Física I
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 54

Física I ( FIS130) ( 2013.2) Prof. José Garcia Vivas Miranda [email protected] PowerPoint PPT Presentation


  • 46 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Física I ( FIS130) ( 2013.2) Prof. José Garcia Vivas Miranda [email protected]

Download Presentation

Física I ( FIS130) ( 2013.2) Prof. José Garcia Vivas Miranda [email protected]

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Física I (FIS130)

(2013.2)

Prof. José Garcia Vivas Miranda

[email protected]


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Bibliografía complementarFundamentos de Física: Mecânica – Vol. 1. Robert Resnick, Jearl Walker e David Halliday. Ed.: LTC.Sears e Zemansky – Física I, Hugh D. Yong e R. A. Freedman, 10a edição. Adison Wesley.Física – Vol. 1. David Halliday, Robert Resnick e Kenneth S. Krane. Ed.: LTC.Curso de Física Básica: Mecânica. H. MoysésNussenzveig. Ed. EdgardBlücher LTDA.

ALONSO, FINN, Física – Um Curso Universitário


Cap tulo 1 sobre a ci ncia

Capítulo 1 Sobre a Ciência

O que é ciência?


Cap tulo 1 sobre a ci ncia1

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

Ciência é o corpo de conhecimentos que descreve a ordem na natureza e a origem dessa ordem.

Tem como finalidade reunir conhecimento sobre o mundo, organizá-lo e condensá-lo em leis e teorias testáveis.


Cap tulo 1 sobre a ci ncia2

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

  • História da ciência:

  • Grécia

  • Império romano

  • Bárbaros (idade das trevas)

  • Século XIII surge a universidade na Europa


Cap tulo 1 sobre a ci ncia3

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

Medidas científicas:

Uma boa ciência é feita com uma boa medida. (Lord Kelvin)


Cap tulo 1 sobre a ci ncia4

Precisamos de bons instrumentos para fazermos boas medidas?

Capítulo 1 –Sobre a Ciência


Cap tulo 1 sobre a ci ncia5

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

Medida do tamanho da Terra:

O bibliotecário de Alexandria: Eratóstenes, cerca de 235 a.C.

Circunferência = 40.000km


Cap tulo 1 sobre a ci ncia6

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

Matemática: uma das linguagens da ciência.

Idéias expressas com a matemática, não são ambíguas.


Cap tulo 1 sobre a ci ncia7

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

  • Atitude científica:

  • Fato

  • Hipótese

  • Teoria


Cap tulo 1 sobre a ci ncia8

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

  • Atitude científica:

  • Fato  Dados a respeito do mundo passíveis de revisão.

  • Hipótese  Idéia passível de ser testada.

  • Teoria (leis) conjunto de hipóteses testadas.


Cap tulo 1 sobre a ci ncia9

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

  • Hipóteses :

  • Científicas

  • Não-científicas


Cap tulo 1 sobre a ci ncia10

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

Quais dessas hipóteses é científica?

a)Os átomos são as menores partículas da matéria

b)O espaço é permeado de uma substância não-detectável.

c) Garcia é o melhor professor de todos os tempos.


Cap tulo 1 sobre a ci ncia11

O método científico (abordagem indutiva)

Capítulo 1 –Sobre a Ciência


Cap tulo 1 sobre a ci ncia12

Ciência, Arte e Religião

O que tem em comum e diferente?

Capítulo 1 –Sobre a Ciência


Cap tulo 1 sobre a ci ncia13

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

Ciência, Arte e Religião

Todas buscam um significado para o mundo em nossa volta.

Contudo têm raízes diferentes:

A ciência busca entender a ordem do cosmo

A religião busca o porque da ordem.

A arte é a interpretação pessoal e criativa dessa ordem.


Cap tulo 1 sobre a ci ncia14

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

Ciência e Tecnologia

São a mesma coisa?


