Medidas de produtividade em fonoaudiologia
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 17

medidas de produtividade em Fonoaudiologia PowerPoint PPT Presentation


  • 84 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

medidas de produtividade em Fonoaudiologia. 2005. Professora Titular Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional Faculdade de Medicina Universidade de São Pauloe.mail: [email protected] medidas de produtividade.

Download Presentation

medidas de produtividade em Fonoaudiologia

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Medidas de produtividade em fonoaudiologia

medidas de produtividade em Fonoaudiologia

2005


Medidas de produtividade em fonoaudiologia

  • Professora Titular

  • Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

  • Faculdade de Medicina

  • Universidade de São Pauloe.mail: [email protected]


Medidas de produtividade

medidas de produtividade


Medidas de produtividade em fonoaudiologia

  • as medidas de produtividade de uma ciência (e de seus cientistas) têm como objetivo concretizar o conhecimento gerado (que é abstrato)

  • os indicadores de resultados de um saber implicam na produção científica gerada pelas publicações de artigos em periódicos indexados nas bases de dados gerando impacto


P s gradua o

pós-graduação


Medidas de produtividade em fonoaudiologia

  • a produção gerada num programa de pós stricto específico consolida uma ciência pois focaliza os diferentes aspectos dessa ciência, permitindo delinear tendências e necessidades; demarcando linhas de pesquisa; fundamentando delineamentos metodológicos específicos; gerando publicações e, conseqüentemente, produtividade científica


Medidas de produtividade em fonoaudiologia

  • no Brasil, a Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), responsável pelo credenciamento e avaliação dos programas de pós stricto, possui critérios bem determinados sobre como quantificar a produção intelectual das grandes áreas do conhecimento. Esses critérios são lógicos e o objetivo é determinar o grau de viabilidade de grupos docentes específicos para que os programas sejam de alta qualidade.


Medidas de produtividade em fonoaudiologia

  • embora o perfil de excelência de um programa não esteja integralmente vinculado à produção acadêmica, certas observações são urgentes e será necessário que a CAPES e demais órgãos de incentivo à pesquisa nacional sejam sensíveis às variabilidades, para garantir o desenvolvimento saudável das ciências jovens, proporcionando as condições necessárias para seu desenvolvimento.


Propor o quanto ao n mero de cursos

proporção quanto ao número de cursos


Publica o

publicação


Peri dicos selecionados

Periódicos Selecionados


Medidas de produtividade em fonoaudiologia

  • Existe uma restrição imposta ao fonoaudiólogo que deseja escolher no DeCS os descritores de seus trabalhos.

  • Trabalhos publicados na Fonoaudiologia brasileira:

  • Busca e acesso prejudicados;

  • Visibilidade prejudicada;

  • Disseminação prejudicada.

  • É fundamental que os temos empregados na Fonoaudiologia sejam integrados ao DeCS.

  • O aperfeiçoamento das publicações da Fonoaudiologia brasileira vem acompanhando o seu amadurecimento.

  • Na Fonoaudiologia brasileira, podem ser determinadas as seguintes médias atuais: 8,9 artigos por fascículo (compatível à americana) e 16,6 referências bibliográficas por artigo (americana = 25,8).

  • As pesquisas da Fonoaudiologia brasileira estão se perdendo, sendo necessário que os editores aumentem o acesso e a visibilidade de seus periódicos e os fonoaudiólogos brasileiros citem os trabalhos de seus antecessores e parceiros nacionais.

Campanatti-Ostiz (2004)


Pr fono

pró-fono


Abrang ncia dos artigos quanto origem

abrangência dos artigos quanto à origem


Distribui o dos artigos quanto modalidade

distribuição dos artigos quanto à modalidade


Distribui o dos artigos quanto linha de pesquisa

distribuição dos artigos quanto à linha de pesquisa


  • Login