Grécia Antiga
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 32

Grécia Antiga PowerPoint PPT Presentation


  • 36 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Grécia Antiga. Grécia Antiga ( Introdução )

Download Presentation

Grécia Antiga

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Gr cia antiga

Grécia Antiga


Gr cia antiga

Grécia Antiga (Introdução)

A Grécia Antiga construiu uma civilização que ainda hoje continua a exercer o seu fascínio nos vários domínios do saber humano. Desde a ciência até a política, passando pela literatura, a filosofia, arte,... A sua influência mantêm-se intacta mesmo que invisível a superfície.


Gr cia antiga

Grécia Antiga

A civilização grega surgiu entre os mares Egeu, Jônico e Mediterrâneo, por volta de 2000 AC. Formou-se após a migração de tribos nômades de origem indo-européia, como, por exemplo, aqueus, jônios, eólios e dórios. As pólis (cidades-estado), forma que caracteriza a vida política dos gregos, surgiram por volta do século VIII a.C. As duas pólis mais importantes da Grécia foram: Esparta e Atenas.


Expans o do povo grego

Expansão do povo grego


Gr cia antiga

Expansão do povo grego Por volta dos séculos VII a.C e V a.C. acontecem várias migrações de povos gregos a vários pontos do Mar Mediterrâneo, como consequência  do grande crescimento populacional, dos conflitos internos e da necessidade de novos territórios para a prática da agricultura. Na região da Trácia, os gregos fundam colônias, na parte sul da Península Itálica e na região da Ásia Menor (Turquia atual). Os conflitos e desentendimentos entre as colônias da Ásia Menor e o Império Persa ocasionaram as famosas Guerras Médicas (492 a.C. a 448 a.C.), onde os gregos saem vitoriosos.


Per odos da hist ria da gr cia

Períodos da História da Grécia


Gr cia antiga

Períodos da História da Grécia Antiga 

Pré-Homérico - entre 2000 e 1.100 a.C

- época de ocupação do território da Grécia. Desenvolvimento das civilizações Micênica e Cretense. Invasão dos Dórios no final deste período, provocando a dispersão dos povos da região e ruralização.

Homérico - entre 1.100 e 700 a.C

- conclusão do processo de ruralização das comunidades gentílicas. Nos genos havia a coletivização da produção e dos bens. No final deste período, com o crescimento populacional, ocorreu a desintegração dos genos. 

Arcaico - entre 700 e 500 a.C

- surgimento das pólis (cidades-estados) com a formação de uma elite social, econômica e militar que passa a governar as cidades. Neste período ocorreu a divisão do trabalho e o processo de urbanização. Surge o alfabeto fonético grego e significativo desenvolvimento literário e artístico.


Gr cia antiga

Clássico - entre 500 e 338 a.C

- época de grande desenvolvimento econômico, cultural, social e político da Grécia Antiga. Época de grande fortalecimento das cidades-estados gregas como, por exemplo, Esparta, Atenas, Tebas, Corinto e Siracusa. Foi também uma época marcada por conflitos externos como, por exemplo, as Guerras Médicas (entre gregos e persas no século V). Ocorreu também, neste período, a Guerra do Peloponeso (entre Atenas e Esparta). 

Helenístico - entre 338 e 146 a.C

- fase marcada pelo enfraquecimento militar grego e a conquista macedônica na região. A cultura grega espalha-se pela região, fundindo-se com outras (helenismo).


Cultura da gr cia

Cultura da Grécia


Gr cia antiga

Cultura da Grécia

Foi na Grécia Antiga, na cidade de Olímpia, que surgiram os Jogos Olímpicos em homenagem aos deuses. Os gregos também desenvolveram uma rica mitologia. Até os dias de hoje a mitologia grega é referência para estudos e livros. A filosofia também atingiu um desenvolvimento surpreendente, principalmente em Atenas, no século V ( Período Clássico da Grécia). Platão e Sócrates são os filósofos mais conhecidos deste período.

A dramaturgia grega também pode ser destacada. Quase todas as cidades gregas possuíam anfiteatros, onde os atores apresentavam peças dramáticas ou comédias, usando máscaras. Poesia, a história , artes plásticas e a arquitetura foram muito importantes na cultura grega.


