Logistica nos neg cios internacionais parte i e ii
Download
1 / 57

LOGISTICA NOS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS (Parte I e II) - PowerPoint PPT Presentation


  • 55 Views
  • Uploaded on

LOGISTICA NOS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS (Parte I e II) . PROF. PAULO ROBERTO LEITE [email protected] http://meusite.mackenzie.com.br/leitepr [email protected] www.clrb.com.br. Logística nos negócios internacionais. Carga Horária: 32h/a

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' LOGISTICA NOS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS (Parte I e II) ' - rhea


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Logistica nos neg cios internacionais parte i e ii

LOGISTICA NOS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS (Parte I e II)

PROF. PAULO ROBERTO LEITE

[email protected]

http://meusite.mackenzie.com.br/leitepr

[email protected]

www.clrb.com.br

Prof. Paulo Roberto Leite


Log stica nos neg cios internacionais
Logística nos negócios internacionais

  • Carga Horária: 32h/a

  • Ementa: Estudo da atividade logística internacional e das diversas interfaces organizacionais, bem como a definição do papel de um gestor dessa área. A abordagem será caracterizada pela análise conceitual dos diversos setores que compõem a atividade, das tendências e das modalidades disponíveis para a tomada de decisão.

  • Objetivo: Capacitar o participante no entendimento da complexidade da atividade logística global, visando à elaboração de um plano integrado de logística para cumprimento de um contrato internacional.

Prof.Paulo Roberto Leite


Conte do program tico
Conteúdo Programático

  • Conceitos, história e evolução da Logística.

  • Logística inserida nos aspectos estratégicos corporativos internacionais.

  • Estoques, depósitos, transportes no contexto internacional.

  • Serviços logísticos terceirizados no contexto internacional.

  • Operações internacionais, parcerias e alianças estratégicas.

  • Cadeia de Suprimentos no contexto internacional.

Prof.Paulo Roberto Leite


Bibliografia
Bibliografia

  • DORNIER, P.PIERRE et al – Logística e Operações Globais- Atlas 2000

  • BALLOU, Ronald H.. Gerenciamento da cadeia de suprimento/Logística empresarial. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

  • BOWERSOX, D. J; CLOSS, D.J. Logística Empresarial. São Paulo: Atlas, 2001.

  • LEITE, Paulo Roberto. Logística reversa: meio ambiente e competitividade. 2. ed. São Paulo: Pearson Education , Prentice Hall, 2009.

  • Harrison, Alan and Hoek, Remko Van – Logistics Management and Strategy – Harlow, Pearson Education, Prentice Hall, 2005

Prof. Paulo Roberto Leite


Metodologia do curso
Metodologia do curso

  • Aulas expositivas: data show, vídeos exercícios em classe = 30%

    • Telas que permitem a participação dos alunos durante a exposição

  • Seminário de grupos de alunos sobre pesquisa realizada sobre os principais tópicos do programa. Proposta de questões relacionais aos demais alunos seguidos de discussão em classe = 40%

  • Discussão de casos e trabalhos em classe = 30%

Prof.Paulo Roberto Leite


Semin rios em grupo
Seminários em grupo

  • Sorteio de temas e datas de apresentação dos grupos

  • Palestra de convidado:

    • Executivo da área para realizar uma palestra sobre o tema ou apresentar um caso empresarial relacionado, Relatório do grupo

  • Relatório do grupo

    • Grupo entrega relatório de 3 a 4 paginas evidenciando os aspectos do caso apresentado na palestra com os conceitos da matéria discutidas no curso.

    • Observar que não deve ser uma repetição da palestra mas uma relação do caso apresentado e os conceitos

Prof.Paulo Roberto Leite


Temas de semin rios
Temas de seminários

  • Infraestrutura logística brasileira.

  • Modais de Transportes no Brasil.

  • Informatização logística.

  • Distribuição Física.

  • Cadeia de suprimentos ( Supply Chain)

  • Logística reversa

Prof.Paulo Roberto Leite


Crit rios de avalia o do curso
Critérios de Avaliação do Curso

  • Seminário de alunos = 40% da nota com participação individual.

