T picos especiais em processos psicol gicos b sicos
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 17

Tópicos Especiais em Processos Psicológicos Básicos PowerPoint PPT Presentation


  • 97 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Tópicos Especiais em Processos Psicológicos Básicos . As Bases Genéticas e Comportamentais da Ansiedade PUC-rio 2009.2. Análise Genética de Comportamentos Emocionais através do uso de modelos animais . Introdução:

Download Presentation

Tópicos Especiais em Processos Psicológicos Básicos

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


T picos especiais em processos psicol gicos b sicos

Tópicos Especiais em Processos Psicológicos Básicos

As Bases Genéticas e Comportamentais da Ansiedade

PUC-rio 2009.2


An lise gen tica de comportamentos emocionais atrav s do uso de modelos animais

Análise Genética de Comportamentos Emocionais através do uso de modelos animais

  • Introdução:

    • O Estudo dos Aspectos Genéticos das Emoções, tanto em humanos ou em animais, é uma tarefa particularmente desafiadora;

    • 3 principais razões:

      • Emoções são difíceis de DEFINIR;

      • Emoções são difíceis de MEDIR;

      • Emoções são difíceis de serem ANALISADAS GENETICAMENTE;


Algumas defini es

Algumas definições...

  • A interpretação de termos derivados da palavra EMOÇÃO pode variar entre os autores;

  • Mas a maioria concorda que o constructo psicológico da emoção pode ser entendido à partir de 3 componentes principais;

    • Componente Cognitivo;

    • Componente Fisiológico;

    • Componente Comportamental;


Emocionalidade

Emocionalidade...

  • Na Psicobiologia, o termo mais empregado é emocionalidade;

  • Hall,1932:

    O termo emocionalidade é definido como o estado de ser emocional. Este estado consiste de um grupo de reações orgânicas, experienciais e expressivas e denota um aumento geral ou uma condição excitada do animal. Emocionalidade pode ser entendida como um trato... O leitor é advertido a não interpretar emocionalidade como um coisa ou faculdade. É meramente um conceito conveniente para descrever um complexo de fatores... o termo emoção é conveniente usado para designar a experiência que resulta de uma estimulação emocional.


T picos especiais em processos psicol gicos b sicos

  • Pelo caráter intrinsecamente subjetivo, emoção e emocionalidade não podem ser diretamente medidas;

  • Assim sendo, cientistas muitas vezes tentam inferir tais estados subjetivos através de suas manifestações comportamentais. Em termos operacionais, a taxa de defecação no teste do campo aberto tem sido há muito tempo usada como amedida de emocionalidade no rato;

  • Devido ao fato da atividade locomotora neste teste covariar negativamente com a taxa de defecação, um animal com alta taxa de defecação e baixa locomoção no campo aberto é usualmente considerado altamente emocional;


T picos especiais em processos psicol gicos b sicos

  • Todavia, vários resultados experimentais mostram que tal correlação entre estas duas variáveis não é sempre confirmada, e que indivíduos ou linhagens específicas podem apresentar, por exemplo, uma alta taxa de defecação juntamente com uma alta taxa locomotora;

  • Além disso, estudos farmacológicos não fornecem suporte incondicional para o uso de medidas do campo aberto como índices satisfatórios de ansiedade, um traço psicológico ou estado que sejam relacionados com emocionalidade;


T picos especiais em processos psicol gicos b sicos

  • Por esta razão, apesar do termo emocionalidade, assimcomo estresse, possa ser conveniente para se descrever uma larga categoria de processos biológicos e psicológicos, diferenças inter-individuais ou inter-linhagens devem ser definidas de uma maneira mais analítica.

  • Estas diferenças não são somente quantitativas (mais ou menos emocionais), mas suas expressões comportamentais e neuroendócrinas podem variar em natureza (diferenças qualitativas);

  • Por exemplo, animais altamente emocionais podem demonstrar tanto respostas de congelamento ou comportamento de fuga, dependendo da circuitaria existente entre o estado central emocional e as saídas comportamentais.

