociadas em Bolsa ou mercado de balcão

    • Os FIDCs podem emitir dois tipos de cota: Sênior e Subordinada


    Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

    Seminário Abrasca

    Funding em Reais em 2003

    FIDCs - REGULAMENTAÇÃO

    • Custódia por instituições autorizadas pelo Bacen ou pela CVM

    • Isentos de Cofins, CPMF, IRRF, CSSL, IRPJ e, caso a cessão seja sem co-obrigação , possivelmente isenção de IOF

    • Tributação para os Quotistas: IR de 20% ; IOF para resgate < 30 dia da aplicação


    Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

    Seminário Abrasca

    Funding em Reais em 2003

    ESTRUTURA BÁSICA

    Representante

    ORIGINADOR

    ORIGINADOR

    dos Cotistas

    Direitos Creditórios

    $

    Cotas Subordinadas

    Custodiante

    FUNDO

    Administrador

    $

    Cotas Sênior

    Auditor

    INVESTIDORES

    INVESTIDORES

    Agência de

    Rating


    Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

    Seminário Abrasca

    Funding em Reais em 2003

    CRONOGRA INDICATIVO DE EXECUÇÃO

    30

    60

    90

    Dias

    Due diligence/

    Levant

    amento

    de dados

    An

    álise atuarial

    Desenho detalhado

    da Estrutura

    classificação

    de

    risco

    Documentação

    Avaliação pela agência

    /

    de

    Análise da

    CVM

    Road

    Show +

    Venda


    Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

    Seminário Abrasca

    Funding em Reais em 2003

    CREDENCIAIS

    No Brasil, a Hampton Solfise é pioneira no introdução de novas soluções em finanças estruturadas, tendo liderado, em 2002, o consórcio que estruturou o 1o. programa de securitização através de um Fundo de Recebíveis, o FMAX, no montante de 100 milhões de reais, que recebeu da agência de classifição de risco Moody's o rating Aaa.br, o melhor possível.

    No restante da América Latina, a Hampton Solfise atua em parceria com a americana The Atlantic GFA, especializada em mercado de capitais e administração de fundos em países emergentes.


    Novos fundos de receb veis patricia bentes s o paulo 27 de mar o de 2003

    Seminário Abrasca

    Funding em Reais em 2003

    CONTATO

    Patrícia Bentes

    Sócia-Diretora

    HAMPTON SOLFISE

    Finanças Estruturadas e Securitização

    Rua Visconde de Pirajá, 414 / 1311

    Rio de Janeiro - Brasil - CEP 22410-002

    TeL: (21) 2227-2548 / 2227-2549

    [email protected]

    www.hamptonsolfise.com.br


  • Login