  • Prova final escrita sobre os conceitos gerais do curso= 40%

  • Participação individual em classe = 20%

Prof.Paulo Roberto Leite


Planejamento de aulas
Planejamento de aulas

Prof.Paulo Roberto Leite


Quest es diagn sticas
QUESTÕES DIAGNÓSTICAS

  • Quais os objetivos da logística?

  • Como definiria o mercado atual?

  • Quais os fatores de competitividade relacionados com a logística?

  • Qual a relação entre a globalização e a logística?

  • Conceitue canais de distribuição física.


Quest es para discuss o quest o 1
Questões para discussão Questão 1

  • “O custo de um produto no armazém do fabricante é de R$ 500,00 e os cálculos da empresa permitem afirmar que o custo deste produto, quando entregue ao varejista, corresponde a R$ 1.000,00”.

  • Pede-se identificar os motivos deste acréscimo de custos.

Prof. PAULO ROBERTO LEITE


Quest es para discuss o quest o 2
Questões para discussão Questão 2

  • “Como executivo da empresa se tivesse que enviar 1.000 unidades de placas de computador para a França qual dos métodos a seguir escolheria?”

  • Enviaria aos poucos por avião ou tudo de uma vez por navio.

Prof. PAULO ROBERTO LEITE


Quest es para discuss o quest o 3
Questões para discussão Questão 3

  • Em algumas situações as empresas entregam produtos diretamente aos clientes e em outros casos preferem entregar através de intermediários.

  • Sugira alguns motivos que justificam esta afirmação

Prof. PAULO ROBERTO LEITE


Quest es para discuss o quest o 4
Questões para discussão Questão 4

  • A Logística Empresarial cuida de manter estoques de matérias-primas, produtos em elaboração e produtos finais muito bem controlados e em níveis os mais baixos possíveis.

  • Analise alguns motivos desta preocupação.

Prof. PAULO ROBERTO LEITE


Quest es para discuss o quest o 5
Questões para discussão Questão 5

  • A empresa Zara fabrica suas confecções na Espanha e consegue em 4 semanas colocar um novo produto na loja do varejo enquanto o setor de confecções precisa em media de 24 semanas. Consegue colocar em 24horas um produto nas lojas da Europa e em 40h nas da América ou Ásia.

  • Qual a vantagem da empresa em relação à concorrência?

Prof. PAULO ROBERTO LEITE


Quest es para discuss o quest o 6
Questões para discussão Questão 6

  • “Os clientes atualmente têm dificuldade em perceber diferenças tangíveis entre a maioria dos produtos, ou seja existe uma certa commoditização dos produtos”.

  • Relacione este fato com a Logística Empresarial.

Prof. PAULO ROBERTO LEITE


Logistica nos neg cios internacionais

LOGISTICA NOS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

Conceitos, história e evolução da Logística.

Prof. Paulo Roberto Leite


Log stica empresarial
Logística empresarial

COMPRAS

DISTRIBUIÇÃO

INDUSTRIAL

COMERCIAL

SERVIÇOS

CLIENTES

BENS/ / SERVIÇOS

REDE DE FORNECEDORES : BENS/ INSUMOS

MERCADO

CONSUMIDOR

MERCADO

FORNECEDOR

ORGANIZAÇÃO

  • LOGÍSTICA DE ENTRADA

  • FORNECEDORES

  • TRANSPORTE(FRETES)

  • EMBALAGENS

  • PRODUTO LOGÍSTICO

  • LOGÍSTICA DE APOIO À MANUFATURA

  • ARMAZENAGENS

  • MOV. INTER

  • ESTOQUES

  • LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO

  • EXPEDIÇÃO

  • DISTRIBUIÇÃO FÍSICA

  • TRANSPORTES (.FRETES)

