Screening para detecção do Ca de Próstata
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 47

Disciplina de Oncologia [email protected] PowerPoint PPT Presentation


  • 47 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Screening para detecção do Ca de Próstata. Luiz Antonio Negrão Dias, M. D. Disciplina de Oncologia [email protected] Land. Características. Evolução Lenta (Leva 15 anos para atingir 1cm 3 ) Permanece Assintomático (Latente em 75 à 80%) A maioria se apresenta com Doença Avançada.

Download Presentation

Disciplina de Oncologia [email protected]

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Disciplina de oncologia land iop br

Screening para detecção do Ca de Próstata

Luiz Antonio Negrão Dias, M. D.

Disciplina de Oncologia

[email protected]

Land


Disciplina de oncologia land iop br

Características

  • Evolução Lenta (Leva 15 anos para atingir 1cm3)

  • Permanece Assintomático (Latente em 75 à 80%)

  • A maioria se apresenta com Doença Avançada


Disciplina de oncologia land iop br

Fase Lenta

Rápida

Câncer de Próstata

Crescimento:

Linfonodos

Ossos

Fígado

Pulmão


Disciplina de oncologia land iop br

Brasil – Evolução Incidência em Homens


Disciplina de oncologia land iop br

Neoplasia maligna da próstata: representação espacial das taxas brutas de incidência por 100.000 homens estimadas para o ano 2009, segundo a Unidade da Federação


Disciplina de oncologia land iop br

Distribuição das taxas de incidência de Câncer de Próstata (C61), ajustadas por idade*, segundo o RCBP e período de referência dos dados


Disciplina de oncologia land iop br

Representação espacial das taxas ajustadas por idade pela população mundial de mortalidade por câncer de próstata, por 100.000 homens, nas Unidades da Federação, 2006

Óbitos por câncer de próstata:11.007

Taxa de Mortalidade:12,0 / 100.000 homens


Disciplina de oncologia land iop br

Brasil – Perfil de Mortalidade por Câncer: Homens


Disciplina de oncologia land iop br

Taxas de mortalidade por câncer de Próstata, brutas e ajustadas por idade, pelas populações mundial e brasileira, por 100.000 homens, Brasil, entre 1979 e 2006


Disciplina de oncologia land iop br

Linha do Cuidado no Câncer

Educação

para a saúde

PREVENÇÃO PRIMÁRIA

Prevenção Primária

A ação visa evitar ou remover a causa do problema de saúde antes que ele ocorra

[promoção da saúde e proteção]

Consulta

Clínica

Consulta

Especializada

Tratamento

Específico

CUIDADOS

PALIATIVOS


Disciplina de oncologia land iop br

Fatores de risco para câncer de próstata

  • FATORES DE RISCO PASSÍVEIS DE INTERVENÇÃO:

    • Alimentação (carne vermelha e alimentos gordurosos X frutas, legumes e vegetais)

    • Obesidade

    • Inibidores da 5 alfa redutase (ex: finasterida)

    • Selênio e Vitamina E (?)

  • FATORES SOBRE OS QUAIS NÃO SE PODE INTERVIR:

    • Idade acima de 50 anos

    • Cor / etnia (African-American X Caucasianos)

    • Nacionalidade (América do Norte, Europa, Austrália X Ásia, África, Américas do Sul e Central)

    • História familiar (herança genética?)

    • Doença inflamatória da próstata

Fonte: American Cancer Society, 2009


Disciplina de oncologia land iop br

Diagnóstico Precoce

(quando já há sintomas)

Rastreamento

(em assintomáticos)

Linha do Cuidado no Câncer

Educação

para a saúde

PREVENÇÃO PRIMÁRIA

Consulta

Clínica

DETECÇÃO PRECOCE

Consulta

Especializada

Prevenção Secundária

A ação visa detectar o problema de saúde em estágio precoce, facilitando sua cura ou reduzindo/prevenindo sua disseminação ou efeitos de longo prazo

Tratamento

Específico

CUIDADOS

PALIATIVOS


Disciplina de oncologia land iop br

Screening for prostate cancer

Ilic Dragan, O'Connor Denise, Green Sally, Wilt Timothy

Ilic Dragan, O'Connor Denise, Green Sally, Wilt Timothy

Cochrane Database of Systematic Reviews, Issue 3, 2009

Objetivo: Determinar se o rastreamento do câncer de próstata reduz a mortalidade ou tem impacto na qualidade de vida.