Cap tulo 1 sobre a ci ncia15

Capítulo 1 –Sobre a Ciência

Ciência e Tecnologia

A ciência reúne conhecimento e o organiza

A tecnologia usa esse conhecimento para propósitos práticos.


Cap tulo 1 sobre a ci ncia16

Física: A ciência fundamental

Movimento, força, energia, matéria, luz, calor, som e o interior dos átomos.

Capítulo 1 –Sobre a Ciência


Cap tulo 1 sobre a ci ncia17

Estudar Física é observar a natureza.

Capítulo 1 –Sobre a Ciência


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Medição em FísicaA física está baseada na medição de grandezas físicas. Algumas grandezas físicas foram escolhidas como grandezas fundamentais (como o comprimento, o tempo e a massa); cada uma foi definida e termos de um padrão e recebeu uma unidade de medida (como o metro, o segundo e o quilograma). Outras grandezas físicas são definidas em termos das grandezas fundamentais e de seus padrões de unidades


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Sistema Internacional de Unidades (SI)Em1971, na14ª ConferênciaGeralsobre Pesos e Medidas, foramselecionadassetegrandezascomofundamentais, as quaisformam a base do SI. Trêsgrandezasbásicas do SI são:Obs: várias unidades são definidas emrelaçãoem termos das unidades básicas.Ex: 1 watt = 1 W = 1 kg.m2/s3


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

A notação científica emprega potências de 10 para representar números muito grandes ou muito pequenos. Ex:1.450.000.000 m = 1,45×109 m0,000000567 m = 5,67×10-7 mSão exemplos de prefixos para unidades no SI:


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Comprimento (metro) 1792 (França) – um décimo de milionésimo da distância entre o Pólo Norte e o Equador. Mais tarde, por razões práticas o metro foi definido como a distância entre duas linhas finas gravadas nas extremidades de uma barra de platina-irídio (barra do metro padrão).1960 - foi adotado outro padrão baseado no comprimento de onda da luz (1.650.763,73 comprimentos de onda da luz emitida por átomos de criptônio).1983 – O metro é o comprimento da trajetória percorrida pela luz no vácuo durante o inervalo de tempo de 1/299.792.458 de um segundo.


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Tempo (segundo)13ª Conferência Geral sobre Pesos e Medidas (1967) adotou o segundo baseado no relógio de césio-133.Um segundo é o tempo tomado por 9.192.631.770 oscilações da luz (de um comprimento de onda especificado) emitida por um átomo de césio-133.Sinais de tempo precisos são enviados a outras partes do mundo através de sinais de rádio sincronizados com relógios atômicos em laboratórios de padronização.


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Ver Scale-of-Universe


Dist ncias

Distâncias

  • Imagine um transporte que viajasse a 3.000 Km/h (Concord).

  • Rápido não?

  • A essa velocidade demoraríamos apenas 1 minuto para sair da Ribeira e chegar em Itapoã.


Dist ncias1

Distâncias

  • A essa velocidade demoraríamos 13 horas para dar a volta no mundo.


Dist ncias2

Distâncias

Distâncias

  • A essa velocidade demoraríamos 13 horas para dar a volta no mundo.

  • 5 dias para chagar na Lua.


Dist ncias3

Distâncias

Distâncias

  • 3 anos para Marte.


Dist ncias4

Distâncias

Distâncias

  • 6 anos para o Sol


Dist ncias5

Distâncias

Distâncias

30 anos para Júpiter


Dist ncias6

Distâncias

Distâncias

a estrela mais próxima, Alfa Centaurium

7.700 anos


Grandeza temporal

Grandeza temporal

  • Temos __ minutos que estamos conversando.

  • Faz 2013 anos que nasceu Jesus.

  • O primeiro homem surgiu aproximadamente a 3.200.000 anos atrás.

  • A Terra surgiu à 4.650.000.000 anos atrás.

  • O Universo à 15.000.000.000 anos atrás.