  • EMBALAGENS

  • ESTOQUES NA DISTRIBUIÇÃO

  • LOGÍSTICA REVERSA

  • RETORNO DE PRODUTOS

  • TRANSPORTES / EMBALAGENS

  • REINTEGRAÇÃO NO MERCADO

PÓS – VENDA

PÓS- CONSUMO

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES LOGÍSTICOS

/CUSTOS TOTAIS /

PLANEJAMENTOS

E GESTÃO

Prof. PAULO ROBERTO LEITE


Fluxos log sticos
Fluxos Logísticos

  • Matérias primas para as empresas

  • Produtos semiacabados ou componentes: interno

  • Produtos acabados para o mercado

  • Produtos a serem reparados = LR ( Logística Reversa)

  • Peças de reposição e pós-venda = LR

  • Produtos de propaganda para mercado

  • Embalagens vazias retornadas= LR

  • Produtos devolvidos = LR

  • Produtos usados= LR

Prof. Paulo Roberto Leite


Canais de distribui o

Matérias Primas Virgens

Fabricação

Distribuição

Varejo

Consumidor

Canais de distribuição

Mercados Secundários

Mercados Primários

Mercados

Secundários

Matérias Primas

Secundárias

PÓS

VENDA

PÓS

CONSUMO

RECICLAGEM

REMANUFATURA

RETORNO

MANUFATURA REVERSA

REUSO

Destinos Não Seguros

Destinos Seguros


Cscmp council of supply chain management professional
CSCMP ( Councilof Supply Chain Management Professional)

  • “Logística empresarial é a parte do Supply Chain Management que planeja, implementa e controla o eficiente e efetivo fluxo direto e reverso, a estocagem de bens, serviços e as informações relacionadas entre o ponto de origem e o ponto de consumo, no sentido de satisfazer as necessidades do cliente” .

Prof .Paulo Roberto Leite


Cscmp council of supply chain management professional1
CSCMP ( Council of Supply Chain Management Professional)

  • “Supply Chain Management compreende o planejamento e gerenciamento de todas as atividades envolvidas com a aquisição, conversão e o Gerenciamento logístico. Inclui principalmente a coordenação e colaboração com os parceiros dos canais, que podem ser fornecedores, intermediários, provedores de serviços terceirizados e clientes. Em essência o Supply Chain Management integra o gerenciamento do suprimento e da demanda, internamente e ao longo da cadeia de suprimentos”.

Prof .Paulo Roberto Leite


Evolu o do conceito de log stica empresarial
Evolução do Conceito de Logística Empresarial

  • Do campo ao mercado: economia agrária – início do século XX

  • Especialização: desempenhos funcionais – 1940 a 1960

  • Integração interna: funções integradas – 1960 a 1970

  • Foco no cliente: eficiência -1970 a 1980

  • Supply Chain : Logística como estratégia de diferenciação – 1980 a atual

Prof.Paulo Roberto Leite


Mercado atual x log stica
Mercado atual x logística ?

  • Cliente exigente: fidelização

  • Aumento de poder do cliente

  • Comoditização dos produtos

  • Proliferação de produtos

  • Ciclo de vida dos produtos

  • Diferenciação de produtos

  • Clientes sensíveis ao serviço e aotempo

Prof.Paulo Roberto Leite


Exig ncias da log stica atual
Exigências da Logística Atual

  • Visão estratégica, tática e operacional

  • Operação globalizada

  • Orientação para serviços aos clientes

  • Velocidade de resposta

  • Flexibilidade operacional: JIT; ECR (Efficient Consumer Response) , QR (Quick Response)...

  • Adaptação às incertezas; à obsolescência e variedade de produtos

  • Integração interna e externa na cadeia de suprimentos

  • Alto nível de informatização

Prof.Paulo Roberto Leite


Log stica reversa
Logística reversa

  • Definição

  • Interesse crescente

  • Motivadores principais

  • Porque voltam os produtos

  • Relação com Competitividade e Sustentabilidade

  • Legislações ambientais

Prof. Paulo Roberto Leite


Miss o da log stica
Missão da logística

Prof.Paulo Roberto Leite


Atividades t picas da log stica
Atividades Típicas da Logística

  • Compras ou suprimento de materiais

  • Controle de estoques de insumos, produtos em elaboração e acabados.

