UNIVERSIDADE LUTERANA
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 70

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL. PowerPoint PPT Presentation


  • 87 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL. ULBRA. ABENO. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO ODONTOLÓGICO. “ A Intervenção Mínima como conhecimento gerado na Universidade e aplicado em todos os níveis de atenção à saúde” A Intervenção Mínima em Clínica Odontológica –

Download Presentation

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL.

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Universidade luterana do brasil

UNIVERSIDADE LUTERANA

DO

BRASIL.

ULBRA


Universidade luterana do brasil

ABENO

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA

DE ENSINO ODONTOLÓGICO.


Universidade luterana do brasil

“AIntervenção Mínima como conhecimento gerado na Universidade e aplicado em todos os níveis de atenção à saúde”

A Intervenção Mínima em Clínica Odontológica –

Adair Luiz Stefanello Busato – ULBRA, RS

A Intervenção Mínima em Odontopediatria –

Ana Cristina Bezerra Barreto – UCB, DF

Intervenção Mínima e Promoção da Saúde –

Rui Vicente Oppermann - UFRGS.


Universidade luterana do brasil

A EVOLUÇÃO TÉCNICA

E FILOSÓFICA

NA ODONTOLOGIA


Universidade luterana do brasil

UM SÉCULO DE ODONTOLOGIA

DA EXPERIÊNCIA PARA A EVIDÊNCIA.


Universidade luterana do brasil

MUDANÇAS CONCEITUAIS

NA

DENTÍSTICA.

O SIGNIFICADO DO TRATAMENTO.


Universidade luterana do brasil

MUDANÇAS CONCEITUAIS

NA

DENTÍSTICA.

a ciência como fonte de transformação.


Universidade luterana do brasil

PREPAROS CAVITÁRIOS

Nomenclatura e Conceitos.


Universidade luterana do brasil

A ERA

PRÉ

BLACK

Empirismo e Experiência


Universidade luterana do brasil

A ERA

BLACK

1908

Experiência e Cientificismo.


Universidade luterana do brasil

A ERA

BLACK

Classificação de cavidades:

classe I

classe II

classe III

classe V

classe IV


Universidade luterana do brasil

A ERA

BLACK

materiais restauradores.

amálgama

cimento de silicato.


Universidade luterana do brasil

A ERA

BLACK

técnica de instrumentação cavitária.

PRINCÍPIOS GERAIS DO PREPARO CAVITÁRIO:

forma de contorno

remoção da dentina cariada.

forma de resistência

forma de conveniência

forma de retenção.

limpeza da cavidade.

acabamento das paredes de esmalte


Universidade luterana do brasil

A ERA

BLACK

a cavidade.

o tratamento por meio de cavidades.


Universidade luterana do brasil

A ERA

BLACK

a tradicional mínima para amálgama:

TODAS as paredes

convergentes para oclusal

angulos internos arredondados.

Mondelli, J. et al

Técnica de instrumentação de cavidades modernas para amálgama.

Estomat. & Cult., 6:184-192,1972


Universidade luterana do brasil

cavidade mínima para amálgama

64 anos após....

Mondelli, 1972

Black, 1908


Universidade luterana do brasil

A ERA

CONSERVATIVA.

novas mudanças:

as cavidades ficam mínimas....


Universidade luterana do brasil

Mondelli

Black

Almquist

Crockett


Universidade luterana do brasil

novas mudanças:

Hunt, P.R. et all

A modified class II cavity preparations for glass -ionomer restorative materials.

Quint. Inter.,15:1011-1018,1984

CAVIDADE EM FORMA DE TUNEL.

Knight,G.M.

The use of adhesive materials in the conservative retorations of selected posterior teeth.

Aust. Dent. J.,29:324-331,1984


Universidade luterana do brasil

A ERA

CONSERVATIVA.

as cavidades ficam mínimas....

mas ainda necessitam de

forma de retenção por

remoção da estrutura

dentária sadia....