15.000 anos atrás


Grandeza temporal1

Grandeza temporal

Se fossemos escrever um livro de 500 páginas sobre a história do Universo o homem estaria na última frase do último parágrafo da última página.

Se o Universo tivesse sido criado em Janeiro, a terra apareceria em março e o homem faltando menos de um segundo para o ano novo.


O pequeno universo

O Pequeno Universo

  • Em um pequeno grão de arroz temos aproximadamente 2x1022 átomos.

São 2.000.000.000.000.000.000.000 de átomos em

Um pequeno grão de arroz!

Número de habitantes no mundo 7.060.000.000 habitantes.

Exemplo do copo de água nos oceanos.


O pequeno universo1

O Pequeno Universo

  • Se a Terra fosse do tamanho de um átomo, em um grão de arroz teríamos aproximadamente 2.800 sistemas solares!!!


Grandeza temporal2

Grandeza temporal

  • Neste segundo que se passou, uma única partícula de ar se chocou aproximadamente 8.000.000.000 vezes com outras partículas de ar.

  • Tempo relativo de Einstein


A imensid o do min sculo

A imensidão do minúsculo

  • “Eu poderia viver recluso em uma casca de noz e me considerar rei do espaço infinito...” Shakespeare, Hamlet, ato 2, cena 2.

  • Eu poderia viver recluso, por apenas um segundo em uma casca de noz e me considerar rei eterno do espaço infinito


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Massa (quilograma)O padrão de massa do SI é um cilindro de platina-irídio mantído próximo a Paris, ao qual foi atribuída a massa de 1 quilograma.Um segundo padrão de massa é o padrão atômico. Foi atribuída a massa de 12 unidades de de massa atômica (u) ao átomo de carbono-12. A relação entre as duas unidades é:1u=(1,6605402±0,0000010)×10-27 kg


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Cópia N°20 do Padrão Internacional do quilograma (de Sèvres,na França)


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Grandezas complexas podem ser expressas por grandezas elementares

UNIDADES DE BASE DO SI (sistema internacional de unidades)

Ex: 1 N = 1 kg . m/s2


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Incertezas e Algarismos SignificativosA diferença entre medidas está naincertezaemrelaçãoao valor real.Algarismos significativossão números de dígitos confiáveis.Exercício: Medida de π. Dados: C=135 mm e d=42,4 mm. Calcule π e escreva o resultado comalgarísmos significativos corretos.

d

C


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Precisão e algarismos significativos

Regra 1 – Algarismos significativos: Conte, a partir da esquerda, ignorando todos os zeros iniciais; mantenha todos os dígitos até o primeiro duvidoso.

Ex.: x=3m e x=0,003 km têm apenas 1 algarismo significativo.

x=3,0 ou x=0,0030 têm dois significativos.

Cuidado com notações ambíguas

Ex.: x=300m não esclarece a quantidade de dígitos significativos da medida. Para isso, devemos utilizar a notação científica:

x=3x102 tem apenas um significativo enquanto x=3,0x102 tem dois.

Regra 2 – Ao multiplicar ou dividir, não mantenha no produto ou quociente um número de algarismos significativos maior do que o fator menos preciso.

Ex.: 2,3 x 3,1416 = 7,2

Regra 3 – O número de casas decimais da soma ou da diferença é o mesmo do dado que tiver o menor número de casas decimais.

Ex.: 103,9 kg

2,10 kg

0,319kg

106,319 106,3 kg


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

Exercícios1 – Escreva, conforme o exemplo abaixo, as unidades em notação científica.a) v = 0,0364 m/s = b) energia de repouso do elétron mec2 = 511000 eV = c) capacidade de armazenamento de um disco rígido comercial = 40 000 000 000 bytes =


F sica i fis130 2013 2 prof jos garcia vivas miranda vivasm gmail

3 – Calcule, com a aproximação correta:a) 2,438x1,2 b) 4,39-1,237 c) 8,23/2,0 d) 11,43+9,13


  • Login