“Estudo do Processo de Reabilitação Profissional”
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 19

“Estudo do Processo de Reabilitação Profissional” PowerPoint PPT Presentation


  • 46 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

“Estudo do Processo de Reabilitação Profissional”. Índice. Grupo Guaraniana Aspectos Legais Objetivos Desenvolvimento do Programa Conclusões. Grupo Guaraniana. Dezembro 1997 Privatização COSERN. Fevereiro 2000 Privatização CELPE. Agosto 1997 Privatização COELBA. RORAIMA. AMAPÁ.

Download Presentation

“Estudo do Processo de Reabilitação Profissional”

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Estudo do processo de reabilita o profissional

“Estudo do Processo de Reabilitação Profissional”


Estudo do processo de reabilita o profissional

Índice

  • Grupo Guaraniana

  • Aspectos Legais

  • Objetivos

  • Desenvolvimento do Programa

  • Conclusões


Estudo do processo de reabilita o profissional

Grupo Guaraniana


Estudo do processo de reabilita o profissional

Dezembro 1997

Privatização COSERN

Fevereiro 2000

Privatização CELPE

Agosto 1997

Privatização COELBA

RORAIMA

AMAPÁ

1997

1998

1999

2000

2001

CEARÁ

RIO GRANDE

DO NORTE

AMAZONAS

PARÁ

MARANHÃO

PARAÍBA

PIAUÍ

PERNAMBUCO

ALAGOAS

TOCANTINS

ACRE

RONDÔNIA

SERGIPE

BAHIA

MATO GROSSO

GOIÁS

Distrito

Federal

MINAS

GERAIS

MATO GROSSO

DO SUL

ESPÍRITO

SANTO

SÃO PAULO

RIO DE

JANEIRO

PARANÁ

SANTA

CATARINA

RIO GRANDE

DO SUL

Grupo Guaraniana - Distribuidoras no Brasil

COELBA - BAHIA

População: 12,5 Milhões

Nº de clientes: 3.572.688

Nº de empregados: 2.844

Privatizada em Agosto/1997

CELPE - PERNAMBUCO

População: 7,94 Milhões

Nº de clientes: 2.517.483

Nº de empregados : 1.787

Privatizada em Fevereiro/2000

COSERN – RIO GRANDE DO NORTE

População: 2,6 Milhões

Nº de clientes: 816.941

Nº de empregados: 648

Privatizada em Dezembro/1997


Estudo do processo de reabilita o profissional

Trabalho 

“O direito ao trabalho vai além de satisfazer as necessidades de subsistência. O acesso ao exercício de uma profissão compatível com os seus conhecimentos e capacidade individual e onde estes se realizem socialmente, constituem um dos mais importantes aspectos de inserção social do homem, é um direito através do qual se realizam os outros direitos do cidadão. ”

OIT – Organização Internacional do Trabalho


Aspectos legais

Aspectos Legais

  • Lei 8.213 de 24/07/1991, Decreto 611 – Etabelece a obrigatoriedade de preenchimento de cargos nas empresas com beneficiário reabilitado ou portador de deficiência, habilitado na seguinte proporção:

    • Até 200 empregados – 2%

    • 201 a 500 empregados – 3%

    • 501 a 1000 empregados – 4%

    • De 1001 em diante – 5%


Objetivos

Valorizar o indivíduo, mantendo-o em atividade produtiva

Reaproveitar a capacidade laborativa do empregado com limitações funcionais

Contribuir para o exercício da cidadania – responsabilidade social

Cumprir legislação

Objetivos


Fatores que geram a reabilita o readapta o profissional

Fatores que geram a Reabilitação/Readaptação Profissional

  • Seqüelas e limitações físicas definitivas decorrentes de:

  • doença não ocupacional

  • doença ocupacional

  • acidentes de trabalho


Formas de encaminhamento

INSS – empregados em benefício

Empresa – após avaliação médica, social e psicológica

Formas de Encaminhamento


Estudo do processo de reabilita o profissional

  • 1987- Firmado convênio entre CELPE e INSS para Reabilitação/Readaptação do empregado sem a obrigatoriedade do auxílio-doença

  • Procedimentos

  • Encaminhado ao INSS/UERP dossiê do empregado, constituído de:

  • parecer médico

  • parecer social

  • análise profissiográfica da função atual do empregado

  • análise profissiográfica da função indicada


Metodologia

Metodologia

  • Estudo da Legislação

  • Estudo da clientela

  • Atendimento ao empregado

  • Análise de casos

  • Avaliação médica

  • Contato com UERP

  • Contato com área de lotação do empregado

  • Indicação de estágio probatório e posto de trabalho

  • Acompanhamento periódico


Estudo do processo de reabilita o profissional

Coordenar o processo na empresa

Registrar e acompanhar o processo na UERP/INSS.