  • Armazenamento de materiais

  • Previsão de necessidades de materiais

  • Processamento de pedidos

  • Gestão dos Transportes

  • Planejamento e administração dos centros de distribuição

Prof.Paulo Roberto Leite


Log stica e marketing
Logística e Marketing

PRODUTO

MARKETING

PREÇO

PROMOÇÃO

PRAÇA

SERVIÇO AO CLIENTE

COMPRAS /

VENDAS

TRANSPORTE

LOGÍSTICA

ARMAZENAGEM

ESTOQUES

PROCESSAMENTO DE PEDIDOS

Fonte: Lambert e Stock, in Fleury et al ( 2000: 34)

Prof.Paulo Roberto Leite


Dimens es log stica dos produtos
Dimensões Logística dos Produtos?

  • Estado físico

  • Relação peso / volume

  • Valor agregado

  • Dimensões e geometria

  • Perecibilidade

  • Sazonalidade

  • Riscos

  • Importância relativa (ABC)

Prof.Paulo Roberto Leite


Planejamento dos fluxos log sticos
Planejamento dos fluxos logísticos

  • O produto logístico

  • Expectativas dos clientes: níveis de serviços

  • A rede logística: regiões, quantidade, localização, dimensões, etc.

  • Sistema de informações: nível de interesse; internas; externas;

  • Sistema de controle: indicadores chaves; horizonte de controle, etc.

Prof. Paulo Roberto Leite


Evolu o recente da log stica no brasil
Evolução Recente da Logística no Brasil

  • Redução de alíquotas em 1990

  • Internacionalização do Brasil: aumento de exigências na competição interna e externa.

  • Estabilização da moeda em 1994

  • Maior conscientização empresarial das possibilidades competitivas da logística; custos de estoques.

  • A ensino da logística e introdução da Logística reversa

  • Privatização dos setores ferroviário, portuário e hidroviário além de outros

  • Aumento expressivo de fornecedores de serviços logísticos

  • Associações de classe e outras entidades

  • Informatização crescente e uso de código de barras

Prof.Paulo Roberto Leite


Volumes transacionados no brasil
Volumes Transacionados no Brasil

Prof.Paulo Roberto Leite


Balan a comercial brasileira
Balança comercial brasileira

Representam em media 1,3% do volume mundial

Prof. Paulo Roberto Leite


Log stica no brasil
Logística no Brasil

  • Executivo de logística :80% no 2º ou 3º nível empresarial

  • 97% das empresas percebem vantagem competitiva da logística

  • De 80 a 90% das empresas percebem a importância do serviço ao cliente

Prof.Paulo Roberto Leite


Logistica nos neg cios internacionais1

LOGISTICA NOS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

Logística estratégica

Prof. Paulo Roberto Leite


Log stica internacional x regional
LOGÍSTICA INTERNACIONAL x REGIONAL

  • Ciclos logísticos mais longos

  • Incertezas maiores

  • Níveis de estoque maiores

  • Idiomas e standards de produtos

  • Taxa de câmbio

  • Cadeia de suprimentos mais longa

  • Interferência governamental

  • Barreiras alfandegárias

  • Documentação complexa..


Custos log sticos
CUSTOS LOGÍSTICOS

Com as variações próprias a média pode ser assim distribuído:

  • Custos de produção = 50%

  • Custos de marketing = 20%

  • Custos logísticos = 20%

  • Margem = 10%

    Sistemas de custos em logística

  • Custos tradicionais( rateios) x Custos Baseados na Atividade


Impacto da logistica nos custos empresariais

ROI = RETORNO SOBRE INVESTIMENTO = LUCRO / CAPITAL INVESTIDO

IMPACTO DA LOGISTICA NOS CUSTOS EMPRESARIAIS

  • ESTOQUES

  • ATIVOS FIXOS

  • CAIXA (Fluxo)

