FÓSFORO
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 26

FÓSFORO PowerPoint PPT Presentation


  • 97 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

FÓSFORO. Remoção de P 2 O 5 pelas plantas. Cultura Algodão Arroz Feijão Milho Soja Trigo. Produção (t ha -1 ) 1,0 5,0 2,0 8,0 4,0 4,0. P extraído (Kg ha -1 ) 21 19 10 40 32 20. O P é importante para formação de sementes. Formas de P no solo. P-orgânico. P - solução.

Download Presentation

FÓSFORO

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


F sforo

FÓSFORO


F sforo

Remoção de P2O5 pelas plantas

Cultura

Algodão

Arroz

Feijão

Milho

Soja

Trigo

Produção

(t ha-1)

1,0

5,0

2,0

8,0

4,0

4,0

P extraído

(Kg ha-1)

21

19

10

40

32

20


F sforo

O P é importante para formação de sementes


F sforo

Formas de P no solo

P-orgânico

P - solução

P não-lábil

P - lábil


F sforo

P na solução do solo

Representa menos que 0,1% do P do solo.

Formas de P em solução absorvido pelas plantas

H2PO4- e HPO42-


F sforo

P orgânico

P orgânico representa aproximadamente 50% do total de P no solo.

Formas de P orgânico

Fosfato de inositol (10-50%)

Fosfolipídios (1-5%)

Ácidos nucleicos (0,2-2,5%)


F sforo

Mineralização do P orgânico

Mineralização – conversão do P orgânico em P inorgânico.

Imobilização – conversão do P inorgânico em P orgânico


F sforo

Fatores que afetam a mineralização

- Relação C/P

- Condições edafoclimáticas

- Intensidade de cultivo

- Adubação com P


F sforo

P inorgânico

  • O P inorgânico no solo pode ser:

  • Absorvido pelas plantas

  • Imobilizado pelos microrganismos

  • Adsorvido pelas argilas e os óxidos de Fe e Al

  • Precipitado em formas de Fe-P, Al-P ou Ca-P


F sforo

P Lábil

P adsorvido

Refere-se as reações de ligação do P com a superfície das argilas e óxidos e hidróxidos de Fe e Al.


F sforo

P precipitado

Refere-se as reações de formação de compostos de Al-P e Fe-P ou Ca-P.

Ex.: Variscita e estrengita

Fluoroapatita e hidroxiapatita


F sforo

P não-Lábil

Refere-se ao processo de fixação do P pelo solo, em forma indisponível.


F sforo

Fatores que afetam a retenção de P

  • Quantidade e tipo de argila

  • pH do solo

  • Saturação de P no solo

  • Tempo de exposição do P


F sforo

Fertilizantes com P.

Conversão de %P para %P2O5

%P = %P2O5 x 0,43

%P2O5 = %P x 2,29


F sforo

Fertilizantes fosfatados

Alta solubilidade em água

Superfosfato simples

Superfosfato triplo

Fosfato monoamônico (MAP)

Fosfato diamônico (DAP)


F sforo

Fertilizantes fosfatados

Baixa solubilidade ou insolúveis em água

Fosfatos naturais

(Araxá, Catalão)

Fosfatos parcialmente solubilizados


F sforo

Fertilizantes fosfatados

%P2O5

25-40

18

44

48

45

Fosfato de rocha

Superfosfato simples

Superfosfato triplo

MAP

DAP


F sforo

Extratores usados para P no Brasil

  • P – Mehlich 1

  • Uso de ácidos fracos extraem quantidades diferentes de P-adsorvido (P-lábil), dependendo do tipo de argila.

  • Os níveis críticos para P podem ser diferentes para solos com diferentes quantidades de argila.

  • P – Resina de troca

  • A resina trocadora extrai P (semelhante a planta) e não leva em consideração a quantidade de argila.


F sforo

Interpretação dos resultados de análise de solo para P

Mehlich-1

(Região dos Cerrados)

Argila

(%)

<15

16 a 35

36 a 60

>60

Mbaixo

0 a 6,0

0 a 5,0

0 a 3,0

0 a 2,0

Baixo

6,1 a 12,0

5,1 a 10,0

3,1 a 5,0

3,1 a 4,0

Médio

12,1 a 18,0

10,1 a 15,0

5,1 a 8,0

3,1 a 4,0

Adequado

18,1 a 25,0

15,1 a 20,0

8,1 a 12,0

4,1 a 6,0

-----------------P (mg dm-3) ------------------


F sforo

P-Resina (estado de São Paulo)

P – mg dm-3

Classe

MB

B

M

A

MA

Culturas anuais

0 a 6

7 a 15

16 a 40

41 a 80

> 80

Hortaliças

0 a 10

11 a 25

26 a 60

61 a 120

>120


F sforo

Adubação fosfatada

- Adubação corretiva

- Adubação de manutenção


F sforo

Ex.:

Recomendação de adubação corretiva - P

(Região dos Cerrados)


F sforo

Ex.:

Recomendação de adubação manutenção - P

(Região dos Cerrados)


F sforo

  • Manejo da adubação fosfatada

  • Porcentagem de P2O5 solúvel em relação ao teor de P2O5 total

  • Fontes de alta eficiência – fosfatos solúveis

  • Fontes de média eficiência – fosfatos naturais de alta reatividade (apresentam alto efeito residual).

  • Fontes de baixa eficiência – fosfatos naturais (Araxá, Patos, etc), apresentam baixa eficiência inicial.


F sforo

  • Manejo da adubação fosfatada

  • b) Fertilizantes fosfatados solúveis

  • Apresentam eficiência quando são aplicados:

  • após calagem adequada

  • na forma granulada

  • de maneira localizada (linhas)


F sforo

  • Manejo da adubação fosfatada

  • c) Fosfatos naturais

  • Apresentam maior eficiência quando são:

  • Incorporados ao solo (aplicação a lanço) associada a aração e gradagem.

  • Aplicados com antecedência e em solo com acidez (pH 5,5)

  • Utilizados para culturas perenes ou florestais.

  • Utilizados conjuntamente com fosfatos solúveis.


  • Login