Processos de fura o
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 6

Processos de Furação PowerPoint PPT Presentation


  • 117 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Processos de Furação. Tabela 6.1 demonstrou variações no tempo de execução de um furo de diâmetro 30 mm e profundidade 30 mm. Especificações dureza e usinabilidade do material; furação sólida ou alargamento; tipo: passante ou cego; dimensões: diâmetro e comprimento;

Download Presentation

Processos de Furação

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Processos de fura o

Processos de Furação

  • Tabela 6.1 demonstrou variações no tempo de execução de um furo de diâmetro 30 mm e profundidade 30 mm.

  • Especificações

    • dureza e usinabilidade do material;

    • furação sólida ou alargamento;

    • tipo: passante ou cego;

    • dimensões: diâmetro e comprimento;

    • tolerância dimensional e de forma: retilinidade, circularidade, concentricidade e batimento, localização;

    • características especiais: rebaixo, rosca, chanfro, raio, etc.


Processos de fura o

  • Ferramentas podem ser dependentes da sua própria dimensão como: brocas helicoidais, brocas com insertos e alargadores ou dependentes da máquina como ferramentas de mandrilamento ou de fresamento.

  • Algumas ferramentas podem abrir um furo em um sólido enquanto que outras podem somente alargar um furo pré-existente.

  • A seleção das ferramentas corretas para a operação é a função a ser otimizada, pode-se trabalhar com três níveis de otimização:

    • otimização individual do furo: neste estágio o melhor método de usinar um furo é obtido.

    • otimização da linha de centro: em cada linha de centro vários diâmetros e features podem ser especificados, cada diâmetro foi otimizado no primeiro nível, neste estágio, otimização de todos os diâmetros e features na mesma linha é realizada, obtendo-se as ferramentas que minimizam o tempo de usinagem.


Processos de fura o

  • Otimização da peça: neste estágio os furos em todas as linhas de centro são considerados.

  • 1o nível de otimização (cada diâmetro)

    • considerando que cada passe deixa marcas amin e tem uma certa capacidade de tolerância amax.

    • no último passe Dcmax=Dcmin=D

    • no penúltimo passe: Dcmax= D -2amin ; Dcmin=D-2amax;

    • 1o estágio: construir duas listas, uma lista das ferramentas que podem produzir o segmento acabado do furo (TLSM) e uma lista de todas as ferramentas que podem ser usadas no processo de furação (TLS). exemplos para uma furo de 20mm de diâmetro por 90 mm e Ra de 1,5 , broca com inserto não suporta a relação L/D, uma broca helicoidal não é compatível com Ra deve ser colocada na lista de todas ferramentas mas não na de acabamento e o alargador pode ser colocado nas duas listas.


  • Processos de fura o

    • 2o estágio: A primeira entrada no TLSM é lida , esta ferramenta pode ser usada na última operação e se ela puder ser utilizada na primeira operação ela pode ser utilizada para iniciar e terminar a operação, caso não possa ser utilizada na primeira operação o seu correspondente amax é calculado e o amin da operação anterior é calculado, se amax>amin então esta ferramenta é selecionada senão a próxima é testada, se a penúltima ferramenta não pode iniciar o furo o procedimento se repete.

    • 3o estágio: neste estágio são calculadas as condições de usinagem, tempo de usinagem e detalhes de todas operações utilizadas.

    • Observações: furos pré fabricados por fundição considerar amin; marcas na base do furo; características da entrada do furo usinadas após a conclusão do furo.


    Processos de fura o

    • 2o nível de otimização - Vários diâmetros em uma linha de centro

      • estágio 1: selecione o menor diâmetro MDH;

      • estágio 2: aplique os estágios 1 e 2 do 1o nível de otimização;

      • estágio 3: se o MDH não for o último ou da base os furos deverão ser usinados por ferramentas MDD, no caso de furos passantes considerar condições econômicas e a relação L/D.

      • estágio 4: calcular as condições de usinagem .

    • 3o nível de otimização: Otimização a nível de péça

      • todos os diâmetros em todas as linhas de centro são considerados, os intervalos de diametro de ferramentas são combinados para diminuir o número de ferramentas, MDD podem substituir TDD qdo for vantajoso.


    Ferramentas para fura o

    Ferramentas para Furação

    • broca helicoidal, broca de centro;

    • broca com inserto;

    • broca de metal duro;

    • broca para alargamento;

    • alargador

    • mandril

    • fresa

    • Tabela 13.1 Dados para determinação de amin e amax.


  • Login