Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 15

Políticas para os Novos Serviços e a Competitividade nas Telecomunicações PowerPoint PPT Presentation


  • 67 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Políticas para os Novos Serviços e a Competitividade nas Telecomunicações. Brasília, 18 de setembro de 2007. Agenda. Desagregação e compartilhamento de redes Perspectivas para implementação de novos serviços e tecnologias.

Download Presentation

Políticas para os Novos Serviços e a Competitividade nas Telecomunicações

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

Políticas para os Novos Serviços e a Competitividade nas Telecomunicações

Brasília, 18 de setembro de 2007


Agenda

Agenda

Desagregação e compartilhamento de redes

Perspectivas para implementação de novos serviços e tecnologias


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

A Agência já fixou condições iniciais para a desagregação e todas as operadoras já disponibilizaram suas ofertas públicas

Line Sharing

Modem

Alta Freqüência

REDE IP

Baixa Freqüência

DSLAM

Filtro

Central

Full Unbundling

Despacho nº172 - Maio de 2004

  • Determinou a disponibilidade dos elementos desagregados nas modalidades de Line Sharing e Full Unbundling

  • Determinou itens e valores máximos de referência para a precificação do Line Sharing

  • Determinou que as empresas tornassem disponíveis online suas ofertas públicas


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

No mercado corporativo, a desagregação já é uma realidade através da grande oferta de EILD’s, regulamentada através da Resolução 402

Entre as empresas da Abrafix, hoje são comercializados mais de 77 mil circuitos para outras operadoras.

Resolução 402 - Abril de 2005

  • Estabelece condições específicas de prestação do serviço para grupo de telecomunicações com poder de mercado significativo

  • Estabelece uma lista mínima de velocidades de transmissão a serem obrigatoriamente ofertadas pelas Concessionárias

  • Estabelece as condições de oferta de EILD especial

  • Estabelece tabela com valores de referência de EILD padrão para casos de conflito


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

O ideal seria que todas as empresas pudessem ter acesso às infra-estruturas hoje disponíveis, seja por meio do compartilhamento ou através de novas licitações

Compartilhamento das demais infra-estruturas

  • Hoje já existe marco regulatório para o compartilhamento da rede de cobre nas figuras de EILD, full unbundling e line sharing;

  • Entretanto, faz-se necessário desenvolver regulamentação para a desagregação e compartilhamento das demais redes disponíveis.

Participação das empresas em licitações e leilões de espectros

  • Atualmente, o acesso às infra-estruturas e tecnologias disponíveis não é uniforme entre os players do mercado;

  • É necessário garantir a participação de todas as operadoras nos leilões e nas licitações futuras.

Dentre as infra-estruturas disponíveis, ainda resta regulamentar a desagregação e compartilhamento de outras redes.


Agenda1

Agenda

Desagregação e compartilhamento de redes

Perspectivas para implementação de novos serviços e tecnologias


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

A digitalização dos sinais de áudio e vídeo e o uso disseminado do protocolo IP viabilizaram a convergência tecnológica

Digitalização

Compressão/ Empacotamento IP

Transporte

Sinal analógico (áudio/ vídeo)

Dados (áudio/ vídeo) digitalizados

Pacote IP

n bytes(*)

1

0

1

1

0

1

0

0

8 bits

t

Transmissor

Amostragem e Codificação

Algoritmo de compressão

100

4 bits

011

Redução do número de bits

010

1

1

0

1

001

000

... 0 1 1 1 0 1 0 1 ...

t

Endereço IP

Controle

Dados

  • Meio físico

  • Cobre

  • Cabo coaxial

  • Fibra óptica

  • Espectro eletromagnético

Seqüência de pulsos binários (bits)

01110101

1101

00110011

+5V

0V

t

Pacote IP

1

0

1

1

0

1

0

0

A evolução tecnológica permitiu a oferta de multiserviços sobre plataforma única

(*) grupo de 8 bits


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

Os investimentos permitiram a oferta de novos serviços sobre uma rede desenhada inicialmente apenas para voz

Cobre

Outras Tecnologias

Investi-

mentos

  • Voz analógica

Serviços

  • Voz, dados e vídeo

  • Voz, dados e vídeo

Capacidade Transmis-são

Digitalização

Multiplexação

Compressão

  • Dezenas de Mbps (1000 Kbps)

  • Centenas de Mbps a Dezenas de Gbps

  • Kbps

  • (KHz)

Dados+Video

Voz

Voz

Voz+Dados+Video

Up

Down

4K

Hz

M

Hz

ADSL

  • Estrutura operacional mais complexa

  • Necessidade de mais equipamentos para aproveitar a banda limitada

Estrutura

Operacional

  • Estrutura operacional mais enxuta (menores custos operacionais)


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

9.000

8.000

7.000

2004

Verizon inicia o deployment da FiOS

6.000

5.000

4.000

3.000

2.000

1.000

0

Nos USA, por exemplo, existe empresa que já oferece produtos de banda larga e TV em fibra ótica e sua rede está disponível para mais de 6 MM de residências

