slide1
Download
Skip this Video
Download Presentation
Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 11

Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul - PowerPoint PPT Presentation


  • 85 Views
  • Uploaded on

Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial – DAHA Saúde da Pessoa com Deficiência. Reabilitação Visual.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul' - wren


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

Secretaria da Saúde do Estado do

Rio Grande do Sul

Departamento de Assistência

Hospitalar e Ambulatorial – DAHA

Saúde da Pessoa com Deficiência

slide2

Reabilitação Visual

Portaria MS/SAS nº3.128, 24/12/2008– define as Redes Estaduais de Atenção à Pessoa com Deficiência Visual sejam compostas por ações na atenção básica e Serviços de Reabilitação Visual.

“Destinados, especificamente a pacientes com baixa visão e cegueira”

“de acordo com a OMS, “a pessoa com baixa visão é aquela que apresenta, após tratamento e/ou correção óptica, diminuição de sua função visual e tem valores de acuidade visual menor do que 0,3 a percepção de luz ou um campo visual menor que 10 graus de seu ponto de fixação; porém usa ou é potencialmente capaz de usar a visão para o planejamento e/ou execução de uma tarefa (categorias 1 e 2 de graus de comprometimento visual)”. A cegueira quando o campo visual é menor do que 10 graus (categorias 3,4 e 5).” (OMS,1993)

slide3

Procedimentos - Serviços de Reabilitação Visual

Equipe Técnica: Médico Oftalmologista, profissionais com capacitação em reabilitação visual, Assistente Social, Psicólogo(a) e Técnicos em Orientação e Mobilidade.

  • Avaliação Multiprofissional em deficiência visual- desenvolvimento global e funcional da visão que consiste na avaliação das respostas comportamentais frente a estímulos e atividades da vida diária para dimensionar o grau da perda visual e o uso da visão residual com a adaptação de recursos ópticos e não ópticos
  • Acompanhamento/Atendimento em Reabilitação Visual – desenvolvimento de habilidades para execução de atividaes de vida diária e estimulação precoce para favorecer o desenvolvimento global do paciente; orientações à família e à escola; treino e orientação para uso de auxílios óptico e não óptico
  • Treino de Orientação e Mobilidade – OM – Treino de pessoas com cegueira quanto à orientação e mobilidade para a independ^wencia da locomoção, exploração de meio ambiente, utilização da percepção tátil, sinsetésica, auditiva, olfativa e visual.
  • Atendimentos individuais e em grupo
  • Prescrição, dispensação e treinamento de recursos ópticos e não ópticos, conforme Tabela de OPM\'s SIA/SUS.
slide4

Metas

* O parâmetro p/distribuição dos serviços recomendado p/Ministério da Saúde é: 1(um) serviço p/cada 2.500.000 habitantes.

Meta p/o RS – habilitação de 04 Serviços de Reabilitação Visual

Meta da Política de Estado – habilitação de 07 Serviços de Reabilitação Visual, considerando as Macrorregiões de Saúde

Meta atingida/2010 - habilitação de 02 Unidades de Saúde

1. Hospital Banco de Olhos de Porto Alegre( Metropolitana);

2. Hospital São José de Giruá (Missioneira);

slide5

Referências

Hospital Banco de Olhos/Porto Alegre

Macrorregiões: Metropolitana (1ª, 2ª e 18ª CRS’s)

Serra (5ª CRS)

Sul (3ª e 7ª CRS’s)

Hospital São José /Giruá

Macrorregiões: Centro - Oeste (4ª e 10ª CRS’s)

Missioneira (9ª, 12ª, 14ª e17ª CRS’s)

Norte (6ª, 11ª, 15ª, e 19ª CRS’S)

Vales (8ª, 13ª e 16ª CRS’s)

slide6

Fluxode Regulação

Consulta SUS

Secretaria Municipal

de Saúde - SMS

Coordenadoria Regional

de Saúde - CRS

AGHOS

Regulação Estadual

Serviços de

Reabilitação Visual

slide10

Dificuldades e Desafios

  • Desconhecimento dos Serviços de Reabilitação Visual e de seu

fluxo pela Rede SUS

  • Encaminhamentos equivocados para os serviços de Reabilitação

Visual

  • Baixa Visão e Cegueira, culturalmente relacionadas à Educação
  • Capacitação de profissionais em OM
  • Necessidade de procedimentos cirúrgicos para dispensação de

recurso óptico

  • Habilitação ministerial dos serviços de oftalmologia de Alta

Complexidade

slide11

Saúde da Pessoa com Deficiência

Coordenação:

Scheila Ernestina Lima

Terapeuta Ocupacional/Sanitarista

Equipe Técnica:

Anne Montagner -Fisioterapeuta

Ayesa Donini -Terapeuta Ocupacionala

Cristiane Schuller - Fonoaudióloga

Mariane Moreira de Godoi- Enfermeira

Márcia Falcão Fabrício - Fonoaudióloga/Sanitarista

Ricardo Xavier da Costa – Educador Físico

Yara Castro - Assistente Social

Estagiárias (os):

Ana Luisa da Veiga

Arthur Botelho

Bruna Mauer Lopes

Raisa Souza Bitencourt

ad