Xi curso nacional de atualiza o em pneumologia
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 26

XI Curso Nacional de Atualização em Pneumologia PowerPoint PPT Presentation


  • 104 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

XI Curso Nacional de Atualização em Pneumologia. Como Administrar Broncodilatadores e Corticóides Inalatórios Sob Ventilação Mecânica Alex Gonçalves Macedo Mestre em Pneumologia-UNIFESP TE SBPT TE AMIB TE SBCM Rio de janeiro 2010.

Download Presentation

XI Curso Nacional de Atualização em Pneumologia

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Xi curso nacional de atualiza o em pneumologia

XI Curso Nacional de Atualização em Pneumologia

Como Administrar Broncodilatadores e Corticóides Inalatórios Sob Ventilação Mecânica

Alex Gonçalves Macedo

Mestre em Pneumologia-UNIFESP

TE SBPT TE AMIB TE SBCM

Rio de janeiro 2010


Medica es que podem ser administrados via inalat ria nos pacientes sob ventila o mec nica

Medicações que podem ser administrados via inalatória nos pacientes sob ventilação mecânica

  • Broncodilatadores

  • Corticóides

  • Antibióticos

  • Antifúngicos

  • Surfactantes

  • Mucolíticos

  • Solução Salina


Indica o para medica es inalat rias em pacientes sob ventila o mec nica

Indicação para medicações inalatórias em pacientes sob ventilação mecânica

  • Asma

  • DPOC

  • Sibilos ou Broncoespasmo agudo

  • Resistência elevada na via aérea

  • Hiperinsuflação dinâmica

  • Desmame difícil

  • Dependência crônica do ventilador


Xi curso nacional de atualiza o em pneumologia

-Inalação de gás com pressão de 5-8L/min

-50% das partículas entre 1-5 micras (DMPA)*

-1-15% chegam as vias aéreas distais

- Ficar à 30 cm do TOT

Inalação

X

-Aerosol dosimetrado

-Acima de 80% dos DMPA de 1-2 micras

-Administrado em Y ou Aerocamaras

-Próximo ao TOT

Nebulização

Aerosol Dosimetrado

*(Diâmetro mediano de partículas aerolizadas)


Uso de broncodilatadores inalat rios em ventila o mec nica

Uso de broncodilatadores inalatórios em ventilação mecânica


Uso de broncodilatadores inalat rios em ventila o mec nica1

Uso de broncodilatadores inalatórios em ventilação mecânica


Fatores que influenciam a administra o

Fatores que influenciam a administração


Xi curso nacional de atualiza o em pneumologia

Relacionada com Paciente

Relacionada com Respirador

Modo ventilatório

Volume corrente

F. Respiratoria

Fluxo inspiratório

Sensibilidade

Severidade da obstrução

Mecanismo da obstrução

Hiperinsuflação dinâmica

sincronismo

Relacionada com a droga

Dose

Formulação

Tamanho da particula

Local da administração

Meia vida

Relacionada

com circuito

Relacionada com Dispositivo

Tamanho do TOT

Densidade

Humidificação

Tipo do dispositivo

Gás

Ciclagem do respirador

Espaçador

Localização no circuito


Fatores que influenciam a administra o1

Fatores que influenciam a administração

  • Posição do dispositivo

  • Momento da inalação

  • Fluxo inspiratório

  • Volume Corrente

  • Diâmetro do TOT

  • Densidade do gás


Fatores que influenciam deposi o de medica es inalat rias em ventila o mec nica

Fatores que influenciam deposição de medicações inalatórias em Ventilação Mecânica


Xi curso nacional de atualiza o em pneumologia

Fatores que influenciam deposição de medicações inalatórias em Ventilação Mecânica


Xi curso nacional de atualiza o em pneumologia

Fatores que influenciam deposição de medicações inalatórias em Ventilação Mecânica


Xi curso nacional de atualiza o em pneumologia

Fatores que influenciam deposição de medicações inalatórias em Ventilação Mecânica


Efeito dos dispositivos e tipos de drogas inalat rias em ventila o mec nica

Efeito dos dispositivos e tipos de drogas inalatórias em ventilação mecânica

Respiratory Care;1998 43(9)705


Dispositivos para nebuliza o

Dispositivos para Nebulização


Dispositivos para nebuliza o1

Dispositivos para Nebulização


T cnicas para nebuliza o em ventila o mec nica

Técnicas para nebulização em ventilação mecânica

  • Aspirar secreções do TOT

  • VC > 500ml

  • Fluxo < 60L/min

  • Volume inalado máximo de 4-6ml

  • Nebulizador à 30 cm do TOT

  • Gás no inalador >6L/min

  • Se possivel nebulizar solução apenas na inspiração

  • Válvula unidirecional

Respiratory Care, June 2004 Vol 49

Uptodate, mar 2010


T cnicas para inala o em ventila o mec nica

Técnicas para inalação em ventilação mecânica

  • Aspirar secreções do TOT

  • VC>500ml

  • Fluxo< 60L/min

  • Conectar aerocamara junto a fase isnpiratória do TOT

  • Agitar o inalador e administrar durante a inspiração

  • Repetir procedimento 20-30 segundos após

Respiratory Care, June 2004 Vol 49

Uptodate, mar 2010


Dispositivos para nebuliza o2

Dispositivos para Nebulização

Uptodate, mar 2010


Xi curso nacional de atualiza o em pneumologia

Uptodate, mar 2010


Dispositivos em vni

Dispositivos em VNI

Uptodate, mar 2010


Dispositivos para nebuliza o3

Dispositivos para Nebulização


Dispositivos para nebuliza o4

Dispositivos para Nebulização


Xi curso nacional de atualiza o em pneumologia

Device Selection and Outcomes ofAerosol Therapy: Evidence-Based guidelines*American College of Chest Physicians/AmericanCollege of Asthma, Allergy, and Immunology

  • Não existem evidencias suficientes para orientar entre inalação ou nebulização em pacientes em ventilação invasiva e não invasiva.

    Recomendações

  • 1. Ambos devem ser utilizados para administrar Beta 2 curta em pacientes sob ventilação mecânica.

    Grau de recomendação: A.

  • 2. atenção cuidadosa com os detalhes na técnica de administração, pois muitos fatores podem alterar sua deposição diminuindo sua eficácia.

  • 3. Não existem estudos com grande número de pacientes sobre corticóide inalado e nem com o uso de pó como veículo


  • Login