Métodos: A pesquisa identificou 99 artigos potencialmente relevantes

Resultados: Dois ensaios clínicos randomizados foram incluídos (total de 55.512 participantes). Os dois estudos apresentavam problemas metodológicos. Análise usando intenção de tratar e metanálise indicou não haver diferença estatisticamente significante na mortalidade por câncer de próstata entre homens rastreados e controles (RR 1,01, IC 95%: 0,80 a 1,29). Nenhum estudo avaliou qualidade de vida, mortalidade por todas as causas e custo-efetividade do rastreamento.

Conclusões:As evidências são insuficientes para recomendar ou contra-indicar rastreamento de rotina (populacional, seletivo ou oportunístico).


Disciplina de oncologia land iop br

  • Prostate. 2004 May 15;59(3):311-8.

  • Screening decreases prostate cancer mortality: 11-year follow-up of the 1988 Quebec prospective randomized controlled trial.

  • Labrie F, Candas B, Cusan L, Gomez JL, Bélanger A, Brousseau G, Chevrette E, Lévesque J.

  • Oncology and Molecular Endocrinology Research Center and Departments of Medicine and Radiology, Laval University Medical Center (CHUL), and Laval University, Quebec, Canada. [email protected]

  • Comment in:

  • Prostate. 2004 Dec 1;61(4):371.

  • Prostate. 2004 Dec 1;61(4):372; author reply 373-4.

  • PURPOSE: This clinical trial is aimed at evaluating the impact of prostate cancer screening on cancer-specific mortality. SUBJECTS AND METHODS: Forty-six thousand four hundred and eighty-six (46,486) men aged 45-80 years registered in the electoral roll of the Quebec city area were randomized in 1988 between screening and no screening. Screening included measurement of serum prostatic specific antigen (PSA) using 3.0 ng/ml as upper limit of normal and digital rectal examination (DRE) at first visit. At follow-up visits, serum PSA only was used. RESULTS: Seventy-four (74) deaths from prostate cancer occurred in the 14,231 unscreened controls while 10 deaths were observed in the screened group of 7,348 men during the first 11 years following randomization. Median follow-up of screened men was 7.93 years. A Cox proportional hazards model of the age at death from prostate cancer shows a 62% reductionof cause-specific mortality (P < 0.002, Fisher's exact test)in the screened men (P = 0.005). These results are in agreement with the continuous decrease of prostate cancer mortality observed in North America.


Disciplina de oncologia land iop br

Eur Urol. 2004 Dec;46(6):717-23; discussion 724.

Clinical consequences of screening for prostate cancer: 15 years follow-up of a randomised controlled trial in Sweden.

Sandblom G, Varenhorst E, Löfman O, Rosell J, Carlsson P.

Department of Surgery, Uppsala Akademiska Hospital, Akademiska Sjukhuset, 751 85 Uppsala, Sweden. [email protected]

OBJECTIVE: To test the feasibility of a population-based prostate cancer screening programme in general practice and explore the outcome after a 15-year follow-up period. METHODS: From the total population of men aged 50-69 years in Norrköping (n = 9026) every sixth man (n = 1494) was randomly selected to be screened for prostate cancer every third year over a 12-year period. The remaining 7532 men were treated as controls. In 1987 and 1990 only digital rectal examination (DRE) was performed, in 1993 and 1996 DRE was combined with a test for Prostate-Specific Antigen (PSA). TNM categories, grade of malignancy, management and cause of death were recorded in the South-East Region Prostate Cancer Register. RESULTS: There were 85 (5.7%) cancers detected in the screened group (SG), 42 of these in the interval between screenings, and 292 (3.8%) in the unscreened group (UG). In the SG 48 (56.5%) of the tumours and in the UG 78 (26.7%) were localised at diagnosis (p < 0.001). In the SG 21 (25%) and in the UG 41 (14%) received curative treatment. There was no significant difference in total or prostate cancer-specific survival between the groups. CONCLUSIONS: Although PSA had not been introduced in the clinical practice at the start of the study, we were still able to show that it is possible to perform a long-term population-based randomised controlled study with standardised management and that screening in general practice is an efficient way of detecting prostate cancer whilst it is localised. Complete data on stage, treatment and mortality for both groups was obtained from a validated cancer register, which is a fundamental prerequisite when assessing screening programmes.


