Almir ribeiro cristiano pereira fabio salvador fernanda bonfim juan caleu ronaldo santos
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 16

ALMIR RIBEIRO CRISTIANO PEREIRA FABIO SALVADOR FERNANDA BONFIM JUAN CALEU RONALDO SANTOS PowerPoint PPT Presentation


  • 41 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

ALMIR RIBEIRO CRISTIANO PEREIRA FABIO SALVADOR FERNANDA BONFIM JUAN CALEU RONALDO SANTOS.

Download Presentation

ALMIR RIBEIRO CRISTIANO PEREIRA FABIO SALVADOR FERNANDA BONFIM JUAN CALEU RONALDO SANTOS

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Almir ribeiro cristiano pereira fabio salvador fernanda bonfim juan caleu ronaldo santos

ALMIR RIBEIRO

CRISTIANO PEREIRA

FABIO SALVADOR

FERNANDA BONFIM

JUAN CALEU

RONALDO SANTOS


Devicenet

É uma rede de comunicação de baixo custoidealizada para interligar equipamentos industriais, tais como: Sensores de proximidade indutivos, capacitivos, fotoelétricos, painéis e interfaces de operação, sensores de processos, leitores de código de barras, variadores de frequência, motores de partida, válvulas solenoides entre outros.

DEVICENET


Meio f sico

MEIO FÍSICO

• A rede DeviceNet utiliza um cabo padrão de 2 pares trançados, sendo um dos pares responsável pela distribuição da alimentação 24Vcc nos diversos nós, e o outro utilizado para o sinal de comunicação.

• Cabo grosso para o tronco e cabo fino para as derivações.


Topologia

TOPOLOGIA

Topologia baseada em tronco principal com ramificações, o comprimento máximo varia de acordo com o tipo de cabo e a taxa de transmissão da rede, restringindo-se também o tamanho das derivações, conforme exposto na tabela:


Topologia barramento bus

TOPOLOGIA BARRAMENTO (BUS)

• Topologia de Barramento é quando o meio físico de comunicação é compartilhado entre todos os processadores, sendo que o controle pode ser centralizado ou distribuído.

• É largamente utilizado, possui alto poder e expansão, e um nó com falha normalmente não prejudica o os demais, dependendo da falha;

TOPOLOGIA BARRAMENTO


Barramento bus

BARRAMENTO (BUS)


Queda de tens o

QUEDA DE TENSÃO

• É imprescindível na implementação de uma rede DeviceNet avaliar a queda de tensão ao longo da linha.

• Quanto maior o comprimento da rede, maior o número de equipamentos e mais elevado o consumo dos instrumentos de campo, mais elevadas serão as quedas de tensões podendo inclusive não alimentar adequadamente os mais distantes.

• Uma maneira simples de diminuir a queda de tensão é a mudança da fonte de alimentação externa, ficar mais próximo possível da rede que mais consome.


Enderecamento

ENDERECAMENTO

• A rede DeviceNet permite o endereçamento de até 64 nós onde cada endereço pode suportar um infinito número de E/S, como por exemplo um atuador pneumático de 32 válvulas ou um módulo com 16 entradas discretas.

• Cada equipamento possui um microcontrolador que gerencia o armazenamento em memória não volátil do seu endereço, que pode ser definido por software ou chaves.


Devicenet1

DEVICENET

PROTOCOLO DE ACESSO AO MEIO

• Dispositivos mestres determinam a comunicação de dados no barramento. Um mestre pode enviar mensagens sem um pedido externo quando segura os direitos de acesso do barramento (o token).

• Os mestres Também são chamados estações ativas.


Protocolo can

PROTOCOLO CAN

• É multi-mestre, ou seja, todos os módulos podem se tornar mestre num determinado momento e escravo num outro.

• É multicast, sendo que todas as mensagens são recebidas por todos os módulos da rede.

• Se por acaso dois elementos tentarem acessar a rede ao mesmo tempo, conseguirá transmitir aquele que enviar a mensagem com a maior prioridade.

• A prioridade da mensagem é definida pelo indicador. Quanto menor o valor deste identificador, maior a prioridade da mensagem. Sendo assim, se o indicador for 0 (zero) será o de maior prioridade.


Protocolo can1

PROTOCOLO CAN

Esse modelo de rede não possui um mestre fixo. Cada nó tem o direito de gerar mensagens para a rede, quando de posse de um token.


Devicenet2

DEVICENET

• Para que a rede de comunicação funcione corretamente é recomendado que o sistema siga o modelo OSI (Open System Interconection).

• O protocolo CAN é um protocolo de comunicação serial que descreve os serviços da camada 2 do modelo OSI/ISO (camada de enlace de dados).


Modelo osi

MODELO OSI

A camada de Enlace a qual o protocolo CAN se encontra provê meio de transmissão confiável entre dois sistemas adjacentes. As funções mais comuns são: Controle de fluxo, detecção de erros, sequencialização e delimitação de quadro.


Almir ribeiro cristiano pereira fabio salvador fernanda bonfim juan caleu ronaldo santos

VANTAGENS

• Além de eliminar o excesso de gasto com a instalação dos equipamentos, a rede proporciona a comunicação entre os participantes, implementando níveis de auto diagnóstico, nem sempre disponível nas instalações convencionais.

• DeviceNeté uma solução simples para instrumentação de redes industriais reduzindo os custos de instalação (cabos, bandejas, caixas de junção, etc) e os tempos de montagem dos equipamentos ao mesmo tempo que permite a intercambialidade dos instrumentos de diversos fabricantes.


Almir ribeiro cristiano pereira fabio salvador fernanda bonfim juan caleu ronaldo santos

  • FIM


  • Login