Produtos em fibra óptica

  • Banda Larga FIOS

  • 5 Mbps*/ 2Mbps**

  • 15 Mbps*/ 2Mbps**

  • 30 Mbps*/ 5Mbps**

  • FIOS TV

  • Mais de 200 canais digitais

  • DVR(Digital Video Recorder)

  • VoD

* Download ** Upload

Estimativa de Assinantes FiOS

(em milhares)

Assinantes

2011

Investimentos de US$ 18 bi até 2010 na rede de fibra

Fonte: Raymond James,Equity Research


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

Para suportar estas evolução, as atuais redes de acesso necessitam ampliação de sua atual capacidade de transmissão...

Produtos atuais

Possíveis produtos a curto / médio prazo

>50 Mbps

3 canais de televisão

HDTV

20 Mbps

Canal SDTV adicional (2 canais)

10 Mbps

>20 Mbps

Funcionalidades básicas (e.g. pastTV)

Oferta flexível de canais

6 Mbps

10 Mbps

Serviços Interativos

1 canal SDTV e VoD

Navegação / Conectividade

1 Mbps

1Mbps


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

HeadEnd

BCAST

VoD

Billing

Middleware

DRM/CAS

TV

...o que demanda pesados investimentos por parte das operadoras, principalmente na rede externa

Plataforma de vídeo

Planta Interna

Rede Externa

Casa do Cliente

Rede

SDH

STB

SWD

Última milha

REDE IP

Rede

Metro

MODEM

  • Rede metálica

  • FTTH

  • FTTC

AGREGADOR

DSLAM Eth

SWC

PC

Investimentos necessários para cada etapa

  • Transmissão SDH / headend

  • Transporte canais regionais

  • Sistema de monitoração

  • Headend

  • Totem

  • Plataforma CSC e CSL

  • Integração com sistemas ligados

  • DSLAM

  • mini DSLAM (FTTC)

  • OLT (FTTH)

  • Transmissão

  • Metro ethernet

  • Agregador

  • Rede IP

  • Portal, aplicativos e SAT

  • Infra-estrutura

  • Capex de rede metálica

  • Capex de FTTH e FTTC

  • STB

  • Modem

  • ONT (FTTH)

A maior parte dos investimentos concentra-se na rede externa


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

A implementação de redes de altíssima capacidade de transmissão trazem benefícios diretos para os usuários e para o setor, criando uma dinâmica de mercado mais saudável

  • Uso de tecnologia de ponta, em linha com as tendências de desenvolvimento mundiais;

  • Incentivo a novos investimentos, gerando amplo desenvolvimento do setor;

  • Produtos mais sofisticados e com novas funcionalidades;

  • Aumento da dinâmica competitiva do setor, incentivando a entrada de novos players.

Desenvolvimento do setor

Tecnologia de ponta

Novas funcionalidades

Concorrência entre plataformas

Entretanto, é preciso garantir as condições adequadas para o retorno do investimento necessário à oferta convergente


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

Os EUA são um caso claro de que a flexibilidade na regulamentação serviu de incentivo para novos investimentos e serviços

Caso EUA

Out/04

  • FCC define que operadoras não terão obrigação de abrir as novas redes de fibra

Regulação

Out/04

  • Verizon anuncia investimentos de US$ 18bi até 2010 em rede de fibras

-

Inovação

+

  • Cobertura de fibra da Verizon atinge 6MM de domicílios e deve atingir 18MM em 2010

Dez/06

Atual

  • Operadora oferece pacotes de BL com velocidades de 5, 15 e 30Mbps, e serviços de VoIP e IPTV com HDTV


Pol ticas para os novos servi os e a competitividade nas telecomunica es

Enquanto o caso da Alemanha evidencia que o excesso de regulação pode atrasar o desenvolvimento do setor

Caso Alemanha

Fev/06

  • DT anuncia investimentos de €500MM para rede de fibra em 10 cidades, num plano total de €3bi

Inovação

Set/06

  • Regulador alemão determina obrigatoriedade de abertura das novas redes

Regulação

-

+

Set/06

  • DT anuncia que deve retirar plano de investimentos para rede de fibras em outras 40 cidades

Atual

  • Mercado terá dificuldades de acompanhar ritmo de lançamento de novos serviços de outros países

As incertezas quanto à imposição de barreiras regulatórias têm atrasado o desenvolvimento do acesso à internet de alta velocidade no país


Pontos de reflex o

Pontos de Reflexão

  • As redes de cobre já são compartilhadas por força da regulamentação de EILD e por determinações relativas ao unbundling. A fim de garantir a competitividade do setor e incentivar investimentos futuros, não deveríamos seguir este mesmo modelo para as demais plataformas existentes?

  • De que forma o marco regulatório deve criar condições para que novos investimentos em redes de altíssima capacidade (como as redes de fibra óptica) sejam acelerados no Brasil?


  • Login