quest es ticas no debate da propaganda de medicamentos bio tica e tica na comunica o
Download
Skip this Video
Download Presentation
QUESTÕES ÉTICAS NO DEBATE DA PROPAGANDA DE MEDICAMENTOS: BIOÉTICA E ÉTICA NA COMUNICAÇÃO

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 26

QUESTOES ETICAS NO DEBATE DA PROPAGANDA DE MEDICAMENTOS - PowerPoint PPT Presentation


  • 230 Views
  • Uploaded on

QUESTÕES ÉTICAS NO DEBATE DA PROPAGANDA DE MEDICAMENTOS: BIOÉTICA E ÉTICA NA COMUNICAÇÃO. SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PROPAGANDAS DE MEDICAMENTOS Brasília/DF 07/0405. Profa. Patrícia Mastroianni Faculdade de Ciências Farmacêuticas UNESP.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'QUESTOES ETICAS NO DEBATE DA PROPAGANDA DE MEDICAMENTOS' - salena


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
quest es ticas no debate da propaganda de medicamentos bio tica e tica na comunica o

QUESTÕES ÉTICAS NO DEBATE DA PROPAGANDA DE MEDICAMENTOS:BIOÉTICA E ÉTICA NA COMUNICAÇÃO

SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PROPAGANDAS DE MEDICAMENTOS

Brasília/DF 07/0405

Profa. Patrícia Mastroianni

Faculdade de Ciências Farmacêuticas UNESP

crit rios ticos para a promo o de medicamentos da oms 1988
Critérios Éticos para a Promoção de Medicamentos da OMS-1988
  • Objetivos:promover a atenção sanitária e o uso adequado dos medicamentos..
  • Propaganda:fidedigna, exata, verdadeira, informativa, equilibrada, atualizada e passível de comprovação científica.
  • Textos e ilustrações:compatíveis com os dados científicos.
crit rios ticos para a promo o de medicamentos da oms 19883
Critérios Éticos para a Promoção de Medicamentos da OMS-1988
  • Medicamentos sujeitos a prescrição:
      • Nome dos princípios ativos,
      • Nome comercial
      • Excipientes que podem causar problemas*
      • Indicações aprovadas
      • Forma farmacêuticas*
      • RAM
      • Precauções e Advertências
      • Contra-indicações
      • Interações Medicamentosas*
      • Nome do Fabricante e distribuidor*
      • Referências Bibliográficas.
c digo de tica da industria
Código de Ética da Industria

ABIFARMA – 1978

“Código Voluntário de Ética Publicitária”

“Boas Práticas de Promoção e Comercialização de Medicamentos”

  • A auto regulação é falha (Herxheimer, Colleir, 1990) – ao avaliar as ações da congênere internacional (IFPMA)
slide5
CONSEQUÊNCIAS DA PROMOÇÃO NÃO ÉTICA:
  • Uso irracional,
  • Promove o aumento nas taxas de prescrição
  • Prescrição de medicamentos mais caros sem vantagens terapêuticas
  • Favorece a automedicação
  • Abuso (Kessler, Pines, 1990; Hogerzeil, 1995; Wazana, 2000)
slide6
Há Influencia das propagandas de medicamentos sobre a prática médica?
  • A propaganda tem um papel importante na decisão de escolha do medicamento a ser prescrito (Silva et. al. 1999).
slide7
Os profissionais têm um olhar critico sobre os materiais promocionais?

Wazana (2000) – analise sistemática de 29 estudos:

  • Incapacidade para identificar as afirmações incorretas
slide8
A propaganda influencia o diagnóstico e dados epidemiológicos das doenças?
  • Anos 80 “Era das pílulas de dormir”
  • Anos 90 “Era dos antidepressivos”

(Lödohl, Risca, 2000; Mastroianni et. al, 2003)

  • “Panacéia Psiquiátrica” – os Antidepressivos o uso mais difundido e menos adequado (Iserhad, 1992)
slide9
A propaganda cria Estereotipo?
  • Feminilização das doenças mentais : ansiedade (Carlini, 1981; King 1980)
  • “Síndrome da dona de casa” (Goldman, Montagne, 1986)
  • Benzodiazepínicos (2:1) e Neurolépticos (1:6) (Mastroianni et. al, 2003)
  • Levantamento psicofarmacoepidemiológico coincide (Noto et. al, 2002)
slide10
Principais Criticas as Propagandas:
  • informações posológicas para grupos específicos (Cooper, 2001; Chetley, 1993)
    • Ex. idosos 42% recebem antidepressivos e 21,2% Bdz (Almeida, 1999)
  • Medicalização dos “distúrbios do sono”
  • Tempo de tratamento para os Bdz;
  • “efeitos rápidos” para os antidepressivos (Mastroianni et. al 2003)
      • Ex. Pânico 2 a 8 semanas e TOC 12 a 26 semanas
slide11
E as Referências Bibliográficas?
  • Wilkes, 1992 – 43% não disponíveis
  • Casandag, 1994 – 15% incompletas
  • Mastroianni et. al, 2003 – 60% referencias – 1/3 não indexadas
ad