Per odo composto
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 47

Período Composto PowerPoint PPT Presentation


  • 56 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Período Composto. Cursinho Vitoriano Prof. Beatriz Goaveia Garcia Parra. Para relembrar:. Período Simples: uma oração Ex: Vou ao escritório às 14h. Oração Absoluta. 1 verbo 1 oração. Período Composto: mais de uma oração Ex: Chegou ao escritório quando eram 14h.

Download Presentation

Período Composto

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Per odo composto

Período Composto

Cursinho Vitoriano

Prof. Beatriz Goaveia Garcia Parra


Para relembrar

Para relembrar:

  • Período Simples: uma oração

    Ex: Vou ao escritório às 14h.

Oração Absoluta

1 verbo 1 oração


Per odo composto

  • Período Composto: mais de uma oração

    Ex: Chegou ao escritório quando eram 14h.

Oração A

Oração B

2 verbos 2 orações


Tipo de rela o sint tica entre as ora es do per odo composto

Tipo de relação sintática entre as orações do Período Composto:

  • Coordenação: orações sintaticamente independentes.

    Ex.:

    a) Voltei mais cedo, mas não pude entrar.

    b)Aluguei um apartamento e comprei um carro


Per odo composto

  • Subordinação: uma oração desempenha alguma função sintática em relação à outra.

    Ex.:

    a) Queriam que chagássemos logo.

    b) Sairei de férias quando chegar julho.

O.P

O.D

O.P

Adjunto Adverbial


Per odo composto por coordena o

Período Composto por Coordenação


Per odo composto

  • Assindética: que não contém conjunção.

  • Sindética: contém conjunção.

    Ex.: O menino correu, pulou, brincou, comeu

    o bolo, dançou com sua irmã, caiu no chão,

    bateu a cabeça, chorou e dormiu.

O. A.

O. A.

O. A.

O. A.

O. A.

O. A.

O. A.

O. A.

O. S.


Ora es coordenadas sind ticas

Orações coordenadas sindéticas

  • Aditivas: e, nem, mas/como também, mas ainda

    Comemos alimentos naturais ebebemos apenas suco.

    Não só estudava, como tambémtrabalhava

    Não auxiliou os amigos nemamparou os pais


Per odo composto

  • Adversativas: mas, porém, contudo, todavia, entretanto, no entanto.

    Sempre estudou muito, mas nunca tirou boas notas.

    Este ano choveu pouco na região, no entanto a colheita foi boa.

    *Queria ver o filme eacabei dormindo.


Per odo composto

  • Alternativa: ou, ou...ou, ora...ora, seja...seja, quer...quer, já...já.

    Oufugimos, ouseremos devorados pelas onças.

    Ora se insultam, ora se reconciliam.

    Querchore, quer sorria, sairei de casa.


Per odo composto

  • Conclusiva: logo, portanto, então, por conseguinte, por isso, assim, em vista disso, pois (posposto ao verbo)

    Estudou com afinco, assegurou, pois, sua vaga.

    Você é o filho, portantodeve obedecer seus pais.

    Estou brava com você, então não fale comigo.


Per odo composto

  • Explicativa: porque, que, porquanto, pois (anteposto ao verbo).

    Não te arrependas, pois agiste conscientemente.

    Saia logo, porque eu preciso de você

    Estude, que a prova vem aí.


Per odo composto por subordina o

Período Composto por Subordinação

A oração subordinada é a oração que intervém na estrutura sintática da oração principal. Dependendo da função sintática que desempenha, ela pode ser classificada em:

  • Substantivas: desempenha funções essenciais ou integrantes.

  • Adjetivas: função de adjunto adnominal.

  • Adverbiais: função de adjunto adverbial.


Per odo composto

  • Sua vontade era que eu voltasse logo.

  • Desvendou o mistério que nos intrigava.

  • Sairei de férias quando chegar julho.

