Subsecretaria de vigil ncia em sa de departamento de vigil ncia epidemiol gica e ambienal
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 17

Subsecretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambienal PowerPoint PPT Presentation


  • 59 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Subsecretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambienal. Estratégias de enfrentamento da Dengue em Juiz de Fora - MG Agosto/2011. Situação epidemiológica da dengue em 2010 – JF/MG. Notificações em Juiz de Fora por região, em 2010 - total = 9441. 2291. 977.

Download Presentation

Subsecretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambienal

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Subsecretaria de vigil ncia em sa de departamento de vigil ncia epidemiol gica e ambienal

Subsecretaria de Vigilância em SaúdeDepartamento de Vigilância Epidemiológica e Ambienal

Estratégias de enfrentamento da Dengue em Juiz de Fora - MG

Agosto/2011


Situa o epidemiol gica da dengue em 2010 jf mg

Situação epidemiológica da dengue em 2010 – JF/MG


Notifica es em juiz de fora por regi o em 2010 total 9441

Notificações em Juiz de Fora por região, em 2010 - total = 9441

2291

977

1274

1208

1912

491

1127


Localiza o dos bitos ocorridos em 2010 total 17

Localização dos óbitos ocorridos em 2010total = 17

1

4

3

4

5


Subsecretaria de vigil ncia em sa de departamento de vigil ncia epidemiol gica e ambienal

Frequência de casos de Dengue, notificados em 2008 a 2010, por semana epidemiológica, residentes em Juiz de Fora


Classifica o dos casos residentes em juiz de fora

Classificação dos casos, residentes em Juiz de Fora

Fonte: SINANNET, Planilha simplificada

* Dados 1º semestre


Isolamento viral

Isolamento viral

* A distribuição dos casos por bairro foi diferente em relação a 2010


Ndices de infesta o predial iip juiz de fora

Índices de Infestação Predial (IIP)Juiz de Fora


Perspectivas 2011

Perspectivas 2011

O número de casos estimados refere-se ao dobro de 2% da população (dobro do n° de casos notificados em 2010)

Estimativa MG

Número de casos previstos em JUIZ DE FORA para 2011

20.716


Casos notificados de dengue em juiz de fora 1 semestre 2010 2011

Casos notificados de Dengue em Juiz de Fora 1º semestre 2010/2011

Redução de 70%

Casos notificados de Dengue residentes em Juiz de Fora (2010/2011) até a semana epidemiológica 26


Aspectos decisivos para o enfrentamento

Aspectos decisivos para o enfrentamento

Vigilância Epidemiológica

  • LIRAa outubro 2010: 1%

  • Discussão plano contingência

  • Reuniões com o prefeito

  • Participação dos ACS/SES/EXÉRCITO

  • Criação de incentivos aos servidores

  • Reativação do Comitê de Mobilização

informação

ação

decisões

  • LIRAa Janeiro 2011: 6,4%

  • Decreto 10.620 17/01/11 (estado de emergência)

  • Redirecionamento de recursos financeiros e humanos (prevenção e assistência)

Participação direta do Prefeito

  • MOBILIZAÇÃO SOCIAL (BATALHAS REGIONAIS)

  • Forte envolvimento dos servidores (intersetorialidade)

  • DISQUE-DENGUE (informação, notificação, aumento do atendimento de denúncias, retorno/protocolo digital)


A es de vigil ncia em sa de realizadas

Ações de Vigilância em Saúde realizadas


A es de vigil ncia em sa de realizadas1

  • Aumento no quadro de Agentes de Controle de Endemias

  • Participação efetiva dos Agentes Comunitários de Saúde

  • Redirecionamento das equipes

  • Força Tarefa (SES-MG; Exército)

  • Importantes Ações Intersetoriais (educação, mutirões, notificações de fiscalização, jurídico)

Ações de Vigilância em Saúde realizadas

Controle Vetorial

Assistência

Mobilização Social

Comunicação Social

  • Plano de Contingência revisado

  • Definição e divulgação ampla

  • Vigência de epidemia: contratação das Unidades Ambulatoriais de Dengue

  • Ações de Educação em Saúde (associações de bairros, Projeto Agente Mirim nas escolas, Projetos Sociais GENTE EM PRIMEIRO LUGAR, Poupança Jovem, empresas, CMS e conselhos locais)

  • BATALHAS REGIONAIS

  • Pronunciamentos do Prefeito em horários nobres da TV (principais emissoras)

  • Veiculações de depoimentos de familiares que perderam seus entes queridos (sensibilização importante)

  • Comercial sobre as BATALHAS REGIONAIS

  • Convocação da população: TV, rádio, jornais, informativos do comércio, internet

Outras fermentações (indesejáveis)


Subsecretaria de vigil ncia em sa de departamento de vigil ncia epidemiol gica e ambienal

BATALHAS REGIONAIS

  • Período: 8 dias (sábados e domingos 8h às 17h) – março e abril

  • Servidores e voluntários envolvidos: em média 1200

  • Voluntários: população, polícia militar, exército, bombeiros

  • Caminhões para recolhimento: 90

  • Visitação: 186 mil imóveis (cada dia em uma região da cidade, percorrendo todos os bairros)

  • Visitas: orientações aos moradores, encaminhamentos

  • Distribuição de material educativo

  • Carro de som pelas ruas, mobilização das escolas e comunidade

  • Ponto de apoio: escolas

Recolhimento

Intervenções

Processo

  • 5.010 toneladas de materiais inservíveis

  • 7.500 pneus

  • Áreas públicas e privadas

  • Tratamento focal em locais críticos

  • Atendimento de denúncias

  • Fiscais de posturas: vistoria em 26.270 domicílios e terrenos, e 12.799 notificações de diversas irregularidades.

Outras fermentações (indesejáveis)


Assist ncia ao paciente

Assistência ao paciente

  • Plano de Contingência discutido internamente e com o apoio da GRS e instituições de saúde

  • Objetivos: diminuição da morbimortalidade por DENGUE; diagnóstico precoce; hidratação vigorosa

  • Divulgação do Plano aprovado em CIB

  • Treinamento nos fluxos de pacientes e amostras biológicas; regionalização de encaminhamento de casos graves (áreas de APS ou não)

  • NA VIGÊNCIA DE EPIDEMIA: Instalação de unidades ambulatoriais para atendimento aos pacientes de Dengue de áreas sem cobertura de Atenção Primária ou pacientes encaminhados para urgência e emergência (segunda a segunda 7h às 19h)

  • Custo estimado : aproximadamente 3 milhões

  • Fluxo de amostras biológicas foi otimizado

    • Treinamento dos profissionais (qualidade do diagnóstico e atendimento)


Subsecretaria de vigil ncia em sa de departamento de vigil ncia epidemiol gica e ambienal

HOJE: - Avaliação das ações desenvolvidas (análise das potencialidades, fraquezas, oportunidades e ameaças)- Aperfeiçoamento e planejamento das ações de PREVENÇÃO E PROMOÇÃO DA SAÚDE para 2012- Revisão das estratégias assistenciais


  • Login