Modelos te ricos de enfermagem
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 19

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM PowerPoint PPT Presentation


  • 36 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM. DEFINIÇÃO DE TEORIA: consistem numa forma sistematica de olhar para o mundo para descrevê-lo, explica-lo, prevê-lo ou controlá-lo.

Download Presentation

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Modelos te ricos de enfermagem

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM

  • DEFINIÇÃO DE TEORIA: consistem numa forma sistematica de olhar para o mundo para descrevê-lo, explica-lo, prevê-lo ou controlá-lo.

  • Kerlinger encara as teorias como um conjunto de conceitos inter-relacionados que proporcionam uma visão sistemática de um fenômeno (um fato ou acontecimento observável) que é, por natureza, explicativo e profético.


Modelos te ricos de enfermagem1

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM

  • Tudo isso significa, em poucas e objetivas palavras, que uma teoria de Enfermagem nos indica, sugere e/ou aponta uma direção de como ver os fatos e/ou eventos e assim, direcionar o planejamento e determinação das intervenções de Enfermagem.

  • Compõem-se de conceitos, definições, modelos e proposições, e são baseadas em suposições.


Modelos te ricos de enfermagem2

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM

  • O que determina a utilização de uma teoria é a situação existente e o que possa ser mais útil ao resultado esperado no processo de trabalho , podendo ser usada uma teoria ou uma combinação de teorias, dependendo da eficácia e eficiência desejados.


Modelos te ricos de enfermagem3

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM

  • * Este aspecto é o que torna a utilização das teorias como referenciais para o processo de enfermagem, desafiador ao Enfermeiro que pretenda, de fato, fundamentar seu processo de trabalho na ciência e no conhecimento


Modelos te ricos de enfermagem4

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM

  • Todas as teorias existentes são bastante diversas, dinâmicas, versáteis e aplicáveis em qualquer situação onde exista a necessidade do cuidado de enfermagem, e o Enfermeiro necessita conhecê-las, não para decorá-las, mas para entendê-las e redefinir sua postura e conduta profissional em relação às necessidades do cliente e suas responsabilidades éticas e profissionais.


Modelos te ricos de enfermagem5

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM

  • CONCEITOS: elementos usados para gerar teorias

    - imagens mentais,

    - noções concebidas na mente que representem a realidade,

    - palavras que definem o pensamento.

    Os conceitos e definições são essenciais à compreensão de uma teoria.

  • MODELO: são representações da interação entre conceitos, mostrando padrões.


Modelos te ricos de enfermagem6

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM

  • PRESSUPOSTOS: são afirmações, declarações que explicam a relação entre os conceitos de uma teoria.

  • *As teorias são baseadas em pressupostos teóricos, tomados como “verdade”, pois não podem ser empíricamente testados.

    ….” a Enfermeira reconhece que a mente, o corpo e o espírito não são separados e funcionam como um todo”……


Modelos te ricos de enfermagem7

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM

Conceitos podem ser abstratos e empíricos

ABSTRATOS: sem existência material ou concreta, não observáveis, não percebidos pelos sentidos, existem no campo das idéias – emoções……lembranças

Abstração: capacidade mental de visualizar um objeto ou um ser conhecido e familiar, que não está presente (idéia, concepção)

…..saudade de alguém…

….lembrança de um por do sol……


Modelos te ricos de enfermagem8

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM

  • EMPIRICOS: representam objetos observados

    no mundo real, que podem ser vistos e tocados

    ….imagem de um envelope, um telefone, um caderno…….


Modelos te ricos de enfermagem9

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEM

  • Assim são as Teorias de Enfermagem, baseadas em conceitos empíricos e outras, em conceitos abstratos. Umas são sentidas, observadas e percebidas. Todas, no entanto, utilizam conceitos, alguns conhecidos, utilizados de forma desconhecida. Outras, utilizarão conceitos ainda desconhecidos e introduzirão novos conceitos.