V.L

Predicativo do sujeito

O. S. Substantiva

O. S. Adjetiva

Função Adjetiva (Ad. Adnominal)

Função Adverbial (Ad. Adverbial)

O. S. Adverbial


Ora es subordinadas substantivas

Orações Subordinadas Substantivas

Ligam-se a orações principaisque não são íntegras em termos sintáticos nem autossuficientes em termos semânticos.

Por isso, a classificação de uma oração substantiva depende somente da análise da estrutura interna da oração principal.

As Orações Subordinadas Substantivas geralmente são introduzidas pelas conjunções integrantes “que” e “se”.


Per odo composto

  • Oração Subjetiva: exerce a função de sujeito da oração principal.

    • V.L + P.S:

      É mais sensato que voltemos cedo.

      Ficaclaro que você retorna comigo.

      Éprovável que este rio seja bem fundo.


Per odo composto

  • VI (3ªp. singular):

    Constatava que o réu fora inocente.

    Pareceu que o chão lhe fugia aos pés.

  • Verbo na voz passiva (analítica ou sintética)

    Foi dito que nós retornaríamos depois de um mês.

    Foi-me avisado que as provas eram insuficientes.


Per odo composto

  • Oração Predicativa: funciona como predicativo do sujeito. A O.P contém sujeito e V.L

    A verdadeé que seríamos vitoriosos.

    sujeito V.L

    O fatoé que poucos creem na vida.

    sujeito V.L


Per odo composto

OBS:Não confundir oração substantiva com oração predicativa.

  • O essencial é que ela volte. (OSSP)

  • É essencial que ela volte. (OSSS)

    Em “a” essencial é substantivo e exerce a função de sujeito. Já em “b”, é adjetivo e exerce a função de predicativo.


Per odo composto

  • Oração Objetiva Direta: funciona como O.D.

    Ninguém perguntou se a solução convinha a todos. VTD

    Todos sentiramque você partiria para sempre.

    VTD

    Contei-lhe que ela fora a responsável por aquilo.

    VTDI


Per odo composto

OBS: em orações interrogativas indiretas, as OSSOD podem ser introduzidas pela conjunção “se” ou pelo pronome interrogativo correspondente.

Não sei se ela chegará amanhã.

Não sei onde ela dormirá amanhã.

Não sei quando ela chegará.


Per odo composto

  • Oração Objetiva Indireta: funciona como O.I. A O.P pode apresentar VTI ou VTDI:

    Não se esqueçade que tudo passa.

    VTI

    Aspiramosa que todos se convençam.

    VTI

    Advertiram-me de que a doença era grave.

    VTDI


Per odo composto

  • Oração Completiva Nominal: exerce a função de complemento nominal de um substantivo, adjetivo ou advérbio presente na O.P:

    Sou favorávela que a empresa compre o produto. (CN de adjetivo)

    Havia uma esperançade que a paz voltasse com a primavera. (CN de substantivo)


Per odo composto

  • Oração Apositiva: funciona como um aposto, isto é, explica, esclarece ou desenvolve o sentido de um substantivo ou pronome presente na O.P:

    Só desejo uma coisa: que saia já daqui.

    O diretor transmitiu a notícia: os alunos estavam aprovados.


Ora es subordinadas adjetivas

Orações Subordinadas Adjetivas

  • São introduzidas por pronomes relativos, que podem vir acompanhados de preposição: que, o qual, onde, como, quem, quanto, quando e cujo.

  • Exercem a função de Adjunto Adnominal de um antecedente presente na oração principal, equivalendo, assim, como um adjetivo.


Per odo composto

Observe:

  • Foram detidos os menores, que não tinham habilitação.

  • Foram detidos os menores que não tinham habilitação.


Per odo composto

  • Oração Adjetiva Restritiva: limita ou restringe a significação do termo antecedente, ao qual se relaciona sem pausa, não admitindo, por isso, vírgula na escrita.

    Ex: “Aquela era uma letra que não se conseguia ler.”

    “Eis um problema cuja solução é difícil.”

    “O jeito como nos comportamos era inadequado.”


Per odo composto

O.P

a) Aquela era uma letra que não se conseguia ler.

b)Eis um problema cuja solução é difícil.”

c) O jeito como nos comportamosera

inadequado.

