t cnicas de amostragem
Download
Skip this Video
Download Presentation
TÉCNICAS DE AMOSTRAGEM

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 13

TÉCNICAS DE AMOSTRAGEM - PowerPoint PPT Presentation


  • 119 Views
  • Uploaded on

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTACATARINA – UDESC CENTRO DE CIÊNCIA DA SAÚDE E DO ESPORTE – CEFID BACHARELADO EM FISIOTERAPIA. TÉCNICAS DE AMOSTRAGEM. “AMOSTRAGEM POR COTAS”. GABRIELLA DA SILVA MEINSCHEIN LISAURA VEIGA DE CASTRO RENATA MABA GONÇALVES YESSA DO PRADO ALBUQUERQUE.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' TÉCNICAS DE AMOSTRAGEM' - wilda


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
t cnicas de amostragem

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTACATARINA – UDESC

CENTRO DE CIÊNCIA DA SAÚDE E DO ESPORTE – CEFID

BACHARELADO EM FISIOTERAPIA

TÉCNICAS DE AMOSTRAGEM

“AMOSTRAGEM POR COTAS”

GABRIELLA DA SILVA MEINSCHEIN

LISAURA VEIGA DE CASTRO

RENATA MABA GONÇALVES

YESSA DO PRADO ALBUQUERQUE

FLORIANÓPOLIS AGOSTO/2008

t cnicas de amostragem por cotas
TÉCNICAS DE AMOSTRAGEM “POR COTAS”
  • INTRODUÇÃO
  • OBJETIVO
  • PROBLEMA DA PESQUISA
  • VARIÁVEIS
  • PÚBLICO ALVO
  • AMOSTRAGEM
  • EQUIVALÊNCIA EM NÚMEROS
  • AMOSTRA
  • AMOSTRA POR COTAS
  • REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
introdu o
INTRODUÇÃO

A amostragem de cotas não tem valor cientifico por sua seleção ocorrer de forma não aleatória e por isso é utilizado para obter uma rápida pesquisa de opinião, como em campanhas eleitorais. É também um método utilizado para evitar que os institutos visitem áreas de violência alta.

objetivo
OBJETIVO

Identificar quais as alterações posturais mais freqüentes em escolares, de 7 a 14 anos, com intuito preventivo e também alertar pais e professores para o problema da má postura.

problema da pesquisa
PROBLEMA DA PESQUISA

As alterações de postura nos escolares (discentes) de 7 a 14 anos na grande Florianópolis.

vari veis
VARIÁVEIS

A medida observada, a variável dependente, são as alterações posturais. As variáveis independentes são: o sexo e a faixa etária. A qualitativa o sexo, pois podemos distribuir em um determinado número de categorias exclusivas, já a quantitativa a faixa etária, pois pode ser expressa numericamente.

p blico alvo
PÚBLICO ALVO

Alunos de escola pública na faixa etária de 7 a 14 anos, da Grande Florianópolis.

amostragem
AMOSTRAGEM

A amostragem será realizada da seguinte forma:

equival ncia em n meros
EQUIVALÊNCIA EM NÚMEROS

Da população total de Florianópolis 13% são crianças na faixa etária de 7 a 14 anos.

450 = 100%X = 13%

X=58,5=59

380 = 100%

X=13%

X=49,5=50

amostra
AMOSTRA

Entre a faixa etária de 7 a 14 anos 61% são de 7 a 10 anos e 39% são de 11 a 14 anos. Logo criamos cotas em cima das subdivisões já feitas.

refer ncias bibliogr ficas
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
  • PENHA, Patrícia Jundi et al . Postural assessment of girls between 7 and 10 years of age.Clinics ,  São Paulo,  v. 60,  n. 1, 2005
  • Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1807-59322005000100004&lng=pt&nrm=iso>.

Acesso em: 05  Ago  2008. doi: 10.1590/S1807-59322005000100004

ad