  • CONTAS A RECEBER

  • CONTAS A PAGAR

CAPITAL INVESTIDO


Aspectos da globaliza o cap 1 e 2
Aspectos da globalização? Cap 1 e 2

ECONOMIA DE ESCALA – PRODUÇÃO MUNDIAL – NIVEL DE TROCA ELEVADO- CONCORRENCIA GLOBAL

NOVOS

MERCADOS

GLOBALIZAÇÃO

CUSTOS

MENORES

TECNOLOGIA

CUSTO DE M.O. – LOCALIZAÇÃO INFRAESTRUTURA – INTENSIDADE DE CAPITAL – PADRONIZAÇÃO PRODUTO -

TRANSPORTES – COMUNICAÇÕES INFRAESTRUTURA – P&D LOCAIS CONTEINERIZAÇÃO – AÉREO – TECNOLOGIA INFORMAÇÃO- COLABORAÇÃO –JIT -

POLITICAS

ABERTURA

MACROECONOMIA - VOLATILIDADE - REGULAMENTAÇÃO – BARREIRAS – CAMBIO – ACORDOS COMERCIAIS - INFORMATIZAÇÃO -

Prof.Paulo Roberto Leite


Condicionantes da log stica global
Condicionantes da logística global

  • A estrutura estratégica e o controle geral deve ser centralizado

  • Gerenciamento do serviço aos clientes deve ser local

  • Terceirização deve ajudar na logística global

  • Sistema de informações que permita garantir as necessidades locais

Prof. Paulo Roberto Leite


Produtos atuais x log stica
Produtos atuais x logística ?

  • Customização x padronização

  • Tempo x competição

    • Comunicação, EDI, ECR

  • Preocupação com o meio ambiente

  • Produtos globais

Prof. Paulo Roberto Leite


Estrat gias atuais e a log stica
ESTRATÉGIAS ATUAIS e a LOGÍSTICA ?

  • Competir -Colaborar - Inovar

    • Vantagem em Custos /Valor Perceptível ao Cliente

  • Diferenciação em serviços

    • Flexibilidade / Responsividade / Confiabilidade/...

  • Relacionamentos duradouros

    • Retenção de clientes / consumidores

  • Preservação / reforço de imagem corporativa

    • Responsabilidade Ambiental / Social


A busca de redu o de custos log sticos usa wilson e delaney 2000 in novaes2001
A busca de redução de custos Logísticos (USA)( Wilson e Delaney,2000 in Novaes2001)

Porcentuais de Custos Logísticos Totais

  • Transportes = 48%

  • Manutenção de estoques = 52%

16% PIB

9,9% PIB

Prof.Paulo Roberto Leite


Reclama es mais comuns de clientes
RECLAMAÇÕES MAIS COMUNS DE CLIENTES

  • Entrega atrasada = 44%

  • Erros de qualidade ou de produto = 31%

  • Mercadorias defeituosas= 12%

  • Itens faltantes = 6%

  • Outros problemas = 7%


N vel de servi o log stico
NÍVEL DE SERVIÇO LOGÍSTICO

  • Operacionaliza a diferenciação estratégica da empresa agregando valor perceptível aos clientes.

  • Nível de serviço pode ser entendido como a relação entre o que se oferece e o que é solicitado em termos porcentuais.

  • Os custos correspondentes crescem em razão exponencial à medida que se tende a 100% de nível de serviço..

Prof. PAULO ROBERTO LEITE


N vel de servi o log stico x log stica
Nível de serviço logístico x logística?

  • Conjunto de atributos que visam garantir a satisfação do cliente, definidos de forma variável

  • (Executado / desejado ) x 100

  • Exemplos : qual o impacto logístico?

    • Tempo de entrega

    • Disponibilidade de estoque

    • Perdas ou avarias por entrega

    • Frequência de entregas

    • Lotes mínimos de entrega

    • Flexibilidade

    • Elementos intangíveis

Prof.Paulo Roberto Leite


N vel de servi o e custos
Nível de serviço e custos

Prof.Paulo Roberto Leite


Custos log sticos x n veis de servi o
Custos Logísticos x Níveis de serviço

  • Custo total : a totalidade dos clientes

  • Trade- off custos e nível de serviço

  • Rentabilidade de clientes

  • Custos contábeis: rateio, oportunidade e depreciação legal

  • Custeio por Atividade ABC

  • Impacto do custo no resultado empresarial

Prof.Paulo Roberto Leite


Log stica e o valor para o cliente
Logística e o Valor para o Cliente?

