Primavera rabe
Download
1 / 15

Primavera Árabe - PowerPoint PPT Presentation


  • 102 Views
  • Uploaded on

Primavera Árabe. Principais países: Egito e Líbia. P aíses envolvidos: Egito, Tunísia, Líbia, Síria, Iêmen e Barein. Nome: Ana Luiza, Estefany Santos, Laís Gama e Nathália Vasconcelos. Turma: 3° Ano – Penha. Tema: Primavera Árabe. Introdução.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Primavera Árabe' - tertius-aric


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Primavera rabe

Primavera Árabe

Principais países: Egito e Líbia.

Países envolvidos: Egito, Tunísia, Líbia, Síria, Iêmen e Barein.

Nome: Ana Luiza, Estefany Santos, Laís Gama e Nathália Vasconcelos.

Turma: 3° Ano – Penha.

Tema: Primavera Árabe


Introdução

É o nome dado à onda de protestos, revoltas e revoluções populares contra governos do mundo ÁRABEque eclodiu em 2011. A raiz dos protestos é o agravamento da situação dos países, provocado pela crise econômica e pela falta de democracia. A população sofre com as elevadas taxas de desemprego e o alto custo dos alimentos e pede melhores condições de vida. 

Os protestos têm compartilhado técnicas de resistência civil em campanhas sustentadas envolvendo greves, manifestações, passeatas e comícios, bem como o uso das mídias sociais, para organizar, comunicar e sensibilizar a população e a comunidade internacional.

O QUE É?


Quando começou?

COMO COMEÇOU?

Em 17 de dezembro de 2010 um jovem tunisiano ateou fogo ao próprio corpo como manifestação contra as condições de vida no país. Ele não sabia, mas o ato desesperado, que terminou com a própria morte, seria o pontapé inicial do que viria a ser chamado mais tarde de Primavera Árabe. Protestos se espalharam pela Tunísia, levando o presidente Zine el-Abdine Ben Ali a fugir para a Arábia Saudita apenas dez dias depois. Ben Ali estava no poder desde novembro de 1987.


Revoltas e Protestos

DITADURAS DERRUBADAS?

A onda de protestos e revoltas já provocou a queda de quatro governantes na região. Enquanto os ditadores da Tunísia e do Egito deixaram o poder sem oferecer grande resistência, MuamarKadafi, da Líbia, foi morto por uma rebelião interna com ação militar decisiva da Otan. No Iêmen, o presidente Saleh resistiu às manifestações por vários meses, até transferir o poder a um governo provisório. A Síria foi o único país que até agora não conseguiu derrubar o governo do ditador Bashar al-Assad. 


Ditadômetro”


Situação Atual

  • Governo derrubado ;

  • Desordem civil sustentada e

  • mudanças governamentais;

  • Protestos e mudanças governamentais;

  • Grandes protestos;

  • Protestos menores;

  • Protestos fora do mundo árabe;


Egito

O Egito, mais influente e populoso país árabe (82 milhões de habitantes),  foi o segundo a derrubar um ditador no contexto da Primavera Árabe. Inspirados pelos tunisianos, os egípcios tomaram a praça Tahrir, no Cairo, e protestaram todos os dias contra o presidente Hosni Mubarak, há 30 anos no poder.

Após 18 dias de manifestações e intensa violência da polícia, Mubarak renunciou e uma Junta Militar assumiu o controle. A população foi às urnas no final do último mês de novembro para escolher os representantes da Assembléia do Povo, a Câmara baixa do Parlamento. O partido islâmico Irmandade Muçulmana, antes na ilegalidade, saiu na frente.


Egito

Chefe de Estado: Mohamed Mursi

Capital: Cairo (11,9 milhões)

Etnias (1996): Árabes egípcios 98%, árabes beduínos 1%, núbios 1%

Religião: Islamismo 87,1%, cristianismo 12,2%, agnosticismo e ateísmo 0,7%

Governo: República presidencialista

Idioma oficial: Árabe

População: 82.079.636

Área: 1.001.450 km²

PIB: US$ 497,8 bi

Desemprego (2010): 10,8 %


Líbia

Após a queda de Ben Ali na Tunísia em 14 de janeiro e a de Mubarak no Egito em 11 de fevereiro do ano passado, a pressão para que MuamarKaddafi, líder do país desde 1969, deixasse o poder, só aumentou.

MuamarKaddafifoi expulso do Palácio por forças rebeldes em agosto, ao final de seis meses de guerra civil. Dois meses mais tarde, após uma guerra civil entre forças do governo e opositores, essas auxiliadas por bombardeios da OTAN em território líbio, Kaddafi foi capturado e morto pelos revoltosos. Entre os líderes árabes, era o que estava há mais tempo no poder – 41 anos.


Líbia

Chefe de Estado: Mohammed Magarief

Capital:TrípoliEtnias:Árabes líbios 97%, berberes, africanos e turcos 3% (1996)

Religião:islamismo 97% (sunitas), outras 3% (1992).

Governo: República

Idioma oficial:Árabe População:5,6 milhões (2000)

Área:1.775.500 km2

PIB: US$ 62,4 bilhões (2009)


Avaaz.com

NA LINHA DE FRENTE DA PRIMAVERA ÁRABE

“A Avaaz tem estado no centro das lutas pela democracia no mundo árabe. Com US$ 1,5 milhões de financiamento feito por meio de pequenas doações de nossos membros, rompemos a censura que os ditadores tentaram impor quando expulsaram a mídia internacional - treinamos um grande número de jornalistas cidadãos e os provemos com tecnologia de alta ponta para divulgar informação. Os principais editores da BBC, CNN e Al Jazeera nos disseram que, em casos como o da Síria, a Avaaz tem sido a fonte de 30% de toda a cobertura de suas notícias!” – Presidente da Avaaz


Bibliografia

  • http://educacao.uol.com.br/disciplinas/atualidades/primavera-arabe-egipcios-vao-as-urnas-mas-repressao-continua-na-siria.htm

  • http://guiadoestudante.abril.com.br/estudar/atualidades/primavera-arabe-resumo-679427.shtml

  • http://coladaescola.blogspot.com.br/2011/10/afinal-o-que-e-primavera-arabe.html

  • http://topicos.estadao.com.br/primavera-arabe

  • http://vivapernambuco.com.br/site/index.php/artigos/1852-a-primavera-das-mulheres-arabes

  • http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/onda-de-protestos-da-primavera-arabe-completa-seis-meses

  • http://www.avaaz.org/po/


ad