Cristianismo e islamismo cosmovis es em conflito alderi souza de matos
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 25

Cristianismo e Islamismo: Cosmovisões em Conflito Alderi Souza de Matos PowerPoint PPT Presentation


  • 61 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Cristianismo e Islamismo: Cosmovisões em Conflito Alderi Souza de Matos. 1. Panorama Histórico. Fim do domínio islâmico na Europa Ocidental – queda de Granada (1492) Fim do avanço islâmico na Europa Oriental – cerco de Viena (1683) Fim do Império Otomano (1924). O islamismo na atualidade.

Download Presentation

Cristianismo e Islamismo: Cosmovisões em Conflito Alderi Souza de Matos

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Cristianismo e Islamismo: Cosmovisões em ConflitoAlderi Souza de Matos


1. Panorama Histórico

  • Fim do domínio islâmico na Europa Ocidental – queda de Granada (1492)

  • Fim do avanço islâmico na Europa Oriental – cerco de Viena (1683)

  • Fim do Império Otomano (1924)


O islamismo na atualidade


  • Início da I Guerra Mundial: promessa de independência aos países árabes (então sob domínio turco).

  • O Acordo Sykes-Picot (1915) dividiu o Oriente Médio entre Inglaterra e França (colonialismo).

  • Frustração entre os povos árabes.


Cúpula da Rocha, Jerusalém


Declaração Balfour (02-11-1917)

  • O governo de Sua Majestade vê com simpatia a criação de um lar nacional para o povo judeu na Palestina e envidará seus melhores esforços para facilitar a concretização desse objetivo, ficando claramente entendido que nada será feito que possa prejudicar os direitos civis e religiosos das comunidades não-judaicas existentes na Palestina ou os direitos e o status político desfrutado pelos judeus em qualquer outro país.


Declaração Balfour


  • Woodrow Wilson (1913-1921) decidiu não participar da divisão dos territórios conquistados na guerra, feita pela Liga das Nações.

  • A presença de hospitais e escolas cristãs no Oriente Médio e Paquistão gerava boa-vontade para com os EUA.


Mesquita al-Aqsa, Jerusalém


  • Harry Truman violou a promessa feita por Franklin Roosevelt ao rei da Arábia Saudita no sentido de consultar os árabes antes de qualquer ação na Palestina.

  • Os Estados Unidos deram pleno apoio à criação do Estado de Israel (1948).

  • Início do sentimento anti-americano entre os árabes.


Minarete em Isfahan, Irã


2. O radicalismo religioso

  • Causas da militância fundamentalista islâmica:

    - Percepção do Ocidente como uma ameaça para os valores islâmicos;

    - Sentimento de injustiça, em especial no caso dos palestinos;

    - Revolta com a presença de tropas americanas na Arábia Saudita.


Peregrinos na Caaba, em Meca


  • Essas frustrações alimentam uma corrente agressiva que existe no islamismo e remonta a Maomé e ao Corão.

  • O islamismo é uma religião militante e, ao longo da história, usou tanto de persuasão verbal quanto da força das armas para se expandir.


Mesquita azul em Istambul


Conceito controvertido: Jihad

  • Literalmente, significa “luta”, “esforço”, “empenho”.

  • Quatro formas:

    - Jihad do coração

    - Jihad da boca

    - Jihad da pena

    - Jihad da mão


Aspecto problemático: Jihad da espada

  • Domina a história e a jurisprudência islâmica.

  • Ocorre no Corão sem qualificativos ou com a expressão “na causa de Alá”.

  • Apelo ao combate físico em favor do islã.

  • É considerada a “jihad menor”.


Líderes muçulmanos xiitas


Estágios de desenvolvimento

  • Persuasão pacífica

  • Autodefesa

  • Ataque em certos meses

  • Ataque em qualquer época


3. Outros fatores que alimentam o radicalismo islâmico

  • A ameaça da modernização e da secularização.

  • O expansionismo político, econômico e cultural do Ocidente.

  • A identificação entre Ocidente e cristianismo.


  • Senso de frustração com a situação atual do mundo islâmico, em comparação com o passado.

  • As tensões políticas, religiosas e sociais do mundo islâmico: divisões, guerras (Irã x Iraque, Iraque x Kuwait).


Lendo o Corão em Londres


  • Anos 50: o conservadorismo tradicional começa a radicalizar-se: resistência política, revolução, terrorismo.

  • Crítica e rejeição do Ocidente por sua decadência moral.

  • Forte reação diante de agressões aos valores islâmicos (Salman Rushdie, Os Versos Satânicos, 1989).


Dança religiosa


  • Profundas conseqüências para as relações entre o cristianismo e o islamismo.

  • Dificuldades para os cristãos que vivem em países islâmicos (Egito, Sudão, Indonésia, etc.).

  • Necessidade de nova abordagem por parte do Ocidente.


  • Login