Ip internet protocolo
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 23

IP-INTERNET PROTOCOLO PowerPoint PPT Presentation


  • 57 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

IP-INTERNET PROTOCOLO. EQUIPE:. Aline Helena de Oliveira Dione de Souza Neves Jefferson Dalla Lasta Johnathan Maurício Silva Galvão Mario Fernando Pioski.

Download Presentation

IP-INTERNET PROTOCOLO

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Ip internet protocolo

IP-INTERNET PROTOCOLO


Equipe

EQUIPE:

Aline Helena de Oliveira

Dione de Souza Neves

Jefferson Dalla Lasta

Johnathan Maurício Silva Galvão

Mario Fernando Pioski


Introdu o

O trabalho a seguir tem por objetivo a apresentação e abordagem do tema: IP – Internet Protocolo. Nele estaremos apresentando a história do TCP/IP, o IP Address, suas classes, IP estático e dinâmico e o IPv6. Também será abordado a existência de endereços privados, ou seja, classes que são aplicadas apenas em redes locais, não podendo assim, serem usados na internet.

INTRODUÇÃO


Ip internet protocolo

HISTÓRIA

O desenvolvimento das diferentes arquiteturas de redes começou bem antes do que se imagina e, como a maioria das grandes invenções, o propósito inicial era o uso militar, ainda na época da Guerra Fria.


Hist ria

Após anos de pesquisa, surgiu o TCP/IP, “TransmissionControlProtocol/Internet Protocol", ou protocolo de controle de transmissão/protocolo internet. Permitindo que as várias pequenas redes de computadores do exército Americano fossem interligadas, formando uma grande rede, embrião do que hoje conhecemos como Internet.

HISTÓRIA


O endere o de ip

O ENDEREÇO DE IP

O endereço IP (IPv4) é uma sequência de números composta de 32 bits. Esse valor consiste em um conjunto de quatro sequências de 8 bits. Cada uma destas é separada por um ponto e recebe o nome de octeto ou simplesmente byte, já que um byte é formado por 8 bits.


O endere o de ip1

O ENDEREÇO DE IP

Exemplo: Em uma escola que tem, por exemplo, uma rede para alunos e outra para professores, pode-se ter 172.31.x.x para uma rede e 172.32.x.x para a outra, sendo que os dois últimos octetos são usados na identificação de computadores.


O endere o de ip2

O número 172.31.110.10 é um exemplo. Cada octeto é formado por números que podem ir de 0 a 255, não mais do que isso.

O ENDEREÇO DE IP


O endere o de ip3

O ENDEREÇO DE IP

A divisão de um IP em quatro partes facilita a organização da rede, da mesma forma que a divisão do seu endereço em cidade, bairro, CEP, número, etc.


Classes de endere os ip

CLASSES DE ENDEREÇOS IP

Classe A: 0.0.0.0 até 127.255.255.255 - permite até 128 redes, cada uma com até 16.777.214 dispositivos conectados;

Classe B: 128.0.0.0 até 191.255.255.255 - permite até 16.384 redes, cada uma com até 65.536 dispositivos;

Classe C: 192.0.0.0 até 223.255.255.255 - permite até 2.097.152 redes, cada uma com até 254 dispositivos;

Classe D: 224.0.0.0 até 239.255.255.255 - multicast;

Classe E: 240.0.0.0 até 255.255.255.255 - multicast reservado.


Endere os ip privados

ENDEREÇOS IP PRIVADOS

Há conjuntos de endereços das classes A, B e C que são privados. Isto significa que eles não podem ser utilizados na internet, sendo reservados para aplicações locais. São, essencialmente, estes:

Classe A: 10.0.0.0 à 10.255.255.255;

Classe B: 172.16.0.0 à 172.31.255.255;

Classe C: 192.168.0.0 à 192.168.255.255.


Endere os inv lidos

0.xxx.xxx.xxx: Nenhum endereço IP pode começar com zero, pois ele é usado para o endereço da rede.