Disciplina de oncologia land iop br

Tipo de câncer e recomendações dos ESTADOS UNIDOSpara detecção precoce (2002) - US TASK FORCE

Guide to Clinical Preventive Services, 2009

Recommendations of the U.S. Preventive Services Task Force


Disciplina de oncologia land iop br

Tipo de câncer e recomendações doCANADÁpara detecção precoce (2002) – CANADIAN TASK FORCE

C= Evidência conflitante para incluir no exame clínico periódico

D= Evidência fraca para excluir no exame clínico periódico

* Adultos com risco elevado de Polipose Adenomatosa Familiar (FAP) e câncer colorretal hereditário não polipóide (HNPCC) devem fazer colonoscopia em lugar da sigmoidoscopia.


Disciplina de oncologia land iop br

Tipo de câncer e recomendações da OMS para detecção precoce (2007)

Fonte: WHO guide for effective programmes.

Cancer control: knowledge into action, 2007


Disciplina de oncologia land iop br

Visão Geral do Problema

- 30 milhões de americanos são testados ao ano (PSA)- 3 bilhões de dólares ao ano apenas com testes- Risco global para câncer de próstata: 16%- Risco global morte por câncer de próstata: 3%- Morbidade associada ao tratamento e também ao diagnóstico de câncer mesmo que seja decidido por conduta expectante.


Disciplina de oncologia land iop br

Surgimento do PSA = 20 anos

Nível de PSA evidenciava Ca oculto (latente)

AUMENTOU INCIDÊNCIA (no BR e nos EUA)

?

Melhoria dos

Meios de Diagnóstico

Aumento no

Número de Casos

Neoplasias Latentes

ou Subclínicas


Disciplina de oncologia land iop br

Câncer de Próstata nos Estados Unidos: Dados do NCI


Disciplina de oncologia land iop br

Surgimento do PSA = 20 anos

Nível de PSA evidenciava Ca oculto (latente)

DIMINUIÇÃO MORTALIDADE (apenas nos EUA)

?

Melhora no

Tratamento

Detecção de

Casos Precoces

Menor Morbidade


Disciplina de oncologia land iop br

Surgimento do PSA = 20 anos

Nível de PSA evidenciava Ca oculto (latente)

DIMINUIÇÃO MORTALIDADE (apenas nos EUA)

No Brasil

a mortalidade ainda está

AUMENTANDO

?

Melhora no

Tratamento

Detecção de

Casos Precoces

Menor Morbidade


Disciplina de oncologia land iop br

Brasil – Perfil de Mortalidade por Câncer: Homens


Disciplina de oncologia land iop br

The Great Prostate Mistake

By RICHARD J. ABLIN

Publicado em 9 de março, 2010

“O screening para câncer de próstata através do PSA tornou-se um oneroso desastre para a Saúde Pública”.

Richard Ablin, PhD, Universidade do Arizona

→ Descobriu o PSA em 1970

Será mesmo?


Disciplina de oncologia land iop br

Antes do PSA- 27% dos tumores eram iniciaisApós PSA- 97% dos tumores detectados através do PSA são iniciais restritos à próstata- redução de custos com tratamento hormonal de doença avançada


Aumento de incid ncia ap s dissemina o do uso do psa

Aumento de incidência após disseminação do uso do PSA


Vantagens potenciais do screening

Vantagens potenciais do screening

  • Redução da mortalidade câncer específica

  • Redução da morbidade associada à doença

  • Redução de custos ligados ao tratamento de doença sintomática.

  • Conceito de “overdiagnosis”: detectar através de screening, doença latente que nunca se manifestaria ou traria sintomas durante toda a vida do paciente.

  • É senso comum que este diagnóstico “excessivo” ocorre em cerca de pelo menos 25% de todos os casos de câncer de próstata.


Dificuldades em provar a efic cia de rastreamento em c ncer de pr stata

Dificuldades em provar a eficácia de rastreamento em Câncer de Próstata

  • - Doença heterogênea

  • Mortalidade câncer específica baixa de maneira geral

  • Longo tempo de história natural

  • Estudo com força estatística requer recrutamento extenso e longo tempo de acompanhamento


Evid ncia

Evidência

  • Redução de mortalidade pelo screening foi levantada através de estudos ecológicos e não trials randomizados

  • Ensaios randomizados completos apenas em 2009


Disciplina de oncologia land iop br

2009: 2 Estudos publicados em Março no NEJM

ERSPC - europeu

European Randomized

Study of Screening for Prostate Cancer (ERSPC)

PLCO - americano

Prostate, Lung, Colorectal and Ovarian (PLCO) Cancer Screening Trial in the United States.