O. Adj. R.

O.P

O. Adj. R.

O.P 1

O.P 1

O. Adj. R.


Per odo composto

  • Orações Adjetivas Explicativas: adiciona ao termo antecedente uma informação já implícita, relacionando-se àquele com pausa necessária e, por isso, admitindo vírgula na escrita.

    Ex: “Machado de Assis, que era autodidata, tornou-se um clássico de nossa literatura.”

    “A velha praça, em cujos bancos deixaste alguns propósitos, desapareceu.”

    “A intuição racional, que é um atributo do homem, desenvolve-se com ele.”


Per odo composto

a) Machado de Assis, queera autodidata,

tornou-se um clássico de nossa literatura.”

b) A velha praça, em cujos bancos deixaste

alguns propósitos, desapareceu.”

c) A intuição racional, queé um atributo do homem,

desenvolve-se com ele.”

O.P 1

O. Adj. E.

O.P 1

O. Adj. E.

O.P 1

O.P 1

O.P 1

O. Adj. E.

O.P 1


Ora es subordinadas adverbiais

Orações Subordinadas Adverbiais

  • Exercem o papel de advérbio e classificam-se conforme a circunstância que denotam, recebendo a mesma denominação das conjunções subordinativas adverbiais respectivas.


Per odo composto

  • Oração Causal: exprime a causa que desencadeou o processo explícito na O.P.

    Conjunções: porque, pois, porquanto, como, pois que, por isso que, já que, uma vez que, visto que, visto como, que, etc.

  • Não pôde comparecer porque adoecera.

  • Como não havia lugar nas estalagens, Cristo nasceu na manjedoura.

  • Reagiu já que fora mal recebida.


Per odo composto

  • Oração Consecutiva: exprime a consequência da causa expressa na O.P.

    Conjunções: que (precedido, na O.P., por tal, tanto, tão, tamanho), de forma que, de maneira que, de sorte que, etc.

  • Estou tão constrangido, que faltarei ao encontro.

  • Rimos tanto, que até o palhaço se assustou.

  • O esforço foi tamanho, que ficamos exautos.

  • Não estuda regularmente, de forma que não obtém o primeiro lugar.


Per odo composto

  • Oração Condicional: é ela que condiciona a ocorrência ou não do que é expresso na O.P.

    Conjunções: se, caso, contanto que, salvo se, sem que, dado que, desde que, a menos que, a não ser que, etc.

  • Não sairei se estiver indisposto.

  • Não atingirão os objetivos sem que os definam claramente.

  • Elas poderão ir, contanto que retornem logo.


Per odo composto

  • Conformativa: estabelece uma relação de conformidade em relação à O.P.

    Conjunções: conforme, como, segundo, consoante, etc.

    a) Como lhes disseram, retornarei ainda hoje.

    b) O fato não se deu conforme foi divulgado.

    c) Segundo nos orientaram, agimos com cautela.


Per odo composto

  • Concessiva: contém um processo verbal que poderia impedir a ocorrência do fato expresso na O.P.

    Conjunções: embora, conquanto, ainda que, mesmo que, posto que, (se) bem que, por mais/menos que, apesar de que, nem que, que, etc.

  • Embora chova, sairei esta noite.

  • Ainda que o procuremos, não o encontraríamos.

  • Por mais que falássemos, não nos compreendiam.


Per odo composto

  • Comparativa: contém aquilo com que é comparado o processo expresso na O.P

    Conjunções: que, do que, (precedido por mais, menos, maior, menor, etc) qual (precedido por tal), como, assim como, bem como, etc.

  • Os políticos falam mais do que fazem.

  • Estudou tanto quanto os colegas.

  • Já nem mesmo a paisagem era como (era) antes.


Per odo composto

  • Final: apresentam a finalidade a que se dirige o processo expresso na O.P.

    Conjunções: para que, a fim de (que), porque, etc.

  • Estudava dez horas diariamente a fim de que fosse aprovado em primeiro lugar.

