Resultados da avaliação do Primeira Infância Melhor sobre a saúde desenvolvimental na entrada pa...
Sponsored Links
This presentation is the property of its rightful owner.
1 / 32

Tonantzin Gonçalves, Eric Duku, & Magdalena Janus Santa Maria, 20 de Novembro, 2013 PowerPoint PPT Presentation


  • 84 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Resultados da avaliação do Primeira Infância Melhor sobre a saúde desenvolvimental na entrada para a escola no Rio Grande do Sul. Tonantzin Gonçalves, Eric Duku, & Magdalena Janus Santa Maria, 20 de Novembro, 2013. Resumo. Histórico O Instrumento de Desenvolvimento da Primeira Infância

Download Presentation

Tonantzin Gonçalves, Eric Duku, & Magdalena Janus Santa Maria, 20 de Novembro, 2013

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Resultados da avaliação do Primeira Infância Melhor sobre a saúde desenvolvimental na entrada para a escola no Rio Grande do Sul

Tonantzin Gonçalves, Eric Duku, & Magdalena Janus

Santa Maria, 20 de Novembro, 2013


Resumo

  • Histórico

  • O Instrumento de Desenvolvimento da Primeira Infância

  • Estudo piloto – descrição da amostra & resultados

  • Estudo EDI-PIM - descrição & resultados

  • Conclusões


Histórico


Histórico

  • Fraser Mustard e Mary Young: Muitos elogios ao PIM

  • Outubro - Novembro de 2008

    • Encontros em São Paulo e Porto Alegre

    • Ideias sobre um estudo científico internacional

  • 2009-2010

    • Tradução e adaptação do EDI

      • Centro de Estudos Luís Guedes do Hospital de Clínicas de Porto Alegre

      • Revisão final: Fundação Maria Cecília Souto Vidigal

    • Plano amostral (Rodrigo Pinto, Harvard University)

    • Envolvimento do Offord Centre for Child Studies (McMaster University)

  • Julho de 2010

    • Acordo e plano de trabalho para 2011


Instrumentos para desenvolvimento da primeirainfância The Early development instrument (EDI)


EDI

  • Desenvolvido no Canadá entre 1997-2000

  • Para crianças entrando na escola (4 a 7 anos)

  • Completado pelas professoras

  • Mínimo treinamento envolvido

  • Panorama geral sobre o status de saúde desenvolvimental ao entrar na escola

  • Resultados em nível populacional ou de comunidades/grupos: não é um diagnóstico individual

  • Pode ser relacionado com outras fontes de dados, p.ex., saúde, aspectos sociodemográficos e programas


EDI

  • Uma medida holística da saúde desenvolvimental das crianças na entrada da escola

  • 5 domínios (áreas-chave do desenvolvimento infantil):

    • Saúde e bem-estar físico

    • Competência Social

    • Maturidade Emocional

    • Linguagem e desenvolvimento cognitivo

    • Habilidades de comunicação e conhecimentos gerais

  • Usado em mais de 20 país pelo mundo


  • Implementações do EDI no mundo


    Medidas de resultado do EDI

    Domínios do EDI recebem escore de 0-10 (com 10 sendo o melhor escore) e resumidos em 4 indicadores:

    • Escores médios para cada um dos 5 domínios, por grupo

    • “Vulnerabilidade” no EDI – sim ou não

    • Vulnerabilidade no domínio: porcentagem de crianças que tiveram resultados abaixo do percentil 10 em cada domínio

    • Vulnerabilidade Global: crianças que são vulneráveis em pelo menos um domínio do EDI


    EstudoPilotoedi/pim(maio – Junho de 2011)


    Comunidade do Estudo Piloto: Taquara


    Estudo Piloto: Descrição da amostra e resultados

    • Amostra selecionada de Taquara: 76 crianças

      • 39 egressas do PIM no seu primeiro ano na escola

      • 37 não-egressas do PIM ou de educação infantil/creche (Grupo controle)

    • Estudo piloto demonstrou

      • Exequibilidade do estudo

      • Consistência Interna do EDI (itens podem ser utilizados conjuntamente)

      • Confiabilidade teste-reteste (Fidedignidade)

      • Validade (Vulnerabilidade no EDI associada com renda)


    eStudoedi/pim(Julho a setembro de 2011)


    Objetivos do estudo

    Investigar o impacto do PIM nasaúdedesenvolvimentalaoingressarnaescola (prontidão para a escola)

    • Comparar o desempenho dos gruposPIM e Controlenosdomínios do EDI

    • Identificarpossíveisvariáveiscontextuaisourelacionadas a criançaqueajudem a explicar as diferençasencontradas


    Plano do Estudo

    • Professores treinados pelo GTE e GTM previamente capacitados

    • Seleção da amostra: crianças de 4 a 6 anos no seu 1o ano na escola egressas e não-egressas do PIM

    • Aplicação do EDI (professores) e coleta de informações sociodemográficas das famílias (GTM)


    Comunidades no Estudo EDI-PIM


    Amostra: crianças por comunidade (n=654)


    Amostra:Descrição geral (todas as comunidades)

    • Total de crianças = 654

    • Grupo Controle = 231; Grupo PIM = 423

    • Meninos = 328; Meninas = 326

    • Idade média na aplicação = 5.7 anos

    • Renda média mensal per capita das famílias= R$ 226

    • Idade média das mães = 32.2 anos

    • Média de anos de escolaridade das mães= 7.4 anos

    • Número médio de pessoas no domicílio = 4.6

    • Número médio de irmãos vivendo com a criança = 1.4


    Amostra:Descrição por grupo


    Resultados estudo edi/pim


    Vulnerabilidade Global:por gênero e grupo

    Participação no PIM mostrou reduzir o risco de vulnerabildade entre os meninos.

    Participação no PIM reduziu as diferenças entre meninos e meninas na vulnerabilidade para todos os domínios e no índice global de vulnerabilidade.


    Vulnerabilidade Global:por anos de estudo da mãe e grupo

    Clara relação entre educação materna e vulnerabilidade entre crianças egressas do PIM e controles; em ambos os grupos crianças com mães mais escolarizadas eram menos provavelmente vulneráveis


    Vulnerabilidade global:por renda familiar per capita(R$) e grupo

    Participação no PIM mostrou reduzir o risco de vulenrabilidade entre as famílias mais pobres


    Vulnerabilidade nos domínios:por duração de participação no PIM, n=423

    Crianças que participaram por mais tempo do PIM tinham risco mais baixo de serem vulneráveis do que as outras, exceto para o domínio Emocional


    Vulnerabilidade Global:por duração de participação no PIM, n=423

    Vulnerabilidade global na amostra: Controles 28.1%; PIM 27%


    conclusões


    Conclusões

    • Resultados reforçam nossa compreensão sobre o impacto do PIM, mas fornecem apenas uma pequena peça do quadro todo

    • Achados também ressaltam a necessidade da avaliação das crianças/famílias ao entrarem no PIM para avaliar seu impacto

    • Estudo sugere que a atuação do PIM precisa focar mais enfaticamente as famílias mais pobres

      • Atuação protetiva do PIM especialmente entre os meninos

    • Fica clara a vantagem de uma exposição mais longa ao PIM para o desenvolvimento cognitivo e da linguagem


    agradecimentos


    Agradecimentos

    • Professores

    • Crianças

    • Famílias

    • GrupoTécnicoEstadual e GruposTécnicosMunicipais do PIM

    • Equipe do EDI – Offord Centre for Child Studies


    Muito Obrigado!


  • Login