Disciplina de oncologia land iop br

Dois estudos com Nível I de evidência (ensaios randomizados) publicados na mesma edição do New England Journal of Medicine em 2009.

Estudo americano(PCLO):

Andriole GL, Crawford ED, Grubb III RL, et al. Mortality results from a randomized prostate-cancer screening trial. N Engl J Med. 2009

Estudo europeu (ERSPC):

Schröder FH, Hugosson J, Roobol MJ, et al. Screening and prostate-cancer mortality in a randomized European study. N Engl J Med. 2009


Disciplina de oncologia land iop br

PLCO


Disciplina de oncologia land iop br

ERSPC


Disciplina de oncologia land iop br

  • Problemas com os estudos randomizados

  • Resultados divergentes: PCLO não demonstrou benefício e ERSPC demonstrou 20% de redução de mortalidade com uso do screening

  • Estudos são preliminares (10 anos seguimento) e baseados em um número relativamente pequeno de mortes por câncer

  • PLCO: NÃO MOSTROU REDUÇÃO NA MORTALIDADE

    • mais de 50% de contaminação (testes) no braço controle

    • manejo de PSA elevado não foi padronizado

    • corte em 4 ng/ml contra 3 ng/ml no estudo europeu

  • ERSPC: MOSTROU REDUÇÃO DE 20% NA MORTALIDADE

    • agrupamento de vários estudos não uniformes

    • benefício de 20%. Redução absoluta de 0.,6%. NNT 48 e NNS 1410 para uma morte por câncer

    • também sem manejo padronizado

    • diferença de mortalidade maior em países com mortalidade geral alta para câncer de próstata


Disciplina de oncologia land iop br

Princípios da OMS para Rastreamento

  • A condição a ser rastreada deve se constituir em um IMPORTANTE PROBLEMA DE SAÚDE

  • A história natural da doença deve ser bem conhecida

  • A doença deve ter uma fase pré-sintomática relativamente prolongada

  • Deve haver um teste adequado para o estágio precoce (válido e preciso)

  • Os intervalos para repetição do teste devem ser claramente determinados

  • O rastreamento deve ser aceitável em termos de validade, de morbidade, de riscos e de custos

  • Os riscos associados ao rastreamento, tanto físicos quanto psicológicos, devem ser menores do que os benefícios

  • Para os resultados positivos devem ser assegurados métodos de confirmação diagnóstica aceitáveis que definam precisamente quem receberá tratamento

  • Deve existir um tratamento acessível e aceitável em termos de efetividade, riscos e custos

  • O tratamento em estágio precoce deve trazer mais benefícios do que em estágios avançados

  • Da aplicação do rastreamento deve resultar a redução da morbimortalidade e a melhoria da qualidade de vida das populações

Baseado em Wilson JMG, Jungner G.

Principles and practice of screening for disease.

Geneva: World Health Organization; 1968.


Disciplina de oncologia land iop br

American Cancer Society Guidelines (2010)

Março 2010

American Cancer Society Guideline for the Early

Detection of Prostate Cancer

Update 2010

Andrew M. D. Wolf, MD1; Richard C. Wender, MD2; Ruth B. Etzioni, PhD3; Ian M. Thompson, MD4; Anthony V. D’Amico, MD, PhD5;

Robert J. Volk, PhD6; Durado D. Brooks, MD, MPH7; Chiranjeev Dash, MD8; Idris Guessous, MD9; Kimberly Andrews10;

Carol DeSantis, MPH11; Robert A. Smith, PhD12

individuals only): http://caonline.amcancersoc.org/subscriptions/

To subscribe to the print issue of CA: A Cancer Journal for Clinicians, go to (US


Disciplina de oncologia land iop br

American Cancer Society Guidelines (2010)

  • os dois maiores estudos em screeening (PLCO e Europeu) tiveram resultados divergentes- para homens assintomáticos com pelo menos 10 anos de expectativa de vida deve ser oferecida opção com consentimento para screening

  • - deve ser fornecida informação sobre as incertezas, riscos e benefícios do screening- fonte de informação deve ser serviço de saúde ou literatura apropriada- campanhas de prevenção não são recomendadas, a menos que seja dada a oportunidade para discussão e consentimento prévio e haja disponibilidade para seguimento destes pacientes