  • ENTREGA PONTUAL

  • LEAD TIMES CURTOS

  • RESPOSTA FLEXÍVEL

  • LOGÍSTICA REVERSA

BENEFÍCIOS

PERCEBIDOS

VALOR PARA O CLIENTE

  • MENOS ESTOQUES

  • CUSTO DE PEDIDO MAIS BAIXOS

  • CUSTOS DE FALTAS REDUZIDAS

CUSTO DE PROPRIEDADE

Prof.Paulo Roberto Leite


Objetivos log sticos de produtos ou grupo de produtos
OBJETIVOS LOGÍSTICOS DE PRODUTOS OU GRUPO DE PRODUTOS

  • OBJETIVOS QUALIFICADORES NO MERCADO:

    • Condições mínimas de participação no mercado

  • OBJETIVOS GANHADORES NO MERCADO:

    • Condições que diferenciam os participantes no mercado.

Prof. PAULO ROBERTO LEITE


Entrega de valor ao cliente
ENTREGA DE VALOR AO CLIENTE

  • MARCA

  • PREÇO

  • TECNOLOGIA

QUALIFICADORES DE MERCADO

  • COMMODITIZAÇÃO DOS PRODUTOS

GANHADORES DE MERCADO

SERVIÇOS

  • DIFERENCIAÇÃO PELOS SERVIÇOS


Segmenta o de n vel de servi o
SEGMENTAÇÃO DE NÍVEL DE SERVIÇO

  • Critérios por cliente

    • Tipo: varejistas ; industriais; atacadistas

    • Por margem de lucro

  • Critério por produto

    • Tipo de produto

      • Alta concorrência

      • Bens de conveniência

      • Bens de compra comparada

      • Insumo/componente industrial

  • Técnica = classificação “ABC”

Prof. PAULO ROBERTO LEITE


Aplica o das id ias de nivel de servi o
APLICAÇÃO DAS IDÉIAS DE NIVEL DE SERVIÇO

  • Conhecer as necessidades dos clientes

  • Definir objetivos ganhadores e qualificadores no mercado junto com marketing

  • Definir sistemas de segmentação de clientes e produtos.

  • Definir os recursos logísticos a serem empregados em cada segmento.

Prof. PAULO ROBERTO LEITE


A cadeia de valor porter 1985
A Cadeia de Valor (Porter,1985)

ATIVIDADES PRIMÁRIAS

LOGÍSTICA

DE ENTRADA

OPERAÇÕES

LOGÍSTICA

DE SAÍDA

MARKETING

VENDAS

ASSISTENCIA

TÉCNICA

LOGÍSTICA REVERSA

ATIVIDADES DE APOIO

INFRA-ESTRUTURA DA COMPANHIA

GERENCIAMENTO DOS RECURSOS HUMANOS / FINANÇAS

DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIA

Prof.Paulo Roberto Leite


A nova competitividade empresarial martin christopher
A Nova Competitividade Empresarial (Martin Christopher)

GERENCIAMENTO INTEGRAL DO FLUXO

PRODUTO

CLIENTES

MENOS ESTOQUES MAIS INFORMAÇÕES

ESTOQUE

INFORMAÇÃO

LUCRO

LUCRATIVIDADE

UTILIZAÇÃO DOS ATIVOS

PARCERIAS EMPRESARIAIS

TRANSAÇÃO

RELACIONAMENTO

Prof.Paulo Roberto Leite


Resumo da coordena o dos fluxos log sticos
Resumo da Coordenação dos fluxos logísticos

Coordenação Local

Execução de pedidos e serviço aos clientes

Gerenciamento e controle de estoques

Gestão dos armazéns e entrega local

Controle de custos

Acordos de vendas e marketing local

Gestão dos recursos humanos

Coordenação Global

  • Estruturação da rede

  • Sistema de informações

  • Posicionamento dos estoques

  • Fornecedores

  • Modais de transporte

  • Analise do trade-off e custos totais

Prof.Paulo Roberto Leite


ad