Dor orofacial
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 48

Dor Orofacial PowerPoint PPT Presentation


  • 116 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Dor Orofacial. A Complexidade do Diagnóstico e Tratamento José Mário Netto Soares Professor da Faculdade de Odontologia da UFMG Coordenador da Disciplina de Dor Orofacial e Oclusão. Dor orofacial. Conceito de dor

Download Presentation

Dor Orofacial

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Dor Orofacial

A Complexidade do Diagnóstico e Tratamento

José Mário Netto Soares

Professor da Faculdade de Odontologia da UFMG

Coordenador da Disciplina de Dor Orofacial e Oclusão


Dor orofacial

  • Conceito de dor

  • IASP – Uma experiência sensorial e emocional desagradável associada com lesão tecidual real ou potencial, ou descrita em termos de tal lesão.

  • O dentista tem a responsabilidade do tratamento apropriado das dores emanadas da boca, face e pescoço


Dor Orofacial

  • Multifatorial

  • Estruturas Extracranianas

  • Estruturas intracranianas

  • Vasculares

  • Neoplásicas, infecciosas e inflamatórias

  • Anatômicas

  • Estruturas músculo esqueléticas

  • Degenerativas

  • Psicogênicas


Dor Orofacial

  • Muitos fatores etiológicos podem coexistir

  • São causadores comuns de dor orofacial:

    • Alterações intracranianas

    • Alterações pulpares e/ou periodontais

    • Vasculares (migrania)

    • Alterações músculo esqueléticas (DTMs)

    • Anatômicas (calcificação do proc. estiloide, alongamento coronóide)


Dor Orofacial

  • Sinovite

  • Capsulite

  • Distúrbios musculares

    • Contração muscular protetiva (co-contração)

    • Sensibilidade muscular local

    • Mioespasmo

    • Dor miofascial

    • Fibromialgia

  • Deslocamento do disco

    • Anterior (com redução e sem redução)

    • Medial

    • Hipermobilidade


Dor Orofacial

  • Sinovite: inflamação do tecido sinovial da articulação.

  • Capsulite: inflamação das cápsulas fibrosas da articulação.

  • Diagnóstico diferencial

  • Aspectos clínicos e etiológicos


Dor orofacial

  • Contração muscular protetiva

    • Definição:

      Movimento mandibular restrito ou limitado devido à co-contração de músculos como meio de se evitar dor causada pelo movimento.

      Click doloroso

      Trismo traumático

      Trismo histérico (conversão)


Dor orofacial

  • Sensibilidade muscular local

    Relacionada com o sobre uso do músculo e caracterizada pela liberação de certas substâncias algógenas no tecido muscular. Ex.: bradicinina, substância P ou mesmo a histamina.

    Sinônimos: dor de músculo contração ou sensibilidade muscular pós exercício.


Dor orofacial

  • Mioespasmo

    Contração tônica involuntária de um músculo voluntário, induzida pelo SNC.

    •Fadiga muscular

    •Alterações no equilíbrio eletrolítico local


Dor orofacial

  • Dor miofascial

    • Dor miogênica caracterizada por áreas hipersensíveis e tensas nos músculos conhecidas como pontos de gatilho (“trigger points”- pontos gatilho)

    • Ponto de gatilho ativo (ponto gatilho ativo)

    • Ponto de gatilho latente (ponto gatilho latente)


Pontos de gatilho miofasciais


Pontos de gatilho miofasciais


Pontos de gatilho miofasciais


Pontos de gatilho miofasciais


Pontos de gatilho miofasciais


Pontos de gatilho miofasciais


Pontos de gatilho miofasciais


Pontos de gatilho miofasciais


Pontos de gatilho miofasciais


Pontos de gatilho miofasciais


Pontos de gatilho miofasciais

M

ú

s

c

u

l

o

P

l

t

i

s

m

a


Fibromialgia

  • Forma de reumatismo não articular caracterizada por sensibilidade e dor à palpação de 18 pontos sensíveis com localização característica.


Fibromialgia

1- Inserção dos músculos suboccipitais.

2- Trapézio

3- Supraespinhal na origem, acima da espinha escapular

4- Cervical entre C5-7

5- Segunda costela (junção costocondral)

6- Epicôndilo lateral

7- Glúteo (quadrante superior externo da nádega)

8- Grande trocanter (imediatamente posterior à proeminência trocanter)

9- Joelho, no monte gorduroso medial, proximal à linha da articulação


Fibromialgia

  • Características:

  • Dor articular e inflamação subjetiva

  • Dor e enrigescimento muscular difusos

  • Fadiga e fraqueza muscular

  • Fadiga, sensibilidade ao frio, dor muscular

  • Dor nas costas/enrigescimento

  • Dor sugerindo dor ciática

  • Dor no peito


Fibromialgia

  • Critérios diagnósticos:

  • Dores ou enrigescimento generalizados envolvendo três ou mais locais anatômicos por pelo menos três meses

  • Exclusão de outras condições que possam causar sintomas semelhantes

  • Presença e sensibilidade reproduzível em 11 dos 18 pontos específicos


Estudo da biomecânica articular

1º caso: disco na posição normal


2º caso: deslocamento ântero-medial do disco com redução


Corte no plano horizontal

Músculo

pterigóideo

lateral


3º caso: Deslocamento ântero-medial do disco

sem redução


4º caso:

Hipermobilidade

condiliana

associada com lassidão

articular


Teorias do deslocamento do disco

  • Irregularidade das superfícies articulares

  • Aderência do disco e falha na translação

  • Degradação do fuido sinovial

  • Descoordenação do pterigoideo lateral

  • Aumento da pressão intraarticular

  • Deformação do disco


Efeito da posição do disco

na dinâmica mandibular

Desvio corrigido (desvio)


Efeito da posição do disco

na dinâmica mandibular

  • Deslocamento ântero medial com redução (unilateral)

  • Dor precipitada pela função (agudo)

  • Desvio corrigido para o lado afetado na abertura

  • Desvio corrigido para o lado afetado na protrusão

  • 4. Clique recíproco na laterotrusão contralateral

  • 5. Limitação de movimento durante a laterotrusão contralateral

  • 6. Clique recíproco abertura e fechamento


Efeito da posição do disco

na dinâmica mandibular

  • Deslocamento ântero medial com redução bilateral

  • Sinais e sintomas semelhantes

  • Translação será mais rápida do lado que tiver ligamento menos alongado ou ramo mais desenvolvido


Desvio não corrigido (deflexão)


Efeito da posição do disco

na dinâmica mandibular

  • Deslocamento ântero medial sem redução

  • Dor precipitada pela função(agudo)

  • Desvio não corrigido para o lado afetado

  • Limitação de abertura com desvio não corrigido

  • 4. Limitação na laterotrtusão contralateral

  • 5. Desvio não corrigido para o lado afetado na protrusão

  • 6. Não se observa ruído na ausculatação


Pseudo disco (Scapino, 1991)

reação metaplásica do ligamento posterior


Travamento fechado

  • Critérios diagnósticos:

  • Impossibilidade de se abrir a boca.

  • Se o travamento for unilateral, o desvio se faz para o lado afetado.

  • Dor na tentativa de abertura.


Conclusão

As dores orofaciais são de etiologia variada e complexa, podendo envolver estruturas e sistemas somáticos, além daqueles relacionados à Odontologia. É responsabilidade do odontólogo, diagnosticar e tratar aquelas dores e disfunções que estejam dentro de sua área de atuação e saber referir o paciente para que este receba o tratamento apropriado.


  • Login