Religi o na gr cia

Religião na Grécia


Gr cia antiga

Religião na Grécia

A religião politeísta grega era marcada por uma forte marca humanista. Os deuses possuíam características humanas e de deuses. Os heróis gregos (semideuses) eram os filhos de deuses com mortais. Zeus, deus dos deuses, comandava todos os demais do topo do monte Olimpo. Podemos destacar outros deuses gregos : Atena (deusa das artes), Apolo (deus do Sol), Ártemis (deusa da caça e protetora das cidades), Afrodite (deusa do amor, do sexo e da beleza corporal), Deméter (deusa das colheitas), Hermes (mensageiro dos deuses) entre outros. A mitologia grega também era muito importante na vida desta civilização, pois através dos mitos e lendas os gregos transmitiam mensagens e ensinamentos importantes.


Economia da gr cia

Economia da Grécia


Gr cia antiga

Economia da Grécia

A economia dos gregos baseava-se no cultivo de oliveiras, trigo e vinhedos. O artesanato grego, com destaque para a cerâmica, teve grande a aceitação no Mar Mediterrâneo. As ânforas gregas transportavam vinhos, azeites e perfumes para os quatro cantos da península. Com o comércio marítimo os gregos alcançaram grande desenvolvimento, chegando até mesmo a cunhar moedas de metal. Os escravos, devedores ou prisioneiros de guerras foram utilizados como mão-de-obra na Grécia. Cada cidade-estado tinha sua própria forma político-administrativa, organização social e deuses protetores.


Cotidiano do povo grego

Cotidiano do povo Grego


Gr cia antiga

Cotidiano do povo Grego

De maneira geral, os gregos levavam uma vida singela. Viviam em moradias feitas de pedra ou de tijolos secos ao sol e cobertos com estuque (massa preparada com gesso, água e cola).

Faziam apenas duas refeições por dia, o almoço e o jantar. Geralmente o ariston, ou almoço, consistia em um prato de feijão ou de ervilhas acompanhado de uma cebola crua ou um nabo cozido. O jantar, era a refeição principal do dia e incluía pão, queijo, figos, azeitonas e por vezes um pedaço de carne.

Os banquetes eram considerados atividades de lazer predominantemente masculinas.

Enquanto em Atenas o banquete era um momento de diversão sem a interferência do Estado, destinado ao encontro de amigos que desejavam apenas desfrutar de boa companhia, comida ou bebida, em Esparta esses encontros tinham caráter mais formal e educativo. Eram previstos em lei pelo Estado, sendo permitida a participação feminina.


Atenas e esparta

Atenas e Esparta


Esparta

Esparta


Gr cia antiga

Esparta

Esparta fora uma cidade fundada pelos dórios durante o século IX a.C. totalmente diferente de todas as cidades da época. Na verdade, Esparta parecia mais um acampamento militar do que uma cidade propriamente dita. Essa era a principal característica dos espartanos: o seu caráter essencialmente militar.

Para se ter uma ideia, os mesmos eram educados segundo uma rigorosa disciplina; o objetivo da educação espartana era transformar seus cidadãos em guerreiros fortes, obedientes e competentes. Fora por meio da guerra que Esparta conquistou diversas cidades. A sociedade era dividida em espartanos, descendentes dos dórios e únicos a ter direitos políticos, periecos, descendente dos aqueus que exerciam atividades ligadas ao comércio e artesanato, e os hilotas, escravos de guerra.


Atenas

Atenas


Gr cia antiga

Atenas

Atenas já se diferenciava de Esparta, tendo sido fundada pelos jônios. Os atenienses sobreviviam principalmente da agricultura, da pesca e do comércio  marítimo. A sociedade ateniense era dividida em eupátridas (grandes proprietários de terra), georgóis (pequenos proprietários), demiurgos (artesões especializados) e escravos.

Diferentemente de Esparta, que focava na guerra, Atenas valorizava a educação de seu povo. Isso fez com que a cidade tenha se transformado no centro cultural e intelectual do Ocidente. É em Atenas que surge a filosofia e a democracia, isto é, a cidade foi o berço de todo o Mundo Ocidental.


