Jo o wagner silva alves assessor da presid ncia da cetesb
Download
1 / 23

João Wagner Silva Alves Assessor da Presidência da CETESB - PowerPoint PPT Presentation


  • 87 Views
  • Uploaded on

Apresentação das equações básicas utilizadas na modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações; EPA (LandGEM) ACM 01 (UNFCCC) IPCC (GPG 2000). João Wagner Silva Alves Assessor da Presidência da CETESB. SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE. LandGEM

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' João Wagner Silva Alves Assessor da Presidência da CETESB' - tam


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Jo o wagner silva alves assessor da presid ncia da cetesb

Apresentação das equações básicas utilizadas na modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;EPA (LandGEM) ACM 01 (UNFCCC) IPCC (GPG 2000)

João Wagner Silva Alves

Assessor da Presidência da CETESB

  • SECRETARIA DO

  • MEIO AMBIENTE


LandGEM modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;

Empregado nos projetos de Carbon Trade (EUA) e no México

onde:

Q = Quantidade total de biogás gerado (m3)

k = taxa de decaimento do resíduo orgânico (ano-1)

M = Massa de resíduos depositada no local ao ano (t/ano)

Lo = volume de biogas por massa de resíduo (m3_biogas/t_resíduo)

t = tempo desde a deposição do resíduo (ano)

n = número total de anos considerados


ACM001 - UNFCCC modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;

Empregado nos projetos de Créditos de Carbono do Protocolo de Quioto

onde:

BE = Emissão de metano evitada (TCO2equivalente)

 = fator de correção de incertezas (0,9)

f = fração de metano destruida

GWP = Potencial de aquecimento global (21)

OX = fator de oxidação (0,1)

F = fração de metano no biogás (0,5)

DOCf = Fração degradável do resíduo que decompõe

MCF = Fator de correção de metano

Wi,x = Quantidade de resíduoevitada (t)

DOC = Fração de carbono orgânico degradável no resíduo (tC/t_resíduo)

k = taxa de decaimento do resíduo orgânico (ano-1)

x = tempo desde a deposição do resíduo (ano)

y = ano de estimativa


IPCC (GPG – 2000) modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;

Empregado nos inventários nacionais de emissões de gases de efeito estufa

Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L0(x). e – (k t)– R(x) ). (1-OX)

  • onde:

  • Q: vazão de metano [GgCH4/ano]

  • k: constante de decaimento [%]

  • A: fator de normalização de soma [%]

  • MSWt: RSM gerado [Gg/ano ou 1000t/ano]

  • MSWf: Fração de RSM disposto em aterro [%]

  • L0: Fator de emissão de metano [GgCH4/GgRSM]

  • t: tempo [ano]

  • R: metano recuperado [GgCH4]

  • OX: fator de oxidação [%]


A = modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;

Comparação algébrica

IPCC (GPG – 2000)

Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L0(x). e – (k( t-x))– R(x) ). (1-OX)

ACM001 - UNFCCC

LandGEM

L0 = 16/12 . F. DOCf . MCF . DOC

Forma geral

Q = a.e-kt


Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;0(x). e – (k (t-x))– R(x) ). (1-OX)


Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;0(x). e – (k (t-x))– R(x) ). (1-OX)


modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L0(x). e – (k (t-x))– R(x) ). (1-OX)


Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;0(x). e – (k (t-x))– R(x) ). (1-OX)

k: a constante de decaimento dependeo tipo de resíduo, da temperatura e umidade da região onde foi depositado o resíduo

MAP: precipitação média de chuvas

MAP > 1000 mmchuva/ano => k = 0,17

MAP < 1000 mmchuva/ano => k = 0,065


Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;0(x). e – (k (t-x))– R(x) ). (1-OX)

A: fator de normalização de soma [%]

A =


Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;0(x). e – (k (t-x))– R(x) ). (1-OX)

Rx = Taxa anual de disposição média dos resíduos [GgRSM/ano]

RSM: Resíduos sólidos urbanos

MSWt . MSWf = Rx = TaxaRSM . Popurb

MSWt = Quantidade total de RSM gerado [GgRSM/ano]

MSWf = Fração de RSM destinada ao aterro [%]

Rx = Quantidade de RSM aterrada [GgRSM/ano]

TaxaRSM = Taxa de geração de RSM por habitante [kgRSM/hab.dia] ou [GgRSM/1000hab.ano]

Popurb = População urbana [hab] ou [1000hab]


Estimativa populacional modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;(decenal)

Popa = População urbana municipal no ano inicial

i = Índice de crescimento populacional do período

i =

a= ano inicial da década

b = ano

Dados populacionais dos municípios brasileiros (IBGE no MUNINET, 2008)

Dados: 1970, 1980, 1991, 2000 e 2005 (estimado).