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

condicionamento

ácido

1955

resinas restauradoras

1963

ionômero de vidro

1972


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

PHILLIPS, R.W.et al

One-year observations on a composite for class II restorations.

J. Prosthet. Dent.,26:10-13, 1971

JORGUENSEN,K.D. et al

Abrasion of class I restorative resins.

Scand. J. Dent.,87:140-145,1979


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

Leinfelder,K.F.

Composite resins in posterior teeth.

Dent. Clin. North. Amer.25:357-364,1981


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

resinas híbridas

radiopacas

fotoativadas.


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE BAURÚ

1982


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

BUSATO, A.L.S. et al

Restaurações de resina

composta em dentes

posteriores. Avaliação de 5 anos.

Rev. Gaúcha Odont.,44:165-171,1996


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

BUSATO, A.L.S. et al

Avaliação clínica de

restaurações de resina

composta e amálgama em

dentes posteriores.

Rev. Bras. Odont.,53:30-35,1996


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

GRUPO BRASILEIRO

DE PROFESSORES

DE DENTÍSTICA

GBPD - 1997


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

PERGUNTA:

O que colocar em uma cavidade

que é tão pequena que para colocar

amálgama ela tem que ser aumentada....


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

PERGUNTA:

O que colocar em

uma cavidade que

apresenta esmalte

socavado e o amálgama

está contra-indicado...


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

O GBPD

RECOMENDA:

As Escolas de Odontologia

devem ensinar o uso de resina em dentes

posteriores e discutir vantagens e desvantagens.


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

NOVO MODELO RESTAURADOR:

MÁXIMA PREVENÇÃO

MÁXIMA PRESERVAÇÃO

MÍNIMA RESTAURAÇÃO


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

NOVO MODELO RESTAURADOR:

valorização da estética

reforço do remanescente dentário.


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

MONDELLI, J. et al

Fracture strenght of human

teeth with cavity preparations.

J.Prosthet. Dent., 43:419-422,1980


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

TROPE,M. & TRONSTAD,L.

Resistance to fracture of endodontically treated premolars

restored with glass ionomer or acid etch composite.

J. Endodont.,6:257-259,1991


Universidade luterana do brasil

A ERA

ADESIVA.

BUSATO, A.L.S. et al

Estética -Encontro de Estética , cap. 9 - Restaurações estéticas em dentes

posteriores - o atual estado da arte. l2 anos de avaliação.

Editora artes Médica, São Paulo, 2004


Universidade luterana do brasil

inicial

1 ano

2 anos

4 anos

6 anos


Universidade luterana do brasil

RESINAS EM DENTES

POSTERIORES:

HÍBRIDAS

RADIOPACAS

FOTOATIVADAS

-BISEL-


Universidade luterana do brasil

ATLAS PRÁTICO DE CIMENTOS

DE IONOMERO DE VIDRIO.

G.J. MOUNT

Salvat Editores, Barcelona, 1990

IONÔMERO DE VIDRO

EM

CAVIDADES MÍNIMAS.


Universidade luterana do brasil

cvidades mínimas e

procedimentos mínimos......

FRENCKEN, 1989

TÉCNICA RESTAURADORA ATRAUMÁTICA

A R T


Universidade luterana do brasil

NOVA CLASSIFICAÇÃO

DE

CAVIDADES.

MOUNT,G.J. & HUME,W.R.

A revised classification of carious lesions by site and size.

Quint. Intern.,28:301-303,1997


Universidade luterana do brasil

NOVA CLASSIFICAÇÃO

DE

CAVIDADES.

size:1,2,3 e 4

largura

site l -2 -3

local


Universidade luterana do brasil

NOVA CLASSIFICAÇÃO

DE

CAVIDADES.

ROULET, J.F & DEGRANGE,M.

Adhesion: the silent revolution of Dentistry.