Jogos ol mpicos da gr cia

Jogos Olímpicos da Grécia


Gr cia antiga

Jogos Olímpicos da Grécia

Os Jogos Olímpicos são um grande evento internacional, com esportes de verão e de inverno, em que milhares de atletas participam de várias competições. Atualmente os Jogos são realizados a cada dois anos, em anos pares, com os Jogos Olímpicos de Verão e de Inverno se alternando, embora ocorram a cada quatro anos no âmbito dos respectivos Jogos sazonais. Originalmente, os Jogos Olímpicos da Antiguidade foram realizados em Olímpia, na Grécia, do século VIII a.C. ao século V d.C.


Mitologia grega

Mitologia Grega


Gr cia antiga

Mitologia Grega

Os gregos criaram vários mitos para poder passar mensagens para as pessoas e também com o objetivo de preservar a memória histórica de seu povo. Há três mil anos, não havia explicações científicas para grande parte dos fenômenos da natureza ou para os acontecimentos históricos.

Portanto, para buscar um significado para os fatos políticos, econômicos e sociais, os gregos criaram uma série de histórias, de origem imaginativa, que eram transmitidas, principalmente, através da literatura oral.

 Grande parte destas lendas e mitos chegou até os dias de hoje e são importantes fontes de informações para entendermos a história da civilização da Grécia Antiga. São histórias riquíssimas em dados psicológicos, econômicos, materiais, artísticos,  políticos e culturais.


Gr cia antiga

principais seres mitológicos da Grécia Antiga- Heróis : seres mortais, filhos de deuses com seres humanos. Exemplos: Herácles ou Hércules e Aquiles.- Ninfas : seres femininos que habitavam os campos e bosques, levando alegria e felicidade.- Sátiros : figura com corpo de homem, chifres e patas de bode.- Centauros : corpo formado por uma metade de homem e outra de cavalo.- Sereias : mulheres com metade do corpo de peixe, atraíam os marinheiros com seus cantos atraentes.- Górgonas : mulheres, espécies de monstros, com cabelos de serpentes. Exemplo: Medusa- Quimera : mistura de leão e cabra que soltava fogo pelas ventas.


Arquitetura grega

Arquitetura Grega


Gr cia antiga

Arquitetura Grega

Os gregos antigos se destacaram muito no mundo das artes. As esculturas, pinturas e obras de arquitetura impressionam, até os dias de hoje, pela beleza e perfeição.

Os artistas gregos buscavam representar, através das artes, cenas do cotidiano grego, acontecimentos históricos e, principalmente, temas religiosos e mitológicos. As grandes obras de arquitetura como os templos, por exemplo, eram erguidos em homenagem aos deuses gregos.Um dos templos gregos mais conhecidos é a Acrópole de Atenas, que foi construído no ponto mais alto da cidade, entre os anos de 447 a 438 a.C. Além das funções religiosas, o templo era utilizado também como ponto de observação militar. As colunas deste templo seguiram o estilo arquitetônico dórico


Geografia da gr cia

Geografia da Grécia


Gr cia antiga

Geografia da Grécia

A Grécia está situada no sudeste da Europa, no sul da penínsulabalcânica. A Grécia é circundada ao norte pela Bulgária, pela Macedônia e pela Albânia; ao oeste pelo marJônico; ao sul pelo mar Mediterrâneo e ao leste pelo mar Egeu.

O país consiste de uma grande parte continental, o Peloponeso, península conectada ao continente pelo istmo de Corinto; e ao redor 3000 ilhas, incluindo Creta, Rodes, Corfu, o Dodecaneso e as Ciclades. A Grécia possui 15000 quilômetros de litoral.


Pol tica na gr cia antiga

política na Grécia antiga


Gr cia antiga

POLÍTICA NA GRÉCIA ANTIGA

A organização política da Grécia era dada pelas condições geográficas e econômicas, pois ela era dividida em pequenas unidades econômicas, assim não foi capaz de criar grandes sistemas políticos. Para se proteger de ataques, constroem refúgios fortificados no topo das colinas, e o começo das cidades, que logo se tornam o centro da vida religiosa, social e política, morada dos reis e dos sacerdotes. O sistema de vida dessas comunidades é descrito por Homero (poeta grego séc. VIII ou VII a.C) na Ilíada e na Odisséia.


  • Login