  • Lutava sozinho para que o julgassem superior.

  • Fez-nos sinal que nos calássemos.

  • “Orai porque não entreis em tentação.”


Per odo composto

  • Proporcional: indica uma relação de proporcionalidade em relação ao que sucede na O.P.

    Conjunções: à medida que, ao passo que, à proporção que, quanto mais...mais, quanto menos...menos, tanto mais...quanto mais, etc.

  • “Quanto mais eu rezo, mais assombração aparece.”

  • À proporção que respondiam as questões, os alunos entendiam melhor a matéria.

  • Compreendiam melhor a vida, à medida que envelheciam.


Per odo composto

  • Temporal: indica o momento em que acontece o processo apresentado na O.P.

    Conjunções: quando, enquanto, antes que, depois que, até que, logo que, sempre que, assim que, desde que, todas as vezes que, cada vez que, apenas, mal, etc.

  • Saímos dali, quando já eram mais de 23h.

  • Mal falou, foi vaiado por todos.

  • Enquanto uns sobem, outros descem.

  • Tudo mudará, depois que chegarmos.


Ora es reduzidas

Orações Reduzidas

  • As orações subordinadas – sejam elas substantivas, adjetivas ou adverbiais – podem vir expressas como reduzidas, ou seja, com o verbo em uma de suas formas nominais (infinitivo, gerúndio ou particípio) e sem conectivo subordinativo integrante.


Per odo composto

  • Reduzidas de Infinitivo: Substantivas, Adjetivas e Adverbiais.

    a) É proveitoso empregar bem o tempo.

    (= que empregue bem o tempo.)

    b) Jandira sentiu pulsar o coração.

    ( = que o coração pulsava)

    c) Tenho receio de falar a verdade

    (= de que eu fale a verdade)

O.S.S.S.

O.S.S.O.D

O.S.S.C.N.


Per odo composto

d) Está marcada a festa a se realizar no próximo domingo.

(=que se realizará...)

e) Não sairá sem dizer toda a verdade

(=sem que diga...)

f) Ao falar a verdade será castigado.

(= quando falar...)

O.S.Ad.R

O.S. Adv. Condicional

O.S. Adv. Temporal


Per odo composto

  • Reduzida de Gerúndio: Adjetivas e Adverbiais.

    a) Ele tinha uma coleção de selos abrangendo os principais países do mundo.

    (= que abrangia...)

    b) Não conseguindo a vitória, desmoralizou o concurso.

    ( = porque não conseguiu...)

    c) Estando em casa, chegou a notícia dolorosa.

    (= quando estava em casa)

O. S. Adj. R.

O. S. Adv. Causal

O. S. Adv. Temporal


Per odo composto

  • Reduzida de Particípio: Adjetivas e Adverbiais.

    a) Eu o conheço apenas pelas fotos publicadas nos jornais.

    ( = que foram publicadas...)

    b) Mesmo ferido, conseguiu livrar-se da armadilha.

    (= Mesmo que estivesse ferido)

    c) Entendido este capítulo, o restante da obra torna-se fácil.

    (= Se este capítulo for entendido)

O.S.Adj. R

O.S.Adv. Concessiva

O.S.Adv. Condicional


Ora es intercaladas

Orações Intercaladas

  • Também chamadas de interferentes, são orações independentes que se encaixam na sequência do período. São utilizadas para um aparte, um esclarecimento, uma citação, uma ressalva ou uma observação.

  • Aparecem sempre separadas por vírgulas ou travessão.

  • E por que não? – insistia ela.

  • Amanhã, lamentou a mãe, não irei com você.

  • “É bem feiozinho – benza-o Deus – o tal teu amigo” (Aluísio Azevedo)


Ora es justapostas

Orações Justapostas

  • São orações subordinadas simultaneamente não reduzidas e não desenvolvidas, pois não se conectam à O.P. por meio de conjunção ou pronome relativo.

  • Fossem mais estudiosos, já estariam na universidade.

    (= se fossem mais estudiosos)

O.S.Adv.Condicional


  • Login