Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Download
1 / 13

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Instrumentação Eletrônica Professor: Luciano Fontes - PowerPoint PPT Presentation


  • 60 Views
  • Uploaded on

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Instrumentação Eletrônica Professor: Luciano Fontes LVDT Catarine Medeiros Resende 200506605.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Universidade Federal do Rio Grande do Norte Instrumentação Eletrônica Professor: Luciano Fontes ' - yeva


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Instrumentação Eletrônica

Professor: Luciano Fontes

LVDT

Catarine Medeiros Resende

200506605


O que é um LVDT (Linear Variable Differential Transformer)? É um tipo comum de transdutor eletromecânico que pode converter o movimento retilíneo de um objeto ao qual está acoplado mecanicamente em um sinal elétrico correspondente.


Como funciona um ldvt
Como funciona um LDVT?

  • O funcionamento do transformador baseia-se na variação do fluxo magnético gerado pelo enrolamento primário. Podemos gerar tal fluxo conectando o mesmo numa fonte de corrente alternada. Se for o fluxo magnético em cada espira do enrolamento secundário, teremos pela lei de Faraday nos terminais deste último.


Estrutura de um LVDT

Sua estrutura consiste num transformador onde dois secundários de mesmas características são enrolados nas extremidades do eixo longitudinal do núcleo. O enrolamento primário fica situado na região centra do núcleo. Os secundários são ligados em série, mas com tensões opostas, para que se obtenha uma região de maior linearidade do sinal de saída. O acoplamento magnético entre primário e secundário é alterado pelo movimento do núcleo de alta permeabilidade.

Sua estrutura consiste num transformador onde dois secundários de mesmas características são enrolados nas extremidades do eixo longitudinal do núcleo. O enrolamento primário fica situado na região centra do núcleo. Os secundários são ligados em série, mas com tensões opostas, para que se obtenha uma região de maior linearidade do sinal de saída. O acoplamento magnético entre primário e secundário é alterado pelo movimento do núcleo de alta permeabilidade.


Estrutura interna do LVDT

1 Bobina primária

2 Bobinas secundárias

Núcleo ferromagnético

Móvel

Eixo não ferromagnético

(acoplado ao núcleo)

Estrutura isolante para

as bobinas

Carcaça metálica (para

prover blindagem e

resistência mecânica)





  • Por que usar um LVDT? posições axiais.

  • LVDTs ter determinadas características e benefícios significativos, a maioria das quais derivam de sua fundamentais princípios físicos de funcionamento ou a partir dos materiais e técnicas utilizados na sua construção.


Caracter sticas
Características posições axiais.

  • Atrito-Free Operação

  • Resolução infinita

  • Vida Mecânica

  • Único Eixo Sensibilidade

  • Bobina e núcleo separáveis

  • Ecologicamente Robusto


Aplica es
Aplicações posições axiais.

  • Automação de máquinas

  • Engenharia Estrutural

  • Geração de força

  • Manufatura

  • Estampagem


Bibliografia posições axiais.

DONATELLI. G. Transdutores Indutivos de Deslocamento – LVDT . Universidade Federal de Santa Catarina. Labmetro.

http://www.labmetro.ufsc.br/Disciplinas/EMC5222/Transdutores%20indutivos.pdf

NUNES. Sensores e Transdutores. Universidade de São Paulo.

Projeto de Conclusão. Escola Técnica Santo Inácio.

http://www.proware.ind.br/Apostila%20Projetos.pdf


ad