Taxa de Resíduo Sólido Municipal (RSM) coletado modelagem da geração de biogás, incluindo discussão sobre os parâmetros das equações;(CETESB, não datado.)

Para 1970

Pop >1.000.000 hab → 0,7kg/hab.dia

1.000.000 > Pop > 500.000 hab → 0,6kg/hab.dia

500.000 > Pop >100.000 hab → 0,5kg/hab.dia

Pop < 100.000 hab → 0,4kg/hab.dia


Taxa de Resíduo Sólido Municipal (RSM) coletado nas regiões brasileiras (ABRELPE, 2007):

Norte:RSM = 0,000433.Popurb + 0,5064 [kgRSM/hab] R2=86%

Nordeste: RSM = 0,000254.Popurb + 0,7054 [kgRSM/hab] R2=79%

Centro-oeste: RSM = 0,000384.Popurb + 0,6136 [kgRSM/hab] R2=85%

Sudeste:RSM = 0,000216.Popurb + 0,5864 [kgRSM/hab] R2=66%

Sul: RSM = 0,000357.Popurb + 0,5015 [kgRSM/hab] R2=73%


Regressão do RSM anual (70 a 2005): regiões brasileiras (ABRELPE, 2007):

Supondo que em 70 vale CETESB e que em 2007 vale ABRELPE:

RSMx = RSM1970 + (RSM2005 – RSM1970) . (x – 1970)

(2005 – 1970)


Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L regiões brasileiras (ABRELPE, 2007):0(x). e – (k (t-x))– R(x) ). (1-OX)

  • L0: Fator de emissão de metano [GgCH4/GgRSM]

  • L0 = MCF . DOC . DOCf . F . 16/12 [GgCH4/GgRSM]

  • MCF: Fator de correção de metano referente aos locais de disposição[%]

    • Qualidade de operação do aterro:

      • Aterro sanitário => MCF = 1

      • Aterro com mais de 5m de profundidade = > MCF = 0,8

      • Aterro com menos de 5m de profundidade => MCF = 0,4

      • Aterro com classificação desconhecida => MCF = 0,6


Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L regiões brasileiras (ABRELPE, 2007):0(x). e – (k (t-x))– R(x) ). (1-OX)

  • L0: Fator de emissão de metano [GgCH4/GgRSM]

  • L0 = MCF . DOC . DOCf . F . 16/12 [GgCH4/GgRSM]

  • DOC = (0,4 . A) + (0,17 . B) + (0,15 . C) + (0,3 . D) [GgC/GgRSM]

    • A: papéis e têxteis

    • B: resíduos de jardim, parque e outros putrecíveis não comida

    • C: resíduos de comida

    • D: madeira e palha


Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L regiões brasileiras (ABRELPE, 2007):0(x). e – (k (t-x))– R(x) ). (1-OX)

L0: Fator de emissão de metano [GgCH4/GgRSM]

L0 = MCF . DOC . DOCf . F . 16/12 [GgCH4/GgRSM]

DOCf = Fração assimilada do DOC (DOCf) [%]

DOCf = 0.014T + 0.28 (= 0,77)

Onde:

T = temperatura [oC] = 35 oC

Qualquer mudança nesta estimativa deve ser baseada em dados bem documentados.


Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L regiões brasileiras (ABRELPE, 2007):0(x). e – (k (t-x))– R(x) ). (1-OX)

L0: Fator de emissão de metano [GgCH4/GgRSM]

L0 = MCF . DOC . DOCf . F . 16/12 [GgCH4/GgRSM]

F : fração de CH4 no biogás [%]

16/12: relação de massa entre C e CH4


Q = (k . A . MSWt(x) . MSWf(x) . L regiões brasileiras (ABRELPE, 2007):0(x). e – (k (t-x))– R(x) ). (1-OX)

R: metano recuperado [GgCH4/ano]

OX: fator de oxidação [%]


Contato regiões brasileiras (ABRELPE, 2007):

João Wagner Silva Alves - [email protected]

CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Assessoria da Presidência da CETESB

Tel. 55 11 3133 3156

Fax. 55 11 3133 4058

http://homologa.ambiente.sp.gov.br/proclima/default.asp

  • SECRETARIA DO

  • MEIO AMBIENTE


ad