Modelos te ricos de enfermagem caracterist cas b sicas

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEMCARACTERISTÍCAS BÁSICAS

  • As teorias podem inter-relacionar conceitos de modo a criar uma forma diferente de se encarar determinado fenômeno

  • As teorias devem ser lógicas por natureza

  • As teorias devem ser relativamente simples, contudo generalizáveis

  • As teorias podem ser as bases para hipóteses que podem ser testadas


Modelos te ricos de enfermagem caracterist cas b sicas1

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEMCARACTERISTÍCAS BÁSICAS

  • As teorias colaboram e ajudam no sentido de aumentar o conjunto geral de conhecimentos no âmbito da disciplina, através da pesquisa implementada para validá-las

  • As teorias podem ser utilizadas por profissionais como um guia e algo que aprimore sua prática

  • As teorias devem ser compatíveis com outras teorias, leis e princípios confirmados, embora deixem em aberto questões não solucionadas.


Modelos te ricos de enfermagem metas

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEMMETAS

  • Atender necessidades humanas básicas, prevenindo e corrigindo desequilíbrios,

  • Promover e equilibrar o sistema de adaptação do indivíduo,

  • Promover, manter e restaurar a saúde através de um processo interativo,

  • Promover e restaurar a totalidade, bem estar e independência da pessoa pela conservação de suas energias e integridade

  • Promover interação harmônica da pessoa com seu ambiente interno e externo.


Modelos te ricos de enfermagem categoria de teorias

MODELOS TEÓRICOS DE ENFERMAGEMCATEGORIA DE TEORIAS

  • ORIENTADAS PARA NECESSIDADES/PROBLEMAS: Nightingale, Abdellah, Henderson, Orem, Hall, Watson e Horta.

  • ORIENTADAS PARA INTERAÇÃO: Peplau, Orlando, Wiedenbach, King, Patterson e Zderad, Erickson e Tomlin e Swain, Boykin e Schoenhofer

  • ORIENTADAS PARA OS SISTEMAS: Johnson, Roy, Neuman, Levine, Leininger

  • ORIENTADA PARA O CAMPO DE ENERGIA: Rogers, Parse, Newman


O modelo biom dico

O MODELO BIOMÉDICO

  • CONCEITOS da biologia, química e estatística, corpo é visto como uma máquina complexa que pode ser analisada pela função de suas partes.

  • SAÚDE: equilibrio entre as diversas estruturas e funções do corpo, conceito contrário ao de doença.

  • DOENÇA: estados internos que diminuem a capacidade de funcionamento biológico para valores diferentes do normal.

  • ENFERMIDADE: incapacidade gerada pela doença que justifica um tratamento especial ou um comportamento criticável.


Vertentes do modelo biom dico

VERTENTES DO MODELO BIOMÉDICO

- Ciências naturais, processo de doença e explicação causal

  • MODELO CLÍNICO: cura das doenças e enfermidades com abordagem individual do cliente

  • MODELO EPIDEMIOLÓGICO: prevenção de doenças e enfermidades e abordagem coletiva dos clientes, com ponto de partida no controle epidemiológico, nas políticas e campanhas de saúde


Conclus o

CONCLUSÃO

  • Muitos foram os Enfermeiros que acreditaram e apostaram no processo cientifico do trabalho da Enfermagem, num trabalho autônomo e independente, afastado o modelo bio-médico a que somos levados no processo de formação profissional.


Conclus o1

CONCLUSÃO

O Enfermeiro, dentro do que llhe compete desenvolver, deve direcionar seu trabalho para alguns objetivos, entre os quais destacamos:

  • o atendimento das necessidades humanas básicas;

  • a prevenção e correção dos desequilíbrios identificados;


Conclus o2

CONCLUSÃO

  • A promoção e o equilíbrio do sistema de adaptação do indivíduo;

  • A promoção, manutenção e restauração da saúde através de um processo interativo;

  • Promoção e restauração da totalidade, bem estar e independência da pessoa pela conservação de sua energia e integridade e

  • A promoção e interação harmônica da pessoa com seu ambiente interno e externo.


  • Login