  • Por esta razão, existe um maior consenso entre os pesquisadores de que emocionalidade possui, de fato, diversas dimensões diferentes, ao invés de ser um constructo linear e unitário.


Medidas

Medidas...

  • Um bom número de paradigmas tem sido usado para se medir comportamentos “emocionais” em animais de laboratório. Basicamente, estes paradigmas experimentais consistem na exposição dos animais a estímulos aversivos, ao mesmo tempo em que se observa e se analisa seus comportamentos;

  • O estímulo aversivo pode variar em natureza, podendo ser essencialmente físico (choques elétricos nas patas, privação de comida, submersão na água etc) ou então predominantemente psicológico (ambientes novos, áreas intensamente iluminadas, espaços abertos, exposição ao cheiro de predadores, altura, instabilidade social);

  • Outra variável importante é a habilidade do animal de evitar ou escapar de estímulos aversivos. Muitas situações experimentais usam respostas incondicionadas a uma quantidade de novos ambientes, ou paradigmas de aprendizagem;


Respostas de estresse incondicionadas exposi o for ada

Respostas de Estresse Incondicionadas, Exposição Forçada

  • O Teste do Campo Aberto é altamente usado em pesquisas comportamentais. Tal aparato consiste de uma larga arena, circular ou quadrática, com diâmetro geralmente de um metro para o teste com ratos, e cercada por paredes para prevenir a fuga dos animais; o piso é usualmente marcado com linhas para permitir uma quantificação da locomoção;

  • A iluminação é variável, e freqüentemente intensa para provocar uma aversividade. Medidas comportamentais incluem ambulação (periférica ou central), “rearings” (encostar as patas nas paredes ou no espaço vazio), auto-limpeza, congelamento, assim como defecação ou urinação (que são medidas de ativação do sistema nervoso autonômico);

  • A associação de baixa ambulação com uma alta taxa de defecação, como mencionado acima, tem sido a definição operacional de emocionalidade no rato, mas esta medida unitária de emocionalidade tem sido criticada;

  • De fato, muitos estudos mostram que o constructo da emocionalidade, do jeito que vem sendo medida no campo aberto, é composto por diversos fatores ou componentes independentes, sendo que os dois principais fatores são a “descarga motora” ou “atividade” (incluindo locomoção e “rearing”) e “equilíbrio autonômico” ou “reatividade emocional” (medidas através da contagem do número de bolos fecais).


T picos especiais em processos psicol gicos b sicos

  • A urinação, primariamente, poderia ser considerada como um índice de demarcação territorial. Locomoção pode ser ainda dividida em central (longe das paredes) e periférica (quando os animais podem encostar na parede), sendo o primeiro mais relacionado com medo e ansiedade e o último com atividade geral do animal. Diferenças nas linhagens relacionadas a defecação e atividade locomotora são descritas em camundongos e ratos;


O campo aberto

O Campo Aberto


Reas centrais e perif ricas

Áreas Centrais e Periféricas...


T picos especiais em processos psicol gicos b sicos

Diferenças inter-linhagens no OPEN

FIELD...

SHR: Spontaneous Hypertensive Rats

WKY: Wistar Kyoto

BN: Brown Norway

WF: Wistar Furth

LEW: Lewis

FIS: Fischer


Medidas e mais medidas

Medidas e mais medidas...

  • De forma alternativa, o ambiente experimental pode ser ainda mais complexo para favorecer outros aspectos do comportamento e permitir a análise de diferentes componentes de atividade em testes de novidade, como por exemplo, a “atividade exploratória” (caixa-vazada, introdução de objetos no campo aberto, paredes perfuradas etc), ou conflitos motivacionais (presença de comida, água, ou de co-específicos). Um destes testes é o chamado “Teste de Interação Social”;

  • Neste teste é possível observar que o tempo despendido por pares de ratos machos interagindo socialmente varia de acordo com a aversividade do aparato experimental;


Refer ncias

Referências...


  • Login