Acompanhar o estágio probatório do empregado

Comunicar ao INSS/UERP a conclusão e solicitar homologação do processo interno na empresa.

Realizar avaliação periódica dos resultados dos Processos de Readaptação junto aos supervisores e aos readaptados

Responsabilizar-se no Processo de Readaptação, pelas providências relativas ao encaminhamento do empregado ao trabalho na função para a qual foi readaptado, mediante a apresentação do certificado de Reabilitação e da “alta”

Competências da área de Saúde Ocupacional


Dados do programa

Empregados encaminhados - 2001/ 2003

Pela Empresa: 04

Pelo INSS: 16

Casos Concluídos: 08

Dados do Programa

  • Perfil da clientela atendida entre 2001 a 2003

  • Faixa etária – de 35 a 50 anos

  • Escolaridade predominante – 1º grau

  • Tempo de serviço – de 14 a 25 anos

  • Quadro atual – maio 2004

  • Empregados readaptados: 23

  • Empregados reabilitados: 21


Constata es necessidades

Atualizar ações integradas para recepção e acompanhamento do empregado readaptado ou reabilitado

Manter acompanhamento sistemático com as áreas envolvidas durante e após conclusão do processo, pelas Unidades de Saúde Ocupacional e de Segurança do Trabalho

Agilizar processo junto ao INSS

Constatações/necessidades


Desafios do processo

Para a Equipe

Fatores pessoais

Entendimento do processo de reabilitação profissional

Relacionamento no ambiente de trabalho

Escolaridade

Experiência profissional em atividade única

Perda do adicional de periculosidade

Sentimentos do empregado, receios, expectativas

Patologias crônicas

Desafios do Processo


Desafios do processo1

Fatores organizacionais

Trabalhar os entraves para a recepção do empregado com limitação funcional

Capacitar para o trabalho na nova estrutura da Empresa - avanço tecnológico

Em relação ao INSS

Definir em conjunto com a Previdência Social as melhores práticas para acompanhamento dos casos – estrutura/burocracia

Desafios do Processo


A es adotadas

Interação entre as áreas de RH e de lotação do empregado, permitindo adequação ou readaptação a um novo posto de trabalho

Acompanhamento pela Unidade de Saúde Ocupacional dos empregados reabilitados e readaptados

Avaliação anual de postos de trabalho dos empregados acompanhados, pela Unidade de Segurança do Trabalho, quanto às atividades desenvolvidas e o cumprimento das restrições de tarefas

Desenvolvimento de Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento – P&D sob título: “A empregabilidade da pessoa com deficiência e a CELPE: um estudo da potencialidade empregadora de uma empresa concessionária de energia elétrica para a promoção da cidadania da pessoa portadora de deficiência permanente ou temporária”, em parceria com a UFPE

Ações adotadas


Estudo do processo de reabilita o profissional

“ Estou satisfeito com minhas tarefas, tinha medo que com minha doença eu fosse ser demitido e ficar sem trabalho, eu ia ficar doido. Mas agora estou bem” (empregado reabilitado)

Depoimentos

“Ele é um empregado interessado, curioso, mesmo sem poder desenvolver tudo da sua função, faz muito bem o que pode. Confesso que no início eu queria outro empregado, mas agora, se ele continuar assim, vai tudo bem.” (chefia de empregado).


Estudo do processo de reabilita o profissional

Empresa:Companhia Energética de Pernambuco – CELPE

Endereço:Av. João de Barros, 111 – Boa Vista Recife/PE

Apresentador:Sueli Almeida

Autores: Sueli Almeida e Tirze Krolls

Fone: (81) 3217- 5996

(81) 3217-5991

e-mail: [email protected]

[email protected]


  • Login