Chicago,Quintessence Books,2000


Universidade luterana do brasil

NOVA CLASSIFICAÇÃO

DE

CAVIDADES.

site

stage (profundidade)

1-2-3-4


Universidade luterana do brasil

CAVIDADES:

Nomenclatura e Classificação


Universidade luterana do brasil

MOUNT, G.J,; HUME, W.R

A revised classification of carious lesions by site and size.

Quint. Int. 28: 301-303, 1997

ROULET,J.F.; DEGRANGE, M

Adhesion: the silent revolution in Dentistry.

Quintessence Book, Chicago, 2000.

BUSATO. A.L.S; HERNANDEZ. P.A.G; MACEDO.R.P;

Dentística. Restaurações Estéticas.

Editora e Livraria Artes Médicas , São Paulo, 2002


Universidade luterana do brasil

NOVA CLASSIFICAÇÃO

DE

CAVIDADES.

RECOMENDAÇÃO DO GBPD- 2003

adotar a

classificação de cavidades para materiais adesivos


Universidade luterana do brasil

NOVA CLASSIFICAÇÃO

DE

CAVIDADES.

PROPOSTA

DA

ALODYB

(Associacion Latinoamerica

de Operatória

Dental

e Biomateriales.


Universidade luterana do brasil

NOVA CLASSIFICAÇÃO

DE

CAVIDADES.

SUGESTÃO DE TRATAMENTO.

CURSO DE MESTRADO EM ODONTOLOGIA - ULBRA.


Universidade luterana do brasil

PROFUNDIDADE

0 = mancha branca /cavitação em esmalte

1 = rasa: até 1/3 da dentina

2 = média: até 2/3 da dentina

3 = profunda + de 2/3 da dentina

4 = muito profunda = menos de 0,5mm de dentina

5 = envolvimento pulpar

6 = DENTE DESVITALIZADO

TRATAMENTO

Remineralização do esmalte

Restauração adesiva

Proteção( hidróxido de cálcio e ou ionômero de vidro ) + restauração adesiva

Tratamento conservador ( proteção com hidróxido de cálcio + ionômero de

vidro) + restauração adesiva.

Reforço do remanescente – Restauração adesiva ou......

Remineralização do esmalte / plastia em esmalte


Universidade luterana do brasil

PROPOSTA:

TRATAMENTO INVASIVO,

MINIMAMENTE INVASIVO

NÃO INVASIVO.


Universidade luterana do brasil

FILOSOFIA:

PREVER

PREVENIR

PRESERVAR

..........................RESTAURAR


Universidade luterana do brasil

A CIÊNCIA:

uma verdade transitória...


Universidade luterana do brasil

MINIMIZANDO

PARA MAXIMIZAR


Universidade luterana do brasil

TRATAMENTO TRADICIONAL:

CURETAS

BROCAS

PONTAS DIAMANTADAS.


Universidade luterana do brasil

TRATAMENTO TRADICIONAL:

CLASSIFICAÇÃO DE BLACK - 1908

CLASSE I

CLASSE II

CLASSE III

CLASSE V

CLASSE IV


Universidade luterana do brasil

TRATAMENTO MINIMAMENTE

INVASIVO.

LASER

MICROABRASÃO A AR

PRODUTOS QUÍMICOS

SISTEMA CVD


Universidade luterana do brasil

PROCEDIMENTOS MÍNIMOS.....


Universidade luterana do brasil

qual a importância do

tratamento ser minimamente

invasivo ???

preservação da capacidade mecânica do elemento dentário

tecnologia simplificada

menor tempo

menor custo


Universidade luterana do brasil

NÃO INVASIVO

EDUCAÇÃO

MOTIVAÇÃO

FILOSOFIA


Universidade luterana do brasil

MUDAR:

É UM ATO DE CORAGEM

MUDAR DE NOVO

UMA OUSADIA

UM COMPROMISSO COM O NOVO.


Universidade luterana do brasil

PORTO ALEGRE


  • Login