127.xxx.xxx.xxx: Nenhum endereço IP pode começar com o número 127, pois este número é reservado para a interface de loopback, ou seja, são destinados à própria máquina que enviou o pacote.

255.xxx.xxx.xxx, xxx.255.255.255, xxx.xxx.255.255: Nenhum identificador de rede pode ser 255 e nenhum identificador de host pode ser composto apenas de endereços 255, pois estes endereços são usados para enviar pacotes de broadcast.

ENDEREÇOS INVÁLIDOS


Endere os inv lidos1

ENDEREÇOS INVÁLIDOS

xxx.0.0.0, xxx.xxx.0.0: Nenhum identificador de host pode ser composto apenas de zeros, seja qual for a classe do endereço, pois estes endereços são reservados para o endereço da rede.

xxx.xxx.xxx.255, xxx.xxx.xxx.0: Nenhum endereço de classe C pode terminar com 0 ou com 255, pois, como já vimos, um host não pode ser representado apenas por valores 0 ou 255, já que eles são usados para o envio de pacotes de broadcast.


Endere os v lidos

ENDEREÇOS VÁLIDOS


M scara de sub rede

Recurso onde parte dos números que um octeto destinado a identificar dispositivos conectados (hosts) é "trocado" para aumentar a capacidade da rede.

MÁSCARA DE SUB-REDE


Ip est tico

Éum endereço IP dado permanentemente a um dispositivo, ou seja, seu número não muda, exceto se tal ação for executada manualmente.

Exemplo: Assinaturas de acesso à internet via ADSL onde o provedor atribui um IP estático aos seus assinantes. Assim, sempre que um cliente se conectar, usará o mesmo IP.

IP ESTÁTICO


Ip din mico

IP DINÂMICO

Éum endereço que é dado a um computador quando este se conecta à rede, mas que muda toda vez que há conexão, quando você conectá-lo amanhã, lhe será dado outro IP.


Ip nos sites

Quando você digitar um endereço qualquer de um site, um servidor de DNS (Domain Name System) é consultado. Ele é quem informa qual IP está associado a cada site. O sistema DNS possui uma hierarquia interessante, semelhante a uma árvore.

IP NOS SITES


Ip nos sites1

IP NOS SITES

Exemplo: Se o site www.google.com é requisitado, o sistema envia a solicitação a um servidor responsável por terminações “com". Esse servidor localizará qual o IP do endereço e responderá à solicitação. Se o site solicitado termina com "br", um servidor responsável por esta terminação é consultado e assim por diante.


Endere os ipv6

ENDEREÇOS IPv6

A primeira diferença que se nota entre o IPv4 e o IPv6 é o seu formato: o primeiro é constituído por 32 bits, como já informado, enquanto que o segundo é formado por 128 bits. Com isso, teoricamente, a quantidade de endereços disponíveis pode chegar a 340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456, um número absurdamente alto!


Compara o entre ipv4 ipv6

COMPARAÇÃO ENTRE IPv4/IPv6


Conclus o

O TCP/IP - "TransmissionControlProtocol/Internet Protocol" ajudou muito a comunicação global, desde a época da Guerra Fria até os dias de hoje. Após a guerra, esse instrumento passou a ser usado para outras finalidades. Hoje ele é suportado pelos principais sistemas operacionais, não apenas computadores, mais qualquer sistema com um mínimo de processamento, sendo capaz de conectar-se a internet, é o caso hoje de celulares, iPads, handhelds, e outras tecnologias que trabalhadas junto ao TCP/IP e alguns aplicativos, proporcionam essa opção com muita flexibilidade.

CONCLUSÃO


Referencias

REFERENCIAS

http://pt.wikipedia.org/wiki/Endere%C3%A7o_IP

http://www.infowester.com/ipv6.php

http://www.infowester.com/ip.php

http://www.hardware.com.br/livros/linux-redes/capitulo-entendendo-enderecamento.html

http://www.hardware.com.br/termos/tcp-ip


  • Login