Disciplina de oncologia land iop br

American Cancer Society Guidelines (2010)

- ferramentas de informação ajudam o paciente em sua decisão embora não haja evidência da melhor maneira (impressa, vídeo, internet)- para homens que não podem decidir, o prestador de saúde deve considerar condições gerais de saúde e preferências- a idade para começar o screening depende do risco:- aos 50 anos para risco padrão- aos 45 anos para alto risco (negros ou familiar em primeiro grau com ca de próstata antes dos 65 anos)- aos 40 para risco muito alto (múltiplos familiares com ca de próstata antes dos 65 anos)


Disciplina de oncologia land iop br

American Urological Association Guidelines (2010)

  • Não testar se expectativa de vida menor que 10 anos

  • Se optar por screening: PSA com ou sem toque retal

  • PSA menor que 2.5 ng/mL, screening a cada 2 anos

  • 2.5 ng/mL ou maior: screening anual

  • Biópsia se alto risco (negros, história familiar, idade avançada e TR positivo)

  • Para biópsia, limite de 4.0 ng/mL é considerado razoável, mas não há ponto de corte determinado

  • Relatar, ao discutir screening, efeitos adversos dos tratamentos

  • Velocidade de PSA não deve ser incluída no screening

  • Utilidade do TR não está determinada, pode ser útil em PSA entre 2.5 e 4.0 ng/mL.


Disciplina de oncologia land iop br

  • Não há benefício claro demonstrado em sobrevida global com rastreio (PSA e toque retal)

  • “Overtreatment” e morbidade do tratamento foram demonstradas

  • Futuro: screening para identificar cânceres com potencial de se tornarem sintomáticos

  • Estratificação de risco deve ser melhorada

  • Manejo clínico individualizado para minimizar tratamento excessivo sem deixar de tratar aqueles com potencial benefício pela terapia


Disciplina de oncologia land iop br

“E é justamente nesta situação (Para determinar quem está em risco de desenvolver (ou já tem ) um tumor da próstata que ameaça a sua vida) que tal dosagem (PSA) deve ser utilizada com o maior critério possível, e todos - médicos generalistas, pacientes e urologistas - devem agir com extremo bom senso. É, por assim dizer, inexorável que, vivendo o bastante, todos os homens desenvolverão o câncer na próstata, cataratas, surdez, problemas na coluna e outros males. Mas só uma minoria irá necessitar de tratamento curativo dessa doença. Esses tratamentos, mesmo quando bem feitos, podem influir negativamente na qualidade de vida das pessoas.”

6/10/2009 Jornal:O Globo FERNANDO VAZ


Disciplina de oncologia land iop br

PREVENÇÃO

PRIMÁRIA

EVITAR A EXPOSIÇÃO

PREVENÇÃO

SECUNDÁRIA

DETECÇÃO PRECOCE

PREVENÇÃO

TERCIÁRIA

REDUÇÃO DAS DISFUNÇÕES

Estratégias de prevenção conforme o estágio da intervenção

Níveis clássicos de prevenção de Leavel & Clark

Prevenção

Quaternária

Fonte: Adaptado de Strickland & Kensler


Disciplina de oncologia land iop br

Tipo de prevenção, não relacionada ao riscode doenças e sim ao risco de adoecimento iatrogênico, ao excessivo intervencionismo diagnóstico e terapêutico e à medicalização desnecessária.

PREVENÇÃO QUATERNÁRIA

Jamoulle M. Quaternary prevention: prevention as you never heard before.


Princ pios fundamentais a serem seguidos

Princípios Fundamentais a Serem Seguidos

  • Proporcionalidade (ganhos devem superar os riscos)

  • Precaução (primum non nocere - primeiro não lesar)

  • Medicina baseada em evidências [cuidados médicos que sejam cientificamente e medicamente aceitáveis, necessários e justificados]

  • Cuidado centrado na pessoa privilegiando a atenção longitudinal (saber “esperar e ver” –“demora permitida” - watchful waiting [“observação assistida”])

  • Resistir à pressão da corporação farmacêutica, tecnológica, profissional e dos pacientes

  • Desenvolver e estruturar uma ética negativa [recusar intervenção quando desnecessária]

Fonte: Norman & Tesser, Cad. Saúde Pública, 25(9):2012-2020, 2009]


  • Login